1. Spirit Fanfics >
  2. Lótus Branca >
  3. Os desconhecidos com quem convivo

História Lótus Branca - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


Amores do meu kokoro, cheguei
Boa leitura lindos.

Capítulo 20 - Os desconhecidos com quem convivo


Fanfic / Fanfiction Lótus Branca - Capítulo 20 - Os desconhecidos com quem convivo

― Estou indo ― Jimin disse e fez tocou com os lábios a glande inchada um roçar tentador Jeon gemeu prazeroso quando sentiu o calor da cavidade o envolver.

O ômega levou o marido a loucura, Jimin se afastou e tirou o pijama, todas as peças ficando completamente nu, Jeon sorriu para a cena o ômega sempre tímido estava ousado e sedutor, ele sorriu.

― Gosta?

― Muito. 

Jimin engatinhou no colchão até ficar montado no moreno, os dedos contornaram as formas dos musculos no abdomen do marido, rebolou lento sobre o membro pulsante do alfa que encaixou em sua entrada. 

O movimento foi lento enquanto seu corpo era ocupado completamente pelo do marido, e quanto todo o alfa estava em si ele se moveu mais rápido.

― Jimin…― Jungkook apenas gemeu sem conseguir completar a frase.

Se o plano era fazer o marido gozar rápido, Jimin tinha feito com sucesso, Jungkook se liberou dentro do menor com um gemido de puro prazer enquanto Jimin cavalgou em si se entregando ao orgasmo da mesma maneira.

― Eu te amo Jungkook ― deixou o corpo cair sobre o do alfa.

― Eu também te amo ― beijou a testa cheia de suor do loiro ― seu gostoso ― disse baixo Jimin apenas riu contra seu peito, sem forças para nenhum movimento. 

****

Jin levantou passa das onze da manhã, tomou um banho rápido estava com fome e enjoado ao mesmo tempo aquilo só podia ser brincadeira, seguiu direto para a cozinha não ia esperar o almoço.

― Bom dia ― disse assim que entrou e as cozinheiras o receberam.

― Bom dia senhor.

― Estou faminto tia ― disse manhoso sentando em uma das cadeiras que ficavam ao lado da mesa.

A senhora baixinha lhe sorriu, e já preparava um prato com pães para o loiro.

― Aqui querido ― ela era carinhosa com os omegas e principalmente com Jin, o jovem sempre sorridente fugia e ficava com elas na cozinha durante horas conversando e beliscando.

― Obrigado tia ― comeu o primeiro com vontade, e já levava o segundo aos lábios parou quando os olhos da mais velha ficaram curiosos ― amo esse pães doces.

Ela concordou e voltou a atenção para as panelas, o ômega terminou sua refeição e saiu o cheiro do tempero o estava enjoando e não queria provocar uma cena.

― Bom dia Jin ― Aaron o intercepto no corredor.

― Oi Aaron ― olhou para os lados para ter certeza que ninguém os estava espiando ― descobriu?

― Sim, não faz sentido na verdade ― ele caminhou com o ômega para um lado próximo a parede ― Ninguém na casa, fora os guardas do portão e o motorista te viram sair ou fizeram qualquer coisas suspeita.

― E como me encontraram? Sabe como alguém tentou me atropelar.

― O carro no shopping tem um registro de roubo, e foi localizado pela polícia no mesmo dia do seu acidente, sem nada que denunciasse os ocupantes.

― Os?

― Sim uma câmera de uma loja de conveniência do bairro conseguiu um ângulo, porém a qualidade é péssima e não posso identificar os homens.      

Jin concordou, não gostava de saber que alguém o estava seguindo e menos ainda tentando matá-lo.

― Jin viu alguém suspeito enquanto estava fora da casa.

― Aaron ― disse divertido ― sou da máfia todos parecem suspeitos.

Era verdade e os dois admitiram isso.

― Conseguiu alguma coisa do meu sequestro?

― Sim, Call e Jiro estão investigando ― o alfa exitou por um momento e continuou sério ― Wu foi para Taiwan seguindo uma pista, até ele voltar estamos no escuro.

O rapaz tocou no ombro do loiro e lhe deu um sorriso terno.

― Nós vamos pegá los Jin é uma promessa.

― Obrigado.

O alfa saiu como entrou rápido e silencioso, Jin seguiu para a sala rosa a voz animada da Lis e os gritinhos do pequeno Min prometiam muita diversão.

O loiro entrou e ali estava Taehyung jogando o bebê para cima e o pegando em meio a risos, o ômega amava crianças e Jin ficou feliz em ter um tio assim para seu filhote.

― Bom dia Jin ― Tae sorriu e parou de jogar o pequeno.

― Bom dia Tae, me de esse gordinho ― pegou o pequeno e Lis se jogou nos braços do kim mais novo para ser levantada no ar.

Seok sentou e brincou com o bebê e logo o garotinho adormece em seus braços. 

― Você vai ser um ótimo omma ― Tae disse o olhando atento.

― Você acha?

O mais novo assentiu lhe dando seu lindo sorriso quadrado.

― Faça um bebe logo para que possa brincar com ele ― disse em seguida.

― Que tal um seu Taehyung ― falou brincalhão e viu o sorriso mudar para algo mais triste e sombrio.

― Talvez um dia.

Jin não conseguiu dizer nada, não sabia muito sobre o mais novo bem não sabia muito sobre ninguém na casa e derrepente isso o assustou, estava vivendo com completos desconhecidos. Um medo estranho o invadiu olhou para o bebê em seus braços imaginando o próprio filho que crescia em seu ventre.

― Tae vou colocar ele no quarto ― disse baixinho para não acordar o pequeno.

― Obrigado Jin.

Seok seguiu para o quarto, acomodou o neném no berço a babá estava ali organizando as roupas na cômoda, Jin deu uma última olhada no pequeno e saiu. Seus instintos lhe diziam que tinha algo errado seu lobo estava nervoso inseguro e muito assustado entrou no quarto e fechou a porta com chave os passos rápidos fez o mesmo na que dividia os cômodos.

― Pense Jin ― começou a andar no quarto de um lado para o outro ― quem poderia ser?

O vento lhe bagunçou os cabelos olhou para trás e se deparou com a janela aberta, caminhou cauteloso se ocultando atrás da cortina, procurou por alguém no jardim e não encontrou nada, bem nada suspeito viu Jimin a filha e Taehy o mais novo devia ter se juntado a eles assim que Jin saiu os dois adultos conversavam enquanto a pequena corria tentando pegar as borboletas. 

― Se alguém os machucar ― olhou para o labirinto de flores ― os guardas da tríade estão por todos os lados não tem perigo. ― concluiu quando viu o alfa no meio do jardim.

Era estranho estar confortável com a sobra em meio às plantas, viu o boné se levantar indicando que o alfa olhava para si, não podia ver o rosto aquela distância não que conhecesse o rosto do ‘vigia do jardim’ como decidiu chamá-lo, somente sabia que era ele.   

***

Como prometido Jungkook saiu com o esposo e a filha, Hoseok estava ocupado com a reforma da casa deles e Taeh cuidava do filhote. Jin sabia onde praticamente todos estavam exceto um o próprio marido o que era ridículo que até mesmo sabia que Suga tinha seguido pela manhã para Okinawa.

― Jin ― Aaron o chamou trazendo alguns papéis nas mãos o alfa estava organizando as festividades para a primavera e ao mesmo tempo investigando. ― as flores estarão aqui semana que vem na sexta.

― Que ótimo ― disse com falsa animação.

― Vai dar tudo certo ― consolou o moreno.

Yan saiu da sala deixando Jin sozinho, o ômega realmente não estava com cabeça para festas mais tinha que agir como estivesse porque o espião precisava acreditar nele.

 


Notas Finais


bjuss no kokoro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...