História Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Tags Bday Lohana, Chansoo, Happy Bday Lugege, Kyungyeol
Visualizações 54
Palavras 609
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Droubble, Fluffy, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FELIZ ANIVERSÁRIO PRA PESSOA QUE EU MAIS AMO NO MUNDO, AEEEE

Capítulo 1 - I love u


 – Hey, Kyunggie… - A voz rouquinha de Chanyeol se fez presente, em meio aquele embolado de cobertas, onde o próprio quase não aparecia por estar todo enroladinho e quentinho. - Kyunggie… - Chamou arrastado o nome do namoradinho, cutucando a bochecha gordinha do mesmo que até então se encontrava concentrado em seu livro, ignorando a existência da criança carente ao seu lado. - Soo… - Tentou novamente, soltando um sorriso largo ao finalmente ter os olhinhos arregalados naturalmente direcionados a si.


 – Oi, Yeol. - Disse, encarando o rosto levemente inchado de sono do mais velho - que não aparentava ser tão mais velho assim -, sorrindo ao ver os olhinhos do mesmo piscarem em espectativa, pedindo carinho de forma silenciosa. 


 E quem seria Kyungsoo se negasse algo ao seu crianção?


 Largando o livro ao lado da cama e se infiltrando ainda mais na - nem tão - pequena toca do Park, abraçando o corpo do maior e sentindo o mesmo grudar em si como um carrapato, enfiando o rosto no pescoço de Do e sentindo seu cheirinho gostoso que tanto lhe maravilhava. 


 – Você parece um cachorrinho me cheirando assim, Yeol. - Comentou risonho.


 Chanyeol se encolheu mais ainda contra o corpo de seu Soo, sentinho seu rosto esquentar de vergonha por ter sido pego.


 E um silêncio gostosinho se instalou no quarto, em que só eram ouvidos os corações batendo em sintonia, calmos.


 Isso, claro, até Chanyeol quebrar o silêncio - o que não nos surpreende nem um pouco.


 – Soo… - Chamou baixinho, quase sussurado, contra o pescoço do moreno.


 – Sim?


 – Eu te amo... – Disse, ainda sussurrado, se afastando levemente apenas para encarar Kyungsoo. - Não é um amar amar, é mais um amar AMAR, sabe? Eu realmente amo você, Soo. Muitão mesmo. - Disse, parando por alguns segundos por vergonha ao perceber os olhos de Kyungsoo lhe encararem com um brilho intenso. - Quando eu era pequeno, minha mãe me contava histórias, sabe? Histórias de pessoas que encontraram o amor da vida delas, sentimentos tão estranhos pra uma criança, eu ficava tão confuso e pensava "como assim alguém consegue sentir tudo isso por uma só pessoa?". Pra mim era uma coisa tão estranha, tão real quanto os contos de super heróis medíocres. - Suspirou fundo. - Mas é real, Soo. Você me mostrou que é real. Mesmo sendo uma pedra muito, muito fria as vezes, mesmo sendo na sua, mesmo que muitas vezes você não demonstre o que sente, eu te amo. Amo cada pedacinho de você, cada cantinho desse seu coração de gelo derretido. Você se transformou a pessoa mais importante do meu mundo todinho. Bagunçou minha vida todinha e eu devia te bater por isso. - Deu um tapa leve no peito do menor, arrancando uma risadinha fraca do mesmo. - Mas… Obrigado. Por isso tudo. Por ser incrível, por permitir que eu te faça sorrir, por me fazer sorrir e acima de tudo obrigado por bagunçar ainda mais a minha já natural bagunça, dominar cada cantinho dela e cada cantinho de mim. - Disse por fim, sorrindo envergonhado e dando um selinho nos lábios cheinhos de um Kyungsoo paralisado - e quase tendo um ataque. – Ah, e o Toben fez côco em cima daquela sua camiseta do Batman. 


 – ELE O QUE?! - Kyungsoo não segurou o grito, então era por isso que Chanyeol havia dito tudo aquilo e deixado o Do todo bobo. 


 – Te amo Soo, boa noite! - Disse, sorrindo arteiro ao selar a bochecha do namorado e virar de costas para o mesmo, se afundando novamente nas cobertas. 


 Ah, Kyungsoo queria bater muito em Chanyeol, mas ele amava aquele idiota. 


O seu idiota. 

 


 



Notas Finais


eu disse que era besta, besta mesmo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...