1. Spirit Fanfics >
  2. Love >
  3. One shot

História Love - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - One shot


Lucy pov's on:

Observo o céu escuro com pequenos pontinhos amarelos piscando, no meio delas... Uma bola cinza metálico e brilhante, sua luz me ilumina parcialmente deixando meus cabelos loiros brilhando, de onde eu estava, na sacada, sua luz ficava mais aconchegante. As estrelas tomam formas diferentes, e se prestar atenção e liga-las consegue ver as constelações.

Meus olhos lacrimejamento com a lembrança de meu espirito precioso, agora sim estava sozinha,... Perdi as maiores preciosidades da minha vida... Ela se foi e provavelmente não voltará. Sinto-me so, o mundo gira ao meu redor e me sinto ligeiramente enjoada, não consigo deter as lagrimas que descem quentes pelo rosto e pingam no chão frio, por algum motivo não consigo parar de olhar para o ceu, ele me atrai, mas me faz lembrar dela....

Sei que ainda esta por ai, e que lembra de mim, lembro-me do seu sorriso nas poucas vezes que não estava de meu humor, e duas risada era melodia e gostosa de ouvir. Meu peito se aperta com essas lembranças.... Momentos felizes que passei... Sinto um vazio no coração, como se algo estivesse faltando.... E realmente falta.

Seco as teimosas lagrimas que continuam a descer e tento me recompor... Afinal que adianta se afundar no que já se passou? Saio da sacada e vou em direção ao banheiro, meu reflexo no espelho denuncia meu choro a poucos segundos, e concretiza meus pensamentos, olhos vermelhos e inchados juntamente com o nariz. Decido por fim tomar um banho, encho a banheira que, em poucos minutos se enche. Começo a me despir e entro sentindo a agua quente tocar minha pele, era uma sensação boa... Tão boa que não vejo o tempo passar, a agua já estava fria e seus dedos enrugados.

Autora pov's on:

resolveu sair se enrolando na toalha, de frente à porta do guarda roupa ela pegava seu costumeiro pijama de estrelas, este que sempre esteve ao seu lado nas noites frias, e o vestiu. Se dirige para a cama, ainda desarrumada, e deitou-se, as lembranças ainda não saiam de sua mente, mas afastaria-as por um tempo, pelo menos para conseguir dormir sem lágrimas... O sono finalmente vencia-a aos poucos seus olhos pesavam e ela os fechou se entregando completamente ao sono.

Do lado de fora do apartamento da loira:

Um ser de cabelos rosáceos observava a janela, que dava ao quarto da loira, aquela que ele sempre invadia, observava a loira que momentos antes estava ali, lembrando de suas perdas, havia virado um hábito a observar ali, desde que acabara tudo e ela perdeu seu celestial querido, queria poder fazer algo, mas sabia que a loira queria ficar sozinha, precisava desse tempo, e ele compreendia, compreendia ate demais, ao longo da semana compreendeu, ao longo do mês compreendeu, mas percebeu que esse "tempo" talvez devesse acabar, afinal ninguem merecia a solidão e o isolamento, muito menos a maga celestial, que tão carinhosa com todos se aprofundava na amargura e na tristeza em seu apartamento.

Ele resolvido a tira-la de lá, seguiu para a casa dela, e quando chega qual não é a surpresa quando ele a vê ali desamparada na janela, observando as estrelas, então ele compreendeu mais uma vez e deixou a loira sozinha por mais um tempo, passando a observa-la toda noite naquele mesmo lugar.

Naquela noite não foi diferente, a vida ali com o semblante triste, mas a deixava quieta, foi embora assim que a loira saiu de sua vista, não queria deixa-la mas era preciso, ou não.

Dessa vez ele decide vencer seu medo, e vencer o dela também. Ele pula na janela e a vê deitada em sua cama, o sono pesado com uma leve respiração... Ele se aproxima e se deita ao lado dela, como muitas vezes já havia feito, era tão bom voltar a ter aquela sensação, a loira sempre tiveram uma cama melhor que a dele, afinal ele dormia em uma rede. Ele tambem se entrega ao sono, agarrado a sua loira.

Dia seguinte:

A loira abre os olhos devagar, o vento em seu rosto a incomodava, e justamente naquele dia esquecera de fechar as janelas, odiava acordar no meio da noite...

Tenta se levantar mas ela sente um peso em sua cintura, "é ele" ela pensa e se vira para encara-lo, fazia muito tempo desde a ultima vez, tanto que dessa vez não ficou brava, mas sim feliz de vê-lo ali com ela. Sentia certas saudades de acordar com ele ali, de certa forma tinha se acostumado a isso.

Tentou acorda-lo mas lembrou-se que ele tem sono pesado, então só decidiu sair dali, foi ao banheiro e se olhou no espelho, estava um pouco acabada e com olheiras, se preocupou, como poderia deixar o amigo a ver assim? Se martirizou por não ter se cuidado tão bem quando deveria, sabia que Natsu ia comentar sobre isso assim que acordasse, e ela não estava pronta pra ouvir qualquer coisa sobre como tem passado.

Tentou dar um jeito nas olheiras, colocando soro neles e passou um creme nos cabelos para ajeitalos pelo menos um pouco. Saiu do banheiro e viu que Natsu não estava mais na cama, era possivel ele ter acordado antes do nascer do sol? Afinal ele era um dorminhoco de primeira, ele e Happy... Procurou noa outros cômodos do pequeno apartamento, mas só o encontrou na sacada, onde estava pensando antes de adormecer

- O que faz aqui? - ela pergunta

- Vim te ver.. Não tem aparecido por esses dias na guilda e as meninas ficaram preocupadas, sei que esta passando por um momento triste, tentamos te dar um tempo... Mas você parece não querer voltar, então vim pra tentar te convencer

- Claro que eu já voltar Natsu.. eu só precisava de um tempo, ainda preciso..

- Luce.. Sei que precisa de um tempo, eu compreendo de verdade, foi duro saber que Igneel morreu mesmo, mas eu sinto sua falta

quer dizer todos sentimos.

Lucy ficou em silêncio, ela via em seus olhos a tristeza que transparecia, o quanto as palavras eram verdadeiras, talvez estivesse mesmo passando dos limites se isolando em casa.. ou talvez não, talvez eles estivessem errados em não respeitar o luto dela, não sabia qual era o certo, só sabia que precisava de um amigo ao lado dela, e permitiu-se chorar na frente dele, afinal ele era seu melhor amigo, a pessoa com quem mais podia contar, era seu Melhor Amigo e seu Amor Secreto.

O amava mas não tinha coragem de contar, pensava que se contasse e ele a rejeitasse seria o fim da amizade, seria estranho ir na guilda e ve-lo la, feliz, e com certeza não ia ficar feliz ao ve-lo com outra pessoa, não, não ia arriscar, ficaria calada aguentando ate o fim, mesmo que para isso ele fique ao seu lado como amigo...

Ele porem, estava certo de que ela era a pessoa que ficaria com ele para o resto da vida, havia percebido isso durante os momentos que a observação, e nos momentos em que ela não estava presente o quanto ela fazia falta, só precisava de um jeito para se declarar, mas era receoso assim como ela, presos os dois em dúvidas.

Ela chorou, enquanto ela a puxava em um abraço reconfortante, seus corações batiam rápido pela aprpximacao, mas não tanto para se escutarem, ficaram ali por um tempo ate que o choro se fosse, mas não deixaram de se abraçar, ficaram ali no meio da noite, juntos, se apoiando um no outro.

Em um momento ela se virou para ele e disse:

- Obrigado por estar aqui comigo, sei que preferia estar em casa e..

- Eu não estaria em outro lugar que não fosse aqui.. Luce eu - hesitou, por um momento pensou em se declarar, mas as dúvidas vieram assim que ela olhou em seus olhos. Deixa pra lá foi o que disse.

- Esta tudo bem Natsu?

- Estou otimo - sua voz saiu meio falha e ela pode notar a tristeza nos olhos dele, a decepção. Não soube o que fazer.

Ele a olhou enquanto ela apoiava a cabeça em seu peitoral e o abraçava com mais força, subtamente a ergueu pelo queixo ficando cara a cara com ela. Se assustou um pouco com a atitude do rosado, mas o olhou tambem, os corações batendo alto, os dois só escutavam os batimentos um do outro.

Natsu pensava essa é a chance, se não for agora não é nunca, e ela ficava cada vez mais confusa com o silencio do rapaz.

- Luce eu.. Eu Te Amo - ele diz num fio de voz - Eu Te Amo - ele Diz agora um pouco mais alto - eu te amo, e percebi isso quando você não estava mais perto de mim, percebi que quando você chegava perto meu coração acelerava, percebi que sentia sua falta mais do que devia, sei que sou bobo na maior parte do tempo, mas quando estou com você tudo muda.. Eu sei que você provavelmente não vai me corresponder mas eu tinha que contar, por que isso estava explodindo dentro de mim. Não dava pra deixar pra lá. - a garota não tinha uma expressão que permitisse ser expressada por palavras, mas seus olhos lacrimejavam e em sua boca um pequeno sorriso se formava.

- Hey Lucy, você esta bem? - antes que ele falasse mais, ela encostou seus labios nos dele, aquela foi a melhor sensaçao que já haviam sentido, aprofundaram o beijo se deixando levar, se separaram quando o ar se deu falta.

- Eu também te amo Natsu, sempre te amei, mas tinha medo, medo que você não gostasse de mim e isso acabasse com a nossa amizade...

- Ei, passou ok, isso não vai acontecer, e sabe por que? Por que eu te amo, e vamos ficar juntos pra sempre de agora em diante ta. Não vamos nos separar.

Eles se abraçaram por um tempo, então sorriram, se arrumaram, e sairam de casa, decidiram que não iam a guilda naquele dia, iriam curtir um ao outro primeiro. Nada podia separá-los agora, nada podia quebrar seu amor.


Notas Finais


Não esta revisado ;-;
Deixe seus comentários se gostou ou não, estou reupando minhas fics antigas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...