História Lost Stars - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, TVXQ (DBSK) (Tohoshinki)
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, U-know Yunho
Tags Ania, Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Blackpink, Bts, Colegial, I Hate U, I Love U, Jungkania, Jungkook, Lost Stars, Musica, Yangmi1989
Visualizações 39
Palavras 3.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo galero <3<3 jovens lindos do meu kokoro!
Como estão? Andam se alimentando bem? Andam estudando/trabalhando muito? E ainda tem tempo de vir aqui? Te amoro (amo+adoro) por isso :3

Aproveitem o capítulo e boa leitura!

Capítulo 11 - Apresentação


Eu até tentei ficar esperando a Yang voltar para o quarto mas não consegui. Quando acordei eram 3 da manhã e ela estava dormindo, seria muita falta de consideração da minha parte se a acordasse no meio da madrugada. Abraço o travesseiro e fico olhando a garota respirando calmamente, nem parece que está querendo matar uma gema de ovo, quer dizer, uma outra garota.

De certa forma isso reforça mais nossa amizade, Rosé não gosta de mim por causa de Jungkook e Hana não gosta de Yang por causa de Se Gi, Rosé e Hana são amigas, Yang e eu também… Enfim 2 contra 2.

Pego o celular olhando as mensagens que enviei a Se Gi explicando tudo o que aconteceu com Yang. Não entendo ele e quero saber se alguém entende, porque uma hora diz que gosta de mim e algumas horas depois está abraçando minha melhor amiga, não que eu vá corresponder o que ele sente por mim, mas é muita falsidade. Se ele acha que vai ficar nesse joguinho por mais tempo, vou fazer questão de acabar com isso de uma vez.

Acho que não sou capaz de corresponder ele por isso, sei que no fundo Yang e ele podem dar certo, com ela pelo menos Se Gi tem mais chances. Secretamente torço por isso, okay? Okay! SECRETAMENTE! Se Yang desconfiar disso vai dar um jeito de não ver o ruivo nunca mais. Agora fiquei em dúvida, será que Se Gi é um bom cara para minha amiga?

As mensagens nem visualizadas foram. Espera, como Hana conseguiu enviar as mensagens do celular do Se Gi? Tem algo muito errado nisso. Dou uma última olhada em Yang e resolvo ir dar uma volta pelo dormitório, quem sabe aproveito e lavo algumas roupas que estão sujas a alguns dias.

Levanto tentando fazer silêncio, pego algumas camisetas, calças e alguns uniformes colocando-os em um sacola. Visto um sobretudo por cima do pijama por causa do frio e apanho algumas moedas para colocar na máquina. Abro a porta devagar passando silenciosamente e fechando-a sem nenhum ruído.

Desço até o andar da entrada para o prédio e pego o corredor a direita da escadaria, o qual leva até a lavanderia. Adentro o local com cheiro de amaciante e produtos de limpeza, mal me lembrava dele, vai fazer quase uma semana que não venho aqui. As máquinas foram dispostas pelo cômodo encostadas na parede, no total de 12 máquinas, um pequeno armário fica na parede oposta a entrada, nele são guardados os amaciantes e produtos necessários para a limpeza das roupas, um perigo deixar isso aqui, mas são os próprios alunos que deixam, então não faz muito diferença. Uma bancada de mármore fica abaixo do armário, o que nos permite deixar as roupas ou cesto de roupas por ali, um banco único de madeira vermelha colocado no meio do local é o último detalhe da lavanderia de paredes azuis.

Procuro o interruptor pela parede até o achar e pressioná-lo acendendo as luzes. Imediatamente a sacola de roupas vai para o chão e minhas mãos para o peito, tento acalmar as batidas aceleradas do coração após o susto, uma pessoa está sentada no banco, o que me surpreendeu - assustou - um pouco.

Respiro fundo até voltar a encará-la, a morena de olhos escuros me olha vagamente. O capuz de sua blusa cobre parte do seu rosto, mas não o suficiente para mim não reconhecê-la.

(Ania) - Jiyoon? - a chamo baixo. Sem resposta. - Jiyoon-ah?

(Jiyoon) - Hum? - resmunga ainda de cabeça baixa.

(Ania) - O que faz aqui? - pergunto me abaixando para pegar a sacola caída.

(Jiyoon) - Nada. - balbucia.

Tiro as roupas da sacola e as separo para lavá-las, com algumas moedas em mãos coloco as roupas separadamente em duas máquinas, inserindo as moedas e os produtos químicos logo elas começam a funcionar. O barulho baixo das roupas rodando invade a lavanderia antes silenciosa. Viro-me para Jiyoon e me sento ao seu lado.

(Ania) - Está tudo bem unnie? - pergunto colocando a mão em seu braço.

Seu rosto vira-se para mim e posso ver as lágrimas que mancharam sua maquiagem, e que agora insistem em inundar seus olhos novamente.

(Jiyoon) - Não. - responde me abraçando e chorando.

Retribuo o abraço da garota que chora em meu ombro incessantemente. O que será que aconteceu para a pessoa mais sorridente do prédio estar assim? Ficamos abraçadas por um longo tempo até que o choro e as lágrimas foram diminuindo, e ela se acalmando.

(Jiyoon) - Desculpa por isso. - diz me soltando e enxugando o rosto.

(Ania) - Não tem problema. - dou de ombros. - Você quer me contar o que te deixou assim?

Ela desvia o olhar para o chão e passa mãos pelos cabelos negros tirando o capuz. Respira fundo limpando mais um lágrima que cai. Não consigo desviar o olhar dela, pensei que jamais a viria assim, na verdade nem cheguei a pensar nessa hipótese.

(Ania) - Se não quiser me contar, tudo bem. - me apresso a falar.

(Jiyoon) - Não, eu falo. - diz baixo. - Preciso contar isso a alguém. Este é meu último ano na universidade e no final temos que fazer uma apresentação enorme.

(Ania) - Apresentação? Por que? - pergunto confusa.

(Jiyoon) - Uma apresentação de conclusão do curso de música.

(Ania) - Você estuda música?

(Jiyoon) - Sim, pensei que já soubesse. - diz dando um sorriso triste.

(Ania) - Eu desconfiava.

(Jiyoon) - Eu estudo música, sou pianista.

(Ania) - Isso deve ser muito legal. - comento dando um sorriso e penso em como deve ser lindo a ver tocando.

(Jiyoon) - Eu amo a música.

(Ania) - Mas então por que está triste? - pergunto baixando a voz.

(Jiyoon) - Não é tão fácil ser músico, eu consegui passar para a faculdade com muito esforço e realmente sou feliz aqui porque faço o que amo. - fala ainda olhando o chão cinza. - Mas minha família nunca me apoio, se dependesse deles eu estaria trancada em um escritório e agora com a apresentação final se aproximando… - sua voz falha e ela respira pesadamente. - Meu irmão não quer que eu discuta com meus pais novamente, eles ficaram muito mal quando falei que ia estudar música e não voltei atrás na minha decisão. Então meu irmão pediu para que eu não toque na apresentação. - diz descontando toda a frustração nas últimas palavras.

(Ania) - Mas isso é possível?

(Jiyoon) - Essa vai ser a minha grande chance, produtores de todo país estarão assistindo, eu sei que consigo mostrar meu talento, mas não sei se consigo tocar sabendo que ninguém da minha família está do meu lado. Eu não sei se consigo. - algumas lágrimas caem e ela acaba fechando os olhos fortemente.

Eu sei como ela se sente, pelo menos em parte, não receber o apoio da família deve doer muito para ela, assim como dói para mim ter sido enganada por meus pais.

(Ania) - Sei que não deve valer muito, - começo a falar segurando suas mãos. - mas eu estarei lá te ouvindo, assim como seu namorado e amigos, estaremos torcendo de todo o coração por você, vamos amar te ouvir tocar. - olho para ela dando um sorriso fechado. - Sei como está se sentindo diante da sua família, também fiquei assim durante um tempo mas vai ficar tudo bem. Muitas pessoas estão do seu lado.

(Jiyoon) - Obrigada. - diz abraçando-me subitamente.

(Ania) - Disponha.

As máquinas apitam e acabo soltando Jiyoon para tirar as roupas já secas, levo-as até a bancada de mármore.

(Ania) - Quero ouvir você tocando. - comento.

(Jiyoon) - Eu toco quando estivermos disponíveis, pode chamar seus amigos para me ouvir. - diz já mais calma.

(Ania) - Ya, você conhece o Soowon? Ele também é pianista.

(Jiyoon) - Soowon? Acho que não. De qual ano ele é?

(Ania) - Terceiro, acho. Não me lembro bem.

(Jiyoon) - Hum, vou procurar por ele, quero vê-lo tocar. - diz com um ar interessado.

(Ania) - Está curiosa?

(Jiyoon) - Um pouco, quero ver como anda o nível dos pianistas dos outros anos. - responde levantando-se.

Assinto dobrando as roupas e guardando-as na sacola, pego a mesma indo em direção a porta.

(Ania) - Você não vai dormir? - pergunto parando na saída.

(Jiyoon) - Daqui a pouco, não tenho aula no turno da manhã. - dou de ombros saindo. - Ania. - volto até a porta olhando para a garota. - Não conte sobre meus problemas a ninguém, por favor?!

(Ania) - Não vou contar, prometo. - respondo com um sorriso.

(Jiyoon) - Obrigada.

(Ania) - Boa noite unnie. - digo antes de retomar meu caminho.


[...]


Ando rápido pelo corredor, Yang não me acordou e mal ouvi o despertador tocar. Bato na porta da sala entrando em seguida; ter a atenção de toda a classe em você não é legal, nada legal. Sinto meu rosto esquentar levemente e volto o olhar para o professor com os braços cruzados.

(Prof.Kim) - Tudo bem senhorita Shian? Isso são horas de chegar na classe? - pergunta encarando-me seriamente.

(Ania) - A-ah tive um imprevisto professor. - respondo dando um sorriso fechado.

(Prof.Kim) - Última vez que chega atrasada, na próxima nem adianta vir para a sala. - ele volta a atenção para a classe, continuando a falar.

Ando com a cabeça baixa, sentando-me ao lado de Danbi. Encosto a cabeça em seu ombro bocejando, ainda sinto sono, quando voltei para o quarto demorei um pouco a dormir novamente.

(Danbi) - Anii, você conseguiu falar com a Yang? - perguntou em um sussurro.

(Ania) - Annyo, nem vi o horário que ela chegou ontem e não sei a que horas saiu hoje. - respondo olhando para o professor.

(Prof.Kim) - Bem pessoal, vamos ter que adiantar a apresentação de vocês. - suas palavras tomaram minha atenção. - O planejamento mudou, após essa primeira apresentação, a qual será na próxima semana…

A sala toda foi abaixo com um burburinho e apelos pedidos ao professor.

(Danbi) - Vamos ter que ensaiar mais, essa semana. - comenta.

(Ania) - Não sei onde, as salas de dança serão todas ocupadas.

(Danbi) - Vamos ter que arranjar uma solução.

(Ania) - Pensamos nisso depois.

(Prof.Kim) - Okay, okay, silêncio! Apresentação de dança na próxima semana e pronto. Não vamos ter ensaio no palco de teatro, mas ele é bem grande, qualquer coreografia serve lá.

(Xxx) - Professor, não sei se isso vai dar certo, precisamos reconhecer o palco. - diz uma garota ao fundo.

(Xxx) - Sim professor, precisamos. - concorda outro rapaz.

(Prof.Kim) - Acalmem-se! Se algo der errado, vão no improviso.

(Xxx) - Mas professor, é uma avaliação!

(Prof.Kim) - Não dá para usarmos, são muitos alunos, de muitas turmas. Não dá.

(Xxx) - Então vamos na sorte. - comenta outro garoto.

(Prof.Kim) - Omo! Como são dramáticos…

(Ania) - Estamos ferradas, ‘né?

(Danbi) - Muito.

(Ania) - Temos que falar com o Soo, urgentemente.

(Prof.Kim) - Voltando a explicação, a primeira APRESENTAÇÃO de dança será semana que vem. Teremos mais uma avaliação antes das férias e mais três depois, duas por bimestre e uma no final do ano.

(Xxx) - Então vamos ter mais quatro apresentações/avaliações até o ano que vem? - perguntou uma garota ao meu lado.

(Prof.Kim) - Essas serão as apresentações oficiais, podem aparecer outras…

(Xxx) - Ah professor, querem nos matar de tanto ensaio?

(Prof.Kim) - Isso daqui é um curso de profissionais da dança, não é para ser fácil. - responde o homem e quase aplaudo ele. - Além do mais, ainda tem os jogos interescolares.

(Xxx) - Não me lembra disso, estou virando um peixe de tanto que estou ficando na água. - diz outra garota encostada na parede da sala.

(Prof.Kim) - Omo, como podem reclamar tanto?


[...]


(Ania) - Yang-ah me desculpa? Eu fui muito idiota por não confiar em você… Não, não ficou bom. Hum, Yang-ah me desculpa por ter feito um julgamento sem antes te ouvir, mas me desesperei… Nããão! - bufo passando as mãos pelo rosto enquanto encaro-me no espelho. - Yang-ah, eu devia ter te dado tempo para falar… Tempo para pensar… Tempo para se acalmar… Tempo… Aishh! - bato a mão na pia, frustrada. - Não consigo nem pensar em um pedido de desculpa.

A porta do banheiro é aberta e viro imediatamente para olhar a pessoa.

(YangMi) - Nossa você é horrível pedindo desculpas. - a loira encosta no batente cruzando os braços.

(Ania) - Eu percebi.

(YangMi) - Mas eu te desculpo. Também preciso pedir desculpas, estava estressada ontem. - deu de ombros.

(Ania) - E com razão.

(YangMi) - Mesmo assim, eu dei uns berros, os quais não eram necessários. - diz com um sorriso.

(Ania) - Me desculpa, então?

(YangMi) - Se você me desculpar…

Abraço a garota sorrindo. Não é hoje que vou perder uma amiga.

(Ania) - Ya… - a solto andando até o quarto. - por que não me acordou?

(YangMi) - Eu acordei de madrugada e você não estava, pensei que ia querer dormir mais…

(Ania) - Dormir mais? Eu me atrasei para a aula! - a encaro. - Não foi nenhuma vingancinha, ‘né?

(YangMi) - Talvez… - respondo fazendo um bico e entrando no banheiro.

(Ania) - Yang-ah! Tenho mais uma pergunta. - berro sentando na cama. Logo a porta é aberta e ela coloca metade do corpo para fora. - O que você vai fazer com a Hana?

(YangMi) - Eu já disse que não vou envolver você ou a Danbi nisso, essa é minha palavra final. Desista! - responde fechando novamente a porta.


[...]


(Soo) - Onde vão ensaiar agora? A única sala de dança com piano está ocupada.

(Ania) - Pensei que você pudesse nos ajudar… - falo olhando o rapaz que faz uma careta.

(Danbi) - Estamos perdidas.

(Soo) - Eu tenho uma ideia, - eu e Danbi automaticamente o olhamos. - o que acham de ensaiar no terraço do meu prédio?

(Ania) - Não me diga que tem um piano no terraço do seu prédio?!

(Soo) - E não tem. - deu de ombros. - Mas posso tocar em um teclado.

(Ania) - O que você não sabe tocar?

(Soo) - Bateria, guitarra, saxofone, xilofone…

(Ania) - Okay, okay, já entendi. - o interrompo.

(Danbi) - Mas não podemos ir no seu prédio sempre, é longe daqui.

(Soo) - É só durante essa semana. - diz olhando para Danbi.

(Ania) - Mesmo assim… Tenho treino, tenho que estudar e ainda tem o estágio.

(Soo) - Você treina e faz estágio? - pergunta surpreso.

(Ania) - Sim.

(Soo) - Oh! Você está jogando o que?

(Ania) - Vôlei.

(Soo) - Eu faço natação e você? - dirige-se a Danbi.

(Danbi) - Vôlei também. - responde com um sorriso.

(Soo) - Não vou muito com a cara do treinador.

(Danbi) - YunHo? Huh, por que?

(Soo) - Ele quer praticamente acabar com a carreira da irmã, boa parte dos alunos do curso de música sabe do talento que Jiyoon tem, e ele fica se intrometendo na carreira dela…

(Danbi) - Espera… calma… Jiyoon é irmã do YunHo? - pergunta olhando embasbacada para o Kim.

(Soo) - Sim, YunHo é o irmão mais velho da Jiyoon. - Isso explica muita coisa, muita coisa mesmo. - Ele sempre fica incomodando a garota e sinto pena dela, porque o talento que ela tem é enorme, é uma das melhores pianistas da universidade.

(Danbi) - Sério?

(Soo) - Sim, ela é muito boa tocando. É nossa sunbaenim, apesar dela não ter noção de quem sou, sempre a ouço tocar. - diz com um sorriso.

(Ania) - Ah, Soo. - toco em seu braço chamando sua atenção. - Jiyoon é minha amiga e disse que quer te ouvir tocar.

(Soo) - O que?

(Ania) - Ela quer te ouvir tocar. - repito.

(Soo) - Jiyoon-sunbaenim? - assinto. - Eu preciso ensaiar mais então.

(Danbi) - Mas você é ótimo.

(Soo) - Não chego nem perto do nível que ela toca. - diz descrente.

(Danbi) - Você não está fazendo muito drama? - a garota pega o celular desviando o olhar para o mesmo.

(Ania) - Também acho que você toca bem Soo. - digo sentando-me ao seu lado na escadaria.

(Soo) - Ela tocando é um absurdo, quando eu estiver tocando igual ela estarei realizado.

(Danbi) - Soo, você pode vir tocar no terraço do nosso prédio?

(Ania) - Que? - olho para a minha amiga que ainda continua mexendo no celular.

(Danbi) - Só precisamos subir até o terraço sem a Jiyoon ver.

(Ania) - Missão impossível.

(Soo) - Eu topo. - concorda. - Assim, quem sabe conheço Jiyoon mais rápido.

(Ania) - Rosé sabe do seu fanatismo pela Jiyoon-unnie?

(Soo) - Já levei uns tapas por isso, mas a fiz compreender que é apenas admiração. - responde ficando em pé. - Preciso voltar, daqui a pouco tenho aula, qualquer coisa enviem uma mensagem. - diz indo até a saída.

(Danbi) - Soowon-oppa, - a garota o chama e fico surpresa pelo “oppa”. - você é #TeamSeGi ou #TeamJeon?

(Soo) - O que?

(Danbi) - Só responde.

(Ania) - Danbi-ah. - a olho séria.

(Soo) - #TeamSeGi. - responde dando um sorriso antes de sair.


[...]


(YangMi) - Eu estou matando aula para estar aqui. - a loira se senta colocando o capuz.

(Ania) - Eu sei, obrigada. - agradeço.

(Danbi) - É, obrigada.

(Soo) - Torcidaaa. - o garoto surge atrás de nós sentando-se na poltrona de tom rubro.

(Ania) - O que você está fazendo aqui? Pensei que tivesse aula. - o olho séria.

(Soo) - E tenho, mas não fiquei tocando para vocês durante um mês para perder a apresentação. - responde com um sorriso.

(YangMi) - Ah que fofo. - a garota comenta voltando a atenção para o palco.

(Soo) - Ya, eu não vou perguntar aquilo para a Rosé. - diz batendo no ombro de Yang.

(Ania) - Perguntar o que?

(Soo) - Sua amiga aí que é louca. - responde franzindo o cenho.

(Ania) - Isso eu sei.

(YangMi) - Pensei que fossemos amigos Soo.

(Soo) - Estou pensando ainda sobre isso.

(YangMi) - Não pense demais.

(Ania) - Yang, com quem você não discute? - pergunto virando-me para ela.

(Danbi) - Yaa, o pessoal de artes cênicas chegou. - a garota praticamente fura minha costela com o cotovelo para avisar isso.

(Ania) - Eu vi. - digo olhando para a entrada.

Meu coração falha algumas batidas quando vê Taehyung entrando no local. Isso quer dizer que voltaram? Jungkook está na universidade de novo? Fico mais agitada pensando na possibilidade.

(Soo) - Ya, vai começar. - o garoto fala encostando na própria poltrona.

Nos viramos para o palco, as luzes do recinto são apagadas e um único foco de iluminação se mantém acima do professor Kim. Olho para o lado vendo Yang com uma câmera em mãos, não acredito que ela vai gravar tudo.

(Prof.Kim) - Boa tarde a todos que vieram prestigiar a primeira avaliação de dança do primeiro e segundo ano. - uma salva de palmas ressoou por todo o enorme teatro. - Eu sou o professor Kim ZuHo, professor de dança contemporânea e expressão corporal, hoje estaremos eu e mais dois professores avaliando o aprendizado dos alunos durante este primeiro período de curso. Quero ressaltar que as coreografias foram elaboradas pelos próprios alunos e esperamos encontrar a aplicação das nossas aulas nas mesmas. Somente isso tenho a dizer, podemos começar com as apresentações. - mais uma salva de palmas eclode na plateia. - Primeiro temos os alunos do segundo ano de dança…

(Soo) - Hoje vai ser um longo dia. - sussurra entre mim e Danbi. - Estou empolgado.

(Danbi) - E eu morrendo dos nervos.

(Ania) - Soo, por que você não toca enquanto dançamos?

(Soo) - O que? Meus professores vão descobrir que cabulei aula. - sussurra.

(Ania) - Inventamos uma justificativa depois.

(Soo) - Omo! Não acredito que vou fazer isso, okay, eu topo.

(Ania) - Yeees! - comemoro baixo.

(Xxx) - Shhhh. - uma garota na fileira da frente se vira para nós, pedindo silêncio e acabamos sufocando um riso.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!! Perdoem qualquer erro <3
Até que enfim Jungkook voltou, amém. Eu mesma já estava irritada dele sumir em um momento desses.
Até a atualização jovem!!
Amorinha deixa abraços (aigoo eu amorei esse apelido ^-^)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...