História Loucuras Por Amor (Imagine Lee Jong Suk) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Lee Jong Suk
Personagens Lee Jong Suk
Tags Romance
Visualizações 88
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii kiwizinhos, odeio ser demorada mais... Enfim trouxe um novo cap finalmente. Fiquem com o cap e eu vejo vocês lá em baixo fui...

Capítulo 9 - As Coisas Estão Ficando Estranhas


Fanfic / Fanfiction Loucuras Por Amor (Imagine Lee Jong Suk) - Capítulo 9 - As Coisas Estão Ficando Estranhas


Ele ta falando sério? 

S\n - O senhor não disse, que era pra mim provar que sou  independente e que ...

Pai - Eu sei todas as coisas que eu disse S\n, mais pensei e estou seriamente arrependido, e estou aqui tendo a Pérola e o Jong Suk como testemunha que estou pedindo mais uma chance. Estou arrependido de todas as coisas de errado que fiz principalmente com você, e como pai, devo pelo menos pagar sua faculdade, sei o quanto ser enfermeira é importante para você, e não quero ficar minha vida toda tendo uma mal convivência com você filha. Você me dá essa chance? De mostrar que estou arrependido? 

S\n - Sim, eu dou. Também quero mostrar que não sou uma filha mal agradecida e sim uma filha que viveu sem a atenção do pai

Ele fez um sinal de sim com a cabeça e depois disso se fez um silêncio, o silêncio foi quebrado pela maldita Soraia ligando para o meu pai, mandando meu pai levar a Pérola para casa. 

[...]

Eu e o Jong Suk estávamos arrumando a mesa

Jong Suk - Espero que vocês se entendam de verdade, ele parece estar realmente arrependido

S\n - Sim, espero que ele fassa jus a essa segunda chance que lhe dei. Afinal sou difícil de dar segunda chances as pessoas pois me magoou muito fácil 

Jong Suk - Entendo 

S\n - Não quero ser chata muito menos curiosa de mais, mais.... Parece que você e seu pai não se viam a algum tempo certo? 

Jong Suk - É, acho que nunca te contei a minha história. Minha mãe morreu no meu parto, e meu pai a amava tanto que colocou a culpa da sua morte toda em mim, e por isso me deixou com meus tios, e entrou no mundo das bebidas, ele também era médico, mais saiu do ramo por um tempo por conta disso. Eu era muito maltratado pelos meus tios, estilo Harry Potter, tinha um primo chato mimado, e era feito de empregado. Não tinha contato com meu pai, então eu cresci e fui morar sozinho, e meu pai me procurou falando que iria pagar minha faculdade, e agora que eu sou residente ele fica me enchendo o saco para eu ir trabalhar no hospital dele, mais eu já disse milhares de vezes que eu não irei, ele não trabalha digno, só arranca o dinheiro dos pacientes, e isso é o cúmulo para mim, não sei como ele me encontrou lá no hospital

S\n - Nossa, estamos empatados

Jong Suk - Pois é

[...] 

Já tinhamos limpado a mesa, então eu disse que iria lavar a louça, mais acabo tropeçando em um mini degrau que tem da sala para a cozinha, por um segundo me vejo caindo em câmera lenta e já sinto até a dor que eu iria sentir quando batece a bunda no chão, mais antes que isso acontecesse sinto uma mão agarrar a minha cintura, evitando a minha queda, quando olho o Jong Suk está com seu rosto perto ao meu, por um momento ficamos nos olhando nos olhos. Como sua pele é linda, os detalhes dos seus olhos, e uma pintinha tão lindinha que ficava no canto direito em baixo no seu olho. Estávamos ficando mais próximos nossos lábios estavam quase se encostando, quando ele me levanta e me coloca de pé no chão. Eu piso no chão com o pé esquerdo e sinto uma dor enorme então seguro em seu ombro tentando me segurar 

Jong Suk - Você se machucou? 

S\n - Acho que torci meu pé

Jong Suk - Eu dou um jeito nisso 

Em um movimento rápido, Jong Suk me pega no colo, me levando até o sofá e me pondo sentada 

Jong Suk - Espera aqui já volto 

Jong Suk volta com uma caixa de curativos ele se abaixa na minha frent, pega uma faixa e uma pomada e começa a passar a pomada no meu pé. Ele era tão delicado, suas mãos tão macias, seus olhos tão lindos. Ele termina de passar a pomada e enfaixa, ele olha para cima e fica me olhando, nossos olhos  se encontram, e então Jong Suk faz um movimento serpentino, segurando minha perna esquerda e me deitando no sofá, fazendo com que nos lábios ficassem mais próximos. O que ele estava fazendo? Como chegamos nisso? E a pergunta que eu mais interrogo é  por que eu não me sinto encomodada com essa atitude? 

Nossos lábios vão ficando cada vez mais próximos, eu fecho o meu olho e quando estava quase em um beijo, alguém toca a campainha. Ele parece que viu o que estava fazendo e aassustado levanta e eu me sento no sofá

Jong Suk - É...  eu..... vou atender...  a porta 

Fasso sinal de que sim, e o Jong Suk abre a porta, era meu pai, estava procurando a carteira que tinha perdido 

[...]

Procuramos mais não achamos

S\n - Pai acho que o senhor não deixou aqui não, deve ter perdido em outro lugar

Pai - É verdade, obrigado, agora eu viu indo, preciso encontrar essa carteira tchau 

[...]


Depois do acontecido todo, Jong Suk foi lavar a louça, disse que era pra mim ficar deitada por causa da minha perna, por que ele tentou me beijar? E por que ficou tão preocupado comigo? E por que meu coração estava tão acelerado quando ele estava enfaixando meu pé e também na hora do "quase beijo" ? se é que eu posso chamar assim, acabo adormecendo 

~Jong Suk ON~

Eu pedi para que ela fosse se deitar, para não fazer esforço. Ainda fico me perguntando... O que deu em mim? Eu tentei beija-la e se ela não gostou do meu ato e esta brava comigo agora? Devo me desculpar? 

Eu acabo fazendo um chá, e levo para ela, quando entro no quarto ela estava dormindo, coloco a xícara na escrivaninha e fico a observando, ela é tão linda, seus olhos tão pequenos... Sua pele tão suave e tão macia... Levo minha mão ate seu rosto tirando sua franja do seu olho, vou me aproximando e quando vejo, estou a beijando, ela não acorda então eu a cubro e saio do quarto. 

Será que ela estava acordada? 

~Jong Suk OFF~ 

Acordo com o relógio apitando feito louco, logo alguém entra no mreu quarto era o Jong Suk. Ele tinha trazido café da manhã na cama para mim que fofo. 

S\n - Obrigada, por estar cuidando de mim 

Jong Suk - De nada e.... Me desculpe por ontem, por ter te beijado 

S\n - Não precisa se desculpar, afinal não foi um beijo, podemos de chamar de um "quase beijo" está tudo bem... Agora sente se e coma comigo

Jong Suk - Eu tenho que ir para o hospital

S\n - Hum.... Okay, mais venha para almoçar irei fazer seu almoço, só começo trabalhar de babá amanhã hoje é domingo então... 

Jong Suk - Você irá mesmo cuidar daqueles trigêmeos? 

S\n -, Sim, mesmo com o meu pai pagando minha faculdade, não irei deixa-lo na mão, o moço precisa trabalhar e parece não ter com quem deixar as crianças, e quero ajudar nisso, afinal amo crianças 

Jong Suk - Okay... Aproveite seu café da manhã, coma tudo

S\n - E você.... Comeu? 

Jong Suk - Sim, fique tranquila, não irei mais desmaiar de desnutrição, agora preciso ir tchau... 

Ele falou e saiu,  o que esta acontecendo aqui? As coisas parecem estar ficando bem estranhas......




Continua?






Notas Finais


Bom kiwizinhos esse foi o cap de hoje, espero que tenham gostado, me desculpem os erros de português beijinho e até o próximo capo tchauu ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...