1. Spirit Fanfics >
  2. Lost In You (Shawn Mendes) >
  3. Capítulo 40

História Lost In You (Shawn Mendes) - Capítulo 40


Escrita por:


Capítulo 40 - Capítulo 40


Posso ter milhões de coisas pra fazer, mas prefiro mil vezes ficar deitada, fazendo inutilidades e rindo das coisas no Twitter. Sério, as pessoas lá são demais.

O assunto da vez é a Área 51, lugar famoso nos Estados Unidos, onde dizem ter extraterrestres. O que acontece é que os internautas estão planejando fazer uma invasão coletiva e liberar todas as supostas vidas que lá habitam.

Eu me divirto demais com isso, principalmente porque sou uma fiel amante das teorias da conspiração. Minha preferida é a que dizem que a família real inglesa é reptiliana, uma espécie de raça extraterrestre que tem traços de répteis. Inclusive, cheguei a ler uma vez que Britney Spears estava em uma chamada de vídeo com o Príncipe Willian, quando ele se transformou em sua forma verdadeira, um reptiliano.

Podem me chamar de retardada, mas acredito nisso. Assim como acredito no Triângulo Das Bermudas e na teoria de que o Michael Jackson não morreu.

Ok, eu tenho problemas mentais.

– Você acha que esse sapato combinou com o resto? – Haysla invade meu quarto e se depara comigo jogada na cama e com o celular na mão. – Você nem começou a se arrumar ainda?

– Ainda é cedo, lindinha. – Digo mas me levanto e sigo em direção a penteadeira.

– Cedo no seu mundinho né? São 20:30, anda logo. – Ela avisa e bate a porta.

Caraca, viajei legal nas teorias e nem vi o tempo passar. Ainda bem que já tomei banho e sequei os cabelos.

Hoje mais cedo, aproveitei as comprinhas de Hays no shopping e comprei algo pra mim também. O look consiste em uma saia branca e uma blusa sexy e bem diferente do que estou acostumada. O tecido é bem leve e tem um decote enorme na área dos seios. Espero, sinceramente, que meus peitos não saiam pra fora.

Dou uma penteada nos cabelos e me sento em frente ao espelho, por alguns minutos tento fervorosamente fazer um delineado gatinho. No final, um fica pra baixo e outro pra cima, por isso colo o maior par de cílios postiços que tenho, pra esconder a cagada.

Acho que eu deveria investir minha grana em um curso de auto maquiagem e não em pizza e hambúrguer.

Estou analisando seriamente sobre qual perfume usar, quando meu celular apita. Uma mensagem de Shawn, avisando que chegou.

Borrifo a fragrância mais suave e rapidamente pego uma sandália de tiras e calço, ao mesmo tempo que pego minha carteira e jogo na pequena bolsa.

Encontro Haysla sentada no sofá, desabafando sobre minha demora com Theo. Como se o gato fosse entender.

– Vamos embora, criatura. – Digo passando por ela e abrindo a porta.

Entramos no elevador e dou uma olhada em seu vestido tubinho azul marinho. Sério, o tecido está tão colado ao corpo que parece que ela foi embalada a vácuo.

Aposto que não pode nem comer um salgado, que rasga.

– Ali, me conta mais sobre o Cameron. – Ele pede, enquanto retoca o gloss.

– Devia ter perguntado isso um pouco antes, não é? E se ele fosse um boy lixo? – Levanto uma sobrancelha.

– Aí você não ia ter marcado esse date pra mim. – Ela pisca e eu concordo.

As portas se abrem e nos encaminhamos pra fora, dando boa noite ao porteiro. Já na calçada, não preciso nem procurar muito pra avistar o Jeep preto de Shawn. Mas não é ele que está do lado de fora, e sim Cameron, que está apoiado ao lado da porta do passageiro. Ele está um gato.

– Uau, tá lindão. – Sorrio e ele beija minha bochecha.

– E você vai causar alguns infartos hoje... – Seus olhos se desviam pra morena ao meu lado. – Aliás, vocês duas vão.

– Cameron essa é a Haysla. Haysla esse é o Cameron. – Trato de apresentar os dois.

Aproveito que ele desgruda da porta e me jogo no banco ao lado do motorista. Sim, eu roubei o lugar dele.

Me viro e mal tenho tempo pra absorver toda a beleza de Shawn, quando ele se aproxima e cola sua boca na minha, em um rápido selinho. Em seguida, deixa a cabeça cair para o meu pescoço.

– Sempre cheirosa. – Ele diz e inclino o corpo pra trás, o obrigando a se afastar.

– Você está bem? – Pergunto estranhando seu jeito.

Agora posso vê-lo melhor e... Caramba, acho que nunca vou me acostumar com o sorriso dele. Como pode alguém ser tão bonito?

Isso é injustiça com os demais homens do planeta.

Ele usa uma camisa azul marinho, que tem as mangas dobradas até a região do cotovelo e as pernas estão devidamente cobertas pela habitual calça preta.

– Estava com saudades. – Ele chama minha atenção à seu rosto novamente.

– A gente se viu à três dias atrás. – Digo soltando uma leve risada, mas no fundo também senti saudades dele.

– Não ri, eu me acostumei a te ver todos os dias. – Ele encosta a cabeça no banco e me olha de lado.

Sorrio e me encosto da mesma maneira que ele. É impressionante como ainda fico tímida diante das coisas que ele diz.

– Desculpa atrapalhar, mas esse carro não vai sair do lugar não? – Ouço a voz de Cameron e tenho um sobressalto.

Estava tão focada em Shawn que nem notei a presença de nossos amigos no banco de trás. E pela expressão do cantor, sei que ele estava tão perdido quanto eu.

Após, educadamente, comprimentar minha amiga, ela dá partida no carro e seguimos até a casa noturna. O trajeto é feito com altas conversas em torno dos últimos shows e a expectativa de todos sobre a última fase da turnê, que será na Ásia.

Me surpreendo ao me dar conta desse fato. Caraca, parece que foi ontem que me tornei uma membra da equipe. Lembro o tanto que estava nervosa no primeiro dia e como Shawn se mostrou diferente do que eu pensava ser.

Antes eu cheguei a supor que ele fosse mais um dos diversos famosos mimados e cheios de "estrelismo" que vemos por aí. Mas ele acabou se tornando uma das pessoas mais simples e simpáticas que eu conheço. Ele é tão raro e especial que me faz ter vontade de sair dizendo pra todo mundo nos shows que eles escolheram a pessoa certa como ídolo.

Sou tirada dos pensamentos quando o carro é estacionado, ao mesmo tempo em que os últimos acordes de Home do Michael Bublé saem do rádio.

Descemos e nos encaminhamos para a entrada, onde Cameron comprimenta o segurança, que facilmente nos deixa entrar.

– Vamos tirar logo uma foto, galera. Aproveitar que ainda estamos sóbrios e deixar registrado o rolê. – Cameron diz animado e todos nós nos juntamos para a foto. Eu e Shawn nos posicionamos ao seu lado esquerdo, enquanto Haysla fica ao direito.

Após diversas fotos e até alguns boomerangs, nos desgrudamos e Hays vai até o cantor, sem perder a oportunidade de pedir uma selfie.

Como sobra apenas Cameron e eu, ele se aproxima e beija meu rosto para mais um registro, sorrio e vejo que o resultado ficou bem legal. Ele posta em seu stories e menciona meu user, adicionando um emoji de coração ao lado.

– Agora estamos liberados pra beber? – Minha amiga se dirige a Cameron.

– Com certeza, eu e Shawn vamos lá pegar as bebidas. O que vocês vão querer?

– Qualquer coisa com vodka. – Ela grita em resposta.

– Eu quero sex on the beach. – Me refiro ao drink com licor de pêssego. Mas pelas sobrancelhas erguidas de Shawn e o mínimo sorriso que surge em seu rosto, deduzo que ele pensou em outra coisa. – O drink, eu quis dizer o drink.

Ele solta um risinho e segue Cameron até o bar.

– Menina, ele é uma graça. – Hays diz se jogando no pequeno sofá ao nosso lado.

– Eu sei. – Suspiro e sigo Shawn com o olhar, até ele desaparecer de vista.

– Só pra deixar claro, eu estou falando do Cameron. – Ela me cutuca.

– Eu também. – Digo e lhe dou um sorriso fingido.

– Ah cala a boca. Aposto que não sabe me dizer nem a cor da camisa que o Cameron está usando.

Fui pega no pulo, não sei mesmo. Mas vou chutar uma cor qualquer, sou boa nisso, foi assim que consegui concluir o ensino médio, chuto mais que o Neymar.

Brincadeira crianças, estudem.

– Claro que sei, é verde. – Abro um enorme sorriso, que logo se desfaz quando vejo a cara de deboche de minha amiga.

– É rosa, Alicia. Rosa. – Ela balança a cabeça negativamente. – A paixão te pegou de jeito, ein?

Gostaria de negar, mas acho que não teria argumentos suficientes pra defender minha tese. Aliás, não teria argumento algum.

Shawn Peter Raul Mendes, porque você tinha que ser tão apaixonante?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...