História Lost in Life - Capítulo 8


Escrita por:

Visualizações 17
Palavras 642
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello Little Bears!!! Tudo bem?
Espero que sim!!! ❄

Hoje estou aqui, para trazer para vocês, o oitavo capítulo da minha fanfic "Lost in Life". ❄

Espero que gostem e
Boa Leitura! 📚❄

Capítulo 8 - Capítulo Oito: "Me encontre..."


Fanfic / Fanfiction Lost in Life - Capítulo 8 - Capítulo Oito: "Me encontre..."

Cedo ou tarde

A gente vai se encontrar

Tenho certeza, numa bem melhor

Sei que quando canto você pode me escutar

Nesse exato momento, meu táxi está parado na frente da escola. Luiza está do meu lado se despedindo, mas creio também, que ha uma parte dela que só quer irritar o taxista fazendo eu me atrasar.

- Promete que vamos manter contato? - Questionou Luiza pela milésima vez em cinco minutos, isso sem mencionar o beicinho.

- Prometo, prometo e prometo! Vou te ligar praticamente todo o dia, até você enjoar, e você vai fazer o mesmo. - Disse vendo a loirinha concordar e logo me abraçar novamente.

- Se cuida.

Acenei por uma última vez ao entrar no carro, e enquanto o motorista começava a andar, consegui ouvir Luiza gritar sua última mensagem. Te amo. Já estava longe, não conseguiria gritar de volta - só deixaria o taxista mais maluco -, então respondi em silêncio para mim mesmo.

Também te amo.

Chegando no aeroporto, troquei minha última mensagem com Iza e desci do carro para encontrar meus pais.

Logo os vi de longe, meu pai estava sério - algo muito comum - e minha mãe ao me ver ficou sorridente.

- Como você está?

Perguntou minha mãe enquanto me abraçava.

- Estou bem. - Respondi. - E você e o papai?

- Estamos bem. Só te esperávamos para entrar no avião, acho que vai gostar de Madrid.

- Sabe de uma coisa, algo em mim concorda com a senhora. - Finalizei já mais alegre e fomos todos até a área de embarque.

Com meu pai não posso dizer que o "Olá" foi tão acolhedor como o de minha mãe, mas também foi bom, provou que durante todo esse tempo ninguém veio do espaço para trocar seu cérebro e personalidade.

Entramos no avião.

A partir dai, tudo que tive foram pensamentos, olhava para as nuvens e lembrava de quando era pequeno na escola, até que adormeci.

Estava novamente na escola, de pé, no meio do enorme campo vazio, não havia nada por lá, até que algumas risadinhas me chamaram a atenção me fazendo virar.

Três crianças de seis anos brincavam na pracinha, estavam distantes de mim, se virasse seria pouco provável que me enxergariam, mas eu as reconhecidas.

Uma menina loira de cabelos praticamente lisos até o bumbum, outra de cabelos castanhos escuros com uma felicidade visível e... um garoto de cabelos negros. Éramos eu, Luiza e Sophie quando pequenos, coriamos pela praçinha brincando. Não conseguia entender do quê, mas vi quando a pequena Luiza nos contou algo e saiu. Ficamos só nós dois, eu e Soph.

- É bom lembrar os velhos tempos. - Ouvi uma voz dizer, e ao me virar fiquei paralisado.

Sophie estava ali, com um enorme sorriso... como se nunca ouvesse desaparecido.

- Eu sinto falta de vocês... - Comentou ela enquanto se aproximava. - Daí eu lembro desses momentos de quando éramos pequenos.

Seu olhar agora era triste observando as crianças.

- Queria vocês do meu lado de novo. - Confessou enquanto se virava para olhar nos meus olhos.

- Nós também... é só voltar, ainda estamos aqui para você. - Argumentei, mas tudo que consegui foi um leve sorriso de canto.

- Não posso.

- Por quê?

- Por que tenho medo.

Ficamos em silêncio depois de sua fala e voltamos a olhar para as crianças que ainda brincavam.

- Você se lembra do que brincávamos? - Perguntei sem nem perceber.

Me xinguei mentalmente depois, de tudo que eu poderia falar, falei isso.

Ela riu.

- Não, não tenho nem ideia. - Respondeu ela em um tom onde podíamos nos deliciar com sua voz risonha. - Mas lembro que quando Luiza voltou, ela teve que nos encontrar.

Sua voz era séria, e seu olhar voltou para mim.

- Me encontre, a cada segundo fico mais perto. Tenho medo de voltar, mas vou me sentir segura se você me encontrar.

- SOPHIE, MIGUEL! - Ouvimos Luiza chamar e nós dois nos viramos.

Ela estava fazendo exatamente o que Sophie havia dito. Nos procurando.

Tudo desapareceu.


Notas Finais


🐚Música: Cedo ou Tarde (NX Zero)🐶

Foi isso Little Bears!!! ❄
Espero que tenham gostado!

Me deixem suas opiniões nos comentários e até a próxima! ❄

Kisses Snow!!!💋❄
Bye Bye!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...