1. Spirit Fanfics >
  2. LOVE AMONG DEMONS- imagine Jeon Jungkook >
  3. Aquele da coroa de ouro.

História LOVE AMONG DEMONS- imagine Jeon Jungkook - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Tô atrasada? Sim.
Tô muito desmotivada á continuar. Enfim, aproveitem e espero que gostem.

Capítulo 35 - Aquele da coroa de ouro.


Fanfic / Fanfiction LOVE AMONG DEMONS- imagine Jeon Jungkook - Capítulo 35 - Aquele da coroa de ouro.

P.O.Vs Kim S/n

As coisas vem se tornando mais claras, isso me deixa mais leve e mais confiante, as respostas que procuro sobre as coisa sobrenaturais estão vindo na hora certa, eu preciso saber. Eu preciso salvar ele e quem sabe essas respostas me ajudem. É minha única esperança.

S/n: a mãe do Jungkook?- uma mistura de euforia e ansiedade se propaga em mim- conta, mãe.

Omma: vou te contar desde o início então... Eu conheci a mãe do Jungkook em um colégio interno. Como você sabe, eu sou uma vampira como o seu pai e a mãe do Jungkook era uma bruxa e muito poderosa por sinal. Ela costumava não dizer o nome dela, por algum motivo, ela era muito calada e não tinha muito amigos. Eu fui para esse colégio porque seus avós não sabiam da existência de seres sobrenaturais porque a família escondeu já que eles não tiveram a sorte de nascerem assim. Eles falaram que eu estava possuída e me internaram

S/n: mas que horror…

Omma: er, mas eu não os julgo, Até porque eles não sabiam de nada, Já a Min, ou sei lá, como queria chamar.

S/n: Como assim?

Omma: ela usava dois nomes… acho que ela estava fugindo de algo e sempre vivia assustada, eu comecei a conversar com ela e um dia ela disse que iria precisar sair dali porque algo iria acontecer.

S/n: o que era?

Omma: a mãe do Jungkook, ela.. não teve só ele.… ela estava grávida de gêmeos- eu não sei descrever o que eu sinto agora, porque… imagino a cara dele se ele ouvisse isso agora- naquele dia ela passou mal e eu cuidei dela achando que ela estava doente, Nem imaginei algo do tipo porque estávamos no internato, não é.- concordo e ela apoia as costas no sofá fazendo carinho na barriga- eu tive que fazer algo, não poderíamos abortar, você sabe toda aquela coisa de " você vai pro inferno" "assassina" " é ilegal". Se fosse legal não seria legal não é?- ela sorri e eu mais que concordo.- eu tinha que tirar ela de lá, eu não sabia que ela era bruxa até eu contar o que eu era… armamos um plano e saímos de lá aquela noite mesmo. Estávamos sozinhas, 4 pessoas sozinhas no meio da noite andando somente com a roupa do corpo, sem dinheiro, sem refúgio. Mas eu tinha algo que nem você, Nem o Jungkook, Nem o seu pai tem. O poder da persuasão.

S/n: Eu não acredito que você fez isso- falei tentando não rir.

Omma: aish, você não me conhece mesmo. Aquela noite eu fui em um hotel e persuadi o gerente que nos deu um mês grátis com almoço e janta incluído.- ela falava toda orgulhosa, o sorriso não diminuía nem um pouco.- só foi o tempo de eu conseguir um emprego e esperar que chegasse a hora, ela disse que não ficaria pois o pai da criança viria atrás e sabe… mataria ela.- não consigo imaginar alguém tão mal assim- enfim, Eu ajudei no parto e passamos um mês com as crianças, ela até parecia feliz e queria ficar, ela os amava… mas um dia, eles atacaram a casa que eu comprei, que nos mataram, mas ela conseguiu mandar uns avadakedrava - eu não aguentei e comecei a rir da forma como ela contava- mas sabíamos que não podíamos ficar ali e nem sair do país, então com o dinheiro que eu tinha, pedi um aumento, fiquei trabalhando quase 22 horas por dia, 7 vezes na semana. Eu comprei essa casa, ela doou as crianças… era um casal lindo.

S/n: a casa é sua?

Omma: claro, pensou que fosse do seu pai? É claro que depois de um tempo ele me ajudou á reformar e tudo, digo que essa casa é de nós quatro.

S/n: quatro?

Omma: os pais do Jungkook…- ela pegou a xícara que estava na mesinha e bebericou um pouco- quando chegamos aqui, Nem pensamos em mais nada, estávamos felizes com a casa e tudo mais, não fomos atormentadas por longos tempos. Ela conheceu um garoto, com a pele pálida, cabelos escuros, média 1,74… adivinhou quem é?

S/n: eu o conheço?

Omma: aish, é o Yoongi.- arregalo os olhos e pareço entrar em uma caixa de surpresa, onde literalmente acontecem várias surpresas.- os meninos contaram que ele se apaixonou por alguém que o abandonou não é?! Ela era apaixonada pelo Yoon, de verdade… mas ela viu no pai do Jungkook uma coisa que ela não conseguiu ver no Yoon, a chance de um recomeço. Então ela fez sua escolha… eles se mudaram e logo ela engravidou. Ela teve seu filho lindo e saudável… logo depois nos mudamos para o Brasil e eu tive você… eu acho que seu pai não sabe disso... mas as pessoas que mataram a mãe do Jungkook foram de alguma forma mandadas pelo ex dela. O pai das crianças. Eu não sei bem ainda, é muito complexo, Já não mexo com isso há anos.

S/n: tá, mas e as crianças?

Omma: elas foram adotadas, uma por uma pessoa que eu conheço e você também, a outra sumiu, nunca mais tive notícias.

S/n: quem é a outra criança?

Omma: Hee-chul. Hee-chul é o irmão mais velho de Jeon Jungkook.- eu não fazia ideia de que o meu primo era adotado, Não fazia ideia de que ele seria meu cunhado… e acho que ele também não.

S/n: espera um pouco- coloco a mão no coração- acho que vou ter um AVC. Isso é muito pra mim mãe... Como assim o HeeHee é o irmão dele.

Omma: eu pedi para o meu irmão adotar ele... e claro que ele tratou o Hee-chul como seu filho de verdade.

S/n: só não me tratou como a criança que eu era…- o clima ficou tenso e ela ficou triste- não é culpa sua… mas o HeeHee? Ele sabe disso?

Omma: só quem sabe sou eu, seu pai nem sonha com a existência deles.

S/n: nem imagino o que o Jungkook diria. Ah não imagino sim " Nem fodendo"... mãe eu posso te fazer uma pergunta?

Omma: claro, Não tenho mais nada á esconder

S/n: por acaso, ela viu os bebês antes de conhecer o pai do Jungkook?

Omma: ah sim, uma vez. Mas esse dia foi trágico… ela estava no segundo andar quando alguma dos menos homens tentou atacar elas, ela tentou usar o poder para afastar eles mas o feitiço se alguma forma reverteu e acabou ferindo as duas, depois desse dia ela disse que nunca mais veria nenhuma das duas e então fez um feitiço de proteção nessa casa contra os esses homens, é o único lugar onde estamos seguras.

S/n: mais ou menos né.- ela me olha confusa- os Alfas ainda podem entrar aqui.

Omma: ah nós cuidamos de uns Alfas.- ela fala com queixo erguido.- bem, já está tarde. Vá dormir. Vou chamar o Tuan.

S/n: é verdade. Já está tarde- eu falo quando ela se levanta e eu me levanto junto à ela. Ela me olha surpresa mas logo entende.

Omma: ômega né- ela me abraça e já consigo sentir a barriga e seu volume.

S/n: já está fazendo 4?

Omma: semana que vem…- ela dizia sorrindo.

S/n: aish, estou ansiosa pela chegada… mas enfim. Eu vou ANDANDO pro meu quarto agora.

Omma: parabéns S/n, parabéns por ser forte.

S/n: ah mãe, a senhora sabe né?

Omma: sobre?

S/n: o Jungkook e eu…

Omma: sei. Desde o início- eu apenas sorrio e então ando lento até o meu quarto.

Esses dois dias sem andar parecem uma eternidade. Confesso que estou animada por voltar á andar, agora vou ter mais liberdade de ir atrás do Jungkook, meus pais já sabem. Eu não vou ter que explicar nada, eu me sinto mais leve, mesmo que ainda esteja preocupada com o Jungkook, com o Cha-min, com a Lilith… eu vou ter que dar um jeito de trazer os três de volta.

Mensagens on

Yoon🐱💜

Min?

Oi

Quando vamos falar com a alcateia?

… olha, vai dormir. Amanhã nós conversamos. Jin quer sair para dar um passeio no parque,vamos todos juntos e lá conversamos.

Tudo bem… bons sonhos.

Mensagens off.

Eu me sinto tão cansada, tanto fisicamente quanto psicologicamente, então despois que tomo banho, me deito e logo pego no sono.

Já é de manhã e eu me levanto indo no banheiro, ouço risadas e uma música que toca suave no fundo, ainda estou sonolenta e olho para o espelho vendo meu rosto inteiro amassado e os cabelos praticamente em pé, passo a mão neles e escovo os dentes logo lavando o rosto. As risadas ficam mais intensas á casa segundo e isso chega á ser incomodativo.

Então eu saio do quarto e sinto um cheiro, tanto familiar quanto as comidas que minha faz. Olho pelo corredor meu coração acelera, eu vou até o quarto do Jungkook abrindo a porta mas não tem ninguém lá. Mas eu sinto o seu cheiro, sinto sua presença. Eu sei que ele está aqui. Vou correndo até as escadas onde eu quase tropeço.

S/n: mãe. Mãe- saio gritando pela sala seguindo o cheiro- o Jungkook está aqui? Pai?

O cheiro me leva para a cozinha onde não vejo ninguém, mas ouço ruídos vindo de baixo do balcão. Ando lento até lá e a luz da lâmpada pisca. Dou a volta no balcão e a luz apaga, espero voltar e quando volta eu vejo o Jungkook agaixado comendo algo que ainda está mais para dentro do balcão onde a luz não chegava.- Jungkook?- chamei por ele mas ele parece rosnar e não virou-se para mim. O medo já se aflorava dentro de mim e eu peguei o meu celular que pela primeira vez eu não sei como, estava no meu bolso. Liguei a lanterna e mirei para ele. Assim que a luz chegou em sua pele ele virou para mim seu pude ver o meu pai e minha mãe, com as barrigas abertas como se fossem laranjas já comidas. O sangue escorria pelo chão que já chegava em meus pés descobertos.

Jungkook se virou para mim com a carne de algum dos meus pais na boca e sorriu.

Pulo ofegante da cama e percebo que não passou de um sonho, mesmo assim eu suava e tremia, dessa vez não tinha ninguém no quarto, sem barulho e nem cheiro. Estava tudo normal então eu fui fazer o que precisava no banheiro e desci em seguida.

Minha mãe estava em casa junto ao meu pai e eles estavam fazendo comida juntos, sorrindo e brincando.

S/n: bom dia pombinhos.- falo brincando

Appa: bom dia? Sabe que horas são...S/n???... você já voltou á andar?

S/n: 10:00?- pergunto óbvia tirando o leite da geladeira.- e sim, tive que dar um descanso pro Tuan 

Omma: são 13:00, S/n.

S/n: que? Aish, por que não me acordaram?

Appa: era a primeira vez que você dormia bem assim.

S/n: er bem…

Appa: Não dormiu bem? Pesadelo?- abaixo a cabeça e ele vem até mim me abraçando.- foi só um pesadelo, agora... eu estou tão contente de ver você andando... aish.

Tuan: SENHOR, SENHOR. A S/N NÃO ESTÁ NA CAMA ACHO QUE ELA SUMI...- ele desce as escadas correndo e gritando, mas para ao me ver parada ao lado do meu pai, sorri para ele e ele parecia mais aliviado.- S/n... você me deu um susto, porque não me contou ontem?

Antes que eu responda a campainha é tocada e meu pai abre a porta, Yoongi entra com uma bandana na cabeça e um óculos. O que ficou exatamente fofo nele.

Yoongi: está pronta.... Ah, já abandonou as rodinhas. Isso é mais que ótimo.

S/n: não precisava vir me buscar e obrigada, eu acho

Yoongo: olá Sulli.- ele sorri para a minha mãe e eu me sinto constrangida por saber a história.

Appa: vão sair?

Yoongi: ela não avisou?

S/n: eu não tive tempo, está vendo esses olhos inchados? Eu acordei agora.

Yoongi: falei para ir dormir.

S/n eu fui…

Yoongi: bem, vamos logo. Ainda vai se arrumar?

S/n: já estou arrumada.- digo ponto as mãos na cintura abrindo o sorriso e ele me olha de cima a baixo.

Yoongi: ponha algo mais casual.

S/n: e qual é o caso?

Yoongi: sugiro calça, bota e couro. Vou te esperar aqui.- eu olho para os meus pais e eles sorriem.

S/n: tá bom…- me viro indo para a escada e correndo até meu quarto.- couro… couro…- a única coisa de coro ali era a minha jaqueta que eu ganhei da minha tia. Dei de ombros e joguei sobre a cama, peguei uma calça preta justa e uma camisa vermelha simples. Troquei de roupa as pressas e fiz um rabo de cavalo alto, passo batom vermelho, borrifei um pouco de perfume atrás das orelhas e no pescoço. Coloquei a minha bota de cano médio sem salto. Peguei meu celular e coloquei no meu bolso traseiro e desci correndo, ao chegar na sala Yoongi sorriu como se visse uma obra prima, eu fiquei com vergonha e fui me despedir dos meus pais.

S/n: não precisava vir me buscar, eu ia com Tuan.

Yoongi: pelo o que vi iria chegar 16:00 da tarde- ele brinca e abre a porta do carro pra mim.

S/n: obrigada- eu entro e ele entra logo após.

Yoongi: sabia que iria ficar bom em você.

S/n: confesso que você é um ótimo estilista.- ele sorri e então nós caímos na estrada.

Não demorou tanto até que chegássemos no parque então não conversamos quase nada.

S/n: oi meninos.- todos olharam para mim quase boquiabertos.

Hobi: foi o Yoon que escolheu sua roupa não é?

S/n: ele deu algumas sugestões…

Tae: você ficou maravilhosa assim, o que você precisa para se vestir assim todo dia?

S/n: Aish, a forma que eu geralmente me visto é feia?

Tae: claro que não… é que..

Jimin: pra mim você se assemelha à uma deusa.- eu senti minhas bochechas queimarem então eu abaixei o olhar.- todos os dias

Jin: pra mim está mais do que perfeito para a ocasião.- ele sorri e eu devolvo tímida.

Nam: puxa! Se eu soubesse teria vindo da mesma forma.

S/n: para que? Vocês ficam estilosos com qualquer roupa.- ele riem juntos.

Jin: vamos comer ou ir direto para o assunto?- só agora que ele toca no assunto  minha barriga começa a roncar.

S/n: faz uns dias que eu não como direito.

Jimin: então vamos comer primeiro.- ele pega meu pulso e me leva até uma lanchonete do parque que só havia comidas americanas.- o que você vai querer?- logo os meninos vem com a gente

S/n: não sei… acho que uma porção de batata frita e um milkshake de oreo. E você?

Jimin:vou te acompanhar.- ele pede duas porções e só nós que comemos.

Depois de pegarmos e pagarmos o lanche fomos até uma mesa e o restante foi se divertir.

S/n: Jimin, como foi que você conheceu os meninos?

Jimin: hmm- ele termina de mastigar antes de continuar- eu tive minha primeira transformação com 8 anos.

S/n: transformação?

Jimin: sim, lobisomem e tal. Para falar a verdade foi muito prematuro. Eu não fazia ideia do que estava acontecendo nos primeiros minutos e eu fugi de casa, o Nam Hyung que me encontrou na floresta.- ele suga o milkshake pelo canudo- ele disse que eu quase o matei.

S/n: como funciona isso?

Jimin: bem, dói muito. Muito mesmo. A pior parte é o crânio por causa da estrutura forte para se alargar... e os pelos, eles crescem rápido o que não parece doer, mas dói, não na pele, em nem no pelo, para os pelos crescerem irá gastar quase toda a sua reserva de proteína, o que me faz ficar com uma agonia tão grande que eu perco a cabeça. Mas passa depois de alguns minutos da transformação.

S/n: isso tudo por causa da lua cheia?

Jimin: ani… tem uma complicação do vírus, isso acontece por causa do "magnetismo terrestre", a gravidade muda dependendo da posição do planeta, a lua não tem nada haver ela só serve pra se basear-nos em que posição está a terra. Por tanto não tem essa de só ocorrer a metamorfose quando o lycan, ou lobisomem, olha pra lua, no momento em que der meia noite o lobisomem irá iniciar a sua metamorfose.

S/n: uau! Minha vida é uma mentira.

Jimin: er, sabia que não temos rabos na transformação?- eu abro a boca impressionada e ele sorri - eehh S/n, você ainda tem muito á aprender… bem, já terminou?

S/n: sim, vamos?- nos levantamos e os meninos vieram em nossa direção.

Tae: S/n, o Yoongi Hyung quer te falar uma coisa.- ele empurra o Yoon para frente

Yoongi: pode falar, Jin- ele cruza os braços e eu estou parada tão confusa quanto o jimin.

Jin: Nam…- ele empurra pro Nam que finge que tem alguém chamando ele.

S/n: Aish, falem logo.- bato o pé impaciente.

Jin: o Yoongi acha que não é boa ideia você ir.- ele fala rápido e abaixa a cabeça. Olho indignada para o Yoongi que revira os olhos.

Yoongi: eu estou falando para o seu bem. Sabe quantos Alfas vão estar lá?

S/n: você sabe o quanto eu estou com medo? Qual é, eu não tenho medo de alfa nenhum.

Yoongi: a questão não é temer eles.

S/n: é o que?

Yoongi: Youngjae já usou a voz de comando com você, você viu que não pode lutar contra isso. Se algum alfa mandar, você faz. É simples.

S/n: até parece. Eu vou.

Yoongi; ah é? Eu deixo você ir se você resistir à minha voz.

S/n: tudo bem. Vamos lá.

Jimin: isso é muito ruim… não faz isso..

S/n: não se preocupe Chim, eu estou autorizando ele… não é um abuso. Pode ir Yoon.

Antes mesmo de ele começar á falar, seu cheiro se alastra pelo ar chegando nas minha narinas, já sinto-me tremer inteira.

Yoongi: S/n- sua voz é muito mais grave e mais melodiosa, mas suave e sedutora.- vem aqui.- ele me chama e nem em pensamento eu recuso. Eu apenas vou até ele, paro á centímetros de seu rosto- dá um passo para trás.- eu o faço.- tira a jaqueta.- eu não consigo nem pensar em não fazer, eu sou envolvida, sua voz, seu cheiro me envolve e eu não consigo ver mais nada além dele. Eu tiro a jaqueta e jogo no chão- agora tira blusa.

Jin: Yoongi!

Yoongi: tira. S/n- sua voz rouca manda e eu obedeço mas antes de eu tirar ele me para. Segura minha mão e me olha nos olhos- ainda consegue se controlar?- ele pega a jaqueta do chão e me entrega, ele se vira indo para o seu carro e eu tento assimilar o que aconteceu e vou atrás dele.

S/n: me deixa ir por favor.

Yoongi: eu te dei uma chance de provar que você poderia ir.- ele entra no carro e eu estou desesperada.

S/n: me dá 10 minutos, por favor.- faço, carinha de cachorro abandonado e ele aceita. Pego meu celular com rapidez e ligo para o Tuan

Ligação on

Tuan?

Sim? Algum problema?

Você sabe se aquela inibidor serve para ômega?

Serve sim.

Você ainda tem?

Tenho

Traz ele aqui no parque agora, eu vou estar te esperando… vem o mais rápido que poder por favor.

Ligação off

Já se passaram 6 minutos e o Tuan não apareceu, eu estou andando para lá e pra cá roendo a minha carne já que unha não existe mais. Logo vejo o carro do Tuan dobrando a esquina e ele sai do carro correndo e me entrega uma pequena caixa.

Tuan: aqui, desculpa a demora.

S/n: o que é isso?- abro a caixa e vejo pílulas brancas.- isso é o inibidor?

Tuan: sim. Mas ele dura somente uma hora. Então tome cuidado.

Hobi: um inibidor de aroma… que inteligente, S/n.

S/n: obrigada, Tuan. Tire o dia de folga.

Tuan: eu vou com vocês.

Olhei para o Yoongi que deu partida no carro sem olhar para nós.

Yoongi: vamos logo.

Corri até o carro do Tuan junto à ele e o Hobi, fui na frente e ele atrás.

Tuan: toma só quando chegarmos lá.- confirmei com a cabeça esperando o carro dos meninos passarem na nossas frente para seguirmos.- vou te dar um conselho… quando chegar lá, não se assuste.

S/n: por que?- ele ficou calado e eu não perguntei novamente, tenho mais tempo para preparar meu psicólogo para qualquer coisa.

***

Foram quase quatro horas de viagem até esse lugar, ele me lembra campo de concentração da União soviética. Tinha muros de arame farpado e tudo mais. Estávamos dentro do carro apenas olhando aquele lugar, que não era nada vivo, nada lindo, apesar de ficar no meio de uma floresta, não tinha nada verde ali, era só barro e concreto.

Tuan: toma S/n.- ele pede e eu abro a caixa pegando uma pílula e jogando na garganta assim sentindo ela descer por todos meu intestino.- espera um pouco- vi que os meninos na saíram dos seus carros. Tuan puxava o ar pelo nariz verificando minha essência.

S/n: pode ir com os meninos,Hobi. Já vamos descer.- ele confirma e anda até os meninos, vejo que eles perguntam algo para o Hobi, mas não consigo ouvir, óbvio.

Tuan: vamos- solto-me do cinto de segurança e saio batendo a porta do carro, e Tuan faz o mesmo e anda ao meu lado. Entrego a caixa para ele e ele guarda no bolso.

Yoongi: pensava que você tinha ficado para trás, não senti o seu cheiro.

S/n: agradeça ao Tuan.

Jin: poderia ter pensando nisso mas eu não tenho inibidor aqui.- ele fala olhando a extensão daquele lugar, não havia uma alma sequer andando por ali, mas o cheiro era forte.

Tae: tá, como faz para entrar?

Yoongi: acha que vocês vão entrar?

Jimin: por que não?

Yoongi: muito seguro, um vampiros e uma ômega em um lugar infestado de Alfas.

Tae: e o que vamos fazer aqui?

Jin: esperem a gente, dentro do carro, briquem, comam, mas não entrem.

Jimin: vou fazer campainha pro Tae então.

Os meninos não pareceram gostar da ideia mas eles entenderam e ficaram ali.

S/n: como a gente entra?- repito a pergunta.

Tuan: não tem portão, a gente pula.- olhei para ele que tirava o terno e erguendo a manga da camisa social.

S/n: não é melhor esperar alguém vim aqui? Eles podem ver como ameaça.

Yoongi: ninguém conhece esse caminho á não ser os Alfas, ômega e betas. E qualquer um dessa espécie a bem vindo, e amigos.- ele é o primeiro que pula a cerca e em seguida o Tuan.

Em seguida vou eu que apoio meu pé em um ferro ali pegando impulso e saltando para o outro lado, até eu estou surpreendida por não ter caído de cara, esperamos o restante dos meninos e logo uns dez homens e mulheres apareceram, eles estavam em posição de luta, os olhos de cada um vermelhos e as garras e caninos para fora.

Yoongi: olá amigos, viemos em paz.- ele diz erguendo as duas mãos.

Xx: trouxestes um demônio, um semi-anjo e dois bruxos.

Yoongi: são amigos. Eu vim falar com o Eunhyuk.- logo eles parecem se recompor e param de nos ver como ameaça.

Xx: nos siga- eles parecem magros e sedentos, parecem que não dormem há dias, as roupas são surradas e sujas.

S/n: todos eles são Alfas?- eu pergunto para o Nam que está ao meu lado esquerdo.

Nam: an... a maioria sim.

S/n: e o resto?- pergunto antes que entremos em uma das casas, onde o cheiro de podridão é tão forte que me faz ter ânsia de vômito. Vejo que há restos mortais de pessoas em um canto da casa, ponho a mão sobre a boca e eles apenas seguem aquela mulher para um andar acima.- o que é isso?

Jin: lembra que dissemos que você é a única ômega?- ele sussurra- eles fazem experimentos com mulheres e homens, não deram muito certo então eles morrem e são simplesmente colocado naquela pilha de corpos.

S/n: mas o que?- eu me sinto enojada… como alguém é capaz de fazer isso?

Xx: por aqui.- ela entra em uma sala e logo depois sai.

É a sala mais arrumada de todas, tem estantes com livros e fotografias, uma mesa e atrás dessa mesa uma poltrona virada de costas que logo se volve para nós.

Um homem um pouco mais velho está nela, acho que deve ser o tal do Eunhyuk. Ele nos olha como se perguntasse o que queremos e o Yoongi logo abre o jogo

Yoongi: Cadê o Jungkook?- eu o olho já tremendo e o homem me encara.- responde.

Eunhyuk: Hmm… Jungkook… Jungkook. Ah o alfa lúpus? Soube que ele morreu.

Jin: você sabe muito bem que ele não morreu, nos diga onde ele está.

Eunhyuk: ou o que? Vai jogar seu bibbidi-bobbidi-boo para mim?- ele pergunta irônico.

S/n: tenho certeza que a magia dele é muito mais poderosa que um exércitozinho de Alfas famintos.- ele me olha surpreso com um sorriso malicioso.

Eunhyuk: e você é?…

Yoongi: não interessa. Responda a minha pergunta. Ele está aqui, não está?

Eunhyuk: hmmm, deve estar. Jungkook não é muito de ficar em um lugar só, entende?

S/n: vocês o pegaram?- Hobi segura meu braço ao ver que eu avanço e me pede calma.

Eunhyuk: o que você é pra ele?

Nam: é a namorada do garoto…

Eunhyuk: o que?- ele solta uma risada alta e longa- vocês devem ter um relacionamento bem moderno não é?

Yoongi: Como assim?

Eunhyuk: ele está aqui agora, está reinando sobre os Alfas e tudo mais, mas todo rei tem sua rainha... e ele tem a dele.

Não consigo entender o que ele diz mas ouço uma espécime de trombeta, olho pela janela e vejo ele saindo de dentro de uma casa grande e nova ali. Sai aquele quarto correndo até onde o Jungkook saia. Vejo todos reverenciarem ele, todos estão com as testas grudadas no chão enquanto ele passa, ele tem o queixo erguido e o peito estufado, usa uma coroa de ouro.

O verdadeiro rei.

Eu não consigo me mexer dali e ele parece não perceber minha presença, eu não consigo acreditar que é ele, não consigo… eu respiro ofegante e logo os meninos vem atrás de mim. Eu tenho os olhos fixos nele, ele continua á andar e passa por mim. Uma lágrima rola.

S/n: Jungkook..- sai baixo e trêmulo. Ele olha para mim e todo meu corpo gela quando ele sorri maldoso.

Esse não é o Jungkook.


Notas Finais


Ok! Desculpa se tiver erros, desculpem o atraso :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...