1. Spirit Fanfics >
  2. Lount (True Love) - Temporada 2 >
  3. Capítulo 7: Aquele do Anime

História Lount (True Love) - Temporada 2 - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Demorou, eu sei, mas é muito difícil escrever nesse formato, ainda não me acostumei. E pra piorar eu tô gostando de escrever desse jeito, então vai demorar mesmo, me perdoem, mas vamos ao que importa não é mesmo? Tá aí o capítulo gostosinho pra vocês, aproveitem <3

Capítulo 7 - Capítulo 7: Aquele do Anime


[...]

- 40 Minutos antes –

Luba puxa Mount e ambos vão em direção ao quarto de hóspedes. O ruivo senta-se na cama e o menor senta no seu colo, com os rostos colados. Mount tenta beijar Luba, que desvia

-- Algum problema? – Mount pergunta, ainda em seu colo

-- Nenhum... Só tô apreciando sua beleza – Responde Luba, olhando para o rosto de Mount, que rapidamente fica vermelho.

-- Para! eu tô com vergonha – Ele sai do colo do maior, e senta ao seu lado

-- E dos nossos beijos? Você não sentiu? – Retruca o ruivo, sem desviar o olhar

-- N-não...

-- Então vem – Luba puxa o menor para um beijo. Eles ficam ali por minutos. É incrível como o Mount não está nervoso com a situação, nem ansioso. Ele esperou tanto por isso e não demonstra esses sentimentos. Provavelmente a ficha não caiu ainda, mas para Luba era exatamente o contrário. Ele estava muito nervoso, aquilo era algo que só passava em sua cabeça, nunca achou que realmente iria estar sentindo os lábios macios de Mount encostados nos seus. O clima começou a esquentar, mas o de cabelos castanhos decidiu não apressar as coisas, saindo do beijo

-- Desculpa Lucas, não quero apressar as coisas.

-- Não tem problema Gabriel, a gente tem todo o tempo do mundo...

-- Tenho que ir no banheiro – Fala Mount, se levantando da cama e indo em direção ao pequeno cômodo.

-- Agora você tá com vergonha! Te peguei! – Brinca Luba

-- Tá bom! Me pegou! Eu tô com muita vergonha! – Fala fechando a porta do banheiro

Depois de alguns segundos em silêncio, Mount sai do banheiro e senta-se novamente ao lado do maior

-- E como vai funcionar essa relação? A gente mora muito distante um do outro – Fala Mount, preocupado

-- Ei, relaxa, vamos aproveitar o presente, depois pensamos sobre isso – Responde Luba, deitando na cama, e Mount faz o mesmo. Eles dois estavam um de frente para o outro, com poucos centímetros os separando. O pênis de Luba estava meia-bomba, por causa do episódio que acabara de acontecer a poucos minutos, mas tentava controlar ao máximo. – Então, queres assistir o que? – Luba sai da sua posição, levanta da cama indo em direção a sua mala

-- Não sei... – Responde Mount, curioso com o que o ruivo estava fazendo, mas logo descobre quando avista um notebook saindo do local.

-- Vamos procurar então – Fala Luba, sentando ao lado do menor e colocando o notebook nas suas pernas cruzadas. Mount se senta também e ambos encostam as costas na cabeceira da cama. – Ou então... podemos colocar alguma música – Luba lança um olhar malicioso para o de cabelos castanhos, que não entende

-- Música? Eu conheço algumas legais... – Diz, inocentemente

-- Pois eu conheço umas bem altas... Dá pra encobrir seus gemidos... – Luba fala e faz o outro corar na hora. Mount fica sem graça, virando o rosto e desbloqueando o seu celular, para tentar não olhar para o maior – É brincadeira seu besta, vem vamos colocar alguma série

Depois de vários minutos procurando algo para assistir, eles acham um anime que parecia muito legal.

-- Pode ser esse? – Luba pergunta

-- Pode sim, mas não vou prestar muita atenção, aviso logo antes de colocar

-- Mas por quê?

-- Porque você tá do meu lado e a gente se beijou, vai ser difícil se concentrar – Mount responde, corado

-- Own! Você é muito fofo! – Luba aperta as bochechas de Mount, que o puxa para um beijo.

-- Me pegou de surpresa, adorei – Fala Luba, depois de saírem do beijo

Colocaram o anime, mas uns 20 minutos depois, ouviram passos no corredor, e decidiram parar de assistir e tentar ouvir o que estava acontecendo

-- Por que parou? – Mount pergunta

-- Shh! Tô tentando ouvir eles dois – cochicha Luba

-- Que coisa feia! – responde Mount

-- Eles fizeram o mesmo, vou ali na porta pra tentar ouvir melhor

-- pois eu vou ficar aqui – Fala Mount, vendo o ruivo colocar o ouvido na porta

-- A propósito Guaxinim... Eu não esqueci do beijo – Calango fala

Luba faz uma cara de surpresa imensa, estava muito feliz pelos amigos

-- O que foi??? Sabe que eu sou curioso – Mount fala, sentado na cama

-- O CALANGO BEIJOU O GUAXINIM! – Quase grita o ruivo

-- Fala baixo!!! Não acredito! Quando? Agora? Como? O que? – Mount não parava de perguntar

-- Eu não sei! Só ouvi ele dizendo que não tinha esquecido do beijo – Fala o maior, sentando na cama novamente

-- Mas isso é muito vago, poderiam estar falando do nosso beijo...

-- Aham, claro que estariam falando que não esqueceram do nosso beijo, com certeza Gabriel... – Debochou Luba

-- Seu besta que eu adoro! – Dá um selinho no Luba e voltam a assistir anime. Alguns minutos depois, ainda na mesma posição, com os dois de pernas cruzadas e o notebook do ruivo em seu colo, Mount interrompe o silêncio dos dois.

-- Cansei dessa posição, tá muito desconfortável.

-- Então qual posição você quer? Trocar de lugar com o notebook? – Luba lança novamente um olhar malicioso.

-- Agora não Luba, é sério! – Fala Mount, bravo

-- Eu tava só brincando, calma! – Responde Luba, rindo da situação – Em que posição você quer ficar lindo?

-- Na mesma do dia do hotel... Aquela posição estava perfeita...

-- Tá bom – Diz Luba, enquanto Mount se deita, apoiando a cabeça no travesseiro e o ruivo deita em seu ombro.

-- Cadê o cafuné? – Pergunta Luba, virando a cabeça para cima, tentando olhar o Mount

-- Tenho uma coisa melhor – Responde Mount e beija o maior

-- Amei, mas ainda quero o cafuné

-- Sem problemas – Mount começa a fazer cafuné no ruivo

[...]

Guaxinim está muito confuso. Deitado na sua cama, não consegue se mexer direito. “Porque ele disse aquilo? Será que ele está arrependido? Será que ele gostou? Preciso saber as respostas, mas não tenho coragem de ver sua cara! Por que você o beijou Guaxinim? Por quê?? Eu sou muito imbecil!” – Pensou ele, ainda em sua cama, enquanto escuta sua porta sendo aberta.

-- Terminei o que tinha pra resolver – Calango fala, com a cabeça na porta

-- Então vamos fazer a comida – Guaxinim levanta da cama

-- Na verdade, eu pedi comida mesmo

-- Mas por quê? Não foi você que disse que fica mais gostoso?

-- Foi, mas só de pensar que aí teria louça pra lavar, eu desisti. – Respondeu o loiro

-- Então... Você não esqueceu do beijo né? – Guaxinim tenta voltar ao assunto

-- Então, preciso conversar contigo... – Calango entra no quarto e os dois sentam na cama

-- Pode falar...

-- Eu queria me desculpar, eu tava bêbado, e realmente foi o que você disse, quando eu bebo eu fico tarado. Não queria ter te beijado, não foi a intenção. Não entendo, quando eu bebo eu sinto muito que quero te beijar, não sei o motivo.

-- Porque provavelmente você seja gay intrusivo? – Perguntou Guaxinim

-- O que é isso?

-- Quando alguém tenta reprimir sua verdadeira sexualidade por algum trauma ou medo da sociedade. Parece que quando você bebe, você cria coragem...

-- Eu não sei... Eu preciso pensar sobre isso. Nunca achei que eu fosse gay...

-- Então, você sente atração por mim? – Pergunta Guaxinim, curioso

-- Uma parte de mim diz que sim, mas a outra parte diz que não, me desculpa mesmo, eu sei que você é hétero e tudo mais, me desculpa mesmo, não quero perder nossa amizade... – Fala Calango, se levantando e indo em direção à porta.

-- Espera... – Guaxinim segura seu braço e se levanta da cama também – Eu acho que também tenho sentimentos por você Calango


Notas Finais


Irra! Até amanhã :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...