1. Spirit Fanfics >
  2. Love ? >
  3. Capítulo 4

História Love ? - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 4


Peter on 

nem era oitos horas da amanha direito sai de casa igual um louco que está atrasado para chegar no trabalho pela milésima vez na semana  e sabe que chegar atrasado mais uma vez vai para olho da rua ,  em poucos minutos cheguei naquele bar mas não cheguei a entrar pois vi a mulher que não  me deixou dormir direito essa noite  não pude deixar de sorrir não era mais segredo eu estava gostando dela queria ela só para mim estar em sua companhia pelo resto da minha vida , será que estou exagerando com isso tudo  só vi ela só uma vez na minha vida só falei com ela por dois segundos e já estou louco por ela será que isso é normal ou é amor de novo ?  .

- olá disse me aproximando dela será que ela lembra de mim ?  me perguntei para mim mesmo estou muito nervoso  droga por que estou agindo igual um idiota . 

- posso ajuda em alguma coisa senhor  ? disse ignorando meu olá parece que ela não me reconheceu ou só em um dia ruim ora peter dia mal amanheceu para ela dá assim , mas alguma coisa estava estranha nela  os seus lindos olhos indicava que ela tinha chorando a noite toda será que foi por causa do lee ?

- bom não sei se lembra de mim eu vim ontem com meu amigo e .........

- claro que lembro meu rosto de vez enquanto me faz lembra da noite de ontem disse virando seu rosto mostrando marcas grandes de dedos - ainda dói quando eu encosto  no meu rosto - aliás tem outra coisa que me faz lembra de você e seu amigo falou abrindo a porta pude ver lee morto de bêbado dormindo com a cabeça encostada no balcão do bar - ele ficou a noite inteira não saiu nem por dois  segundos bebeu quase todas as  garrafas do bar e ainda brigou com outro bêbado e levou um tapão na cara que até agora ele não se recuperou já estava quase chamado uns homens para colocar ele para fora  mas você checou leve seu amigo disse soltando a porta quando eu vi várias marcas profundas em seu braços . 

- o que foi isso ? perguntei puxando seu braço quando delicadeza mas não foi suficiente ela soltou um gemido baixo de dor .

- meu filho ele estava segurando um gato cheio de doença então puxei aquele dos braços dele sem pensar e o animal me fez isso disse afastando seu braço da minha mão e pude ver seus olhos lacrimejando .

- precisa de cuidados você pode acabar morrendo por causa disso eu era médico posso cuida disso falei isso mas o que martelava na minha cabeça era saber que ela tinha filho e provavelmente ela teria um marido aquele pensamento fez meu estomago borbulhar .

- mas o sei amigo ? perguntou confusa olhando para mim surpresa .

- ele sabe se cuida muito bem sozinho agora vamos até minha casa quero cuida disso mais rápido possível .

ela não disse uma palavra só me acompanhou em silencio até minha casa , e quando chegamos foi muito pior tava para ver que ela estava desconfortável em estar ali comigo sozinho com um homem . 

-  não era necessário traze-me até sua casa senhor disse parando no meio da sala sua desconfiança tava para ver a quilômetros de distancia . 

- me perdoei por isso senhorita mas como eu era  medico fiquei muito preocupado com sua saúde e nada mais , poderia se sentar por favor falei apontando para uma protona .

- humm sei  foi tudo que falou por um bom tempo aquele silencio estava me matando queria fala que não conseguia tirar ela dos meus pensamentos que estava sentindo alguma coisa por  era ela mas me controlei ia parecer um louco e ela já estava muito desconfiada . 

- mas sua saúde de seu amigo tenho certeza que ele sofrera uma ressaca muito forte não é ? perguntou para mim enquanto limpava seu ferimentos .

- ele sabe onde vim quando está de ressaca e  estamos brigados .

- foi minha culpa ? disse olhando para mim 

- não gostei do jeito que ele tratou a senhorita você e todas as mulheres merecem respeito  falei enquanto olhava mais uma vez para  ferimento que estava com uma cara horrível com certeza se ela não fosse tratar ela ia morrer .

- obrigado disse dando um sorriso tímido para mim - sua casa é linda  falou olhando em volta ela estava encantada com aquilo tudo - é uma verdadeira mansão .

- isso não é nada falei já enfaixando o seu braço 

- comprando ao lixão que vivo isso é uma mansão para mim falou com os olhos perdidas  para os moveis - sua mulher tem muita sorte 

-  minha mulher  já faleceu falei sentindo uma dor no meu peito .

- sinto muito disse sem olha para mim ainda estava olhando para os moveis então de repente ela se levantou  e foi em direção num quadro encontou sua mão nele e falou toda encantada  - isso tudo é lindo não tenho mais vontade sair daqui .

-  pode ter isso se quiser tudo para você se quiser fica comigo  disse tudo rápido e me arrependo no mesmo instante .

- como ? falou desmoçando o seu sorriso - o quer comigo de verdade sempre soube que não era para cuida dos meus ferimentos conheço homens como você igual a sua amigo falou com a voz alterada .

- me perdoe mas desde de ontem sinto alguma coisa por você mas a parte dos ferimentos é verdade fiquei muito preocupado eu sinto muito que cause algum incomodo .

- sim eu estou com medo ninguém em sã consciência faria isso quero ir embora .

- me perdoe falei abrindo a porta e ela saiu correndo como sou um idiota você é um idiota peter e dos grandes .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...