História Lost in Life - Capítulo 9


Escrita por:

Visualizações 18
Palavras 1.001
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello Little Bears!!! Tudo bem?
Espero que sim!!! ❄

Hoje estou aqui, para trazer para vocês, mais um capítulo de "Lost in Life".

Espero que gostem!!
Boa Leitura!! 📚❄

Capítulo 9 - Capítulo Nove: Chegando em Madri


Fanfic / Fanfiction Lost in Life - Capítulo 9 - Capítulo Nove: Chegando em Madri

Que tudo que se vê

Nem sempre é o que parece

Estou bem acordada

Sim, estive sonhando por muito tempo

Acordei confuso, mas aparentemente na hora. O avião pousava no aeroporto de Madri.

Seria a hora de descer.

Logo ao sair do avião, meu pai ligou para empresa com que ele havia alugado o carro, e ao chegar o carro, meu pai dirigiu até o hotel que ficaríamos durante as férias.

O caminho era algumas vezes silencioso, a não ser por algumas perguntas que um deles me faziam sobre como iam as coisas e sobre os contratos que eles conversavam - coisa de advogados.

Chegando no hotel, enquanto um dos funcionários cuidava das malas, pegamos o elevador indo até nosso apartamento. Fui direto para meu quarto, logo em seguida me atirando na cama.

"Nunca coloquei meu amor em jogo

Nunca disse sim para a pessoa certa

Nunca tive problemas em conseguir o que quero

Mas quando se trata de você, nunca sou bom o bastante..."

Não sei porque que cantarolei isso para mim, talvez ainda esteja mexido e confuso com o sonho. Minha vontade imediatamente ao lembrar disso era pegar o celular e ligar para Iza, mas agora seria ela que estava no avião.

Não sei quanto tempo fiquei deitado na cama, mas logo que a minha mãe entrou no quarto, ao ver a porta abrir, percebi que todas as malas já estavam na sala.

- Vai ficar o tempo todo nesse quarto? - Me perguntou a dona Elise enquanto me encarava de braços cruzados. - Vá dar uma volta, daqui a pouco irá anoitecer, e, será um desperdício você ficar o tempo todo aqui!

Talvez ela tivesse razão, e ao pensar nisso não contrariei, apenas fui.

Andando pelas ruas de Madri, via como o lugar era bonito, minha mãe tinha razão, logo escureceria, e eu tinha que aproveitar.

Estava longe do hotel, agora a escuridão quebrada pelas luzes da cidade já estavam no céu - foi minha mãe que disse para eu sair. Mas já iria voltar para "casa", paguei meu lache e sai do café em que estava.

P.O.V Autora

- Júlia, você tem certeza que quer fazer isso? Se você se atrasar o Michael vai querer te matar!

- Eu não me importo! - Respondeu a morena com sua voz mais risonha.

As duas acabavam de chegar no café, enquanto Karolina desejava entrar para não se atrasar para os compromissos futuros. Júlia se divertia com o estresse da amiga. Ela queria ir a um lugar antes, e na opinião dela, os outros que esperassem.

- Diga para ele que me espere! - Finalizou a mais alegre se afastando com um sorriso no rosto.

- Júlia! - Chamou Karol, mas a outra nem sequer se virou.

P.O.V Júlia

Karolina era divertida, se preocupava tanto em chegar na hora exata que se tornava engraçado. Eu sabia que não iria me atrasar, só queria passar na loja de CD's antes. Não posso fazer nada se estava com saudades daquele pestinha loiro de seis anos que me esperava lá.

Fugi da escola, a entrada que normalmente era trancada com cadeados, estava apenas encostada por causa do show que teria ali amanhã.

Enquanto controlava minhas lágrimas, fui a pé, sem me importar com qualquer vestígio de perigo que pudesse haver nas ruas, peguei um táxi, e pedi para que o senhor me levasse até o aeroporto.

Enquanto andava, tirei meu celular da bolsa para mandar uma mensagem ao Lucas, estava devendo uma resposta a ele. Sem contar a enorme saudade que estava no meu coração desde que ele foi para Itália.

Quando eu e Luiza éramos mais novas, Luh teve a ideia "brilhante" de querer fugir para ir a uma festa, ainda éramos menor de idade, não poderíamos ir até o local marcado, então no dia anterior da festa, Luiza apareceu com dois envelopes de papel pardo no meu quarto, sua mente havia ido muito além, não sei como ela conseguiu, mas em cada envelope tinha documentos falsos para cada uma de nós. Identidade - que seria a única coisa que usariamos -, Passaporte, certidão de nascimento, tudo que poderia imaginar.

Obviamente perguntei para ela como havia conseguido tudo aquilo, mas ela só disse que ligou para um primo e pediu, mas eles só faziam serviço completo, por isso os demais documentos.

"Eu quero gritar

Ainda que me falte a voz

Ou te dizer bem baixinho no ouvido que agora é a nossa vez"

Cantarolava baixinho enquanto digitava, ouvi um raio mais para longe, não sei quanto tempo teria antes de uma chuva começar a cair.

Sei que ela não lembra mais da existência desses documentos. Faz tanto tempo que até eu, já havia esquecido. Não sei como lembrei deles agora, mas os peguei de impulso e fui.

Não deveria ter pensado nisso, senti uma garoa raza começar a cair, apressei o passo para de baixo da sacada de uma loja e continuei. Hoje deveria ser meu dia de sorte, não olhei para frente, e acabei trombando com um garoto que ia na mesma direção que a minha.

Com minhas lágrimas de momentos sob meu controle, limpei o rosto no banheiro do aeroporto, e em seguida fui comprar minha passagem.

Não estava mais em Rosário.

Estava quase amanhecendo, e tudo que eu me preocupava, era com o nervosismo de acabar sendo pega pelo passaporte falso.

No avião, com a certeza de que o primo de Luiza era extremamente talentoso, deixei que mais lágrimas caíssem novamente de meus olhos. Havia comprado uma passagem para o próximo vôo, não escolhi o destino, apenas queria fugir.

Horas depois, já recuperada, estava de pé no aeroporto Italiano. A viajem toda fiquei repetindo em minha cabeça, até prometer fortemente a meu interior que iria esquecer Joaquim, muito além disso. Estava longe de tudo que me prendeu a vida inteira, longe de meus pais, da escola... das pessoas que não me davam liberdade de ser quem eu realmente era.

Era duvidoso saber quanto tempo tudo isso duraria, por isso iria aproveitar, ser eu mesma sem me importar com o que os outros pensariam. Seria assim minha vida agora em diante.

Me virei para para dizer um rápido "Desculpe" ao jovem de cabelos morenos, mas ele acabou sendo mais rápido para falar...

- Sophie?!?


Notas Finais


🐣Música: Wide Awake (Katy Perry)🐇

~ Outras músicas citadas:
💞 Heart Attack - Demi Lovatto
💕 A Nossa Vez - Calema

Foi isso Little Bears!!!
Espero que tenham gostado e
Até a próxima!! ❄

Não se esqueçam de deixarem nos comentários as suas opiniões!

Kisses Snow!!!💋❄
Bye Bye!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...