1. Spirit Fanfics >
  2. Love and overcoming - Fillie >
  3. 005

História Love and overcoming - Fillie - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


💜

Capítulo 6 - 005




Millie chegou ao seu dormitório em êxtase.


Ela mal conseguia acreditar na tarde que tinha tido.



Ele tinha a beijada.


Ela tinha sido beijada.


Ela tinha beijado.


Eles se beijaram.




E não foi só uma, duas ou três vezes, mas sim várias vezes. E foram beijos de verdade, não apenas selinhos. Tinha língua e tudo que tinha direito.


Finn era seu namorado agora.


Ela queria pular e bater palmas como ela e Sadie faziam antigamente e como sua amiga ainda fazia, quando alguma coisa boa acontecia e estava quase fazendo isso se pudesse.


Tocou seus lábios.


Ainda podia sentir o sabor dele ali.


Ainda sentia o cheiro dele nela.


Tinha sido tão maravilhoso.


E ela estava tão feliz.


Ela escutou um barulho e percebeu que Sadie deveria estava banhando.


Ela tratou de tentar desfazer a cara de boba que sabia que estava.


Eles tinham conversado e tinham decidido, manter aquele relacionamento em segredo por enquanto, para os amigos, eles só queriam curtir um pouco o momento antes de terem que dividir com todo mundo.


— Olha quem chegou — Sadie disse saindo do banheiro enrolada na toalha e com os cabelos molhados.


— Hey Sads — Mills disse normalmente.


— Então como foi lá? — Sadie perguntou curiosa pegando seu pijama para vestir.


— Ah foi normal, nós conversamos e assistimos filmes.


— Nada de beijo? Finn está muito lerdo... Vou ter que conversar com ele.


— Sadie, deixe isso para lá, já falei, sabe... Se for para acontecer alguma hora vai acontecer, por enquanto estou feliz com a amizade dele —  Mills disse achando que poderia ganhar um oscar de melhor atriz. Angelina Jolie que se cuide!


— Tudo bem — disse olhando desconfiada para sua amiga. Tinha alguma coisa nela que aprecia diferente, mas Sadie sabia que quando ela estivesse pronta iria falar.


Mills tentou manter sua expressão neutra.


— Vou tomar um banho então — ela disse indo para o banheiro.


Sadie assentiu ainda olhando a amiga desconfiada.


Ah, ela tinha certeza que tinha acontecido alguma coisa.


Mas seria paciente e esperaria sua amiga contar.


Porém, paciência era algo que ela não tinha.


...


Millie encarava o teto branco no quarto escuro.


Já era tarde, mas Mills não estava conseguindo dormir.


Não parava de pensar em como sua tarde tinha sido e de como sua vida poderia mudar de agora para frente.


Sadie dormia na cama do outro lado do quarto.


Ela escutou seu celular vibrar e esticou o braço o pegando. Sorriu ao ver que era uma mensagem de Finn.


Tenho que está amanhã 4:00 a.m no hospital e não consigo parar de pensar em você, o que você fez comigo? Ass: alguém morrendo de saudade de seus beijos


Millie sentiu seu coração se apertar.


Como ele conseguia ser tão fofo assim em apenas uma mensagem?


Talvez o mesmo que você fez comigo ass: alguém que está ansiosa para te beijar de novo.


Hey, não deveria estar dormindo, mocinha?


E você também não?


Touché kkkkk Vamos sair amanhã não consigo passar mais um dia sem tiver...


Você não vai está cansado?


Para você nunca ;)


Tudo bem então...


Isso, acho que agora consigo dormir sabendo que poderei beija-la amanhã de novo.


Eu também, durma bem, beijo.


Beijo, minha Mills.


Depois disso Millie dormiu como um anjo e sonhou com lábios doces e beijos apaixonados.




Dias depois...



Millie estava na biblioteca terminando um trabalho para entregar.


Estava concentrada digitando em seu computador com vários livros ao redor dela, quando sentiu uma aproximação.


— Hey linda — disse uma voz conhecida, a pessoa se sentando na cadeira vazia que tinha ao seu lado.


— Finn! — Millie disse surpresa — O que faz aqui? — ela sussurrou.


— Vim ver o lugar pela qual você me trocou — ele disse com um biquinho.


Ela rolou os olhos.


Eles tinham marcado de sair naquele dia que era folga dele, mas ela teve que cancelar porque tinha esquecido de fazer aquele trabalho.


— Você está terminando? — ele perguntou.


— Sim, só falta a conclusão.


— Tudo bem, vou esperar aqui — ele disse tirando o celular do bolso e encostando na cadeira enquanto abria um aplicativo de leitura.


Millie balançou a cabeça o olhando, mas estava feliz que ele estava ali.


Ela voltou a fazer seu trabalho e conseguiu terminar depois de quase meia hora.


Ela revisou, salvou e já mandou para o professor.


— Prontinho — ela disse.


— Então vamos — ele disse sorrindo e pegando a mochila dela quando ela terminou de arrumar suas coisas.


Ele empurrou sua cadeira e saíram dali ignorando alguns olhares que receberam.


— Millie, Millie— eles pararam quando ouviram uma voz a chamando.


Uma garota de cabelos loiros apareceu, ela olhou para Finn das cabeças aos pés.


— Oi Maddie — Millie disse chamando sua atenção.


— Oi —  Maddie falou olhando para ela — Você já terminou o trabalho do Sr. Clark?


— Acabei de mandar para ele — Millie respondeu apenas.


— An... Quem é seu amigo? — Maddie  perguntou dando um sorrisinho para Finn — Nunca vi você aqui — ela disse curiosa.


Millie quis rolar seus olhos.


É claro que Maddie iria querer saber quem era ele.


Millie sorriu, ela queria Finn, mas para o azar dela, Finn era seu.


Finalmente teria seu momento de vitória.


Maddie morria de pena de Millie e dizia que ela nunca poderia namorar, ou ter alguém.


Mas agora Millie poderia mostrar que Maddie estava muito errada.


Não era só porque era deficiente que não poderia namorar.


Depois de tanto tempo a ignorando, ela finalmente poderia ver a cara dela no chão.


Millie olhou para Finn sorrindo.


— Na verdade ele não é meu amigo, ele é meu namorado — Mills disse colocando sua mão em cima da de Finn que estava apoiada em sua cadeira.


Maddie riu.


— Fala sério Millie, você não pode namorar, esqueceu?


Finn fechou a cara para ela na mesma hora e bufou.


— E porque não? Ela com certeza é uma mulher bem melhor que você e pode fazer qualquer coisa como qualquer pessoa. Agora se você me der licença eu quero passar o resto do dia com minha namorada mostrando para ela o quanto ela é perfeita e o quanto eu a amo —  Finn disse puxando a cadeira de Millie e saindo dali indignado com o preconceito de algumas pessoas.


Deixando uma Maddie com o queixo no chão.


Eles saíram do campus e foram em direção ao estacionamento, o vento estava forte e logo parecia que ia chover.


Millie não aguentou muito e o fez parar, olhando para ele.


— O que foi? Você está bem? — ele perguntou se abaixando na frente dela.


— Você percebeu o que você disse? — ela sussurrou.


Finn repassou suas palavras em sua cabeça.


— Tudo bem, se tiver dito isso só para...


— Mills — ele disse colocando sua mão no rosto dela e a olhando profundamente — Eu te amo — ele disse simplesmente.


Ela sorriu seus olhos enchendo de lagrimas.


E ela o abraçou forte, antes de beija-lo apaixonadamente.


Finn sorriu, se levantando.


— Vamos vai começar a chover.


Só foi o tempo dele colocar ela no banco do carro que a chuva despencou.


Ele rapidamente guardou a cadeira dela e foi para o banco do motorista.


— E agora? — ela disse, ele tinha planejado de levar ela para passear no parque, mas agora...


— Está forte, vamos para meu apartamento podemos fazer algo para comer lá.


— Ok — ela concordou.


A chuva estava forte, mas eles chegaram rapidamente. Felizmente a garagem era subterrânea e eles não pegaram chuva.


Finn subiu com ela pelo elevador.


Eles chegaram no apartamento no momento que um trovão foi ouvido.


— Droga — Millie murmurou olhando pela janela — Pode fechar por favor? — ela pediu.


— Não gosta da chuva? — ele perguntou curiosa.


Ela apenas balançou a cabeça fechando seus olhos.


Finn fechou a cortina rapidamente.


— Vou te colocar no sofá, está bem? — ele disse.


— Sim — ela assentiu deixando ele pegá-la e colocá-la no sofá.


O corpo de Millie tremeu quando outro barulho de trovão ressoou.


Ela o abraçou forte com seus braços.


— Hey, baby, está tudo bem, é só chuva — ele disse acariciando seu braço.


Mills respirou fundo o olhando.


— Eu sei... É só que estava chovendo no dia do meu acidente... e quando chove parece que eu estou lá de novo, sabe revivendo tudo — ela disse, mesmo chovendo ela quis ir para a praia comemorar. Talvez a chuva tinha sido um sinal de Deus para ela ter ficado em casa, ela costumava pensar.


— Eu estou aqui, você está bem — ele disse delicadamente a beijando.


Millie retribuiu ao beijo esquecendo de tudo com seus lábios colados um no outro.


Eles se beijaram delicadamente e com amor, aproveitando cada sensação gostosa que sentiam.


Pararam só quando ouviram um estomago rocando alto.


— Tem algum monstro dentro da sua barriga?


— Af, Finn... eu não lanchei para não demorar mais para terminar o trabalho — ela disse.


— Pois não deveria ter feito isso — ele a repreendeu — Vem vamos para a cozinha que eu vou preparar a minha especialidade para gente — ele disse a pegando no colo.


— Você pode me colocar na minha cadeira sabe — ela falou segurando em seu pescoço.


— Não, gosto de ter você aqui pertinho de mim — ele disse a apertando.


— Você está me desacostumando, isso sim, vou virar uma namorada mimada e folgada — ela falou sorrindo.


— Não me importo desde que seja minha namorada — ele disse beijando sua bochecha.


Ela sorriu e ele a colocou sentada no banco da cozinha que tinha apoio nas costas e na lateral.


— Está confortável?


— Uhum — ela garantiu — O que vamos fazer?


— Você vai cortar os legumes eu vou colocar o macarrão para cozinha e fazer o molho.


— Mal posso esperar para provar.


Finn estava mexendo a panela com o molho quando seu celular tocou.


— Atende para mim — ele pediu.


Millie o pegou ali perto dela e viu que era Sadie.


— É Sadie — ela disse — Vou colocar no viva-voz.


— Fiiiiiiiiiiiiiiinnnnnnn, você por acaso sabe daquela minha ex-amiga desnaturada? Ela disse que ia fazer um trabalho na biblioteca e até agora não chegou. E está chovendo, eu ligo no celular dela e ela não me atende, mas algo me diz que você deve saber dela, já que ela me trocou por você — ela disse sem nem esperar ele dizer oi.


— Para de ser dramática Sadie — Millie disse sorrindo.


— Aaaaaah, deveria saber que você estava com ele —  Sadie disse sabendo como ela ficava sempre quando chovia— Você está bem?


— Sim, Sads, estou.


— O que vocês estão fazendo? —Millie olhou para Finn.


Eu vou contar, ele disse só mexendo os lábios. Você quem sabe ela disse, já tinham escondido isso tempo demais de Sadie.


— Bem, eu estou preparando um jantar delicioso para minha namorada Sadie e gostaria que você não nos interrompesse mais, beijo — Finn disse desligando ainda ouvindo um barulho de grito.


Millie riu.


— Sabe, que você decretou o fim da nossa paz né?


— Bem, vamos lidar com isso mais tarde. Agora vamos comer — ele disse — Vamos beber uma cerveja amanteigada? Tenho duas aqui. — ele sugeriu.


— Isso soa bem — ela concordou.


Eles comeram na mesa de jantar, lado a lado, tomando a cerveja e fazendo gracinhas.


— E agora como vou embora? A chuva ainda não passou — Mills disse quando acabaram de jantar.


— Já quer se livrar de mim — ele falou com um biquinho.


— Sabe que não, mas você tem que trabalhar amanhã?


— Só depois do almoço e você?


— Tem aula ás 11 — ela falou.


— Ótimo, fica aqui essa noite então? — ele disse animado.


Millie sentiu um frio na barriga.


— Aqui? — ela perguntou engolindo em seco.


Ele se abaixou na frente dela.


— Eu não vou fazer nada que não queira, se quiser durmo até no sofá, só quero ficar mais um tempo com você, amanhã de manhã eu a deixo no dormitório — ele falou.


— Tudo bem — ela assentiu.


Como poderia dizer não?


Ele sorriu, mas logo a razão voltou a ela.


— Finn... Mas eu acho que não é uma boa ideia —  Millie disse depois de se lembrar de sua condição.


— Porque não?


— Eu não tenho nada aqui... pijama... escova de dente... E bem... Eu vou precisar ir ao banheiro.


— Eu posso ajudar — ele disse — e tenho escova sobrando e você pode dormir com uma blusa minha.


— Finn... — Millie disse sem graça, mastigando seu lábio.


— Não fique com vergonha de mim Mills. Eu quero ajudar, quero aprender a te ajudar. Eu estava falando sério quando disse que te amava. Eu não quero algo temporário, eu quero que isso dure e eu entendo suas limitações, eu sei que você tem suas necessidades assim como eu, então podemos começar agora a praticar, não?


— Você é tão perfeito que as vezes acho que tudo não passa de um sonho.


— É real Millie e eu vou te mostrar isso todo dia.


Ela assentiu o beijando.


— Aliás, eu amo você também — ela sussurrou finalmente.




Ele sorriu e a beijou mais apaixonadamente.










Notas Finais


Tãoooooooooo lindos vou morre de fofura💖💞🤧✊💜💗💓💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...