1. Spirit Fanfics >
  2. Lótus de Ferro >
  3. Lótus

História Lótus de Ferro - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Demorou bastante eu sei. Mas vou aproveitar o confinamento paga atualizar minhas fica e finalizar outras. Bjsss #fiquememcasa.

Capítulo 5 - Lótus


Fanfic / Fanfiction Lótus de Ferro - Capítulo 5 - Lótus

                      ( Tenten on )

O dia foi até que normal, porém eu preciso relaxar. Não consegui tirar o cara alto e lindo da minha mente. Admito que lhe ver outra vez naquele lugar parecia mais algo combinado ou obra do destino. Mas pelo visto algo sempre tem que acontecer que nos faz sair correndo feito loucas. O final de semana passou em fim e é vida que segue. Tivemos aula, fizemos compras e agora eu vou para a academia. Um lugar que eu amo. Ela era movimentada durante o dia, porém neste horário que eu venho , não me preocupo com pessoas. Na maioria das vezes estou sozinha para treinar. Eu, um saco de areia e o boneco Bob a companhia perfeita. Eu me aqueci e fui para o tatame. Meu lugarzinho especial. Coloquei as luvas e relaxei o pescoço. Uma música começou a tocar. Agora sim, tudo fica melhor com música. Eu comecei a socar e chutar o boneco Bob. Porém alguns minutos depois eu senti que observada. Sou muito bem treinada para perceber essas coisas. Eu peguei minha garrafa e bebi um pouco de água. E comecei a caminhar pelo tatame. Joguei minha garrafa na direção da sombra e me joguei na pessoa sem pensar duas vezes. Logo eu rolava no chão com a pessoa que só se defendia. Eu acabei ficando sobre ele e quando iria lhe socar ele em olhou e eu parei de imediato.
_ Você?!?!_ era o cara da outra noite. O mesmo do bar das nossas últimas missões. Mas que diabos ele está fazendo aqui?
_ Oi pequena. É uma grata surpresa te ver aqui._ eu fiquei tão surpresa e chocada que ele se aproveitou e mudou nossas posições ficando sobre mim. Agora eu estava embaixo dele. O moço bonito estava entre as minhas pernas.
_ Saí de cima de mim agora!_ eu falei entredentes. Ele me deu um sorriso tão lindo que eu quase deixei de sentir raiva dele. Mas foi só quase. Ele levantou e me estendeu a mão e me puxou para perto de si.
_ Fica calma pequena. Eu não represento perigo algum. A não ser que você queira. Aí eu posso te dar isso e muito mais..._ ele falou baixinho no meu ouvido. Fiquei arrepiada com essas palavras. Eu o olhei nos olhos e por segundo achei que ele iria me beijar. Mas eu fui mais rápida e fugi dele. Subi outra vez no tatame e fui dar uns chutes e socos no Bob. Porém em um dos meus socos foi segurado por ele. Eu o olhei e tentei puxar minha mão porém ele me segurou forte. Fiquei com raiva e fui lhe chutar e ele segurou a minha perna e me derrubou no chão ficando outra vez sobre mim. 
_ Qual é o seu problema cara? Saí de cima de mim antes que eu..._ eu não pude completar a minha ameaça porque ele pegou meu braços e os colocou acima da minha cabeça.
_ Vamos ver até onde vai essa sua agressividade minha pequena._ ele falou baixo e me olhando nos olhos. Me senti intimidada por aquelas iris tão peroladas e bonitas. Meu coração acelerou e eu senti o suor frio na minha espinha. Eu acho até que corei. Ele tinha um sorriso bem safado. E eu fiquei ofegante e ainda não sei o motivo. Porém ele começou a se aproximar de mim e eu só fechei meus olhos para lhe receber. O beijo começou lento e gostoso. E logo ficou quente e ainda mais gostoso. Suas mãos passeavam pelo meu corpo arrancando gemidos do fundo da minha garganta. Este homem, este desconhecido está me tocando como se eu fosse um instrumento musical. E eu estou me deixando levar. Meu corpo está formigando nós lugares mais impróprios, principalmente entre minhas pernas. Ele puxou a minha roupa e tirou sua camisa. O contato com seu peito fez meus seios ficarem eriçados e formigando. 
_ Hummmmm..._ eu gemi na sua boca. E ele me olhou.
_ Gostosa..._ ele sussurrou e beijou meu pescoço e eu fui ficando ainda mais excitada. Isso não é certo. Mas é tão forte que eu não consigo me soltar. Eu senti suas mãos nos meus seios e sua boca no se aproximar deles. Eu não posso me envolver com ele. Não posso...
_ Hammm..._ eu senti sua boca nos meus seios e coloquei a mão nos seus longos cabelos. Ele parecia se alimentar de mim como um bebê e eu me contorcia de prazer e luxúria. Ele me olhos e começou a tirar a minha calça mas aí a minha consciência voltou e eu o empurrei para longe de mim.
_ Você ficou maluco? Me solta seu tarado pervertido idiota._ eu lhe dei um soco e ele caiu longe de mim. Vesti a minha camiseta e corri mas eu ouvi sua ameça.
_ Você é minha Tenten, e eu tirei você não importa como. Vou fazer você minha.

                           ( Tenten off )

                           ( Ino on )

Por que eu tenho que ir ao mercado? Eu queria está em casa tomando um chá Detox. Mas hoje é o meu dia de ir. Bom ao menos eu posso ver o lindo gerente de lá. Sakkon é gentil e me trata muito bem. Pena que as funcionárias odeiam a mim e as meninas. Eu não sei porque. Mentira eu sei sim. Já ouvi uma delas nos chamando de vadias. E dizendo que fazíamos programa. Eu comentei "sem querer" com o meu amigo Sakkon e dois dias depois ela já não estava mais lá. Passamos a ser ainda mais odiadas. Adoroo!!! Eu entrei no mercado e deixei meu carro no estacionamento tocando uma música da Beyoncé só para anunciar a minha presença. Porque eu gosto é de causar. 
_ Sakkon meu anjo. Boa noite._ eu abri os braços para lhe receber. Ele me girou e deu um beijinho na minha bochecha.
_ Querida você é um colírio para os meus olhos._ eu dei um risinho baixo e sorri para ele. Mas algo chamou a atenção. Um homem me olhava. Era o cara da outra noite. Ele vem um vem com o indicador e eu tentei ignorar. Mas o que me puxa para ele é forte.
_ Vou fazer as minhas compras agora. Nos vemos depois._ eu peguei um carrinho e comecei a caminha lentamente pelo imenso lugar. Sei onde é cada câmera daqui. É nós já invadimos o sistema daqui. Eu caminhava perto dos frios até que fui puxada para a câmara frigorífica. Eu me soltei e olhei para o maluco. E me deparei o cara da outra noite.
_ O que você quer?_ ele sorriu de lado e se aproximou de mim. O maldito lugar estava frio para caralho.
_ Lindinha, não dê trela ao gerente. Você é minha._ eu o olhei e comecei a rir e peguei as linguiças defumadas que estavam lá pendurada e comecei a gira-los como se fossem nunchaku. Ele levantou a sombrancelha com surpresa.
_ Você quer me matar com linguiças?_ ele falava entre divertido e mais alguma coisa.
_ Você também tem intenção de me matar._ ele colocou a mão no queixo.
_ Admito que sim. Mas será de prazer... Se você quiser é claro._ ele se aproveitou da minha distração e pegou as linguiças lhes jogando longe e me puxando para si.
_ Não resisti querida. É só um beijo._ eu não sou de esperar e o puxei lhe beijando. O seu gosto era tão bom. Suas mãos começaram a passear pelo meu corpo me esquentando. Eu o senti sob minha camiseta e gemi. Ele me puxou para o seu colo e me sentou no balcão frio do lugar. Ele baixou as alças da minha roupa e logo um de meus seios estava na sua boca me deixando louca de prazer. Eu o segurei pelo cabelo lhe mantendo no lugar enquanto ele tentava tirar o resto da minha roupa. Mas o frio vai me vencer.
_ Espera, não podemos._ ele me olhou e soltou meu zíper.
_ Lindinha, não tenta me parar. Você também me quer eu sei disso._ eu me ajeitei e desci do balcão.
_ Não podemos fazer isso aqui. Está gelado demais. Minha bunda vai congelar e muita gente compra aqui. Como eu irei me sentir sabendo que a minha vizinha compra carne aqui que sai deste lugar sabendo que eu mesma estava cometendo o pecado da carne com um desconhecido? De jeito nenhum. Meu lombinho sobre os lombinhos que a minha amiga tanto gosta? Nem pensar._ eu joguei meu cabelo e fui saindo mas ele me parou.
_ Calma ai lindinha. Então irei preparar o cenário perfeito para nós dois._ eu de ombros e passei a ponta da língua nos meu lábios.
_ Talvez. Agora eu preciso ir. Até qualquer dia doce Kard._ eu saí da câmara frigorífica me sentindo um pinguim. Porra o que eu estava fazendo? Fiquei maluca? Droga! Eu vou para casa. As meninas devem pensar que eu morri. Mas as compras? Hô céus. Eu tenho que fazer isso de qualquer jeito. Eu vi o Kard sair do mercado e respirei de alívio. Comprei tudo e mais duas garrafas de vinho tinto. Eu preciso disso ou eu mesma irei atrás dele e pularei no seu colo. Fui para casa e lá coloquei as sacolas na mesa e corri para o meu quarto. O perfume dele estava em mim, por todo o meu corpo. Que derrota. Vou tomar banho e ir dormir, é o melhor que eu faço.

                               ( Ino off )

                               ( Shikamaru on)

Juro que de todas as pessoas que eu poderiam ver no shopping tinha que ser essa mulher. A minha linda loira gostosa da boate. Ela estava sozinha. Isso é bom. Eu a segui até uma loja de lingerie. Perfeito. Fui até uma das vendedoras e lhe dei duzentos para me deixar entrar no provador. Ela a princípio não queria aceitar mas no final o dinheiro venceu. Eu toquei aquela mulher que está me deixando louco. Não quero outra além dela. Talvez depois que eu a tiver isso passe, mas até lá eu a quero. Sai do provador e peguei bem rápido uma coisinha sexy e quente como o inferno. Algo que eu quero que ela use para mim. Escrevi um bilhete e entrei a vendedora com mais uma nota de cem e fui embora. Agora eu preciso descobrir quem ela é. Eu fui para o meu apartamento e liguei meu computador com meu programa de reconhecimento fácil. Meu celular começou a tocar era o Naruto.
_ Aconteceu alguma coisa cara? Estou ocupado!_ ele deu um risinho do outro lado da linha.
_ Vem na minha casa. Eu preciso conversar com vocês. Eu descobri quem são as garotas da outra noite._ eu sorri de lado com isso.
_ Chego em vinte minutos.

                       ( Shikamaru off )

                       ( Naruto on )

Depois de encontra a minha pequena Hime por acaso, eu a segui até o banheiro. A pele dela é tão doce, e aqueles gemidinhos eu quero todos para mim. Só para mim. Seu corpo me fascinou. Ela tem curvas mas não é magra e gostosa além da minha compreensão. Espero que minha sanidade não me faça correr atrás dela pela cidade inteira. Não vejo a hora de tê-la na minha cama. Mas antes preciso lhe mostrar que ela já é minha. Kiba tentou lhe beijar e ela virou o rosto. Essa é a minha garota. Esperta. Eu consegui pegar o celular do Kiba antes de segui-la até o banheiro e peguei seu número de celular. Lhe mandei uma mensagem e fui embora. Eu preciso contar ao pessoal. Ela e suas amigas não são garotas normais. E eu irei descobrir quem elas são com a ajuda do pessoal. Comecei a ligar para todos eles e logo todos estavam na minha casa. 
_ O que é tão urgente Naruto?_ Sasuke já estava bebendo meu whisky doze anos.
_ Eu descobri algumas coisas sobre as garotas da boate. E elas estão escondendo algo a mais. Elas não são garçonetes. E eu quero a ajuda de vocês para isso._ eu me voltei para Neji já que a minha Hime tem o mesmo sobrenome que ele.
_ Neji você tem alguma parente chamada Hinata Hyuug?_ ele arregalou os olhos para mim.
_ Sim, uma prima que não tenho contato. E pelo que eu sei dela, ela mora com mais quatro amigas... Mas que merda... Elas são as Lotus...

 

 


continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...