História Love Again - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Kaede, Kagome Higurashi, Personagens Originais, Rin, Sango, Sesshoumaru, Shippou, Souta Higurashi
Tags Abandono, Envolvimento, Escritório, Filhos, Hot, Nudez, Relacionamento, Romance, Sesshome, Sesshyxkah
Visualizações 165
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá
Muito obrigada aos favoritos e comentários

Boa Leitura

Capítulo 8 - Capitulo 8


Fanfic / Fanfiction Love Again - Capítulo 8 - Capitulo 8

Kagome

Ao amanhecer eu já estava acordada olhando para o teto enquanto meu celular despertava com uma musica de minha escolha, suspirei e o peguei desligando o alarme e me levantando. Peguei uma roupa adequada para trabalhar e segui para o banheiro, me despi e entrei em baixo da água morna do chuveiro, olhei para um vidro de shampoo de Shippou e me veio a mente a imagem de Rin.

Como eu iria ajudar aquele doce menina? Será que só colocá-la em uma verdadeira escola seria o suficiente? É quando a Sesshoumaru? Ele saberia lidar com a situação em que sua filha se encontra? Droga, por que eles não saem da minha cabeça? Preciso pensar um pouco na minha família também.

- Kagome vai demorar muito? – perguntou Souta batendo na porta.

- não, já vou sair. – disse de volta e terminei meu banho para depois me aprontar. – desculpe a demora. – disse ao sair do banheiro e ver Souta passar por mim correndo.

- sem problemas, faz café. – disse de dentro do banheiro, ele provavelmente estava apertado.

Sorri balançando a cabeça e segui para a cozinha, esquentei uma água e coloquei a mesa, esquentei um leite e preparei para Shippou, tudo pronto segui para o quarto do meu pequeno, liguei a luz o vendo esparramado sobre a cama com as cobertas enroladas em suas pernas não cobrindo praticamente nada. Me sentei na beira da cama e toquei seu rostinho pequeno.

- está na hora de acordar meu amor. – disse e aos poucos ele foi abrindo os olhos e me encarando.

- mamãe. – disse duvidoso.

- isso mesmo, está na hora de levantar querido, seu café já está pronto. – disse e ele sorriu se sentando na cama.

- hm. – disse bocejando.

- o que foi querido? – perguntei ao notar que ele me olhava sorrindo.

- nada, só faz tempo que você não vem me acordar, normalmente eu acordo primeiro. – disse sorrindo.

- é mesmo. – disse rindo. – tentarei vir acorda-lo mais vezes, agora vá antes que seu leite esfrie. – pedi e ele foi para sair da cama acabando por ficar preso nas cobertas, o ajudei a se desenrolar das cobertas e ele correu para o banheiro batendo na porta e sendo permitido entrar.

Souta e Shippou se davam muito bem até mesmo quando tinham de dividir o banheiro, voltei para a cozinha e me sentei para tomar meu café. Pouco depois Souta e Shippou se juntaram a mim, em algumas risadas e brincadeiras terminamos o café e levei Shippou para a creche.

Me despedi de meu menino e segui para a casa de Sesshoumaru parando no meio do caminho, a escola para a Rin. – pensei mudando minha rota e indo em direção a uma escola ali perto, entrei vendo muitas crianças e pedi informações de como tudo funcionava.

Após ter tudo anotado me despedi e segui para a casa de meu chefe, cheguei um pouco atrasada mais por sorte Rin ainda estava estudando. Esperei algum tempo e Rin veio até mim cheia de dúvidas, a ajudei com os estudos e passamos o dia ente estudos, brincadeiras e risadas.

Sesshoumaru

O dia foi puxado como de costume, mas hoje decidi que chegaria um pouco mais cedo. Precisava falar com Kagome e ver se ela havia conseguido a escola para Rin e também queria contar pessoalmente a ela, talvez assim minha filha não me odeia tanto.

Cheguei em casa eram sete horas, guardei o carro e entrei em casa vendo Rin e Kagome no sofá, as duas me olharam e apenas Kagome me sorriu.

- Boa noite. – disse e ambas me cumprimentaram.

- Kagome, podemos conversar em particular? – perguntei e ela sorriu se levantando.

- sim. – disse e olhou para Rin estendendo o livro. – podemos terminar amanhã? – perguntou e Rin assentiu se levantando e seguindo para seu quarto.

- vamos ao meu escritório. – pedi e ela assentiu me acompanhando, entramos e fechei a porta, fiz sinal para ela se sentar e fiz a volta na mesa me sentando e a olhando. – você conseguiu aquilo que pedi? – perguntei e ela me estendeu um papel.

- sim, pedi para anotarem tudo o que o senhor precisaria saber e do que é necessário para colocá-la lá. – disse e eu peguei o papel lendo em seguida.

- já posso inscreve-la amanhã? – perguntei.

- sim. Pelo que me disseram se a escrever essa semana, Rin poderá começar a estudar lá no começo do mês. – disse e eu suspirei.

- só espero estar fazendo o certo. – disse baixo e Kagome me olhou.

- está fazendo o certo, mas mesmo a colocando na escola seria bom se o senhor saísse com ela também. – disse desviando o olhar.

- não sei aonde a levar, o que a agradaria. – disse sem demonstrar mas eu realmente estava chateado por não saber nada sobre minha filha.

- por que não A leva ao parque aqui perto? Ela iria adorar ir ao parque e se desejar a levar a lugares que ela sugerir. Haja ficou um pai, sei que isso fará bem aos dois. – disse se levantando.

- eu vou tentar. – disse e me levantei. – irei levá-la para casa. – disse e ela assentiu sem questionar dessa vez.

Avisei Kaede de que iria levar Kagome em casa e cuidar de Rin e seguimos para o carro, dei partida e segui para o mesmo endereço da última vez.

- senhor Taisho. – chamou Kagome.

- hm. – respondeu e ela pareceu pensar.

- o que vai acontecer comigo depois que Rin começar a ir a escola? Eu não serei de muita utilidade depois que ela não estiver em casa. – disse baixo.

- ainda estou pensando. Você sabe fazer algo a mais além de cuidar de crianças? – perguntei sem olha-la, estava prestando atenção no trânsito.

- eu sei algumas coisas, ainda estou cursando faculdade, mas sei lidar com documentos importantes. Já tentei algumas vagas de secretaria mais ninguém me contratou por que tenho um filho pequeno e não finalizei meus estudos. – disse parecendo triste.

- providencie um currículo seu com todas as suas funções, o que sabe ou não fazer. Você está me ajudando muito com Rin e não a deixarei sem um emprego mesmo depois que Rin ir a escola. – disse e vi sorrir brevemente antes de voltar a minha atenção a estrada.

- obrigada, realmente preciso de um emprego. – disse sorridente, parei o carro em frente a sua casa e nos despedimos.

Voltei para casa pensando novamente no que Kagome poderia trabalhar, se ela realmente soubesse ser uma boa secretaria talvez ela possa substituir Sango e assim ela ainda poderia continuar a me ajudar com Rin, já que pelo que notei ela não iria querer ficar na minha casa sem realmente fazer algo.


Notas Finais


Devo admitir que fiquei hesitante em postar esse Cap
Mas como dizem não tenha medo de postar suas fics/caps e se tiver vai com medo mesmo hehe

Enfim espero que não tenha ficado apressado
Nada está definido mais as coisas estão começando a seguir o rumo que desejo
Aos poucos Kagome e Sesshoumaru irão se aproximar

Kiseu ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...