História Lost Alone - The Walking Dead - Capítulo 45


Escrita por:


Notas do Autor


como vcs estão emm
curtam o capítulo :)

Capítulo 45 - S2 - Proteja-o.


Fanfic / Fanfiction Lost Alone - The Walking Dead - Capítulo 45 - S2 - Proteja-o.

Carl on:

Ali, deitado no chão, senti alguém na minha frente. Podia ser algum babaca daquele grupo, podia ser Rob, Teddy... podiam ser várias pessoas.

Levantei a cabeça devagar, fui observando de baixo a cima. Quando observei melhor o rosto, pude ver. Era ele, estava meio tonto, lerdo, com um pouco de respingos de sangue em sua camisa. Pelo menos ele estava ali, Robbie.

Levantei, pulei e lhe dei um abraço apertado.

- Graças a Deus! -beijei seu rosto. Temos que ir... vamos! 

Ele me olhava como se tivesse acordardo agora. Seus ouvidos estavam zumbindo por causa do tiro que ele havia dado no cara. 

Ouvi passos não muito longes, a voz do pessoal também. Tentei deixar Rob ligado mas ele ainda estava lerdo. Segurei seu ombro e fui correndo e guiando ele.

Estava difícil correr segurando o saco de armas e Rob. Achei uma pedra grande, deitei ele atrás dela é peguei uma das armas. Um cara estava logo atrás de mim. Ele chegou perto pra pular em mim com uma faca. Disparei um tiro no peito dele que caiu no chão e apagou. Era o "Wolverine". Agora faltavam três. 

Sem tempo pra pensar melhor, deitei Rob e o cobri com muitas folhas que estavam no chão. Me afastei dali, pois eram onde os caras iriam aparecer. Subi rapidamente numa árvore, como Rob me ensinou. Respirei fundo, contei até dez até que escutei passos. Era um dos caras, o Doug dorminhoco. Ele estava sozinho, assim como o "Wolverine". Aposto que o grupo se separou. 

Ele andava devagar perto do corpo do amigo morto, viu algo estranho no meio das folhas. Desci devagar da árvore. Ele olhou pra trás por causa do barulho. O surpreendi dando um golpe com faca em seu peito. Guardei as coisas deles na bolsa e coloquei nas costas. Levantei Rob que parecia começar a despertar. Coloquei ele no meu colo e fui correndo.

Não escutei mais passos, nem sinal dos últimos dois caras por ali. Mesmo assim continuei correndo até que não estava mais entre árvores. Eu estava numa linha de trem, perto da gente tinha uma placa grande. Estava escuro e mal dava pra ler. 

"Santuário para todos, comunidade para todos. Aqueles que chegam, sobrevivem... Terminus."

Fiquei pensando em qual era a probabilidade do meu grupo ter ido pra lá. Decidi relevar como provavelmente era a única placa ali.

Achei um lugar sossegado na floresta. Me sentei, exausto. Rob queria levantar, falei pra ele dormir um pouco, nós dois estávamos cansados. Acariciei seus fios loiros e fiquei a madrugada toda vigiando o local. Pensava mais e mais naquela placa...

☆☆☆

Havia dado um cochilo, me acordaram. Duas pessoas. Só vi as armas apontadas pra mim. Eram os dois caras que sobreviveram. Um deles pegou Rob e deu um tiro nele. Estava sangrando muito, ele estava com os olhos fixos. Havia morrido. Eu chorava alto até que a arma disparou em mim.

- Carl, Carl! -uma voz doce falava comigo.

Acordei assustado. Meu coração ainda batia rápido. Respirei fundo e olhei nos olhos do doce e lindo garoto que me observava.

- É tarde? -levantava devagar.

- Acho que são umas 9 ou 10 horas. Desculpa acordar, você tava respirando ofegante. -ele olhou pra mim. Você ficou me olhando dormir? Me lembro de você me carregando e correndo. 

- Você se lembra de ontem? 

- Sim... Depois do tiro, mais ou menos... -ficou cabisbaixo. Aquele cara... que eu atirei... Ele... 

- O que tem ele?

- Nada... Ele só era um idiota.

Conversamos mais um pouco, uns minutos. Estava feliz por ele estar comigo, pelo menos isso. Ouvi um barulho alto, várias vozes. Eram zumbis, pareciam muitos. Me levantei assustado. 

- São muitos, estão vindo de onde? -Rob pegou uma arma. 

- Acho que sei...

Andei mais um pouco pra direção da linha de trem. Me deitei e vi de longe. Eram muitos deles, percebi que a maioria tinha a roupa suja de terra. Eram aqueles que estavam na cratera, em grupo. Estavam vindo...

- Vamos! 

- É melhor subir numa árvore e esperar! Melhor que correr deles. 

Rob tinha razão. Ele subiu primeiro e eu fui atrás. Subimos o mais alto que dava. Respiramos bem e esperamos eles passaram por nós. Iria demorar...

- Pelo menos estamos juntos. -ele beijou minha mão. 

- Estamos bem... -beijei de volta. Rob... ontem, eu vi uma placa. Um lugar chamado Terminus. Achei que talvez, meu grupo estivesse lá. Talvez o seu!

- Carl... Meu grupo morreu. Eles estavam na cratera, reconheci eles. -dizia triste.

- A gente nem falou disso... Você tá bem?

- Eu tô agora. Mas não sei se tô confiante com isso de Terminus. Meu grupo ta morto, mesmo que seja difícil, você tem que pensar que talvez tenha uma probabilidade do seu também estar. Desculpa...

- Eu sei, eu sei. Mas não acho que estão... Eu quero ir até lá, mesmo se eles não tiverem, a gente vai ter um lugar pra morar, com mais pessoas...

- Não sei...

Não rendi mais, os zumbis estavam passando e não queria fazer barulho.

Passamos o dia todo encima da árvore. Estava até escurecendo. Adormeci mais, Rob me olhou. Estávamos desprotegidos, sem nada pra nós segurar. 

Eu me desequilibrei, e quase caí. Acabei me apoiando no galho de baixo. Rob se assustou, estava cochilando. Lá embaixo haviam poucos zumbis, quase nenhum. Ele tentava me trazer pra cima de novo. Eu ia cair. Rob fez uma grande força e voltei pro lugar que estava. Quando assustei estava sozinho. 

Olhei pra baixo e ele estava caindo e batendo nos galhos. Rob caiu no chão e tentava controlar pra não gritar de dor. Vi que estava tremendo e gemendo com muita dor. Desci o mais rápido que pude pra ajuda-lo. Haviam três zumbis perto. Peguei ele no colo e ele gritou mais. Vi que havia um buraco na sua calça, na coxa. Ela estava sangrando e ele gemia mais. 

Ia escurecer logo. Corri com ele no meu colo, de novo... Ele gritava e eu não sabia o que fazer.

Preciso de ajuda agora.


Notas Finais


poxa robbie
aguenta emoção aí galera
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...