História Lost in Time - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Taekook
Visualizações 9
Palavras 2.647
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo grande nossa
🌸Para entenderem melhor esse capítulo por favor leiam as notas finais 🌸

Capítulo 7 - Speech


Minha noite passada foi em claro no colo da minha mãe que me acalmava apesar da preocupação enorme com a família de meu amigo, eu precisava ver Yoongi e Jimin!

Quando deu seis horas eu apenas me levantei da cama e troquei de roupa a qual eu sequer me importei qual era, apenas me vesti com qualquer coisa e baguncei meus cabelos.

Puxei minha bolsa de baixo da cama e joguei ela em minhas costas, depois de um longo suspiro deixei meu quarto.

-Tem certeza que quer ir a escola? Seus amigos não vão estar lá, bêbados do jeito que estavam provavelmente não vão sair da delegacia da noite para o dia.- Minha progenitora disse me olhando ternamente, ela estava tão afetada quanto eu.

-Mãe, os pais daqueles panacas são ricos e influentes, se os dois quiserem eles queimam aquela delegacia e os pais vão incubrir o crime.- A morena deu de ombros e concordou, não era uma mentira mesmo, meus amigos são péssimas pessoas mas sempre foram conhecidos como ótimos filhos.

-Então anda logo, vai se atrasar. Boa sorte filho, independente do que você ouvir hoje saiba que não foi sua culpa, seus amigos estavam bêbados e você ainda avisou que era uma má ideia. Amo você!- A mulher disse enquanto se aproximava e me deixava um beijo estalado na bochecha, não deixei de sorrir com o ato amoroso dela.

Me despedi e me pus a andar a caminho da escola, não sabia o que poderia encontrar hoje lá mas imaginava que seria um dia cheio.

Ao chegar na escola percebi que fui alvo de diversos olhares, uns com desdém e outros preocupados.

"Fofoca é espalhada tão facilmente assim?"

Dei de ombros e continuei meu trajeto para a sala onde vi que o Park e o Yoongi falavam alto sobre alguma coisa aleatória.

-O pai do Taehyung? Estava totalmente bêbado como de costume aquele cara estava dirigindo desgovernado por aí, morreu por culpa própria!- Vi e ouvi o esverdeado espalhar aquela mentira friamente enquanto os outros faziam mais perguntas.

-Gente o caso encerrou, tudo foi culpa daquele velho bêbado e retardado, poderíamos ter morrido por causa do pai de Kim Taehyung!- O Park disse em um falso choque.

-MAS QUE MERDA ESTÁ ACONTECENDO AQUI!?- Perguntei indignado com as atrocidades ditas na sala vendo os meus amigos se entreolharem pensando em como me explicar as coisas.

Me aproximei da mesa em que os garotos estavam sentados e fiquei esperando uma explicação.

-Calma aí nervosinho, limpamos sua barra também. Você é um herói, sabia?- Olhei para os dois confuso.

-Eu não fui um herói, deixei vocês saírem bêbados de carro!- Vi ambos dos meninos fazerem uma expressão cúmplice, como se estivessem tentando esconder a verdade.- Sério? Vocês não vão foder mais com a vida do Taehyung, isso é ridículo! Podiam ter inventado outra coisa.

-Jungkook, ou é isso ou estaríamos fodidos, imagina como seríamos odiados e principalmente você!- Parando para pensar não é mentira, eu seria o maior culpado da situação.

-Que seja, eu não vou mentir sobre nada, ok? Apenas não estrapolem seus babacas de merda.- Disse nervoso demais e andei até minha mesa, ficando lá jogado em todas as aulas, até mesmo o intervalo.

                      ×

-Noticias do Kim?- Minha mãe perguntou assim que entrou em casa.

-Não. Mentiram toda a história mãe! Eu virei um herói e o pobre pai do tae virou um bêbado!- Eu não consegui desmentir aquilo, foi rápida a repercussão das invenções dos meus amigos, não tive como arrumar aquela bagunça.

-Você não vai se envolver mais nisso. Fique o máximo possível perto desses garotos, não quero seu desempenho caindo nessa escola, Jungkook! Deixe como está, infelizmente não podemos arrumar todos os erros cometidos, só não se envolva com as mentiras, não minta também.

-Que seja.

Eu havia desistido da aula de canto desde a segunda aula quando o Taehyung saiu das aulas também, não fazia mais sentido ficar ali sem o Kim. Nada sem ele mais era bom, então meus dias se passavam comigo jogado na cama conversando com o moreno de riso retangular, porém agora seria um pouco diferente…

                       ×

Depois de uma semana de aulas eu estava deveras preocupado com o Taehyung, o garoto desapareceu! Não via minhas mensagens, não atendia minhas ligações e ele não foi a escola, hoje eu corri para onde eu estudava na esperança de ver o moreno e poder conversar, se é que ele quer olhar na minha cara.

Depois de caminhar até a escola e chegar na minha sala eu pude suspirar aliviado, Kim Taehyung finalmente estava ali! Porém sua aparência era totalmente diferente, seu rosto estava pálido e seu corpo muito magro, mudou tão rápido em tão pouco tempo! Seus cabelos negros estavam bagunçados e suas roupas nem combinadas eram como antes. Ele perdeu sua cor ao longo dos poucos dias...

Decidi me aproximar da mesa ocupada por ele e me sentei a sua frente e virando para trás, o menino parecia não ter percebido minha presença ali.

-Tae?- O garoto deu um pulo ao se assustar, me limitei a um sorriso de ladinho.

-Vai embora Jungkook, por favor.- O moreno disse desviando seu olhar do meu.

-Eu sei que você não me quer ver, mas- Fui interrompido por ele.

-Então vá embora já que sabe disso. Você é um desgraçado mentiroso, igual a todos os outros dessa merda de lugar! Meu pai virou um bêbado da noite para o dia, mas você sabe a verdade e mentiu tudo isso para se safar! Você é um filho da puta!- O garoto dizia baixo mas suas palavras chegavam aos meus ouvidos raspando com tanta acidez, ele era frio.

-Não foi eu.- Disse apenas olhando para o chão chateado com a situação.- Sei a dor que sente, é bom que você xingue bastante para extravasar a raiva, sei que seu pai não é um bêbado e que eu não sou um herói, eu ia contar o que realmente aconteceu porque queria ver você sendo acolhido aqui depois de tudo isso, mas não tive tempo!

-Claro, você não teve tempo... Pare de dar desculpas e admita que você não quer ser odiado assim como o Yoongi e o Jimin! Vocês são iguais, um pior que o outro. Nunca, nunca mais chegue perto de mim, não tente se desculpar, suma da minha vida!- Ele dizia enquanto apertava a beirada da mesa, suas lágrimas deslizavam sua pele pálida e caiam na madeira envernizada.

-É isso que você quer? Ficar sozinho por dois anos seguidos? Que seja, eu sinto muito mesmo pelo ocorrido, sei que tenho culpa e a assumo-a! Mas por favor não sofra sozinho, Taehyung…- O garoto gargalhou.

-Acha que eu sou um pobre coitado, não é? Não é porque meu pai faleceu e minha irmã está em coma que eu vou ser um coitado, estou tentando seguir em frente, tenho mais amigos sou um cara sociável, diferente de você que vive e morre por dois babacas porque sem eles você não socializa. Agora se me der licença, vou conversar com meu colega, o único que nunca inventou coisas e o único que sabe da verdade e acredita nela.- Ouvir aquelas coisas e não poder discordar era tão doloroso quanto uma facada no peito, o Kim havia mudado drasticamente e não sabia onde essas mudanças iriam parar. Me preocupo com isso, mas infelizmente não posso atuar mais sobre a vida do moreno, ele não me quer nela e eu apenas devo respeitar sua decisão. Ele de fato tem vários amigos com muito mais caráter que eu, não devo dizer que ele vai passar o resto dos anos sozinho porque ele não vai, o Taehyung é forte e totalmente independente, não vive pelas amizades, ele só as acrescenta em sua vida mas se precisar excluir alguma pessoa dela o garoto faz sem nem pensar duas vezes. Aprecio como ele supera rápido tudo...

O menino se levantou e andou para fora da sala, desaparecendo de minha visão, fechei meus olhos contendo as lágrimas atrevidas e saí daquela carteira que não me pertencia, indo até a minha.

-Ei Jungkook! Pare de andar com o Taehyung você é idiota? Vão descobrir as mentiras se continuar assim!- Ouvi o Park dizer se sentando na mesa ao meu lado.

-Eu sei, só precisava saber como ele estava, Jimin.- Disse chateado com o ruivo, ele e o Yoongi não tinham um pingo de sensibilidade!

-Ahm, me desculpe por fazer você passar por essas coisas todas, mas você sabe que estava envolvido no acidente a partir do momento que deixou dois bêbados saírem por aí!- Eu fiquei realmente chocado com a fala do garoto mais baixo, como ele podia jogar tanto a culpa em mim?

-Eu sei o que eu fiz de certo e de errado, não precisa me dizer todas as malditas vezes em que vier falar comigo, aliás nem tente mais puxar assunto, não estamos dando certo como amigos, prefiro perder toda a atenção que ganho e ter meu caráter do que andar com vocês e fingir aquilo o que não sou.- Vi o rosto do garoto se fechar e ele se retirou, puxando o Min que acabara de chegar.

"Babacas."

                      ×

Dois anos depois

Finalmente eu vou me graduar, eu passei os últimos anos literalmente sozinho, parece que aquilo que imaginavam do Kim virou a minha imagem, não tinha mais amigos, todos me olhavam torto por causa das mentiras que os meus antigos amigos disseram, eu havia me tornado um ninguém.

E eu hoje vou finalmente contar tudo o que realmente aconteceu, sem interrupções e com a atenção de todos os alunos do colegial.

Ah, o Taehyung fez amizades novas e voltou a ter seu brilho encantador, se eu não me engano o nome dos meninos eram Park Chanyeol e Kim Jisoo, algo do tipo, nunca procurei saber.

Por mais que eu tenha tentado infelizmente meus sentimentos pelo Kim só aumentavam a cada vez que o garoto passava por mim, mesmo quando seu sorriso sarcástico era visto por mim aquilo por algum motivo me fazia bem. Ao menos ele se lembrava de quem eu era…

Sequer me lembro do último diálogo que tive com o moreno, acho que foi há um ano.-

-Hey Jeon Jungkook! Venha aqui!- Meu antigo amigo me chamou para uma roda de amigos. Meio hesitante fui até os meninos, me escorando em uma árvore enquanto mordiscava minha maçã.

-Que?- Disse friamente, esperando por alguma palhaçada.

-Foi culpa de quem naquele acidente?- O garoto pálido agora de cabelos rosados me perguntou, olhei para a roda de garotos e observei que bem próximo estava Kim Taehyung, olhando para mim e esperando por uma resposta.

-E-eu…- Os dois babacas me olhavam em expectativa.- Não acho que seja necessário dizer agora, falta tão pouco tempo para eu contar quem foi o culpado, por que não esperar até o final quando nos graduramos, huh? Eu serei o orador, então esperem por mim.- Disse piscando para os garotos e ignorando a presença do moreno. Eu tinha começado a ignorar tudo aquilo que rodeava os cantos mais obscuros da minha mente. Não havia motivos para eu me torturar por tanto tempo, claro que eu ainda sinto o peso da situação da família do Kim, sua irmã ficou paraplégica e a família agora não tem nem condições para nada, mas eu não sinto pena do tae, sei que o garoto deu duro para não fazer com que os outros sintam esse tipo de coisa por ele e não vou estragar seus esforços.

Depois de sair andando eu fui até o banheiro, conversar com tantas pessoas hoje em dia me fazia hiperventilar, havia perdido a pratica em socializar e hoje isso se tornou uma fobia.

-Hey, Jungkook.- Ouvi uma voz mais séria e a voz que eu menos escutava atualmente.

-O que foi Taehyung? Eu não menti, não contei a verdade, não fiz nada! Que merda você quer?- Perguntei colocando minhas mãos na pia e olhando pelo espelho o garoto se encostar na cabine do banheiro.

-Uau, quanta grosseria, você não era assim. Enfim, não quero nada, só vim agradecer por você manter a boca fechada e esperar pelo momento certo, obrigado por querer mostrar a verdade. Achei muito inteligente você esperar até ano que vem para contar tudo.- Revirei meus olhos e me virei para o garoto o olhando com um sorriso falso.

-Eu estou fazendo isso por mim, para minha consciência ficar menos pesada, Taehyung! Não pense que você ainda rodeia meu coração e mente porque você não me causa nada mais que dor e no momento estou evitando isso só máximo, então colabore.

E assim eu me retirei do banheiro, voltando para meu mundo escuro e nublado.

Pois bem, não podia pensar tanto nisso agora, eu devo apenas andar até o palco do teatro da escola, pegar aquele microfone e falar tudo o que eu precisava.

E foi exatamente isso que eu fiz, minhas mãos tremiam e eu sentia tudo girar, estava tão nervoso que a qualquer momento poderia desmaiar.

Assim que cheguei até o microfone, pude perceber olhares curiosos em minha direção.

-B-boa noite.- Eu não esperava uma resposta do público então apenas continuei a falar. Os professores sabiam o motivo de eu ser o orador então a direção inteira estava mais ou menos ciente do que eu diria, e eu estava pouco me fodendo para as consequências.- Para quem não me conhece já que faz anos que Jeon Jungkook era alguém conhecido, prazer. Bom, esses anos finais para mim foram incrivelmente normais, para alguns felizes e para outros perfeito, que é o caso de meus antigos amigos, Min Yoongi e Park Jimin! Uma salva de palmas para eles!- Vi as garotas com vestidos lindos gritarem histericamente para os dois panacas que sorriam orgulhosos e acenavam para todos ali.- Sem dúvidas são os meninos mais conhecidos daqui, não é? Mas, vou lhes contar uma história, é sobre um garoto que teve a vida arruinada. E sabe quais foram os responsáveis? Isso mesmo! Esses dois garotos incríveis e populares!-Percebi que os meninos começaram a se desesperar, e eu nem tinha começado!- Podem fazer essa cara de choque, é assustador mesmo, esses dois mentiram, ah, como mentiram. Em uma noite muito legal, festa, bebidas, garotas... Esses dois meninos bêbados me pediram a chave do carro e mesmo depois de eu dizer que seria má idéia os dois saíram por aí a procura de mais diversão, porque nada está bom para ambos. E sabe o que aconteceu? Um homem honesto que sequer bebia morreu e uma garotinha ficou paraplégica!- O publico estava deveras chocado, ninguém aparentava discordar do que eu dizia já que estava presente no dia.- A história que todos acreditam na verdade é que Kim Taehyung perdeu seu pai pois ele era um bêbado e dirigia desgovernado pelas ruas de Busan, é tudo mentira, foi culpa desses dois bêbados que para limparem seus nomes de tudo usaram o poder que tem, eu provavelmente vou apanhar muito assim que descer deste palco, mas não importa. O que realmente me interessa é que eu consegui dizer o que realmente aconteceu, o público, acreditando ou não pouco me importa, eu fiz minha parte. Desculpa Taehyung.- Disse finalizando meu discurso e deixando a música tocar para o pessoal dançar e beber, vi que o grupo de amigos do Park e do Min haviam se dispersado pelo grande espaço e eu não pude deixar de sorrir com a visão das piores pessoas que eu já conheci perderem tudo.

Deixei os dois de lado e fui em busca do Kim, mas não encontrei o garoto em nenhum canto daquela festa e foi a coisa mais decepcionante não saber o que o moreno que eu tanto amava pensava sobre a situação. Tinha medo de ele não se importar ou me odiar mais ainda pelo que eu fiz.

No fim da noite depois de beber até não conseguir encontrar o bar, a última coisa a qual me lembro foi de ser encurralado por um garoto ruivo e outro garoto de cabelos cor de rosa.


Notas Finais


Esta bem menos poético do que eu tento fazer não é mesmo? JSKSK
Mas tem um motivo
Ao longo desses anos o Jungkook mudou e sua visão de tudo ser bonito e mágico pipipi popopo mudou, ele ficou mais frio, menos observador e fugia de tudo que iria machucar ele, como se tivesse se escondido em uma bolha. Então sim o menino tá bem afrontoso e definitivamente não liga pro que os outros pensam dele.
Sobre seus sentimentos pelo Tae, sim ele ainda ama o Taehyung mas como eu escrevi exatamente do jeito que o Jungkook tenta esconder o que ainda sente pelo Tae Tae, as vezes que ele falou de um jeito mais frio foi pq eu estava tentando mostrar que o Jungkook tenta sempre demonstrar que não sente mais nada por ninguém que apareceu na história até agora, inclusive sua mãe mas isso é pra próximos capítulos yay
Agora que a história começa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...