História Louisa Parker (2 Temporada) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Deadpool, Homem de Ferro (Iron Man), Homem-Aranha, Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Felicia Hardy (Gata Negra), Loki, May Parker, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Peter Parker (Homem-Aranha), Steve Rogers, Thor, Visão, Wade Willson (Deadpool)
Tags Drama, Heróis, Louisa Parker, Romance
Visualizações 78
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amores
Hoje teremos um hot!🔞😉

Capítulo 17 - Mamãe Parte Dois


Fanfic / Fanfiction Louisa Parker (2 Temporada) - Capítulo 17 - Mamãe Parte Dois

-Louisa POV 

 

 _Merda...

 _Vem comigo! -Gritou Bucky correndo em direção a um helicóptero.

 Corremos enquanto algumas pessoas disparavam suas armas em nossa direção, consegui projetar um escudo para nos proteger pelo caminho, entramos as pressas no helicóptero e apertamos os cintos.

 _Você sabe pilotar essa coisa não sabe? -Eu estava claramente assustada em ter que confiar nele pilotando.

 _Relaxa querida! 

 Bucky sorriu pra mim e em segundos já estávamos no ar nos dirigindo para longe daquele lugar.

 _Para onde nós vamos? Voltamos pra Hydra? -Perguntei enquanto colocava os fones.

 _Você quer voltar pra lá? Depois de tudo?

 _Não, mas eu também não quero que a minha cabeça exploda!

 _Eles retiraram o rastreador de mim, devem ter tirado de você também... O que eles queriam com você? 

 _Acho que conheci os meus pais...

 _Pensei que eles estavam mortos.

 _Eu também... Precisamos achar um lugar seguro, somos fugitivos da Hydra e da SHIELD pra variar...

 _Não quer voltar para os seus pais? 

 _Não quero que eles se machuquem por minha causa... Chega desse papo, pousa em algum lugar logo...

 Ficamos algumas horas no ar até pousarmos em uma espécie de campo, andamos por alguns metros até chegarmos a uma estrada.

 _Precisamos de um carro. -Disse Bucky tirando a gravata. -Vem vindo um aí.

 _Deixa comigo... Se esconde.

 Enquanto ele se escondia atrás de alguns arbustos, arrumei o cabelo e estiquei a mão como se pedisse carona, ele parou poucos metros a nossa frente e eu me aproximei da porta do motorista.

 _Ei gatinha tá perdida? -Havia um único homem no carro que cheirava a cerveja.

 _Na verdade eu estou sim... Onde fica e qual é a cidade mais próxima? -Perguntei passando a mão em sua nuca.

 _Nova York, a umas 3 milhas de distância, quer carona gracinha? -Ele não parava de olhar para os meus seios.

 _Não quero carona... Apenas o seu carro! -Com uma facilidade enorme quebrei o pescoço dele. -Deixa por aí o corpo e entra no carro Bucky, vamos para Nova York.

 Deixamos o corpo do homem na estrada e entramos no carro, ele dirigia enquanto eu procurava por um mapa, achei um dentro do porta luvas ao lado da carteira dele.

 _Pelo mapa o condado mais próximo é o Queens e... Ele tem 200 dólares na carteira, precisamos comprar roupas e da pra passar a noite em um hotel... -Disse enquanto abria uma cerveja. -Quer?

 Ele apenas negou com a cabeça e continuou dirigindo, o rádio dizia que eram 19hr de uma segunda, ficamos presos naquele lugar um dia inteiro... Eu não conseguia parar de pensar no que a minha suposta mãe havia dito, nas fotos que havia me mostrado, não que eu não queira ter a minha família de volta, mas eu conheço a Maya, ela não vai descansar enquanto não nos encontrar e sei que ela seria capaz de mandar matar qualquer um que estivesse conosco. Finalmente chegamos ao Queens, não havia quase ninguém na rua por já ser tarde da noite e poucos estabelecimentos estavam abertos.

 _Eu vou pegar um quarto pra gente naquele hotel, você pega esse dinheiro e tenta achar um lugar aberto para comprar roupas. 

 _Tá bom... -Peguei o dinheiro e sai do carro enquanto Bucky seguia para um Motel velho no fim da rua.

 Andei algum tempo até achar um lugar aberto, comprei uma calça jeans e um moletom para mim e o Bucky, antes de ir encontrá-lo no hotel entrei em uma farmácia e comprei um descolorante para o cabelo.

 Assim que entrei no quarto me deparei com Bucky sem camisa sentado na cama, cá entre nós que visão maravilhosa...

 _Toma... -Entreguei as roupas para ele e fui até o banheiro com o descolorante.

 Lavei meu cabelo na pia mesmo e comecei descolorir as minhas mechas castanhas, ou melhor, tentei! Nunca achei que descolorir um cabelo fosse tão difícil. Usei um secador velho que havia ali para secar o meu cabelo, quando olhei para o espelho percebi a merda que eu havia feito, só descolori alguns lugares do cabelo deixando outras castanho e acho que deixei tempo demais já que eu não estava loira, mas sim com meu cabelo branco.

 _Ótimo! Eu to a cara da minha mãe... -Sussurrei revirando os olhos 

 Quando sai do banheiro acabei esbarrando no Bucky que estava encostado na porta.

 _Droga! Você parece a minha sombra!

 _Boa ideia pintar o cabelo... Ficou bom...

 _Tá uma merda! 

 _Tá mesmo. -Disse rindo enquanto eu batia nele com a toalha de rosto.

 Fui até a janela fechar as cortinas enquanto ele entrava no banheiro, comecei a tirar aquele vestido rasgado e vesti o moletom que estava sobre a cama, quando ia vestir a calça Bucky entrou no quarto.

 _Merda... Desculpe... Não sabia que estava trocando de roupa, desculpe... -Ele ficou vermelho e virou de costas pra mim.

 Larguei a calça no chão e me aproximei dele.

 _Relaxa Bucky... Tá tudo bem... -Disse enquanto fazia ele virar para me olhar.

 _Louisa...

 _Para de tentar se controlar perto de mim! Eu sei que você me quer... -Coloquei as mãos em sua nuca aproximando seu rosto do meu.

 _Foda-se!

 Ele me puxou pela cintura e me beijou ardentemente, suas mãos apalpavam a minha bunda enquanto as minhas bagunçavam o seu cabelo, ele retirou o meu moletom me deixando apenas com uma calcinha de renda em sua frente, seus lábios foram em direção ao meu pescoço dando beijos quentes e molhados no mesmo, demos alguns passos para trás até eu cair deitada na cama, Bucky me media da cabeça aos pés, seu olhar sobre meu corpo me excitava imensamente, ele se debruçou sobre o meu corpo beijando meus lábios com ferocidade enquanto eu o envolvia com as minhas pernas, logo seus beijos desceram para os meus seios, ele abocanhou um enquanto massageava o outro me fazendo gemer de prazer, com uma certa agilidade ele retirou a minha calcinha e a sua calça e cueca, seu membro ereto se fez presente, o puxei para a cama e fiquei por cima dele.

 _Você já fez isso antes? -Sua voz estava falhada devido a respiração ofegante.

 _Eu não faço ideia. -Respondi fazendo ambos rir.

 Peguei o seu membro e lambi toda a sua extensão o provocando sem perder o contato visual, comecei a chupa-lo enquanto ele puxava o meu cabelo e mordia o lábio segurando seus gemidos, me levantei e encaixei seu membro na entrada da minha intimidade e sentei fazendo-o me penetrar fortemente, não consegui segurar um gemido de dor e prazer ao mesmo tempo, com certeza eu era virgem...

 Bucky colocou as mãos em meus quadris me ajudando com os movimentos e em pouco tempo eu não sentia mais dor só me restava apenas o prazer, trocamos de posição, com ele por cima encaixou-se perfeitamente entre as minhas coxas e voltou a me penetrar dessa vez com mais força e velocidade, eu me contorcia e gemia seu nome enquanto dava fortes arranhões em suas costas, Bucky continuou com as estocadas até que ambos alcançamos nosso orgasmo.

 Ele saiu de cima de mim e deitou ao meu lado me abraçando e fazendo com que eu deitasse em seu peito, sua respiração passou de ofegante para compassada, levantei o rosto e vi que ele havia pegado no sono então tirei o seu braço que estava envolta de mim e me levantei indo até o banheiro. Tomei um belo banho quente depois vesti minha calcinha e a camisa branca que Bucky usou na festa, ela era se seda e eu adorava sentir esse tecido sobre a minha pele, antes que eu pudesse voltar para a cama ouvi alguém batendo na porta, me aproximei lentamente da mesma com a minha mão direita erguida emanando uma luz vermelha, lentamente coloquei a mão esquerda na maçaneta e abri a porta... Meus olhos quase saltaram das órbitas quando vi quem estava em frente à porta.

 _Você?! -Disse totalmente surpresa 

 

 ...


Notas Finais


Então amores, quem vocês acham que era na porta?🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...