História Louca? Sim. Apaixonada? Jamais. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Personagens Originais
Tags Alexy X Kentin, Lysandre, Lys-fofo, Prya X Iris
Visualizações 85
Palavras 1.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oee povo, essa é minha segunda fic de AD. não vejam a primeira plis pq ta uma merda e vou apagar! 😂👌🏻

Espero que gostem!
Vejo vcs nas notas finais.
Byee 💙

Capítulo 1 - "Eu matei ele?"


Fanfic / Fanfiction Louca? Sim. Apaixonada? Jamais. - Capítulo 1 - "Eu matei ele?"

~Sayuri on~

Flashback on

Acordei com o barulho de vidro quebrando e gritos. Sabia muito bem o que significava.

- Ah! De novo?! Já é a quinta vez essa semana! - Suspirei escutando em alto e bom som mais uma da incontáveis brigas de meus pais. Geralmente eles brigam por coisas banais como: "Você faltou o trabalho de novo?!" Ou "Você ainda não fez comida?!" Na maioria das vezes brigavam por mim. Como estavam fazendo agora...

- Como assim é culpa minha ela ser assim?! - Escutei a voz de minha mãe - Se é culpa de alguém é sua!

- Minha?! Você é que mima ela de mais! - Disse meu pai - Você que decidiu dar um livro pra ela. Agora ela nem sai mais do quarto!

- Eu dei um livro pra ela por quê você não deixou ela ir para uma escola normal! "Não, por quê minha filinha é frágil e perfeita demais para estudar com as pessoas. Ela vai estudar em casa!" - Disse minha mãe imitando a voz de meu pai.

- Mas eu estou certo! Não vou deixar minha filha se meter com delinquentes ou coisa do tipo!

Suspirei mais uma vez olhando o relógio encima do criado mudo. Eram 03:45. "Porra, não posso nem mais dormir em paz?!" Pensei esfregando os olhos enquanto sentava lentamente na cama. Calcei minhas pantufas pretas e levantei com dificuldade pelo sono. Acendi a luz e encarei meu quarto: Tinha as paredes cinzas, um carpete branco que cobria todo o chão do cômodo, o guarda-roupa era preto e branco combinando com a cama e o criado mudo. Também havia uma mesa branca no canto do quarto com meu notebook, junto de uma cadeira preta (como perceberam adoro variações de preto) e algumas estantes de livros acima da mesma, onde não tinha quase nenhum pois estavam bagunçados sobre meu criado mudo. Adoro ler a noite.

Fui afrente do guarda-roupa me encarando pelo grande espelho que havia na porta do mesmo.


Meus longos cabelos brancos com alguns fios acinzentados, como os de minha mãe, estavam bangunçados, meus olhos azuis tão claros que chegavam a aparentar serem brancos, tinham olheiras devido as várias noites que passei em claro por conta das brigas dos meus queridos pais.

Estava farta disso. Iria acabar com aquilo agora!

Determinada, vesti meu lindo e amado moletom preto por cima do meu pijama (short cinza e blusa regata vermelha), amarrei meus cabelos em um coque desajeitado, coloquei meus óculos que estavam sobre a mesa com meu notebook.

Sai do quarto e desci as escadas. Quando cheguei lá embaixo arregalei meus olhos com oque vi:

Minha mãe estava jogada no chão chorando enquanto que meu pai estava em pé de frente dela com uma garrafa vazia de rum nas mãos. O cheiro de álcool possuía a sala onde nos encontavamos. "Droga..." Pensava enquanto via meu pai se aproximar de minha mãe apontando a garrafa para se rosto.

Olhei atentamente para minha mãe. Ela estava com uma marca de tapa no rosto "Ele bateu nela?!" Pensei apertando meus punhos, já estava perdendo o controle. De novo...

Ele levantou a garrafa para acertar a cabeça de minha mãe "Ele vai mesmo fazer isso?!" Pensava desesperada. Quando menos percebi, perdi o controle...

- Ei! O que pensa que vai fazer?! - Meu irmão sussurrou no meu ouvido quando percebeu que eatava indo na direção do meu pai sem nem ao menos perceber. - Ah. Você perdeu o controle de novo?! Não fassa isso onee-chan! Lembra do que aconteceu na última vez? - Disse em tom sério.

- Me solte - Falei fria o encarando - Não vai ser como da última vez.

- Mas, e se ele te machucar?!

- Eu sei me defender.

- Ah, está bem... - Assentiu suspirando e me soltando logo em seguida - Cuidado, você sabe do que ele é capaz quando está bêbado.

- Não se preucupe.

~Sayuri off~

~Autora on~

Sayuri se aproximava de seu pai enfurecida. Dava pra se perceber a falta de controle da garota de longe.

Estava com os punhos cerrados, tremia dos pés a cabeça e não esboçava nenhuma expressão em seu rosto pálido.

Do outro lado da sala se encontrava seu irmão gêmeo (mais novo por 10 minutos) Hiroshi. Mesmo sendo gêmeos eram bem diferentes tanto fisicamente quanto psicologicamente.

Hiroshi tinha cabelos negros como os de seu pai e olhos castanhos meio esverdeados como de sua mãe. Era Sério na maior parte do tempo, porém se estressava com facilidade, como se encontrava naquele momento.

Ele observava a cena atentamente até que...

- NÃO! - Gritou a mãe dos gêmeos para o pai que estava puxando os cabelos da mesma - PARE POR FAVOR!

Em um movimento rápido viu sua irmã pegar a garrafa de rum que ele havia deixado de lado e acertou sem hesitação alguma na cabeça do mesmo, que logo caiu soltando os cabelos da mãe da menina que chorava cada vez mais.

Logo, Hiroshi correu e abraçou sua mãe.

- Mãe! A senhora está bem?! - Disse o mesmo em tom claro de preocupação. - Ele te machucou?

- S-sim estou..snif - Falava com dificuldade em meio aos soluços - N- não ele, não me ma-machucou.

- Ah, que bom que está bem - Suspirou aliviado.

- Eu matei ele? - Ouviu a voz trêmula de sua irmã atrás de si. Virou pra a mesma que eatava chorando com a garrafa quebrada nas mãos que sangravam. A mesma estava de novo sem expressão alguma no rosto, até que caiu de joelhos com a cabeça baixa.

- Onee-chan...Eu-

O mesmo foi interrompido por Sayuri que gargalhava alto deixando-o em choque.

- Eu me sinto tão...viva - Disse encarando o irmão e sorrindo - É normal eu me sentir tão bem por ter matado alguém? Bom se não for significa... - A mesma se levantou deixando a garrafa no chão encarando suas mãos trêmulas de cabeça baixa, logo depois a levantando - Que eu sou louca! - Ela gargalhava e puxava seus cabelos que já haviam se soltado do coque que havia feito, olhando para cima de maneira psicopata.

Seu irmão e sua mãe a olhavam aterrorizados e em choque.

Ela se virou pra eles com os cabelos bagunçados e as bochechas manchadas de lágrimas com a cabeça tombada para o lado. Seus óculos estavam quebrados no chão, de qualquer forma, não precisava tanto assim deles no estado que estava.

- Estão com medo de mim? - Perguntou a garota se aproximando. Seu irmão imediatamente abraçou mais forte sua mãe em seus braços - Ah claro que estão. Como não estariam?!

Seu irmão e sua mãe não conseguiam falar uma palavra se quer estavam realmente com medo da platinada a sua frente.

Sayuri olhou novamente o corpo de seu pai no chão cutucando-o com o pé direito.

- É, realmente ele tá morto. - Falou dessa vez mais séria - Melhor ligarem para a polícia. - Falou andando até seu quarto lentamente.

- O-onde você vai? - Seu irmão se atreveu em perguntar.

- Vou arrumar as malas.

- Você vai embora?!

- Bom, na verdade eu mudei de ideia sabe. - Falou olhando para eles com a sua cara sem expressão de sempre - Não liguem para polícia. Não será necessário.

- N-nani?!

- Vou arrumar minhas malas e te explico. Ok? - Falou para o mesmo com um sorriso, piscando para o mesmo que engoliu em seco.

E assim a garota subiu as escadas na direção do seu quarto deixando para trás; Um corpo, um irmão e uma mãe apavorados.


Notas Finais


Eita poha, altas tretas
ADOROH! 😂
Espero que tenham gostado!
Sorry qualquer erro!
Vejo vcs no próximo cap!
Byee 💙😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...