História Lótus - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X, Red Velvet
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Ki Hyun, Park Jimin (Jimin), Wendy
Tags Jikook
Visualizações 128
Palavras 1.824
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Eres mi preciosidad, chico.


|Residência dos Park’s|

|06:55|

|Corredor principal|

O pequeno ômega caminhava apressado pulando dois em dois degraus as escadas principais da residência, não sabia como deixou-se levar pelos conselhos de sua amiga, de que não mudaria nada no seu horário se conversassem mais um pouco durante a madrugada, completamente errada. 

Jimin sabia que seu pai e sua mãe já esperavam-o prontos na sala, então diminuiu a velocidade de seus passos de modo pacífico, logo chegando à frente de seu pai.ㅡFilhote? Bom dia! ㅡO único alfa da casa andou lentamente até o ômega, depositando um selar em suas madeixas claras. ㅡVamos querido, espero-te mais alguns minutos! Sei que passastes a madrugada conversando com Wendy. Dois danados vocês, hum? ㅡO pai soltou uma breve risada, acompanhando o pequeno até a mesa. ㅡNão demore! Irei conversar com sua mãe na cozinha.

O ômega assentiu com um breve sorriso nos lábios de um rosinha, bonitos e cheinhos. Seus pais ainda tratavam-o como uma criança, as vezes chegavam até mesmo a ser extremamente insanos quando tratava-se do filhote. O ômega entendia o porquê, afinal, sua irmã mais velha estava longe e isso deixava a atenção dos pais toda em si. A alfa morava no exterior há nove meses, Nova York, onde foi fazer um intercâmbio de um ano e meio. Visitava a família apenas uma vez por mês, em um intervalo de três à quatro dias.

Jimin comeu tudo apressadamente para que chegassem logo na escola. Seus pais são donos da instituição onde estuda, então o menor sempre aproveitará carona. ㅡPapai, mamãe? ㅡO menor caminhou até o cômodo onde seus pais encontravam-se conversando.ㅡPodemos ir? ㅡOs Park’s ali assentiram e caminharam para fora da casa, sem antes deixar um selar nas madeixas do pequeno. A mãe do menor era dona de uma empresa de cosméticos, muito renomada na cidade, onde Jimin gostava muito de ir. A ômega de trinta e seis anos que mais parece alguém de vinte e três anos é dona de uma beleza inexplicável, muito bem caracterizada, seus traços marcados de origem sanguínea oriental, pele branquinha, madeixas longas e castanhas, seu corpo pequeno e baixo, uma pessoa amável, o que enganava muitos, pois ninguém mexia com sua família. Já o pai de Jimin, mais parecia um príncipe de origem oriental, madeixas completamente loiras naturais, um corpo grande, alto e másculo, lábios cheinhos iguais ao do filho e uma pele completamente braquinha. O ômega achava seus pais o casal mais lindo do mundo.

Os pais do ômega caminharam para fora, sendo seguidos pelo menor, que carregava sua mochila nas costas, completamente alheio ao assunto que os pais conversavam. ㅡPark Jimin? ㅡA ômega no banco do motorista chamou-o assim que dentro do carro. ㅡColoque o cinto, filhote! ㅡAlertou-o, fazendo-o suspirar e soltar um risinho brevemente pelo jeito protetor dos pais. ㅡFilhote? ㅡO menor murmurou para que a mãe prosseguisse, pois ainda estava ocupado colocando o cinto. ㅡWendy está bem? Fiquei sabendo que os pais irão viajar hoje e que ficarão fora dois meses, ontem eles ligaram-me e perguntaram se ela pode ficar aqui enquanto isso, então disse-os que sim. 

O menor sorriu para os pais alegre pela notícia, afinal, sua melhor amiga passaria dois meses em sua residência. ㅡSim, ela está bem, mamãe. Vamos buscá-la agora? ㅡIndagou-os contente, recebendo um confimar dos mesmos. ㅡEba! Podemos ir no supermercado depois da aula, mamãe? Irei convidar Kihyun para uma maratona com a gente.

ㅡDepois da aula eu estarei lá para buscá-los. Oh! Wendy está vindo, filhote! ㅡAnunciou assim que estacionaram na frente da residência, depois de adentrar os grandes portões. 

O menor avistou Wendy correr até o carro, nem parecia que a garota tinha 17 anos, agia como uma criança. ㅡBom dia, família! ㅡA garota de madeixas castanhas e olhos claros entrou no carro aos berros alegres, arrancando risadas de todos. ㅡVamos cambada, hoje é o primeiro dia de aula! ㅡAnunciou divertida.

ㅡBom dia, Wendy! Toda essa euforia só por causa do primeiro dia de aula? ㅡO alfa sorriu para a garota. 

ㅡSenhor Park, o senhor nem sabe! Adivinha? Eu estou feliz porque vai ter alunos novos! ㅡA menor riu enigmática, eufórica. ㅡJimin! Alunos novos, acredita?! Vou fazer muitos amigos! ㅡA garota empurrou o ombro do menor, em sinal de brincadeira.

ㅡLegal, Wendy! ㅡO menor sentiu-se mal após a última fala da garota, afinal, seria excluído, é o que acredita. 

ㅡJiminnie! Sabes que nunca irei abandonar-te, né? És meu melhor amigo. ㅡA garota boba sorriu para o menor, apenas recebendo um levantar de ombros, indiferente. Sabia que o temperamento do ômega era difícil. ㅡAish… Tio, tia? Olha o Jiminnie! ㅡOlhou-os cabisbaixa.

ㅡFilhote! Desculpe Wendy, afinal, todo mundo quer amigos novos, hum? ㅡO ômega apenas levou os mirantes claros na direção de seu pai, assentindo.

ㅡDesculpe Wendy! Mas aviso-te logo, se me deixar… ㅡPôs a mão direita posicionada ao lado esquerdo do pescoço, levando-a até o lado direito, soltando um rangido engraçado, como se estivesse cortando-o. Viu todos ali ficarem de olhos arregalados pelo seu gesto agressivo. ㅡBrincadeirinha! ㅡExclamou, fazendo todos suspirarem e gargalharem. 

ㅡPronto. Chegamos! ㅡO alfa avisou-os assim que chegaram em frente ao colégio. ㅡTchau querida! ㅡSelou os lábios da esposa que dirigia, fazendo os dois garotos nos acentos de trás soltarem resmungos. ㅡVamos! ㅡSaiu do carro, sendo seguido por Wendy, que esperou o menor deixar um selar nas madeixas de sua mãe, que fez o mesmo, e logo a ômega dirigiu o carro para longe dali.

Os três caminharam para dentro da instituição em direção a sala do diretor, recebendo vários olhares e cochichos dos alunos ali. ㅡPapai? ㅡChamou o ômega, completamente encolhido ao lado de Wendy, que também permanecia com a cabeça baixa. ㅡO senhor irá deixar-nos em nossa turma? ㅡPerguntou acanhado, quase se fundindo ao lado do alfa que mais parecia um porte próximo a si.

ㅡIrei sim, filhotes! ㅡO alfa andava a passos lentos, para que os menores pudessem acompanhá-lo.

Os três caminharam até a sala do diretor, onde buscaram as chaves dos armários e os horários das aulas. Após uma pequena conversa do pai de Jimin com o novo diretor contratado, eles puderam seguir em direção aos armários, onde depositaram coisas desnecessárias para aquele dia e logo caminharam em direção a turma. O alfa que seguia os dois ômegas à frente admirava-os em silêncio, uma amizade tão ingênua e fiel, realmente de se guardar.

Ao chegarem em frente a turma, onde já encontrava-se cheia de alunos, o alfa despediu-se dos dois. Wendy com um breve selar nas madeixas e no ômega menor com um abraço espremido e conselhos sobre defesa de alfas, seguido de um longo selar na testa achatadinha do garoto. ㅡEu te amo, filhote! ㅡUma breve resposta correspondente do ômega foi ouvida e o alfa então pôde vê-lo distânciar-se. O Park mais velho ali, então esperou o professor chegar no corredor para conversarem a respeito de seu filhote.

|Colégio Seul|

|07:28|

|Turma: 1° Bloco 3°A|

Todos da turma observavam enquanto o professor encontrava-se conversando com o pai do menor. Os dois ômegas conversavam com o alfa Jihyuk, falavam sobre a tarde da Netflix do dia. Combinaram que Jihyuk também dormirá lá.

Alguns minutos se passaram e a professora retomou seus afazeres com os alunos. Ensinou-os o que preciso e pediu-os para que fizessem apresentações em grupo. Todos ali eram filhos de pessoas renomadas em algum lugar da Coreia ou até mesmo algum outro país, também existiam exceções, mas ainda assim eram respeitados pela maioria. Alguns minutos antes do intervalo, todos comentavam sobre o treino do time de basquete, estavam todos ansiosos, afinal, esse ano seria internacional.

|Quadra Principal De Basquete|

|10: 00|

|Arquibancadas|

|-1°|

A temperatura esteve à cair bastante no curto tempo ali no local, o ômega estava quase à fundir-se com o agasalho, sentia um frio deveras interessante, era algo como ansiedade e nervosismo. Os três ali sentados conversavam animadamente sobre o treinamento que estará á ocorrer ali. Os jogadores não haviam chegados ainda, estavam todos ansiosos e acabaram atrasando para o treinamento.

Enquanto não ocorria, as pessoas sentadas nas arquibancadas gritavam e faziam brincadeiras. Havia líderes de torcidas espalhadas pela quadra, algo legal de se ver. Jimin observava algumas amigas suas tentarem fazer alguns passos que o menor já havia ensinado, o ômega como o coreógrafo da escola, ajudava todos com dança, sua paixão.

Com alguns minutos observando as garotas, todos pararam ao ouvir o barulho estridente que o microfone provocou no local, era o diretor Jiunwon, anunciando a entrada dos jogadores, arrancando gritos estéricos, aplausos, danças por parte das líderes de torcidas e até mesmo gestos obscenos de alguns amigos dos jogadores do time, o que fez o diretor Jiunwon repreende-los pelo microfone.

Os jogadores agradeceram a todos os presentes ali, afinal, foram suspensos dois horários para que estivessem ali. Durante o jogo houveram muitas cestas, até mesmo brincadeiras, beijos de alguns jogadores em seus parceiros e brigas bobas por causa de bola, todas moderadas, claro. No final, haviam sido 86 cestas a 68 do time adversário, que eram formados por membros do próprio time. Jeon Jeongguk era o dono de maior parte, como sempre, brilhante.

Após a partida as pessoas ali ainda conversavam, poucos partiam e outros esperavam as apresentações das líderes de torcidas. Os três amigos conversavam em mímica, era típico deles, mas a conversa não durou muito, pois, um alfa denominado Jeon Jeongguk posicionou-se a frente dos três ali. ㅡOh! Jeongguk-Oppa? ㅡA ômega mais velha observou-o sorrindo ladino. Sabia que Jeongguk não estava ali por causa de si, mas sim por causa do pequeno ômega que se encolhia cada vez mais envergonhado ao seu lado. ㅡJimin-ah estava realmente muito ansioso para vê-lo, afinal, como ele disse… Você é o favorito! ㅡExclamou, deixando uma risadinha escapar ao olhar para o ômega ao seu lado e vê-lo com os olhinhos arregalados e as mãozinhas nas bochechas coradas.

ㅡÉ mesmo, Jimin-ah? ㅡPerguntou vendo o menor negar e abaixar a cabeça envergonhado, sabia que sim. ㅡHum… Que pena! Eu vim aqui apenas para vê-lo, mas vejo que minha presença não é tão importante assim… ㅡNo instante que iria se levantar viu o ômega pular ao seu lado e agarra-lo rapidamente. Jimin olhou-o nos olhos e negou com uma fofura inigualável. ㅡEu não iria, Jimin-ah! Você sabe que não. ㅡObservou o ômega sorrir para si, logo o abraçando também.

ㅡJeongguk-Sshi! ㅡChamou o ômega, ouvindo um resmungar do Jeon que estava entretido em mexer nos cabelos do menor. ㅡEstamos chamando atenção! ㅡSe encolheu mais nos braços do maior que riu e olhou ao redor, vendo as arquibancadas todas com a atenção em si, até mesmo os professores e o pai de Jimin.

ㅡOh! Que bom. Assim eles saberão que você é meu. ㅡO ômega apenas sorriu alegre pelas palavras do maior. Jeon não ligava para as pessoas contra, apenas disse o que realmente achava, afinal, já mantinha um relacionamento amoroso com o menor há muito tempo, estava na hora de mudar aquilo. ㅡVem, vamos sentar! ㅡSentaram-se lado á lado, á modo casal, mãos entrelaçadas, com a cabeça do menor em seu ombro e sorrisinhos bobos estampados nos lábios. ㅡQuando sairmos daqui e chegarmos na sua casa você poderá dizer que é meu ômega, completamente.


Notas Finais


Não está decidido, mas anseio que um bônus seja adicionado ao decorrer do tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...