1. Spirit Fanfics >
  2. Love After Marriage- TAEKOOK >
  3. Quatro

História Love After Marriage- TAEKOOK - Capítulo 5


Escrita por: _bbruna

Notas do Autor


🐰🐯

Capítulo 5 - Quatro


Jungkook estava tão quentinho debaixo das cobertas, e ele estava naquele estado nebuloso: meio acordado, meio dormindo. Sentia-se cansado, com muito sono ainda, mas tinha alguém que tentava lhe acordar, tocando seu braço.


"Jungkook?" A voz rouca lhe chamava, e o ômega conhecia aquela voz, só não sabia de onde.


"Hm?" Murmurou, sem abrir os olhos.


"Jungkook, acorda..." a voz insistente pediu mais uma vez.


"Não..." ele resmungou, tentando cobrir seu rosto com o edredom.


A outra pessoa riu e descobriu seu rosto.


"Não sabia que você era tão manhoso." Era um homem, Jungkook pode reconhecer, mas quem?


"Ai, nem dormir se pode mais!" Ele bufou, acordando e coçando os olhos.


Quando seus orbes azuis focaram na pessoa infeliz que lhe acordava, assustou-se. Não era possível que Kim Taehyung estava em seu quarto lhe vendo completamente descabelado e com a maior cara de sono do mundo, era?


"Taehyung? O que você tá fazendo aqui?" O ômega perguntou, puxando o edredom para o seu corpo, ele não estava vestido adequadamente, usava apenas uma camisa velha de banda e cueca boxer, nada mais.


"Bom dia, flor do dia." O alfa saudou, sorrindo. "Eu vim lhe levar para almoçar, mas sua mãe disse que você estava dormindo profundamente e falou que eu podia tentar a sorte pra te acordar."


Joy não era uma mãe muito certa da cabeça, isso era fato. Que mãe deixava um alfa entrar no quarto do seu filho ômega assim na maior tranquilidade?


Tudo bem que eles estavam noivos, mas não era de verdade. Então não, sua mãe não era a pessoa mais certa do mundo.


"Ah..." foi a única coisa que Jungkook conseguiu proferir, ele estava surpreso demais pra sequer pensar numa resposta mais elaborada.


"Ok, vamos almoçar?" O alfa tornou a dizer, ainda sem tirar o sorriso do rosto.


"Yeah... Eu só preciso tomar um banho e ficar decente." Jungkook assentiu, sentindo as bochechas esquentarem e tentou se enrolar mais ainda em seu edredom.


"Tudo bem..." Taehyung concordou, dando uma risadinha no final. "Vou te esperar lá embaixo, ok?"


Jungkook apenas balançou a cabeça em afirmação e viu o alfa sair do seu quarto, e ele pode soltar a respiração que nem percebeu que tinha prendido. Ainda meio absorto pela presença de Taehyung, o ômega se levantou e foi direto para o seu banheiro. Tomou um banho rápido e fez suas necessidades. Quando se considerou devidamente arrumado, pegou seu celular e carteira, e então desceu as escadas encontrando Taehyung conversando com suas irmãs.


"Podemos ir?" Taehyung lhe perguntou, assim que o viu chegar.


"Yeah." Ele assentiu. "Lisa, avisa a mamãe que estou saindo, qualquer coisa estou com o celular."


Eles se despediram das meninas e saíram da mansão. Taehyung, como o cavalheiro que era, abriu a porta do seu carro para Jungkook, que lhe agradeceu com um sorriso.


"Onde vamos almoçar?" Ele perguntou, colocando o cinto de segurança.


"Vamos num restaurante que eu gosto no centro e depois vamos a casa de Jimin e Yoongi, você precisa conhecer a Sana." Taehyung respondeu, já ligando o carro e fazendo as manobras pra sair da residência dos Jeon's.


"A filha deles?" Jungkook perguntou.


"Sim, e minha afilhada também." Taehyung assentiu, sorrindo só de pensar na pequena.


Eles fizeram o caminho para o restaurante em silêncio e Jungkook se aproximou instintivamente do alfa quando saíram do veículo, pois o ômega avistou alguns paparazzi. De forma protetora, e por completo instinto, Taehyung passou o braço pelas costas de Jungkook e o puxou para mais perto.


"Apenas ignore." Ele pediu, baixinho.


Jungkook apenas assentiu com a cabeça, olhando pra baixo e deixando Taehyung guiá-lo. Eles entraram no estabelecimento e o ômega respirou de alívio, ele não gostava de fotógrafos em cima dele. O alfa já tinha uma reserva à espera deles e o casal foi levado até uma mesa. Com os cardápios nas mãos, eles escolheram seus pratos e bebidas.


"Você está bem?" Taehyung perguntou, depois do garçom ter saído.


"Sim." Jungkook assentiu.


"Desculpa, eu não sabia que iriam ficar nos seguindo agora." Taehyung disse, suspirando.


"Era de se esperar." Jungkook deu de ombros. "Com certeza nossas fotos de noivado estão em todos os jornais do país e como somos famosos por sermos filhos de quem somos, obviamente que querem saber mais sobre a nossa vida."


"Você tem razão." O alfa sorriu diante da observação do menor. "Bem, mas vamos deixar isso pra lá."


Jungkook concordou e ambos começaram a falar sobre amenidades. Logo os pedidos chegaram e eles se deliciaram com a comida saborosa do restaurante, que era bem elegante na opinião de Jungkook.


"Quero uma sobremesa!" Jungkook pediu, animado.


Taehyung apenas riu e chamou o garçom que logo trouxe o cardápio de sobremesas para Jungkook. O ômega pediu um cheesecake de Oreo com morangos e o alfa pediu mais uma taça de vinho.


"Hm..." o ômega gemeu de felicidade devido ao doce em sua boca.


"Você gosta muito de doces, uh?" Taehyung deu uma risadinha. 


"Yeap!" Jungkook assentiu, corando. "E eu gosto muito de cheesecakes, independentemente dos sabores e tudo que tiver chocolate envolvido." Ele riu, sendo acompanhado do alfa.


Depois de Jungkook se considerar satisfeito, Taehyung pediu a conta e a pagou. E então os dois voltaram para o carro, direcionando-se para a casa dos Min/Park.


A casa era linda. Ficava num condomínio fechado e tinha um jardim incrível na frente e atrás. Jungkook viu Yoongi com um bebê nos braços na frente da casa e com um grande sorriso. A bebê era uma gracinha, e assim que viu o tio Taehyung, esticou os bracinhos em direção ao alfa, que não hesitou em pegá-la.


"Sana, você tá tão grande, princesa." Ele arrulhava para o bebê que dava risadinhas. 


"Como vai, Yoongi?" Jungkook cumprimentou um dos donos da casa.


"Vou muito bem, obrigado." O moreno sorriu. "Vamos entrando, Jimin está lá atrás."


Eles entraram na residência e logo Jimin apareceu, voltando do jardim.


"Olá!" O alfa cumprimentou os convidados que retribuíram. "Mas a Sana não pode te ver que já vai se jogando." Ele riu, vendo a filha perfeitamente acomodada nos braços do padrinho.


"Não me importo nenhum pouco." Taehyung disse, dando de ombros.


"Ela é adorável." Jungkook comentou, pegando na mãozinha do neném que fazia um bico em direção ao ômega, gostando do carinho.


Os quatro ficaram conversando sobre variados assuntos e a atenção de Taehyung se intercalava entre a pequena Sana e a conversa com os amigos. E Jungkook estava encantado pelo modo como o alfa se comportava na presença da criança, ele se transformava numa figura completamente paterna. Taehyung brincava e arrancava risos sinceros da pequenina e Jungkook ficava cada vez mais abobado diante daqueles gestos.


Não conseguiu parar de imaginar como seria quando o alfa tivesse seus próprios filhos, ele com toda a certeza seria um grande pai e muito babão, daqueles que as crianças não poderiam fazer um bico ou cara de choro que ele certamente cederia e faria tudo que eles pedissem. E um sorriso bobo surgiu em seus lábios apenas de imaginar essas situações, mas logo tentou dissipar aquelas imagens. Ainda era muito cedo para pensar em bebês.


A tarde foi bastante proveitosa e Taehyung levou Jungkook de volta pra casa.


       ✧・゚: *✧・゚:*✧・゚: *✧・゚:*✧・゚: *✧・゚:*


"Gostou do passeio?" Taehyung lhe perguntou, assim que parou o carro na frente da casa dos Jeon's.


"Yeah, gostei muito." Jungkook assentiu, tirando o cinto do carro e se virando pada o alfa. "Sana é um amorzinho, e é louca por você."


"E eu sou louco por ela." Taehyung riu. "Eu estive presente no dia do nascimento dela, e a peguei no colo ainda no mesmo dia."


"Imagino que vocês tenham criado um vínculo." Jungkook comentou.


"Sim, ainda mais porque ela é uma ômega." Taehyung concordou.


"Yeah, percebi." O ômega assentiu. "Mas ela é do mesmo jeito com o Jimin."


"Verdade." O alfa balançou a cabeça, de acordo. "Qualquer dia desses, quando eu estiver tomando conta dela, vou te chamar e nós vamos curtir um dia, apenas nós três."


"Vou gostar disso." Jungkook lhe sorriu, encarando os orbes esmeralda ao seu lado.


Taehyung também sorriu, com direito a covinhas e tudo, e ambos ficaram em silêncio por um instante.


"Er... Nossas mães combinaram de começar a ver as coisas para o casamento a partir dessa semana." Taehyung comentou. "Mas precisamos de uma data para começar de fato."


"Mamãe comentou algo parecido." Jungkook deu de ombros.


"Eu até queria conversar com você sobre isso."


"Conversar o que?" Taehyung lhe encarou.


"Se você vai se envolver ou vai deixar tudo nas mãos das nossas mães." Jungkook respondeu.


"Acho que nós deveríamos nos envolver, tanto você como eu." Ele opinou. "Porque se deixarmos tudo nas mãos delas, vamos ter um casamento completamente espalhafatoso."


"É verdade." Jungkook riu, imaginando a mesma coisa. "Mas eu vou precisar da sua ajuda, ok?"


"Okay." O alfa assentiu. "Vamos decidir uma data, então?"


"Yeah..." Jungkook concordou. "Amanhã podemos almoçar juntos e resolvermos isso, o que você acha?" Ele ofereceu.


"É uma boa ideia." Taehyung concordou. "Passo pra te pegar na faculdade?"


"Ok, então." O menor balançou a cabeça. "Até amanhã, Taehyung." E se esticou para dar um beijo na bochecha do alfa, mas o mesmo acabou virando o rosto, e tudo se transformou num selinho de surpresa.


Ele riu, fazendo o ômega corar de vergonha, mas acabou sorrindo pequeno. Eles se despediram de novo e Jungkook saiu do veículo, sendo acompanhado pelos olhos de Taehyung até a porta de sua casa. O ômega acenou rapidamente antes de entrar e também recebeu um tchauzinho em resposta. Se Taehyung voltou pra casa com um sorriso enorme no rosto, ninguém precisa saber.


Jungkook entrou em casa com um sorriso bobo, ouviu suas irmãs menores cantando alguma infantil na sala, deveriam estar assistindo alguma coisa na TV. Viu Lisa e Jisoo no terraço, ambas sentadas juntas numa espreguiçadeira, ouviu sua mãe conversando com o pai na cozinha e ele resolveu ir até lá, apenas para avisar que tinha chegado.


"Oi." Ele saudou o casal que estava no ambiente, seu pai procurava algo na geladeira e sua mãe preparava alguma coisa numa vasilha.


"Oi, meu amor." Joy lhe sorriu.


"Ei, campeão." Seu lhe saudou ainda sem tirar os olhos do refrigerador.


"Tá fazendo o que?" Ele perguntou a mãe, sentado-se numa das banquetas da ilha da cozinha.


"Sua irmãs pediram cookies com gotas de chocolate." Joy respondeu, ainda misturando a massa. "Como foi o passeio com o Taehyung?"


"Foi legal, fomos até a casa dos Park. Conheci a Sana, a afilhada dele." Jungkook respondeu.


"Ah, ela é um amorzinho." Joy assentiu. "Conheci o bebê numa ida a pediatra das gêmeas, é a mesma médica."


Jungkook assentiu e já ia perguntar outra coisa, quando seu celular começou a tocar. Era Solar.


"Mãe, é a Solar, vou atender lá no meu quarto."


Joy apenas disse que tudo bem e Jungkook atendeu a ligação, dirigindo-se para o seu quarto. "Ei, Soso."


"JUNGKOOK DO CÉU!"A alfa berrou, angustiada.


"O que aconteceu?" Ele pediu, preocupando-se.


"SUNOO ME CHAMOU PRA UM ENCONTRO!" Ela continuou a berrar.


"Mas não era isso que você queria?" Jungkook perguntou, tentando conter a risada.


"Sim, mas não assim tão de repente." Ela reclamou.


"Mas como foi isso?" O ômega inquiriu.


"Fui almoçar no shopping com a mamãe e o papai ia nos encontrar lá, né... Daí, eu estava olhando uma vitrine quando de repente ele aparece." Suspirou. "Ele puxou papo e eu toda envergonhada, tentando me concentrar em não gaguejar ou passar qualquer tipo de vergonha na frente dele. E por um milagre, eu consegui! Então, mamãe que tinha entrado numa loja apareceu e disse que meu pai já nos esperava." Narrou, sem fôlego. "Fui me despedir dele, então do nada, repito, do nada, ele disse assim: bem que nós poderíamos sair qualquer hora dessas. Trocamos os telefones e ele ficou de procurar um lugar legal. JUNGKOOK, O QUE EU FAÇO?!"


"Primeiro de tudo, Solar: se acalme." Jungkook pediu a ela. "Segundo: respira fundo e deixa as coisas acontecerem naturalmente." Ele disse, sincero. "Eu sei que ele é a paixão da sua vida, mas vai com calma e não tenta apressar as coisas. Se ele se aproximou é porque está percebendo quem você é agora."


"Estou com medo de me magoar." Ela murmurou, confessando.


"Sei disso, babe. E você não está errada em pensar assim." Jungkook foi compreensivo. "Mas tente não pensar demais e criar expectativas. Sei que é difícil, mas tenta e depois que o encontro acontecer venha me contar tudo!" Fez graça e os dois riram.


"Obrigada por me acalmar, Kook." A garota disse, definitivamente mais calma. "De verdade."


"De nada, Soso." Jungkook sorriu. "Você sabe que pode contar comigo pra tudo."


"É recíproco." Solar falou.


Eles conversaram sobre mais algumas coisas e Jungkook se jogou na sua cama enquanto isso. Apesar de como as coisas estavam mudando em sua vida, ele sentia que tudo ia se ajeitar no final.




Notas Finais


O Sunoo é o meu bebezinho do Enhypen🔆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...