História Louisa Parker (2 Temporada) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Deadpool, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Felicia Hardy (Gata Negra), Loki, May Parker, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Peter Parker (Homem-Aranha), Steve Rogers, Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool)
Tags Drama, Heróis, Louisa Parker, Romance
Visualizações 154
Palavras 1.392
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Quem é essa mulher?


Fanfic / Fanfiction Louisa Parker (2 Temporada) - Capítulo 15 - Quem é essa mulher?

 -Mia 

 

 Horas antes...

 

 Quase dois anos se passaram, e durante todo esse tempo procuramos incessantemente pela Louisa, invadindo base após base, mas não a encontramos.

 _Porra! -Joguei o arquivo que continha as informações sobre as bases da Hydra contra a parede.

 _Mia, fica calma. -Disse meu pai enquanto saía da armadura.

 _Calma? Como eu posso ter calma? A minha filha está desaparecida a quase dois anos! COMO EU POSSO FICAR CALMA?! -Podia sentir os meus olhos mudando de cor e uma fumaça saindo das minhas mãos.

 _Mia! -Peter me segurou pelos ombros olhando em meus olhos. -Ela também é a minha filha, eu também estou preocupado, mas não podemos perder as esperanças e nem a calma amor...

 _Eu quero a nossa filha de volta Peter... -Disse entre lágrimas.

 _Eu também quero amor... Eu também quero... -Peter me abraçava com força enquanto eu deitava chorando em seu peito.

 Recolhi as folhas do chão e guardei o arquivo na gaveta da mesa do escritório e voltamos pra casa. 

 

 Está noite haverá um baile para comemorar o aniversário da empresa, se não fosse por nosso sócios e colaboradores não faríamos o baile, pois o clima é zero, a Pepper que escolheu o meu vestido e máscara para o baile, o vestido está pendurado por um cabide na porta do guarda-roupa, estou sentada na cama vestindo apenas um hobby de seda com os cabelos soltos enquanto observava o vestido, ele é longo e preto com um decote enorme na frente e trançado nas costas.

 _Toc toc... -Peter deu algumas batidinhas na porta colocando apenas metade do corpo pra dentro, ele já estava vestido num terno. -Ainda não está pronta?

 _Eu não quero ir... Isso é idiotice... E-eu poderia estar procurando pela Lo ao invés de ir nessa droga de baile! -Passei a mão pelo meu rosto na tentativa de me acalmar.

 _Eu sei querida, mas prometemos ao seu pai que iríamos... -Ele sentou ao meu lado e eu pude deitar a cabeça em seu ombro. -Nós vamos encontrá-la amor, confia em mim...

 _Tudo bem... Vou me vestir...

 Peter leva

 _Esse vestido é meio... -Peter levantou-se e passou a mão pelo decote

 _Decotado.

 _Exatamente... Tudo bem, eles podem olhar, mas tem algo no seu dedo que garante que você é toda minha... -Ele se abaixou me dando em beijo delicado. -Vou deixar você se arrumar.

 Peter saiu do quarto, me sentei em frente à penteadeira e fiquei algum tempo olhando para o espelho pensando em como poderia melhorar a minha cara de quem não dorme direito a meses, mas como a festa seria um baile de máscaras já facilita muito, prendi o meu cabelo em um coque e vesti o vestido, em seguida fui para sala encontrar com Peter que me esperava sentado no sofá,

 _Você está linda amor... -Disse levantando-se e vindo em minha direção.

 O abracei fortemente com os braços envolta de seu pescoço sentindo o seu cheiro e o calor do seu corpo conta o meu, a única sensação que conseguia me acalmar, a essa altura do campeonato ele era o meu único ponto de instabilidade, a calmaria em meio ao caos... Quando nos desfizemos do abraço colocamos nossas máscaras e fomos até o carro.

 Como sempre o salão está lotado de membros da empresa, colaboradores, sócios, tudo incrivelmente chato, mas aqui estou eu com a droga de um sorriso no rosto tendo que fingir que está tudo bem, que a minha filha não sumiu, apenas está em um internato em Londres como todos pensam.

 _Sra.Parker... -Disse um homem tirando minha atenção, provavelmente um dos nossos colaboradores. -Devo dizer que está  encantadora está noite... -Ele pegou a mão depositando um beijo na mesma.

 _Desculpe, nos conhecemos? -Perguntei puxando a minha mão levemente.

 _Não pessoalmente, meu nome é Justin Hammer e...

 _Ah, você é o CEO das indústrias Hammer. -Havia um certo desprezo na minha voz. -Não sabia que estaria aqui está noite.

 _Por que não estaria?

 _Porque somos concorrentes Sr.Hammer.

 _Ah Mia me chame apenas de Justin... Aliás posso te chamar de Mia não posso? -Perguntou colocando uma de suas mãos em meu braço.

 Antes que eu pudesse aparecer Peter apareceu ao meu lado com duas taças de champanhe.

 _Tudo bem aqui? -Mesmo de máscara sabia que sua sobrancelha estava arqueada.

 _Tudo... E respondendo à sua pergunta Sr. Hammer, prefiro que me chame de Sra.Parker, o senhor conhece o meu marido? -Fiz questão de enfatizar a palavra marido enquanto Peter me entregava uma das taças.

 _Como vai Sr.Parker? -Ele soltou meu braço e apertou a mão de Peter, pela cara dele tenho certeza que foi um aperto de mão bem forte.

 _Estou ótimo... Agora se o senhor puder parar de babar na minha esposa e nos der licença temos pessoas importantes para cumprimentar, tenha uma ótima noite Sr.Hammer.

 Coloquei minha mão livre no braço de Peter e caminhamos em direção a um de nossos sócios que estavam do outro lado do salão, deixando.

 _Eu me afasto de você por dois minutos e os lobos já caem matando.. -Disse com um tom cômico.

 _Querido eu vou ao banheiro e já volto... 

 Virei a taça de champanhe, coloquei sobre a bandeja de um dos garçons que passavam por ali e segui para o banheiro. Estava de frente ao espelho lavando as mãos, eu realmente não queria sair daquele banheiro e voltar a sorrir naquele salão.

 _Mia? -Quando olhei em direção a porta uma mulher de vestido longo e ruivo que eu conhecia muito bem.

 _Oi Wanda, pensei que você não viria. -Disse abraçando-a

 _Não vinha, mas quando soube que você estaria aqui quis vim dar uma força sabe... Como você está Mia?

 _Sinceramente? Péssima... -Um nó estava se formando em minha garganta e eu estava fazendo um grande esforço pra não chorar.

 _Não fica assim meu amor... Nós vamos encontrá-la...

 _Eu sei... E-Eu preciso ir o Peter está me esperando...

 _Nos vemos depois... 

 Eu estava totalmente desorientada ao sair do banheiro, queria chorar e gritar por ai, mas não podia, estava tão desorientada que acabei esbarrando forte em alguém.

 _Droga me desculpe! -Disse uma mulher segurando meu braço, ela estava usando um vestido longo e vermelho com uma fenda lateral e uma máscara preta com plumas, seu cabelo era castanho e curto... Mesmo não conseguindo ver seu rosto perfeitamente, o seu olhar me era familiar.

 _Tudo bem a culpa foi minha... Me de licença... 

 _Claro... -Sussurrou me deixando passar.

 Segui direto para uma das pontas do salão onde Peter estava, assim que o vi o abracei com força deitando a cabeça em seu ombro, não conseguia mais segurar as lágrimas e acabei deixando com que algumas escorressem pelo meu rosto.

 _Ei... O que houve querida? -Perguntou enquanto acariciava as minhas costas.

 _E-Eu quero ir embora Peter... Me leva pra casa... -Respondi entre lágrimas.

 _Tudo bem amor... Só vou pegar nossos casacos, me espera aqui? 

 Apenas assenti enquanto passava a mão no rosto limpando as lágrimas. Enquanto Peter pegava nossos casacos me sentei em uma mesa próximo e fiquei observando o movimento de pessoas.

 _Posso me sentar? -Olhei em direção a voz e vi Wanda.

 _Claro... -Tentei ao máximo sorrir 

 _Não precisa sorrir quando não quiser Mia... -Disse enquanto sentava em uma das cadeiras da mesa.

 _Desculpe, força do hábito... 

 _Eu entendo... Para onde vão amanhã?

 _Wakanda, nos arquivos que a SHIELD nos deu, há uma base lá... 

 _Conte comigo para o que precisar... -Disse segurando a minha mão. -A propósito, cadê o Peter?

 _Ele foi pegar os casacos... Se bem que ele está demorando... Vem comigo.

 Eu e Wanda fomos até a sala da segurança e tivemos uma grande surpresa, os seguranças estavam desacordados jogados no chão e em uma das câmeras de segurança pude ver a mulher do vestido vermelho entrando na oficina.

 _Merda! 

 _Como que ela entrou ali? Não é por digital?

 _Não faço ideia de como ela entrou, mas ela com certeza precisa sair, vamos, seu uniforme está junto com o meu na sala ao lado.

 Assim que vestimos nossos uniformes corremos até a oficina e nos deparamos com Peter em seu uniforme e a garota de vestido vermelho em sua frente.

  _Não sabia que aqui havia cães de guarda! 

 Eu e Wando nos aproximamos.

 _Querido... Vou precisar da sua ajuda aqui... -Sussurrei colocando a mão no ouvido assim que nos viu.

 “Quem é essa mulher?” -Era a pergunta que pairava minha mente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...