1. Spirit Fanfics >
  2. Lost In You (Shawn Mendes) >
  3. Capítulo 36

História Lost In You (Shawn Mendes) - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Capítulo 36


O dia de ontem foi tão incrível que fui dormir super tarde só pra prolongar ele ainda mais.

Depois que Shawn me deixou em casa, fiquei revivendo na cabeça todos os detalhes da minha tarde ao lado dele. Passear de balão foi uma das coisas mais legais que já fiz na vida e com a companhia de Shawn, tudo ficou ainda melhor.

Ele é tão sensacional.

Hoje, durante a passagem de som, ficou me mandando beijos e piscadinhas o tempo todo, o que chamou a atenção de Mike e me deixou bastante envergonhada.

Não sei se me sinto confortável com todos sabendo de nós dois.

Mas Shawn é pior que uma velha fofoqueira, então não duvido que já tenha contado pra equipe.

– Pensando na vida, princesa?

Me assusto quando John põe a mão em meu ombro. Estava tão distraída com tudo que aconteceu recentemente que nem percebi que parei no meio de um dos corredores da enorme arena onde o show de hoje vai ser.

– Mais ou menos isso. –Dou uma risada

Os olhos do moreno me olham atentamente por quase um minuto inteiro antes dele sorrir de volta.

– Você parece mais feliz. – Ele constata. – Posso saber o que te deixou assim?

Piroca. Penso em responder, mas não faço.

– Ah sei lá, acho que foram as terras brasileiras. Fazia bastante tempo que não via meus pais. – Não minto totalmente, pois ver minha família foi de fato uma coisa revigorante.

– Sua família é muito engraçada, principalmente sua mãe. Ela disse que eu sou um f.. fi.. filé. –Ele se enrola um pouco antes de falar a palavra, em português. – Eu tentei pesquisar no Google o que significa, mas acho que escrevi errado porque apareceu um monte de foto de carne. Você pode me explicar o que é um filé, pra eu poder dormir em paz?

Solto uma gargalhada tão alta que não duvido que minha mãe possa ter ouvido de casa.

Claro que ela ia cantar o John também, afinal ele não é nem um pouco feio.

Nossa, alguém precisa interditar aquela mulher.

– Ela te chamou de gostoso. – Explico ainda rindo, ele arregala os olhos. – Me desculpa pela falta de modos dela.

– Tudo bem, eu só não esperava que fosse isso. – Ele acaba rindo comigo. – Agradeça ela por mim, por favor.

– Pode deixar. – Digo e começo a seguir pelo corredor, até a mão de John me deter.

– É.. onde você vai? –Franzo a testa ao ouvir sua pergunta estranha.

– Eu vou pegar um cartão de memória reserva na mochila, porque?

Fui dar uma olhada nas fotos do soundchek de hoje e percebi que a

memória do cartão estava cheia, estava indo pegar outro quando parei pra pensar na vida.

– Ah sim, é porque o show logo vai começar, não queria que perdesse a introdução. – Ele parece aliviado.

– Falta quase vinte minutos. – Olho no relógio digital em meu pulso.

Cheguei na fase adulta sem saber olhar as horas no ponteiro, por isso os únicos dois relógios que tenho são digitais.

– Sim mas... é melhor prevenir. – Ele dá uma risada sem graça e segue andando no sentido oposto ao meu.

Ignoro seu comentário estranho e sigo para o fim do corredor. Entro no camarim reservado para a equipe, rapidamente alcanço o cartão de memória no bolso de minha mochila e troco com o que estava encaixado na câmera.

Quando tudo está ajeitado, saio do camarim e paro em frente ao de Shawn, na intenção de chamá-lo para nosso ritual pré show. Desisto assim que percebo que ele está conversando com alguém. A porta entreaberta me permite vê-lo sozinho, o que significa que a conversa acontece por telefone.

–... sim, com a Alicia. – Ouço ele dizer.

Sei que é feio ouvir a conversa alheia, mas meu nome foi citado. Preciso saber o que está falando de mim, então me posiciono melhor na porta.

Isso não é xeretar.

– Não, claro que não. Vou fazer tudo certo dessa vez...– Ele deita no sofá e começa a chacoalhar os pés.

Não posso ouvir a resposta da pessoa do outro lado da linha, mas suponho que tenha sido algo engraçado, pois Shawn abre um sorriso.

– Ela é, cara.. Tipo, sabe aquele sentimento de conforto, de bem estar e tudo mais ? É isso que eu sinto quando estou perto dela. Não sei como e nem o porque, mas é assim. Para falar a verdade, quando eu vi ela pela primeira vez e senti aquela sensação estranha, achei que logo ia passar, que era só pela beleza dela. Mas olha onde eu estou hoje? Fodidamente apaixonado pela minha fotógrafa.

Um frio na barriga absurdo me consome. Caralho, eu ouvi isso mesmo?

Shawn Mendes está fodidamente apaixonado por mim.

Encosto a cabeça na parede e fico olhando pro teto, tentando assimilar tudo. Mas ainda posso ouvir tudo o que ele fala lá dentro.

– É Cameron, a gente tem uma conexão inexplicável. Só falta ela perceber. Ela é meio lerda, mas sei que estou quase chegando lá.

Cruzo os braços quando ouço a última parte. Não sou tão lerda assim, só as vezes. Raramente, pra falar a verdade.

Escuto a risada de Shawn e volto minha atenção a conversa.

– Ela não é endemoniada igual a Melanie, não vai me tratar mal igual ela te tratava. Não se preocupe.... Vou com calma, não quero fazer besteira de novo. – Ele ri mais uma vez. – Agora tenho que ir, está quase na hora do show. Tchau.

Ele desliga a chamada e se levanta indo em direção ao espelho. Com medo de ser vista, saio andando rapidamente em direção à lateral do palco.

Pode parecer besteira, mas me sinto nervosa. Já sabia que Shawn me queria, mas estar "fodidamente apaixonado" é um nível de sentimento muito elevado.

Há algum tempo comecei a perceber que estava sentindo coisas estranhas por ele também. Só não queria admitir ser o início de uma paixão. Mas admitir ou não, não muda nada.

Eu, sinceramente, se pudesse escolher, preferiria que não tivesse acontecido. Só que...como é possível? Quem olha pra aquele sorriso e não se apaixona? Como é possível não ficar hipnotizada com ele, todo lindo e cheio de dedicação, tocando um violão? Como é que faz pra não achar maravilhoso o fato dele ter me feito sorrir mais que qualquer um, nesses últimos meses? Como faz pra não se encantar com a sua timidez e as bochechas rosadas?

Como, Deus? Me explica.

A questão é que me apaixonar por ele não estava nos meus planos, mas… aconteceu.

E eu sinto que estou extremamente ferrada por isso.

– Achou o cartão? – John me encontra na metade do caminho.

– Hum.. é, achei. – Demoro um pouco pra raciocinar sobre o cartão.

– Que bom. Agora vou lá, ver se está tudo pronto com o Shawn.

Ele sorri atencioso e passa por mim.

– John, espera. – Ele para e me olha, esperando que eu diga algo. – Você... você já se apaixonou?

Me encosto na parede e fico a espera da resposta. John ri, mas não é uma risada de alegria.

– Você é tão bobinha, Alicia. – Seu polegar acaricia minha bochecha e eu olho sem entender. – Já, eu infelizmente já me apaixonei.

– Porque "infelizmente"?

– Porque não é correspondido. – Lança um pequeno sorriso e segue para o fim do corredor.

Me sobe um frio na espinha quando paro pra pensar sobre sua frase. "Porque não é correspondido". A frase está no presente.

Não pode ser por mim. Ou pode?

– É claro que pode, Alicia. – Respondo a mim mesma quando me lembro do que Shawn me disse ontem.

"Não vai me dizer que nunca percebeu que ele é todo apaixonadinho por você?"

Eu achei que era só fogo de palha, igual o Shawn. Mas me enganei nos dois casos.

Aí Deus, tem dois caras gatos apaixonados por mim.

Mas eu só quero um deles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...