História Lost In A Passion - Imagine Jikook (ABO) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abi, Hentai, Imagine Jikook, Jimin Passivo, Jungkook Ativo, Namjin, Romance, Yoonseok
Visualizações 64
Palavras 2.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem^^
Boa leitura♡

Capítulo 4 - Arrependimentos e Decepção


Fanfic / Fanfiction Lost In A Passion - Imagine Jikook (ABO) - Capítulo 4 - Arrependimentos e Decepção

– O quê?!

Era uma situação extremamente confusa para o de cabelos rosa. Nunca sequer em sua mente passou a possibilidade de que Jungkook retribuiria seus sentimentos algum dia, mas sim que o mesmo o via apenas como melhor amigo, e irmão mais novo, o qual teria que proteger para toda a vida. Jimin não entendia a fala repentina do maior, e queria não acreditar que aquilo fosse uma brincadeira de mal gosto, o que parecia muito parecia muito. Mas a seriedade presente no rosto do alfa dizia que aquilo era realmente verdade.

– Minnie, você não sai mais do meu pensamento! Eu não me concentro em outra coisa a não ser o quanto seus lábios são lindos e cheinhos e a maravilhsa que seria beija-los a todo momento! 

– J-Jungkook... me solta!

– Jiminnie, por favor! Não faz isso!

– Jungkook, me escuta bem.. – Jimin estava prestes a dizer as palavras as quais nunca imaginara falar para o amigo, mas naquela hora não havia outras palavras que demonstracem a verdade. E mesmo o ômega do menor gritando para dizer que era mentira, ele controlou a si e seu lobo, falando tudo. – Você está noivo, Ok?! Você pode dizer agora que me ama, mas eu tenho certeza que não se passa de amor fraternal não é mesmo? Não foi isso que você vive falando?! Pois então! É a verdade! Jungkook, me faz um favor? Me esquece! Vai ser feliz com a Eun Bi, e vê se me esquece! Me retira da sua vida, como eu vou te tirar da minha tá?

Jimin viu o olhar marejado do maior sobre si, e mesmo com os olhos transbordando em lágrimas que queriam a todo custo sair, e a grande vontade de beijar e dizer que também amava o amigo em seu frente, se soltou dos braços do lúpus, caminhando até a porta. Ao tocar na maçaneta e abrir a porta, virou o olhar para trás, vendo uma lágrima solitária cair de seus olhos cor de caramelo. Jimin deixou com que as lágrimas saissem, no entanto, virou novamente e saiu da sala, indo embora para seu apartamento.

~•~•~•~

Mesmo com um turbilhão de pensamentos em sua cabeça Jimin resolveu ir para casa, para assim poder ficar um pouco de seu tempo sozinho. Aquilo era tudo o que ele mais queria naquele instante. Jimin saiu rumo ao seu apartamento, mas como um bom "apaixonado rejeitado", nome que o próprio lhe deu, passou a caminhar lenta e calmamente até uma loja de doces, pronto para compar 3 potes de sorvete, um de flocos; outro de chocolate; e um de morango, além de diversos doces e a metade de um bolo inteiro. Se ele se preocupava com engordar?! Nenhum pouco. Estava pouco de fodendo para o que os outros pensariam de si naquele momento. Queria apenas se afundar em seus pensamentos e em um bom dorama de romance e drama. Por mais abalado que estivesse, não estava com presa de chegar em casa, afinal, queria aproveitar o máximo o tempo em que ficaria sozinho para absorver os últimos acontecimentos. 

O ômega estava andando quando acaba por trombar com uma pessoa, o que vez com que Jimin quase caisse no chão, isso claro, se não fosse pela pessoa ter um ótimo reflexo e ter o segurado pela cintura. Como ele estava perdido em seus pensamentos acabou se assustando com o ato do até então desconhecido, porém foi ao sentir um cheiro forte de flores silvestres que se tocou de quem se tratava ali. Só então, quando olhou para o rosto da pessoa pode assim relaxar e até mesmo abrir um sorriso mínimo ao ver que era o seu amigo Dak Ho.

– Oh! Me desculppe Jimin! Você se machucou?! – sem dúvidas do beta estava assutado ao ter esse encontro repentino, e ficou mais ainda ao ver o rosto do menor banhado em mares de lágrimas e vermelho.

– Estou bem, não se preocupe. – disse tudo calmo, se desvencilhando dos braços do Kim. – Tudo bem?

– Eu voou bem, mas você não parece tão bem não? Parece estar muito confuso! E essas lágrimas não estão ai por nada. O que aconteceu Jiminie?

– Não aconteceu nada de mais, Dak. Só estou um pouco confuso sobre algumas coisas relacionadas com a faculdade, mas não é nada que eu não possa resolver. – Jimin mentiu, não querendo tocar naquele assunto naquela hora. Por mais que odiasse mentiras, não queria preocupar o amigo.

Dak Ho perceber na fala do menor o quanto abatido estava, além de que olhava para qualquer lugar menos o rosto do beta. Jimin queria apenas ficar quieto em seu lugar, e sem ninguém lhe perguntando nada. Claro que desabafaria uma hora ou outra com alguém, mas não queria agora. Queria primeiro pensar e se acalmar.

– Hum... Bom para onde você está indo e com todas essas sacolas de doce? – Perguntou lançando um grande sorriso em direção do ômega.

– Bom, eu estou indo para casa. Preciso tirar um tempo para pensar e assistir meus dorama de novo. Mas e você o que faz aqui? – Pergunta, tendo uma grande ideia que lhe deixaria muito mais feliz do que ficar se afundando em mágoa e sorvete.

– Bom, como hoje é o meu dia de folga estou passeando pela cidade, por quê? – Dak perguntava, um tanto curioso pelo sorriso repentino do menor.

– Que tal a gente relembrar os velhos tempos, fazendo maratonas de séries e filmes o que acha? – Perguntou animado, sorrindo meio triste e fazendo biquinho fofo, para tentar convencer o beta, e até esquecendo o que tinha acontecido a alguns minutos atrás.

– Arg! O que você não pede com biquinho que eu não faço sorrindo?! – sorriu alegre. – Mas aonde vamos fazer a maratona? – Perguntou feliz.

– A gente pode fazer na minha casa! Só precisamos comprar algumas coisas salgadas para gente comer antes de ir, até porque eu só comprei doces. O que você acha? – Jimin perguntou totalmente animado e alegre, esquecendo completamente de que algum dia Jeon Jungkook lhe partiu o coração. Quer dizer, que aquele dia Jeon Jungkook partira seu coração.

– Por mim tudo bem.

Depois de decidirem mais algumas coisas, ali mesmo na calçada, foram rumo a um mercadinho que tinha ali perto. Compraram ainda mais besteiras, e claro alguns salgados, salgadinhos empacotados, refrigerante, e algumas balinhas. Depois de tudo comprado, foram correndo e brincando até a casa de Jimin, já que do nada o tempo mudou de céu limpo e claro, para nublado e escuro, logo começando com uma chuva forte. Mas claro que durante o caminho colocavam o papo em dia. 

Quando finalmente chegaram na casa de Jimin, o menor pediu para que o amigo ficasse na sala o esperando, que iria apenas se trocar e trazer uma toalha e roupa para o mais velho, que assim como o ômega estava encharcado. Jimin pediu para que o mesmo tomasse um banho em seu quarto, e assim o maior fez. Jimin pegou tudo e foi direto para a cozinha deixar tudo o que haviam comprado, enquanto o beta chegava após 7 minutos, e ajudou Jimin a guardar algumas coisas.

Após arrumarem a cozinha, fizeram de início uma pipoca, pegando uma vasilha com salgados e refri. Começaram a assistir alguns K-Dramas, enquanto começavam a chorar, e as vezes riam, oudo filme, ou da cara inchada e vermelha do recente choro de cada um.

~•~•~•~

Jungkook não sabia e não tinha a mínima ideia do que fazer após ter escutado tudo aquilo saindo da boca do melhor amigo. Jimin, por mais casca dura que era as vezes, nunca chegou nesse patamar de dizer tais palavras para o alfa. Jungkook além de perdido, estava confuso. Confuso sobre seus sentimentos, sobre quem era a pesska certa para si, e principalmente.., se estava apaixonado pelo ômega que chamava de amigo a cerca de mais de dois anos.

Jungkook saiu daquela sala após meia hora, quando finalmente havia caido em si. Park havia lhe dado um fora e ainda jogado em sua cara o quão idiota ele estava sendo durante o intervalo dessas duas semanas e esse dia. Não queria ter agido daquela forma tão fria com o menor, e sabia bem que sua ação não era uma das melhores, mas o que poderia fazer? Estava confuso e a última coisa que queria era dar esperanças falsas ao amigo, e principalmente magoa-lo. No entanto não fez outra coisa. Magoou o amigo e ainda conseguiu acabar com a amizade de ambos. Temporáriamente claro, afinal faria de tudo para ter Jimin consigo movimente. Ele merecia o prêmio Nobel de pessoa mais idiota do mundo.

O maior foi embora para seu apartamento, atrás de um pouco de calma e descanço. Quando chegou no local, foi direto para o banheiro de sei quarto, onde apenas retirou as roupas e adentrou no chuveiro, local esse que passou um bom tempo abaixo da água morna. Precisava mais que tudo pensar, e se fosse preciso passaria o dia inteiro ali apenas para pensar em seus sentimentos, mas se fizesse isso seu pai lhe mataria pela conta de água que atingiria preços elevadíssimos.

Colocou uma toalha na cintura, saindo do banheiro abafado e andando até seu guarda-roupa, e pegando apenas uma boxer preta e uma calça moletom preta. Deixou os cabelos úmidos e algumas gotículas de água descendo por seu abdômen, ignorando completamente se iria ou não molhar sua cama.

Jungkook ficou pensando a todo momento em como havia se "apaixonado" por Eun Bi, e foi ao se recordar que a ômega nunca havia sequer lhe feito algo bom que lhe chamasse atenção ou que lhe ajudasse, ao contrário de Park Jimin. O ômega sempre esteve ao lado do maior, em todas as ocasiões e obstáculos que apareciam em suas vidas. Até mesmo perdoou, mesmo com o alfa implorando, havia perdoado muito antes do mesmo lhe implorar por ter tentado lhe agarrar quando seu cio chegou em uma tarde de sábado, em que ambos estavam na casa dos pais do mais velho assistindo séries.

Jimin era sem dúvidas um anjo em sua vida. Um anjo que caiu do céu apenas para alegrar seus dias e sua vida. O menor sempre ficava ao lado do maior, e o pior erro do alfa foi ter deixado-o de lado quando conheceu a ômega. Se arrependia de algum dia ter rejeitado a presença do ômega para ficar ao lado de outro, no entanto, se arrependia mais ainda de ter utilizado a voz de alfa com o menor a alguns dias.

Sabia a consequência que teria ao usar aquele timbre de sua voz, porém ainda assim usou. Se arrependia amargamente, e a única solução que lhe restou, fora ir até a casa do ômega e se desculpar. Se desculpar assim como Jimin fazia, mesmo que a culpa por qualquer coisa que tenha acontecido não fosse sua.

~•~•~•~

Ao terminarem de preparar algumas coisas, Jimin foi tomar um banho para se livrar de um possível resfirado e vestir uma roupa mais confortável, afinal tinha colocado apenas uma outra calça e uma blusa qualquer que não gostava muito se usar em casa. Depois de estar com roupas mais confortáveis, no caso uma berbuda moletom e uma blusa larga, que era de Jungkook, e banho tomado Jimin foi até a cozinha ajudar o seu amigo, que além de ter roubado seu posto na cozinha apenas para que o mesmo fosse tomar banho, por incrível que pareça ainda não havia tinha quebrado nada. Entre os doisa amigos, ambos sabiam o desastre que o Kim era na cozinha, e mesmo sabendo cozinhar bem, quebrava as coisas com muita facilidade.

– Hey! O quê ainda falta terminar de fazer? – Entrou na cozinha falando calmo, e mesmo assim conseguiu assustar o outro presente.

– Ai! Quer me matar do coração, Jimin?! Se quer enfia uma estaca nele e não me assusta caralho! – exclamou com uma expressão engraçada pelo susto que tomou, fazendo Jimin começar a rir que nem uma hiena.

– Ooo drama! Mas não, não quero te matar. Pelo menos não agora. – riu da carranca que virou a expressão de indignação do amigo. – Bricadeira! Te amo! – falou, mandando um beijo para o outro e fazendo o beta dar um sorriso e logo depois uma careta por perceber que o outro não parou de rir.

– Bom, já está quase tudo pronto. Falta apenas colocar os salgadinhos nas tigelas e colocar mais refri nas nossas garrafinhas.

– Ta, pode deixar que eu faço isso. – Falou indo em direção do armário.

Jimin teve a brilhante ideia de utilizar uma vilha grande o suficiente para caber uma quantidade generosa para ambos comerem. Ao ver a mesma no armário de cima, tentou pega-la, no entanto não esperava que ele mesmo não alcançava. Tentava pegar dando alguns pulinhos, mas de nada adiantava. Quando ele quase consegue finalmente pegar, acaba pisando em falço no chão e torncendo o pé. Mas claro que o destino não deixaria por apenas isso. Em uma tentativa falha de tentar segurar o mais novo, o beta tentou segura-lo pela segunda vez naquele dia, porém dessa vez não conseguiu sucesso, fazendo assim com que os dois fossem de encontro com o chão.

Quando os dois perceberam o que tinha acabado de acontecer, ambos caíram na risada, mesmo com o beta estando caido no chão e Jimin por cima dele, com a cintura sendo segurada pelo beta. No entando, haviam esquecido que a porta do apartamento estava aberta pela fumaça que estava ficando um pouco densa na cozinha, e logo pararam de rir ao escutar um rosnado baixo, fazendo assim os dois olharem para a porta. Quando Jimin viu quem era arregalou os olhos e se levantou rápido, ajudando o beta abaixo de si a se levantar.

– J-Jungkook, o que você está fazendo aqui? – Perguntou, franzindo o cenho e com uma certa ignorância na voz.

– Desculpa ter entrado assim mais é que a porta estava aberta, e queria falar com você. Mas já vi que não é um bom momento depois conversamos. – Jungkook falou irritado fazendo assim com Jimin percebesse o olhar mortal do lúpus para o beta.

E Jimin pode apenas pensar em uma coisa...


"Fodeu! Mas quer saber? Foda-se também!"



Continua???


Notas Finais


Oq será que Park Barraqueiro Jimin irá fazer no próximo cap??!?🤓🤔😉

Gente peço que visitem o perfil da minha amiga que me ajudou no cap! Ela é uma ótima escritora! Leem as histórias dela pq são ótimas!

O perfil é este: @kpopin_br
Espero que tenham gostado!
Até...
Bjss❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...