1. Spirit Fanfics >
  2. Louca por Você - BTS Fanfic >
  3. " Kyung "

História Louca por Você - BTS Fanfic - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - " Kyung "


Acabei escolhendo por trabalhar na Big Hit. Sim, os meninos insistiram muito, mas por minha escolha também. Trabalhando lá eu iria ter mais oportunidades no futuro. Além, que eles falaram que mal nos veríamos na empresa, ninguém sabia do meu namoro com Taehyung e tinham outros estrangeiros que trabalhavam lá também, então eu não me sentiria tão deslocada.

A primeira semana de trabalho correu bem, eu saía para trabalhar antes dos meninos e dependendo de quanto eu avançasse no trabalho, poderia chegar antes ou depois deles em casa. Eu tinha um chefe, o Sr. Lee. O cara devia ter uns 40 anos, era alto, do tipo “sou bonitão” e gostava de soltar piadinhas, principalmente pelo fato de eu ser estrangeira. Ele era uma pessoa legal na maior parte das vezes. Um pouco estressado e esperava que soubéssemos ler sua mente. Eu odiava isso. As pessoas têm que perder essa mania de que os outros tem que adivinhar o que elas querem, e abrir a boca para pedir.

Nosso grupo de trabalho era grande. Tinha o Sr. Lee, chefe, e mais outros 8 colegas que faziam o mesmo que eu. Cuidavam da publicidade. Nós cuidávamos de tudo relacionado a marca BTS. Eu não tinha ideia, até trabalhar ali, de quanto os meninos tinham influência. As vezes uma simples peça de roupa que eles apareciam usando, se esgotava nas lojas.

Nós estávamos lidando com um novo lançamento de produtos da loja BT21. Incluíam camisetas, jaquetas, chaveiros, almofadas, copos e mais coisas que nem consigo mencionar tudo aqui. O lançamento ia ser em duas semanas e o Sr. Lee já estava ficando louco.

— SARA! – Ele gritou da sala dele, e eu fui correndo.

— Chefe. – Disse entrando.

— Sara, você já fez os pedidos que eu solicitei? – Ele perguntou enquanto massageava as têmporas.

— Sim, senhor. Estão para chegar hoje. Pedi uma remessa reserva, para o caso de alguma vir com defeito.

Ele me olhou e levantou da mesa vindo na minha direção.

—Você é uma moça muito eficiente, não é mesmo? Além de linda, sabe como fazer bem o serviço.

Que nojo.

— Imagina senhor, só estou fazendo meu trabalho. Precisa de mais alguma coisa? – Já perguntei me afastando.

Odiava esse tipo de coisa. Sempre, em qualquer lugar, vai haver homens machistas que gostam de soltar piadinhas em cima das mulheres.

— Não, não querida. Quando eu precisar  vou procurar você.

Agradeci me curvando e sai dali quase correndo. Quando sentei na minha mesa, meu colega Kyung veio me mostrar algumas publicações que ele tinha feito. Ele era um garoto de uns 20 anos, tinha cabelo rosa chiclete, e mais piercing nas orelhas que eu poderia contar. A gente se deu bem logo de cara.

— Nossa Kyung! Você é muito bom nisso. Amei.

— Obrigada. Escuta, não ligue para o Sr. Lee. Sei que ele deve importunar você, ele costuma fazer isso com todas as estrangeiras que vem trabalhar aqui. Mas ele é um cara que tem muita influência na cidade, então é difícil alguém ir contra ele.

— Ah, tudo bem. Tem gente desse tipo em todo lugar do mundo Kyung. Estou bem. Sei me cuidar. – dei um sorriso sem mostrar os dentes e ele voltou para a mesa dele. A verdade é que eu ficava sim, incomodada. Mas eu não tinha coragem de comentar com Taehyung. Não queria criar atritos dentro da empresa. Quando aceitei o trabalho, eu prometi a mim mesma que iria separar as coisas.

As duas semanas passaram voando e o dia do lançamento chegou. Eu começava a trabalhar as 08:00 da manhã, mas teria que chegar mais cedo na empresa. Tudo teria que correr perfeitamente bem. Era o meu primeiro lançamento, e eu estava até enjoada de ansiedade. Quando o despertador tocou dei um pulo na cama, tinha acabado de sonhar que tinha perdido a hora.

— Baby? – Taehyung chamou sonolento – Que horas são?

— São 5 horas – respondi dando um beijo nele e cheirando seu pescoço. – Volta a dormir Tae.

— Porque você está levantando assim tão cedo?

— Porque hoje é o lançamento, e eu estou muito ansiosa. Preciso chegar na empresa mais cedo para deixar tudo em ordem.

— Sabia que tem outras pessoas para fazer isso também né? – Ele disse vindo pra cima de mim. – Que tal a gente cuidar dessa ansiedade toda, e você ir trabalhar mais relaxada?

Ele começou a me apertar com o corpo dele na cama, me beijando e descendo a mão pelo meu corpo. Ele dava leves mordidinhas no meu pescoço, eu estava usando só uma camiseta e calcinha, que ele tirou facilmente. Ele desceu seus beijos pelo meu corpo e me fez gozar com a sua língua. Foi muito bom e relaxante sim. Mas quase perdi a hora.

A hora! Levantei em um salto da cama e fui correndo tomar banho enquanto ele ria do meu jeito.

— Taehyung, não tem graça. – Eu disse quando sai do banheiro e vestia uma roupa. Meu chefe vai me matar!

— E daí eu mato ele. Calma baby. Vai dar tudo certo. Eu dei uma olhada e está tudo perfeito. Mais tarde estarei lá também para a sessão de fotos com os produtos, então poderei ver você, e lembrar de onde minha boca estava essa manhã.

Arrepios subiram no meu corpo. Eu ri me despedindo dele e corri para a empresa. O lançamento foi um sucesso. Os produtos se esgotaram na primeira hora. Era incrível o poder que esses garotos tinham. Eles chegaram na loja para a sessão de fotos, (Taehyung me procurou em meio a multidão e quando nossos olhos se encontraram eu sabia que ele estava pensando na manhã de hoje, fiquei vermelha e desviei os olhos rindo). Alguns fãs foram sorteados para terem seus itens autografados. Era espetacular a interação que eles tinham com os “Armys", como eles chamavam. Eles realmente se amavam. Eu achei isso tão lindo.

Kyung veio me dizer que iria ter uma pequena comemoração no bar de um famoso Hotel da cidade. Eu disse que não sabia se iria, e ele quase chorou implorando que eu fosse.

— Ah Sara. Por favor! Não me deixa sozinho com aquela gente. Além do mais o Jung não vai poder ir.
Ele e Jung (nosso outro colega), estavam saindo (escondidos), mas eu sabia de tudo. Saquei no primeiro dia a troca de olhares dos dois. Ele era um bom amigo, e eu sabia que ele estava sendo obrigado a ir na festa. Suspirei.

— Tudo bem. Só vou fazer uma ligação e já volto.

Liguei para Taehyung, mas ele não atendeu. Liguei para o Yoongi e ele não atendeu tão pouco. Provavelmente eles estavam ensaiando. Mandei uma mensagem avisando que eu iria na comemoração com o Kyung e não iria demorar.

Quando chegamos no Hotel vi que não era uma “pequena" comemoração. Era uma festa. Tipo festa mesmo. Balada. Estava lotado de pessoas importantes e funcionários da empresa. Ainda bem que eu estava com um vestido mais ou menos elegante, porque devido ao lançamento eu tinha me arrumado mais que de costume. Senão eu ia matar o Kyung.

— Kyung! Não era só uma pequena comemoração?

— Não me olha assim bebê. Eu não sabia que seria tão bom assim! Bora aproveitar! – Ele riu e me puxou pela mão em direção ao bar.

Tinha todo tipo de drinks que se pode imaginar. Pedimos dois drinks exóticos, nem sei pronunciar o nome, mas a cor era verde limão. Era bem gostoso e doce, e ficamos conversando e bebendo sentados nos banquinhos do bar, observando a festa. Meu celular vibrou e vi que era uma mensagem do Yoongi.

Yoongi 19:30: Sara? Me ligou? Aconteceu alguma coisa?

Sara 19:31: Oi Yoon, liguei porque não tinha conseguido falar com o Tae. Você viu ele? Deixei uma mensagem para ele mas ele não viu. Estou na festa de comemoração da empresa. Você pode avisar ele pra mim?

Visualizada.

Eu já estava acostumada com o jeito do Yoongi. Ele sempre visualizava minhas mensagens e me deixava no vácuo. Mas tinha certeza que ele falaria para o Tae. Minha confirmação chegou poucos minutos depois, quando recebi uma mensagem dele.

Taehyung 20:00: Poxa amor. Vi a mensagem só agora, desculpa. Aproveita, Mas não tanto! Depois me liga para buscar você. Estou na empresa ainda.

Eu sorri e respondi dizendo que logo já chamava ele.

— Quem é bebê? Tá de namorado é?

— Curiosidade matou um gato sabia Kyung? – Eu não tinha falado que tinha namorado, para evitar perguntas. Sabe como amigos são, uma hora vão querer conhecer e isso estava fora de cogitação.

– AI MEU DEUS! – Kyung deu um grito – É o meu utt Suga!!! Não sabia que os meninos iriam vir na festa! Sara olha lá! – Ele começou a dar chilique quando Yoongi, Jimin e Jungkook chegaram na festa. Kyung era, como ele se chamava “Army", desde que os meninos debutaram, e ele disse que batalhou muito para conseguir um emprego ali para ficar perto dos Idols dele. Apesar de não ter contato, ele disse que só de estar no mesmo prédio que eles já valia a pena. Vai entender esse amor de fã, não é mesmo?

A questão era porque só os três estavam ali. Mandei mensagem para Yoongi.

Sara 20:30: Cadê o resto?

Eles estavam cheio de pessoas a volta, mas vi Yoongi pegar o celular e logo o meu vibrou.

Yoongi 20:33: Estão no estúdio. Alguém tem que ficar de olho em você. Chamei Jimin e Jungkook para não vir sozinho.

Sara 20:35: Tá dizendo que veio, só porque eu estou aqui? Cadê a privacidade? E porque o Taehyung não veio?

Yoongi 20:36: Se o Taehyung não cuida da namorada dele, o problema não é meu. Mas eu cuido da minha amiga. E não é falta de privacidade, é zelo. Tá cheio de cara nessa festa, querendo colocar a mão em garotas como você.

Sara 20:37: Garotas como eu?

Yoongi 20:38: Extremamente gostosas.

Fiquei encarando a tela do celular de boca aberta. Quando levantei o rosto para olhar na direção do Yoongi o mesmo estava rindo da minha cara.

Bufei e voltei a minha atenção ao Kyung, tomando uma dose de alguma bebida azul.

— Bebê, você tá vermelha! O que houve? Recebeu alguma mensagem erótica?

Eu ri sem vontade.

— Claro que não Kyung. Só tá calor aqui dentro.

— Tá calor mesmo amiga. E vai ficar mais ainda porque eu vou desmaiar. Amiga me segura. O Suga. O Suga tá vindo pra cá. Amiga. Amiga, o Jimin e o JK também. Amiga Socorro.

— Kyung, olha o chilique. Fica de boa. Calma. São só pessoas normais.

— Pessoas normais? Eles são Deuses na terra! Aí meu Deus.

—Olá! - Os três nos cumprimentaram.

Achei realmente que o Kyung ia desmaiar, ele nem conseguiu responder.

— Olá senhores. A que devemos a honra da presença de vocês? – Eu estava debochando é claro. Mas não poderia transparecer que conhecia eles.

— Queríamos parabenizar vocês pelo excelente lançamento de nossos produtos! Vocês fizeram um bom trabalho.

— Obrigada. Nós realmente trabalhamos duro para isso acontecer.

Jimin e Jungkook ficavam rindo nas costas do Yoongi, enquanto eu falava.

— Su-Suga. – Kyung recuperou a fala – Senhor, muito obrigada. Além de funcionário, sou um grande fã de vocês.

— Obrigada.

— Você é meu ultimate! – Ele soltou e tapou a boca, assustado com o que tinha falado. – Não me demitam por favor.

— Ninguém vai demitir você garoto. – Jimin estava rindo. – Já que você é um army, vamos pagar uma bebida para você.

Com certeza aquele deve ter sido o melhor dia do Kyung. Ele não cabia em tanta alegria com seus Idols pagando bebidas e mais bebidas para ele. E quanto mais bebidas eles pagavam, mais seu amor ele declarava. No fim ele já estava chorando, falando que eles eram tudo na vida dele.

— Kyung, chega de beber. – Eu disse – Amanhã você vai se arrepender. Vamos embora.

— Bebê, você tá vendo isso? Suga pagou bebidas para mim. – Ele falou com os olhos fora de foco.

— Sim Kyung, eu estou vendo. Obrigada garotos. Vou levar ele pra casa.

— Deixa que eu levo vocês. – Yoongi disse.

— Não. Não é uma boa ideia. Aliás não podemos sair daqui juntos. – Sussurrei pra ele.

Eu ajudei Kyung a andar, enquanto ele saia mandando beijos no ar para Yoongi. 

— Imagina como é beijar a boca dele Sara?

— Quê? Claro que não Kyung. – Respondi, me lembrando como era beijar Yoongi.

Mandei mensagem para Taehyung dizendo que não precisava vir me buscar, pois teria que levar Kyung pra casa. Na verdade também fiquei chateada pelo fato de Yoongi e os garotos terem vindo e ele não. Não que pudéssemos ficar juntos na festa, mas poderíamos ter bebido juntos, como fizemos.

No fim foi divertido, e tenho que lembrar de agradecê-los por terem feito a noite do meu amigo mais feliz.
Quando cheguei em casa, os meninos já tinham chego também. Agradeci eles e subi para o quarto. Taehyung ainda não tinha chego. Achei estranho, já passava da meia noite, ele não costumava ficar até tão tarde assim no estúdio. Mas não me importei. Também nunca fui o tipo de namorada ciumenta que fica toda hora em cima do cara. Se ele disse que estava trabalhando, então ele estava. Né?

*Oi gente! Tudo bem? O que acharam desse tal chefe da Sara eim? Será que ele trará problemas a ela? E o Taehyung, será que está no trabalho mesmo?* 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...