História Lost in Memories in the Past - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce Castiel
Visualizações 26
Palavras 2.563
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie, nesse cap não aconteceu nada demais, digamos assim, é apenas o começo, então não sabia oque por na capa. Então, coloquei a D7, (Mesmo que os olhos dela sejam azuis escuros não verdes.)
Espero que gostem! *3*

Capítulo 1 - New Life


Fanfic / Fanfiction Lost in Memories in the Past - Capítulo 1 - New Life

~*~*~*~

 

Tateei a mesa ao meu lado, a procura do despertador, que tocava irritantemente e alto até demais. Resmunguei alguma coisa que nem eu mesma entendi o'que era, e finalmente, desliguei o despertador. Me virei, olhando para o teto, ainda com a visão um tanto embaçada. Soltei um longo suspiro. A grande vontade de ficar em minha cama, e não sair de lá, era grande, mas infelizmente, tinha diversas coisas para fazer hoje. Primeiramente, era meu primeiro dia em minha nova escola - Que tem um nome um tanto....peculiar? Sweet Amoris ou Amor Doce, se for traduzir. - e além de ser meu primeiro dia em meu novo trabalho em um Pet Shop perto de casa. Resmunguei novamente, e me sentei na cama. Senti meu pé entrar em contato com a fria madeira, oque me fez arrepiar, afinal, a poucos segundos atrás, eu estava embaixo de meu quentinho e confortável cobertor. Coloquei rapidamente minhas pantufas e levantei. Eu me sentia cansada, nem parecia que havia dormindo. Dormido, eu tinha, a questão é que fui dormir as 5 da manhã, pois perdi a noção do tempo, enquanto arrumava as coisas da mudança. Quando percebi a hora, tive que correr, tomar um banho, comer algo e dormir, com isso, já era 5 da manhã. Havia dormido apenas uma hora, e estava quebrada por causa da mudança.

 

Era um tanto cedo começar a trabalhar e a estudar, logo um dia depois de se mudar, mas a questão era, eu havia planejado vir mais cedo para cá, para Sweet City, mas devido há vários problemas, a minha viagem foi adiada. E para ajudar, minha cabeça estava doendo, estava com uma leve tontura, e enjoada. Parecia que o mundo estava contra mim.

 

Balancei a cabeça, de um lado para o outro, saindo de meus pensamentos. Finalmente, decidi ir acordar Hiroshi. Me arrastei até a porta, e saí no corredor. Meu quarto ficava no fim do extenso corredor, e do Hiroshi mais pro início do corredor. Ou seja, era um de cada lado. Havia três quartos, um no fim do corredor e dois no começo. Hiroshi quis ficar no início, e eu no fim, assim, caso Hiroshi queira trazer algum futuro colega - também era seu primeiro dia de aula -, eu teria mais privacidade, e o quarto de hóspedes ficaria do lado, ou seja, seria bem mais fácil para ele. Sem ao menos perceber, eu já estava em frente a porta do quarto dele. Abri a mesma, sem fazer muito barulho, logo vi o deitado em sua cama, ele dormia tranquilamente, e parecia um anjinho dormindo, que chegava a dar pena de acordá-lo, mas, ele tinha aula como eu. Acendi a luz, e o vi resmungar, tampando os olhos com suas pequenas mãos.

 

Akemi - Acorda, meu anjo.- Falei gentilmente.- Tem aula em sua nova escola.- Ele tentou se acostumar com a luz, se sentando na cama. Hiroshi era realmente um amor e bonzinho, não me dava trabalho algum, e mesmo apenas com 7 anos, era bem inteligente e sociável. Faria amigos rápidos, e sei que ele gostaria de trazê-los para cá, por isso deixei ele perto do quarto de hóspedes. O único problema dele é acordar facilmente.

Hiroshi - Bom dia.- Resmungou, se espreguiçando, abrindo seus grande olhos cinzas.

Akemi - Bom dia.- Respondi sorrindo de lado, sem mostrar os dentes.- Se arruma, e daqui a pouco o café da manhã estará na mesa.- Falei, fechando a porta, mas antes o vi concordar com a cabeça. Já mais acordada, fui até meu quarto, e aproveitei para tomar um banho.

 

~*~*~*~

 

Vesti uma blusa larga e listrada, revezando nas cores rosa escuro e preto, que mostrava meus ombros juntamente de uma calça jeans escura, com uma bota preta e confortável, penteei meus cabelos e coloquei uma touca cinza em cima, ainda com minha franja lateral ali. Não passei qualquer maquiagem, afinal era perda de tempo, pelo menos em minha opinião. Saí de meu quarto, e desci a grande escada, e fui rapidamente para a cozinha. Peguei as coisas que havia comprado ontem no mercado, eram poucas, havia ido com pressa apenas para comprar algo para comermos de manhã e para levar na escola, qual tinha um horário diferente do que eu estava acostumada, pelo menos a de Hiroshi, que começava às 8 e ia até às 3 da tarde, mas ele tinha dois recreios, um de apenas 30 minutos e outro de 1 hora. Já as minhas, começavam às 8 e iam até as 1 da tarde. Ou seja, nas duas horas que ele ficava a mais na escola, eu estaria trabalhando. Fiz rapidamente panquecas, e arrumei a mesa, quando estava quase tudo pronto, Hiroshi desceu as escadas, já com seu uniforme. Ele ficava muito fofo naquele uniforme, que dava vontade apertar. Era uma blusa social branca com uma gravata vermelha, juntamente de uma bermuda cinza, com direito a um cinto preto, as meias, que iam até um pouco abaixo de seu joelho, tinham que ser pretas igualmente ao tênis. Seus cinzas cabelos estavam um pouco bagunçados, não devia nem ter penteado. Hiroshi havia dormido bem mais cedo que eu, mas, toda santa manhã, ele tinha dificuldade em acordar, enquanto eu estava no banho, ele provavelmente estava acordando ainda, encarando a parede. E, como eu, ele adora tomar banho. Então no que eu já estava cozinhando, ele estava saindo do banho e agora, no que tudo estava pronto, ele também estava. E ainda era 7:00. Ou seja, já passou uma hora desde que acordamos.

 

Akemi - Acordou?- Perguntei, rindo de sua situação. Ele esfregava seus olhos com as costas das mãos, enquanto bocejava e se espreguiçava. Ele murmurou um “Sim” e se sentou na mesa, ele mal havia percebido que havia feito uma de suas favoritas comidas, principalmente em café da manhã, panquecas.

Hiroshi - Oque vamos comer? - Perguntou em um tom sonolento, qual eu não havia entendido, mas sabia o'que ele havia falado, conhecia-o bem o suficiente para saber.

Akemi - Acorde e saberá.- Falei rindo, colocando o prato de panqueca recém-feitas no centro da mesa, e me sentei. Seus olhos se abriram e brilharam.

Hiroshi - Panquecas! - Gritou animado e finalmente acordando. Não esperou e logo se serviu, pegando a nutella.

Akemi - Nem um obrigado? - Falei fingindo estar brava, cruzando meus braços, enquanto o assistia a colocar nutella exageradamente em sua panqueca.

Hiroshi - Arigato, Ake-nii. - Ele falou, soltando um grande sorriso. Era raro vê-lo sorrir assim logo de manhã, por isso tem que aproveitar quando acontece. Seu sorriso era lindo, e me fez sorrir sem mostrar os dentes. Ele me passou a nutella, e começou a comer. Eu passei a nutella tranquilamente.

Akemi - Não vai sujar seu uniforme novinho. - Disse, rindo. Ele comia igual a um esfomeado, parecia não comer a dias, mas não comia apenas desde de ontem a noite, quando comemos sanduíches caprichados e algumas bolachas com recheio.

 

~*~*~*~

 

Eu e Hiroshi, somos japônes, meio óbvio de perceber pelo nome. Havíamos saído do Japão e ido para um país um tanto distante. Realmente, nos amávamos lá, principalmente visitar a Tokyo, já que morávamos mais para o interior. Nós tínhamos uma vida lá. Mas, devido algumas circunstâncias, me vi obrigada a mudar, pelo bem de Hiroshi. A viagem não havia sido nem um pouco fácil, principalmente pelo atraso que a mesma teve. E, eu simplesmente odeio andar de avião. Odeio a comida, principalmente. Sempre passo mal, e pior ainda se comer comida do avião. Por isso, eu estava ainda um tanto enjoada e com uma leve tontura, e uma dor de cabeça, que ainda estava suportável. Eu consigo andar com qualquer veículo, menos avião, o'que era um saco. Eu adoro viajar, mas para isso, eu precisava enfrentar meu maior inimigo, o avião, se a viajem for fora do país. Me lembro que quando tinha 7 anos, foi a primeira vez que andei de avião. Foram-se apenas 4 horas de vôo, mas eu passei muito mal, muito mesmo que cheguei a desmaiar. Na segunda vez, tinha uns 13 ou 14 anos, passei mal e muito, mas não cheguei a desmaiar, foi quase. E pela terceira vez ontem. A maior viagem qual já fiz, eu achei que ia morrer, e cheguei sim a desmaiar, e uma das aeromoças me ajudou, e eu fiquei em um quarto, deitada, por um tempo, até melhorar e poder voltar. Tomei alguns remédios e mesmo assim, passei mal o resto do avião, menos mas ainda sim, e ainda estou, provavelmente, eu demoraria uma semana para me recuperar.

 

Eu andava distraída, que mal havia percebido que havia chegado na escola de Hiroshi, e já estávamos no portão. Apenas me toquei, quando Hiroshi me tirou de meus pensamentos.

 

Hiroshi - Tchau, Ake-nii.- Eu me agachei, e ele me deu um forte abraço, qual retribui.

Akemi - Quando acabar a aula, vá direto para o Pet Shop, ok? - Falei, soltando-o do abraço. Encarei seus olhos cinzas escuros a fundo. O Pet Shop ficava no meio do caminho da escola pra nossa casa, então, ele sabia aonde era pois tratei de mostrar enquanto vinhamos, um pouco antes de me perder em meus pensamentos, e ele tinha uma excelente memória, além de ser responsável. Eu confiava muito nele, mas ainda sentia um pequeno medo. Éramos novos na cidade. A cidade é pequena e confortável, fica na costa e é cercada por uma imensa floresta, o'que a deixa um tanto isolada. A média de crimes e assassinatos é realmente baixa, quase nula. A cidade é bem simples e bem confortável, e com um clima de praia, o'que dava a sensação de estar em férias. Eu adorava praias e florestas, Hiroshi também. Isso foi uma das razões por ter escolhido aqui, além de ser bem longe do Japão. Ele concordou com a cabeça, antes de tirar suas mãos que ainda estavam em meus ombros, e eu o soltar totalmente, o vendo entrar em sua nova escola. Senti um grande aperto de vê-lo ir. Tinha medo que ele não se adaptasse, medo que ele sofra bullying ou qualquer coisa. Estava preocupada. Isso era normal, não?

 

Fiquei um tempo em frente ao portão da escola, havia deixado-o em torno de meia hora mais cedo, afinal, minha aula começava ao mesmo tempo que a dele. E eu tinha minha ficha a terminar.

 

???? - Uma mãe tão nova assim? - Ouvi uma voz, qual me tirou de meus pensamentos. Me virei e vi um homem em minha frente. Ele era alto, de cabelos loiros e olhos verdes. Seu cabelo estava um pouco bagunçado, mas parecia estar assim de propósito, um tipo de charme. Ele vestia uma blusa social branca, com uma calça jeans escura com um cinto preto. Ele devia ter o dobro do meu tamanho, e não parecia ser tão mais velho assim, olhando fisicamente. O encarei confusa. - Ou é apenas irmã mais velha?

Akemi - Talvez mãe, talvez irmã. - Dei de ombros. Não sou uma pessoa que gosta de falar sobre minha vida com desconhecidos, principalmente quando se trata de minha relação com Hiroshi. Ele riu.

???? - Que rude de minha parte. Eu sou Bryan e você? - Não me lembro de perguntar isso.

Akemi - Joana. - Falei e ele riu.

Bryan - Não acredito. - Ele falou com humor.

Akemi - Infelizmente, tenho coisas a fazer. Quem sabe um dia descubra meu nome. - Dei de ombros, e saí rapidamente, sem deixá-lo falar. Nem sempre eu era a pessoa mais sociável do mundo...Certo, eu nunca sou.

 

~*~*~*~

 

Tomei meu caminho para minha nova escola, totalmente distraída. Era possível que eu seja atropelada, já que mal olhava para o lado antes de atravessar a rua.

Estava totalmente perdida em meus pensamentos. Pensava em como seria nossa vida aqui em Sweet City. Imaginava como a cidade era, e as pessoas que vivem nela. Queria conhecer e explorar a funda floresta que fica em nossa volta, e conhecer as diversas praias, que também ficam em nossa volta. Estava ansiosa e nervosa em saber como Hiroshi sairia em sua nova escola. Realmente, eu esperava que ele fosse bem recebido e se adaptasse rapidamente, fazendo várias amizades. Isso era oque eu mais desejava. Eu queria que ele fosse feliz aqui. Se ele estiver feliz, eu estou também. Eu adorava Pet Shops, para poder ficar perto dos pets, e Hiroshi também. Eu e ele tínhamos alguns gostos iguais, mas, também éramos totalmente opostos em alguns assuntos. Mas, eu amava Hiroshi. Ele era a pessoa mais importante em minha vida. A mais importante mesmo. Eu daria embora minha felicidade - que está em falta - apenas pela a dele. Eu faria as coisas que odeio, apenas por ele. Mesmo que isso significasse andar de avião milhares e milhares de vezes. Avião. Apenas pensar nisso me deixava enjoada. Acho que vou vomitar...

 

Balancei minha cabeça, afastando qualquer pensamento que tem a ver com aviões, senão passaria mal, mais do que estava, já que não havia me recuperado 100% da viagem de ontem, e demoraria pelo menos uma semana para que isso acontecesse ou até mais, e o fato de eu mal ter dormido, não ajudou nem um pouco. Minha barriga parecia revirar.

 

Quando saí de meus pensamentos, eu já estava em frente a minha nova escola. Seja lá como eu cheguei aqui, sem me perder, principalmente que minha memória não é das melhores.

 

Olhei para o enorme portão, e o muro recém-pintado em volta. Uma garota de cabelos pretos, soltos que iam até seu ombro, com apenas sua franja solta. Vestia uma blusa rosa clara, curta, deixando sua barriga à mostra, e uma calça jeans branca rasgada nos joelhos. Ela tinha um delineado perfeito, do mesmo tamanho em cada lado e um rímel um tanto exagerado. Apoiada no muro da escola, com um prancheta em mãos. Demorou um pouco, e então ela notou minha presença, e soltou um grande sorriso gentil.

 

???? - Bom dia. Você deve ser Akemi, a novata. - Ela falava animadamente. - Eu sou Suziyane, mas pode me chamar só de Suzi. Eu sou representante de sua nova e futura classe. - Ela piscou para mim. - Irei lhe mostrar a escola, e terminar sua ficha. Irei lhe explicar algumas coisas e sempre que precisar de ajuda ou tiver dúvidas, conte comigo. - Ela sorriu, e esticou a mão para mim, e eu segurei a mesma, fazendo um simples comprimento.

Akemi - Prazer. - Havia me esquecido disso, mas Sweet Amoris é uma escola realmente boa, uma das melhores do país, e vários filhos de pessoas ricas vinham para cá, apenas para estudar aqui. Havia também os bolsistas, como eu. Que passavam por diversos testes, qualificados como mais difíceis do que qualquer outro teste. A escola tem uma dinâmica totalmente diferente das outras. É normal que algumas escolas tenham algo em diferente sobre as outras, mas Sweet Amoris era diferente em praticamente tudo, o'que deixaria qualquer novato confuso, por isso, tem alunos, que já estão aqui há mais tempo, que explicam e ajudam os novatos. Eu não sabia muito, apenas havia entrado porque era a escola mais perto da de Hiroshi, de casa e do Pet Shop. Fiz os testes, e passei facilmente.

 

Suzi - Vamos entrando? - Perguntou, e eu apenas concordei com a cabeça e a segui, passando pelo enorme portão.

 

“Voe livre pelo céu enquanto pode.”

 

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...