1. Spirit Fanfics >
  2. Lotto- Byun Baekhyun >
  3. Chapter 9

História Lotto- Byun Baekhyun - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa a demora para atualizar :( tava com um bloqueio mental fudido e to bem atarefada na escola mas ta ai/ boa leitura

Capítulo 9 - Chapter 9


Acordo com a luz do Sol batendo direto no meu rosto, isso me irrita. Me levanto e espreguiço, agradeço por hoje ser domingo e não precisar ir trabalhar. 

Vou no banheiro e faço minhas higienes, depois vou ao quarto para trocar de roupa. Eu entro no quarto e vou direto para o armário que fica ao lado da cama que estava super bagunçada. Tiro minha blusa e jogo na cama. Até que vejo um movimento na mesma. 

-o que está fazendo??!! -ai merda eu esqueci da garota. 

-h-hm? -eu murmuro confuso e ela fecha os olhos com as mãos sentada na cama. 

-'ta sem camisa! O que pretende com isso hein?! -ela falava em um tom alto parecendo brava, estava quase gritando. 

-o que?! Como assim "o que pretendo com isso"? No que está pensando? -eu digo a olhando desconfiado. 

Ela se levanta ficando de pé não muito longe de mim, mas agora esta com os olhos descobertos, me olhando nos olhos. 

-pervertido. -ela murmura baixo mas eu ainda assim consigo ouvir. 

-o que?! Você acabou de me chamar do que? -digo rindo ironicamente enquanto me aproximo mais dela, que da alguns passos para trás e parecia estar nervosa. 

Por um momento seus olhos revesam de meus olhos para meu tronco nu, o que me fez pensar na hora em como aproveitar a situação. Cruzo os braços e continuo a me aproximar dela, só que eu tinha um sorriso malicioso no rosto. 

-eu não lembrava que estava aqui. -eu digo com a voz mais baixa enquanto a olho. É, ela estava nervosa, a mesma ainda não focava seus olhos apenas no meu rosto, isso me deixa mais atiçado ainda. -está difícil de controlar seus olhos Hana-ssi? -levanto as sobrancelhas sem parar de sorrir malícioso. 

Meu corpo para de andar bem próximo ao seu. A garota olhava para baixo tentando fugir da situação e eu só olhava seu rosto, queria ver todas suas expressões. A mesma muda seu olhar para meus olhos.

-pervertido! -dessa vez gritou, o que fez com que minha expressão mudasse de safada para confusa. 

Ela sai andando sem olhar para trás.

-Yah! -eu grito mas só escuto o barulho da porta fechando com força. -aish essa garota francamente. -fico resmungando palavras sem sentido. Não consigo tirar suas expressões de meus pensamentos, e em um momento penso em como seriam suas expressões se estivesse em um momento de prazer. -aah Baekhyun, para de pensar nisso. -digo balançando a cabeça para afastar esse tipo de pensamento sobre a mesma. 

Coloco uma roupa confortável para ficar em casa. Vou até a sala e vejo Hana sentada no sofá assistindo TV, quando me vê fecha a cara ficando emburrada. 

-porque está emburrada desse jeito? -eu pergunto suspirando. Ela não me responde, só assiste o desenho aleatório que estava passando. -yah! Estou te fazendo uma pergunta! -digo em um tom autoritário entrando na sua frente. A mesma tenta se esticar para os lados para ver mas suspira quando me olha. 

-quem é você? -me pergunta com a voz "normal". 

-mesmo que fale meu nome não vai saber quem sou. -digo sendo direto. 

-diga. -estava seria.

-Baekhyun. Byun Baekhyun. 

Ela parecia pensar um pouco mas logo faz uma expressão de tédio. 

-tem razão, não te conheço. Mas então porque estou aqui? Na sua casa... 

-você não lembra de nada? 

-só lembro que tomei banho aqui, vesti suas roupas... a gente comeu e... fomos dormir. Mas antes disso nada. -ela parecia estar se enforçando para lembrar. 

-você 'tava muito bebada ontem, não vai se lembrar mesmo. 

A mesma franze a testa parecendo arrependida. 

-eu que te deixei aqui. Estava quase caindo lá de tão bebada e não sabia sua casa, ja que você nem falava direito. Foi entrar no carro que dormiu. -eu digo com os braços cruzados ainda na sua frente mas dessa vez ela não parecia estar interessada na TV, estava com a atenção voltada para mim, o que me deixa satisfeito e convencido, não sei porque. 

-hm... -parecia uma concordância. -então você, -apontou para mim. -um desconhecido, me trouxe para SUA casa -onde ela quer chegar com isso? -bebada? 

Eu pensei um pouco meio que "o que que tem" mas me assusto com seu grito. 

-aproveitador! -jogou uma almofada em mim. -pervertido! -jogou outra. -tarado! -e outra. -nossa mas se eu descobrir que você fez algo comigo pode dar OLÁ para a cadeia! -e lá vai outra. 

-eu não fiz nada! -digo pegando as almofadas e as jogando no sofá de volta, ela pensou que ia jogar nela então a vejo encolher, eu rio baixo. -só te trouxe para cá porque não podia simplesmente te deixar lá sozinha bebada daquele jeito. -abaixei minha voz para mais calma. 

Seu olhar desconfiado e... assustado talvez, foca em mim. 

-pode ficar de boa, não fiz nada e -me inclino na sua direção mas estava longe dela. -não vou fazer. -infelizmente. 

Ela fica quieta e não olha para mim parecendo timida o tempo todo. 

-está com fome? Já está quase na hora do almoço. 

So a vejo assentir com a cabeça fofamente. Eu rio bobo novamente.

-não tenho nada aqui em casa... se importa de comermos fora? 

-mas... isso não vai ficar estranho? -a olho confua. -digo, parece um encontro. 

-e porque não pode ser? -me aproximo ficando proximo e percebo seu nervosismo subir denovo. 

-não pense besteira! -se levanta e me empurra pelo peito. 

-'ta 'ta. -rio de sua reação apreciando seu rosto. 

-não me olha assim! -emburra o rosto novamente. E a única coisa que consigo fazer é continuar sorrindo bobo e pender minha cabeça para o lado. -falei para não me olhar assim! Aish! -dessa vez eu gargalho. 

-vou me arrumar para podermos almoçar fora. -digo depois de parar de rir. 

-mas eu vou assim? -me pergunta apontando para minhas roupas que estavam em seu corpo.

-hm... verdade né. -penso um pouco. -ah! Tem suas roupas de ontem. 

-mas não é muito... sei lá, não vai chamar muita atenção? Não é 'pra ocasião. 

-mesmo se chamar, idai? Tenho certeza que ninguém se arrepende quando olha para você. -acabei deixando sair demais. 

Ela abaixa a cabeça ficando sem graça e eu fico também. 

-é-é... então eu vou me arrumar, vou me trocar no banheiro, se troque no quarto. -a digo já indo no quarto para pegar minhas roupas. 




Notas Finais


Ainda estou meio presa nessa fic pq estou pensando em como seguir cm a história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...