História Lost In Wonderland (Feat. JungKook) - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine, Jeongguk, Jhope, Jimin, Jungkook, Kookie, Loucura, Romance, Suga, Taehyung, Wonderland
Visualizações 128
Palavras 4.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atenção: Capítulo muito confuso(?)

Capítulo 24 - Overdose Espiritual -Part 4-


Fanfic / Fanfiction Lost In Wonderland (Feat. JungKook) - Capítulo 24 - Overdose Espiritual -Part 4-

          

[24]

[ Overdose Espiritual -Part 4- ]

   

       [ Π NARRADORA Π ]

ㅡ Posso ao menos ligar para minha namorada? ㅡ perguntou o Gato de Chersire encarando suas mãos e veias que estão amarradas. 

 Frustado. Indignado. Ameaçado de todas as formas e com o rosto sangrando, era como estava o Min. 

  Estando rodeado por três caras mal-encarados encapuzados e um príncipe defensor do narcismo -amor por sua própria face- e venerador do caos fez com que Min Yoongi lembrasse os cabelos louros de sua amada. Talvez vendo que não teria escapatória lembrou-se de Camila Saxon, que está nesse meio-de-dia em trabalho no hospital da capital. Cidade longiqua de onde ele está agora. 

 Contudo, Min Yoongi, Kim Hyung-Tae e os outros homens estão no subsolo do Lago Crystal. Um misterioso e mágico lago, que mesmo estando na estação do verão e sendo ameaçado por forte massas de ar quente teima em predominar sua fase congelante durante o ano todo em Wonderland. Esse famoso lago se mantem congelado, petrificado, imóvel, arisco; e é friente a terra que aborda suas margens.

 Como isso é possível? Eu diria, que os criadores de Wonderland apenas queriam brincar com as leis da criação da natureza ou a transformação de matéria e seus estados físicos.

 Loucura? Quem é louco, eu? Não. Apenas você que teima em ler essa 'estoria' confusa e estranha nível mil, meu amigo (a).

 As regiões no entorno do lago Crystal são personalizadas por planícies de terras polares e clima quente. Predominam temperaturas continentais e oceânicas. Mas, algumas marcas de temperaturas chegam a bater 40°c. Séria impossivel explicar como que o solo é quente e o lago se mantem congelado, embora que, é POSSÍVEL!

 Yoongi estava no centro do templo espiritual, um subterrâneo a baixo do lago Crystal. Os peixes-espiritos nadavam com singularidade nas águas brilhantes e cristalinas, era um lugar iluminado por velas longas e finas, cerejeiras abordavam a entrada do templo escrito, desenhado por desenhos de meias luas que se encaixavam. Subia um vapor rosado e quente donde os peixes nadavam, um peixe brilhante como o todo poderoso sol e o outro obscuro como as trevas. Podia se dizer que era uma caverna muito bem planejada e que apenas a família de YoonGi sabia da existência.

ㅡ Oh, você quer ligar para aquela boneca? ㅡ perguntou NamJin para Yoongi. Homem alto e de cara fechada, este chutou a barriga do Min ㅡ Que gracinha, o gatinho manhoso ta' triste, foi sem querer tá meu anjo! ㅡ Namjin ficou gargalhando alto e juntamente dos outros dois homens encapuzados.

 Era uma humilhação, aquela situação era torbulenta de mais para os cabelos platinados do Suga.

  ㅡ Filho da porra! ㅡ retorcendo em dor o Gato de Chersire rebateu ㅡ Vamos Hyung-Tae fale logo alguma coisa! 

  Era obvio que queria sumir de onde se encontrava. Como ele poderia realizar tal feito sem seu relógio de bolso, que lhe concedia a bênção de poder mudar suas moléculas geneticamente?

 Enquanto Hyung-Tae encarava os peixes e pensava como eram bonitos, distante e confuso também. Quem sabe ele poderia ter mudado sua escolhe, né? E, como Jeon Jung Kook diz: Nunca confie num vampiro!

ㅡ Chefe, o tempo está passando! Sua irmã não para de ligar. ㅡ falou um dos homens encapuzados baixinho para o príncipe que observava serenamente os peixes espíritos.

ㅡ Ham...sim! ㅡ eis que este volta seu olhar ao Yoongi, assim observando com cautela se o feiticeiro de cabelos plantinados estava com seu relógio mágico. Vendo que não continuou a trocar farpas de ódio com o mesmo ensanguentado. ㅡ Você quer falar o que com sua boneca, em Chersire?

ㅡ Oras, eu tenho ao menos esse direito seu filho da porra! Mas que droga viciada. Queres HyungMerda que eu não lhe diga como acordar seu ancestral Kim Aurélio ou que eu não mate o Yin?

 Viasse um ar de orgulho e pudor de ambas as partes. Houve uma confusão, entrecortada de palavras pouco elucidativas. Yoongi achava cada vez mais estranho o fato de não entender o por que daquela tramonha toda.

ㅡ Não ousaria.

ㅡ Duvida de mim! ㅡ Yoongi cuspiu no chão ㅡ Vejo que é tão fracote que nem sozinho consegue me ameaçar! ㅡ ferir o orgulho de Hyung-Tae era a única arma que Suga tinha em mãos.

ㅡ SAIAM VOCÊS TRÊS! AGORA!

 Os homens encapuzados sairam e Hyung-Tae rapidamente se aproximou do Min, encarou os olhos de Chersire e disse entre dentes: 

ㅡ Ligue. Mas não fale onde está ou com quem está. ㅡ ele retirou o celular do bolso de Yoongi (Como sabia que estava alí, sendo que nem o mesmo sábia?) e discou o número da mulher em questão enquanto encarava agitadamente o feiticeiro.

 Se odiavam? Era mais que emergente.

 E assim continuaram trocando ferpas por longos segundos. Yoongi sábia que seu tempo estava definido, enquanto o fel não escorresse por todo seu corpo.

ㅡ Tá. Me desamarre para eu segurar o celular!

 Exclamou e Hyung-Tae riu como um bruxo: ㅡ Eu seguro o celular, vadiosinho!

 Discando e pensando o que falaria para sua namorada. Séria, e foi sua unica oportunidade antes de retornar para Wonderland meses após tal acontecimento.

ㅡ Alô, Camila? ㅡ temendo o homem entristecido começava a falar suas poucas palavras roucas. ㅡ Como está, ai?

 Hyung-Tae alisando seu esmoquen verde-escuro brilhante e sintilante, ajeitando sua gravata que encorporava sua camiseta cor areia e arrumava de modo desajeitado sua boina escura e feita por antigos artesões. Este observava os lábios do Min se mexerem e se perguntou algo muito curioso: Estou fazendo a coisa certa? 

  A sorte de Yoongi era que ele estava calmo naquele dia, ao menos deu-lhe os magnos oito minutos para que podesse se despedir de sua amada loira.

 O telefonema pegou-a de surpresa. Nem vira quem falava do outro lado da linha e atendeu com impaciência, os olhos presos ao vermelho, ela repassava a ficha de pacientes que teria de atender. Enquanto isso o celular vibrava no bolso do jaleco. O som era do telefone, uma intromissão, um estovo. Atendeu a contragosto, mas logo sabia que se não tivesse atendido jamais saberia o que acontecera com seu amado.

Alô, Camila? Como está, ai? ㅡ interrogou Yoongi.

 Ela estranhou a voz do amado e a hora em que ligava. Era horário de almoço e como Suga sempre durmia nesse horário pouco ligava para saber como ela estava.

ㅡ Ah, é você Suga? ㅡ sorriu apaixonada ㅡ Estou bem, mas parece que está diferente…aconteceu algo amorzinho? ㅡ falou ela.

ㅡ Er…Camila eu quero te dizer algo… ㅡ a voz do Yoongi tremia pois Hyung-Tae lhe ameaçou falando baixinho no seu ouvido e lhe fazendo carinhos nas costas. Aproveitando que segurava o aparelho celular e se fazia de coisa ruim em pessoa.

 Era um inferno aquele lugar, dia e hora para o namorado de Camila.

 "Ande logo com essa bonequinha! Se demorar mais dois minutos, torturo ela esta noite Chersire!" falou sem coração o príncipe.

ㅡ Pode falar!

ㅡ Camila eu te amo. Adeus! ㅡ foi tudo que disse antes de HyungTae desligasse a chamada. Ele chorava e ela ainda tentava retornar a ligação.

ㅡ Yoongi…Yoongi atende.

  O celular só dava que não existia ou que estava fora de área. Ela começou a apavorar depois que percebeu uma segunda voz no fundo da ligação. Era a mesma voz que havia lhe ligado ontem e digo o profano de outrora: "Boa noite bonequinha do Chersire. Se seu namorado não fazer o que eu quero pode ficar ligada, que você será uma cavera amanhã assim como ele, tá linda? Boa noite coisinha loira!" 

 Seu corpo tremia e suava. Levantou da cadeira e discava sem parar para o número de Suga. Não passava do meio-dia e Camila atordoada pressentia que algo ruim e doloroso iria acontecer com Yoongi e seu pressentimento apenas errou em um detalhe. Estava assustada e chorona, assim ficou por alguns minutos, olhava o movimento do hospital e o doutor seu amigo se aproximar. A voz de seu namorado ecoava por sua memoria, ela ainda escutava a voz do platinado e tentava decifrar o que aquela voz queria dizer.

"Camila eu te amo. Adeus!"

 Outra voz: "A boneca não pode saber que está comigo!" era o que conseguiu decifrar e viu por fim seu amigo doutor sacudir seus ombros e dizer:

ㅡ Enfermeira por que está chorando em silêncio? Oque aconteceu?

ㅡ Dr. Chen alguém está fazendo algo muito ruim com meu namorado. -afirmou limpando uma lágrima.

ㅡ Oque pensa em fazer então? 

ㅡ Chamar a policia, talvez?

 É, tudo isso aconteceu no momento em que JungKook juntamente dos Jung's entravam no restaurante do Anpaman.

 Voltando ao subsolo do lago Crystal temos um Yoongi com os pulsos roxos e enfurecidos. Um Hyung-Tae arrumado a boina angular e vendo o celular quebrado e jogado no chão que antes fora destruido por seus pés bonitinhos.

ㅡ Quando começamos o show de horrores em? - perguntou Yoongi já desistindo da própria vida.

ㅡ Bom, quando você quiser.

ㅡ Então já tenho que fazer isso só lhe pesso que desamarre minhas mãos. ㅡ ele estendeu os braços e o príncipe desamarrou. ㅡ Bem melhor! Tem alguma faca ai?

ㅡ Tenho um canivete. ㅡ afirmou Hyung-Tae ㅡ Se pensar em me cortar já sabe o que acontece com sua bonequinha. ㅡ por fim ele entregou o canivete, Yoongi pensado em algo entrou dentro das águas e pegou o peixe escuro de cor. Rente ao seu corpo falou palavras em outra língua:

"Eu pesso desculpas espíritos por isso, mas tenho medo que algo maior prejudique Wonderland(país) e quem eu amo. Matarei o Yin hoje e recorrerei atrás do meu prejuízo. Se quiseres a mim me levem juntamente da morte desse ser."

ㅡ Pare de falar essa língua enrolada e perfure esse peixe logo! ㅡ decretou impaciente.

 O que Hyung-Tae queria não era o fim do cosmo, mas sim o sangue do peixe que serveria para ressucitar seu avô, um homem de um coração que supera Dyana sua irmã viva-morta. Ele era a mais pura maldade em pessoa.

 Com o canivete prestes a enfiar no peixe, Yoongi fechou os olhos, escutou um estouro e trovões em seguida com o simples ato de tentar contra a vida do peixe espiritual, o mundo remexia. O outro, Yang, mordia seus pés e a caverna despencava aos poucos.

ㅡ Ande logo, Chersire.

 Yoongi citou antes de tudo: "Apenas pesso a luz para que eu faça o certo. E, que Hyung-Tae pague pelas corvardias que fez." 

 Como se visse a luz no final do túnel, o Gato de Chersire lembrando de seus poderes criou a mais perfeita ilusão de ótica para Hyung-Tae, que na qual, Yoongi matava o peixe e a si em consequência de fatos... Sendo que na verdade apenas machucou o mesmo a ponto do ar faltar para este e sobreviveu. Yoongi tomado pelo pânico e insegurança e não sabendo como, virou uma fumaça fina e desapareceu de Wonderland com o peixe em suas mãos, correndo pelo mundo espiritual atrás de amparo para o ser.

 E foi nesse trágico instante que Hyung-Tae engarrafou o falso sangue do peixe escuro por cor, ensacolou o ser marítimo brilhante e saiu da caverna que desmoronava aos poucos. Encontrando na saída seus amigos e achando que estava com vantagem. Afinal bobo não era, tinha o espirito do sol e o falso sangue do espírito  lunar em posse.

ㅡ Conseguiu chefe? ㅡ perguntou Namjin.

  ㅡ Sim. Mas algo estranho aconteceu.

ㅡ Oque foi? 

ㅡ O Chersire morreu depois que matou o peixinho escuro bonito.

 Atenção aqui! Para Hyung-Tae, Yoongi havia morrido após perfurar o peixe escuro, assim caindo sobre as águas do templo em seguida. Como havia dito, Min Yoongi criou uma ilusão de ótica para o príncipe e aproveitando desse feito, deu chá de sumiço, virou fumaça e não sabendo como entrou no mundo espiritual transformado já em Gato de Chersire com o Yin (peixe escuro) em suas mãos QUASE MORRENDO. Detalhe; ele não estava com seu relógio de bolso, para wondirlianos. É impossivel se transforma sem esse aparelho!

 Terminando minha explicação digo minhas singelas palavras: Tudo isso aconteceu, sim e foi por isso que Jeon Jung Kook desmaiou e ganhou como presente uma tatuagem de caixão no pescoço. Já que, a vida do nosso coelho depende únicamente do espírito lunar, pois tudo gira entorno do seu nascimento, o mesmo nasceu sem vida e como havia lhes dito se acaso for necessário JungKook dará sua vida pelo espirito da lua.

  Vamos ver o que aconteceu?



        [ Π JUNG NAOMI Π ]

  Correntes plásticas são como pontes entre os vasos sanguíneos e o pacote resumido de água e sal, soro. Um aparelho branco com algumas ondas crescentes e decrescentes cronometavam os batimentos cardíacos do meu amigo, ainda que, esteja desmaiado.

 As paredes são brancas com borrados de verde-claros. Lufatadas de um hálito e uma respiração fadigada me abordam. Seu corpo masculino e já adulto repousa sobre uma cama de rodinhas. Estamos apenas só nos dois, eu e ele; uma vez que HoSeok fora procurar Jin para contar o que se sucedeu.

  O único som púeril que circula vem das máquinas a nossa volta. Nossos corações jazem calmos em nossos corpos. A tormenta se acalmou por um instante, velei seu sono durante esta tarde, pois agora é 16:37pm. É, calmaria e doçura o espaçamento em que estamos. Simples com apenas uma cama, um ar codionado, poltrona, cadeira de apoio, aparelhos modernos e tudo aqui é igual em Seul.

ㅡ Por que você ainda não abriu os olhos, Wonderland? ㅡ me perguntei passeando os dedos sobre seus fios negros depois de uma semana estranha.

  Em meu consciente à resposta para minha pergunta: Por que ainda não voltei (acordei) para minha casa? Por que me preoucupei tanto com um personagem de contos de fadas? Nunca se revelavou.

 Durante a noite de sábado, ontem, eu e meu irmão mais novo juntamente de Jungkook falavamos de nossas vidas e viamos o céu vermelho de Wonderland. Sentamos, comiamos lamen pimentado e com as janelas amplas do sótão - não assustador - aberto. Por algum motivo inexato Hoseok saira do sótão com a defensiva de que iria dormi e nesse meio de tempo JungKook se virou para mim com os olhos azulados me entregando um bombom de chocolate e coco, perguntando:

"My ladie, por que o amor não é perfeito como o amor?"

 Tinha um brilho diferente em seus olhos, escorria uma espécie de água brilhante deles. Ele chorava em silencio e eu não sabendo o que fazer ou responder apenas abracei-lhe.

"JungKook eu não sei o que falar." disse para ele e sentia seu abraço apagar e aplacar tudo de ruim que eu havia sentido desde o começo da minha ousada adolescência.

"Apenas não vá embora, Naomi!" ele havia me chamado de Naomi e percebi que não era um simples pedido, mas sim, uma suplica de um homem perdido em seus sentimentos.

 Ele ria. Eu ria. Estávamos abraçados a muito tempo e eu sentia uma vontade louca de ver os olhos dele. Desgrudei do seu amparo e olhei rente ao seu rosto. Em meio a escuridão do sótão de Kim SeokJin quase nos beijavamos, outra tentativa falha, pois o dono da casa juntamente da namorada veio a nos fazer compania. Rolou o clima mais uma vez e percebi que aos poucos, em uma semana, estava gostando dele.

 Eu olhei apaixonada para o rosto transpirante, afoguedo e timido que era o dele. Quando resolvemos dormi em nossos quartos, nos abraçamos as escondidas e eu sabia que seu coração batia rápido bastante...E eu acreditava nas aventuras mais loucas e inacreditáveis que ele contava-me, em tudo me aventurava fascinada. 

 Tudinho. 

 Como eu gostava daquele garoto que hoje, o dia seguinte de ontem, velo seu repousar inesperado. Nos olhamos diferentes hoje, quase nos beijavamos de novo e quase fui espancada, quase vi Jimin me pedir em namoro, quase devorei prato de carne de porco, quase eu vi meu irmão sorrir de novo, quase…Quase…O mundo hoje estava diferente. 

 Houve um estouro seguido de trovões e o desmaio do meu amigo "colorido". Por que a vida não coopera com ele? Por que o deixa ser quem é e vive sofrendo em varias mutações, assim como me confessou ontem?

"My ladie, eu estou cansado dessa vida. Sabe eu tive várias transformações animais mas a que eu mais desejei nunca obtive."

  "E qual era essa forma? ㅡ havia eu perguntado, curiosa como sempre."

 "Ser uma estrela ou um simples humano, my ladie. Apenas quero ser simples Naomi."

 Como chorei juntamente com ele depois do seu esclarecimento, JungKook quase me contou o por que trouxeste me para este país louco.

 Agora ele dorme com os olhos fechados, escuto tudo de menos sua voz macia. Eu sei que eu não devia me acostumar com ele, porém, aconteceu e Jeon Jung Kook se tornou meu amigo. Um estranho me alimentou, me deu de sorrir, me deu roupas e o mais importante me ensinou a controlar minha ansiedade. 

 Eu sei que a gente se acostuma mas não devia. Isso virou um vício sem volta, uma overdose espiritual é o que ele deve ter tido. Isso tornousse meu, o moreno me faz ver as coisas do jeito que elas não são. Tornousse meu costume ser acordada por um sorriso ou um rosto coelhitico e viver sem responsabilidade. 

 Hoje quando acordei sentia saudade de esutar o seu manhoso "My ladie, acorda aí vai!", apavorada corria por toda a casa do Kim SeokJin e quando dei por mim o JungKook estava escovando os dentes dentro no banheiro que outrora meu irmão esteve alí com a cara desenhada por pasta dentaria. Outra lembrança!

"Ah, você está ai! ㅡ exclamei me apoiando no batente da porta."

"Por que está assim? Aconteceu algo dona? ㅡ perguntou ele com a boca tomada por espuma. Estava mui engraçado."

 "Eu achei que você tinha sumido. ㅡ afirmei rindo da cara dele."

 Wonderland -JungKook- aos poucos se tornou meu amigo mágico e calado, entretanto, sincero. Fora poucos os dias em que conversamos o bastante para falarmos que somos melhores amigos, embora que, eu e ele juntamente do meu maninho - que estava lá só para me vigiar - contavamos as estrelas e olhavamos um para o centro das iris do outro. Hoseok mais dormia que falava qualquer coisa e quando abria a boca dizia coisas sem conexão como: O pintinho preto é azul!

 Jeon virou minha fonte espiritual e agora estou tendo uma overdose de saudade e preocupação com sua pessoa. É porque não olhei para fora e não abri as cortinas e viciada com algo simples esqueci da minha vida real e como devia voltar o quanto antes para casa. 

 Eu vou falar algo antes de você continuar a ler minha historia: Se você está se perguntando o por que de tanta baboseira, eu digo, se não queres conhecer um amor que foi se construído aos poucos e de cara espera ver safadeza, apenas pare com isso porque nossa safadeza demorou um pouco de tempo para acontecer!

 Continuando…

 Eu acostumei a ser instigada e conduzida pelos olhos dele, e, palavras doces e retas. Ah, me tornei desnorteada e lançada na infindável catarata de dúvidas e olhares piedosos e desejosos.

 Sim. Estivemos desejosos em alguns momentos e fomos tímidos demais para aceitar que nos "gostavamos " - ou a euforia do momento inpulsionava nossa atração corpórea. Minha boca salivava de tanta vontade que eu tinha de me aventurar nele, mas é como eu posso afirmar: Era e é cedo de mais para começarmos a sentir toques!

 A luz artificial de ligeiro tremor entrava no quarto e averiguava o rosto do moreno que se recuperava 'sabê sé lá de que'. O enfermeiro adentrou calado e retirava alguns tubos de sangue para fazer exame, em seguida saiu.

 Continuei meus pensamentos agora maduros e passeando meus dedos sobre seu rosto e definições perfeitas me perdia. Cabelos macios e negrescos, boca de lábios finos, pintas claras e pequeninas espalhadas por toda a face. Ombros angulares e altos, um pescoço moldado e a respiração é forçada e fungada. Retirando seu lindo cabelo preto que teimava em cair por cima da testa me perguntei, em voz alta:

ㅡ Por que você não acorda, Kookie?

 Resumindo meu desabafo; a gente se acostuma à coisas de mais para não sofrer. Em doses pequenas tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento alí, uma revolta acolá e assim mentindo continuamos a sofrer por nossos entiqueridos.

 Entristecida pelo silêncio de Jeon que assombra a mim mesma e absorvo-me no globo uníssono do silêncio do quarto. Alí choro não por tristeza, mas sim por desolação, preocupação e acima de tudo, para limpar a alma.

 Vendo que não tenho mais saída, deito sobre sua barriga que jaz coberta por um edredom branco e aos poucos adormeço, contudo, sinto dedos esguios sobre meu ombro e paralisada observo meu amigo que dorme a minha frente. Como se visse um fantasma grito:

ㅡ QUEM ESTÁ AI? ㅡ falei autoritária e tentando mostrar toda a coragem.

ㅡ Você é louca Srta. Naomi? ㅡ a voz calma de Kim SeokJin me tirara do silêncio ao qual me aplaquei. 

ㅡ Eu…me desculpe Sr.Kim! ㅡ abaixei o olhar antes de virar meu corpo e encara-lo. Estava ele vestido como horas mais cedo.

ㅡ Tudo bem. Vá comer algo, que eu cuido do nosso príncipe encantado! ㅡ falou paciente. 

ㅡ Tem certeza? ㅡ queria eu continuar cada instante a direita do Kookie, porém, um barulho ríspido me lembrava que eu deveria me alimentar.

ㅡ Sim. Você está aqui faz quase duas horas, vamos revesar os períodos de tempo. Na lanchonete do outro lado da rua vende torta de abacaxi. Deliciosas. ㅡ afirmou com a sombra de um sorriso de lado estampando em seus lábios carnudos.

 Olhei rapidamente para JungKook que respirava calmamente, parecia está bem. 

ㅡ Só tem um problema…ㅡ falei pausadamente, lembrando que estou vivendo de favores, não sei por que ainda estou aqui, em Wonderland. Ele espera eu continuar a falar ㅡ Não tenho dinheiro SeokJin. 

ㅡ Isso nunca foi um problema, Naomi!

 Ele sorriu e vasculhou na própria carteira preta algumas notas roxas, me entregara e dissera para que eu gastasse cinquenta contos wondirlianos em comida. E assim fiz.

 Na volta, já satisfeita e reanimada para velar o sono de Wonderland, encontro o cozinheiro do castelo 7Copas na recepção do hospital, sentando na cadeira mais afastada do balcão. As mãos cobriam sua face que pesava sobre os braços e cortovelos, se apoiava com freqüência nos joelhos.

ㅡ Que raiva! ㅡ disse remoto e quis saber o que tinha.

 Curiosa como sou, aproximei-me devagaramente, tendo por mãos um pedaço de torta de morango para SeokJin e outro de chocolate para JungKook, ambos pedaços ensacolados em uma sacolinha branca e fina.

ㅡ Senhor, está tudo bem? ㅡ perguntei, ele retira as mãos do rosto e endireitara a postura. Imagino que esteja com a visão embaçada, porque a cobrira por uns minutos.

ㅡ Hum…? - esbugalhou os olhos vermelhados e disse confuso ㅡ Me desculpe senhorita, mas nos conhecemos?

ㅡ Aish! ㅡ  entimidei-me ㅡ  Você era o cozinheiro daquela mulher vermelha, digo a rainha de copas. Eu fiquei uns dias como prisioneira e o general Jimin pediu que me alimentasse no domingo, a noite.

 Ele se pós de pé:

ㅡ Oh, sim e eu lembro. Como está? 

ㅡ Bem. Você parece estar pálido, aconteceu algo? ㅡ parecia muito curiosa e oscilante era seu estado. 

ㅡ Pareço? ㅡ afirmou ele ao passar as mãos sobre os fios escuros mesclados ao vermelho desbotado. ㅡ Jimin, meu amigo, teve um desmaio, acordou faz um tempo e agora está com náuseas e a pele dele, outrora, desmanchava com as luzes do sol. Eu não sei o que fazer mais!

ㅡ Jimin, o general Park Jimin? ㅡ ele afirmou e logo percebeu que falavamos da mesma pessoa. ㅡ Quando foi isso?

ㅡ Acho que umas duas horas atrás, mas me diga você. Está doente?

ㅡ Não, quero dizer, meu amigo também desmaiou e ainda não acordou. ㅡ um silêncio fluiu entre nos dois ㅡ Senhor, Zang Yixing?

ㅡ Sim? ㅡ falou olhando para mim, ocioso.

ㅡ Quando posso ver o Jimin? 

ㅡ Agora é horário de visitas, estou esperando Chanyeol, irmão mais velho do Jimin. Se quiser posso leva-la para vê-lo.

  […]

 Caminhei pelo quarto escuro e obscuro, pouco se via a claridade, as cortinas fechadas e um forte cheiro de fosforo que esteve aceso me via em lufadas de ar. Não havia nenhum corpo deitado sobre a cama de rodinhas e eu não mais sabia por onde caminhava.

ㅡ Jimin? ㅡ pergunto por ele ㅡ Sou eu, Naomi.

 Não ouvera uma resposta ou encontro de palavras e letras, apenas um choro isolado. Pouco soube de onde vinha aquele choro e muito menos via o loiro.

ㅡ Naomi, vai embora! 

ㅡ Não, eu quero ver você. ㅡ respondia eu tropeçando sobre o tapete do quarto, cai e apenas sentia que estava sobre o piso pelos sentidos lógicos. ㅡ Ai! ㅡ murmurei e apoiando em algo friento me recomponho. ㅡ Jimin aonde está?

 Olhei cega pelo quarto e no meio daquele escuro todo via um clarão cinzento me encarar, parecia estar tristonho e instável.

ㅡ Vai embora, por favor, não quero que me vejam nesse estado.

ㅡ Mas…ㅡ teimosamente relutei.

 Ele apenas se calou para as paredes e o breu que nos encorajava. Desistindo sai do cômodo negro e eu  voltava para o quarto 115 onde JungKook está internado, através do corredo que tem cheiro de remédio e álcool, e por lá encontrei SeokJin conversando do lado de fora do quarto com o médico.

ㅡ Então, ele não pode acordar mais? ㅡ perguntou o roseo, que ainda não via meu ser encarando suas falas preoucupadas.

ㅡ Eu suspeito, mas não posso afirma nada. Já tinha visto casos parecidos só que em uns era macumbaria, outros eram coma; mas nada como este.

ㅡ Oque o senhor quer dizer, doutor? ㅡ perguntei e ambos engoliram em seco e o médico atordoado me responderá.

ㅡ Costumamos achar que se acaso ele vir acordar do seu "sono", pode perde até mesmo a memória. Mas isso eu não tenho total certeza.




Notas Finais


Esse capitulo ficou meio triste e, eu não sabia muito bem o que escrever. Mas a partir de hoje a Lost iniciara uma nova fase, pois algo inesperado irá acontecer e isso se deve ao fato que irei abordar toda a trilogia do álbum LY: Her, Tear e Answer. Então, havera pontos que não se ligaram agora, como sonhos e ações dos protagonistas. Ah, antes de tudo;

PARABÉNS MANAS (O), SOMOS DUZENTOS favoritos!! SEMPRE ESPEREI POR ESSE DIA E HOJE ENTRAMOS NUMA NOVA FASE!!❤❤ #KeepCalmLostInWonderland.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...