História Love and Pleasure - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Lucy, Nalu, Nalu Hot, Natsu, Triângulo Amoroso
Visualizações 148
Palavras 1.181
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Love and Pleasure - Capítulo 1 - Capítulo único

Talvez isso seja ridículo! Ele namora aquela linda albina mais do mesmo jeito, sempre me procura para termos mais um momento de prazer, ainda posso me lembrar dos corpos se chocando, o suor escorrendo, os sons que saiam de nossas bocas formando uma melodia única, o cheiro de sexo que o local exalava e por fim o êxtase final….

Essas lembranças me deixavam quente, e por mais que eu queira negar eu quero mais, mais uma vez e mesmo que eu diga chega, ele sempre continua, sempre, sempre, sempre!

E ele sabe que eu quero mais, ele sempre soube que eu amava quando ele puxava meu cabelo e me chamava de safada, quando ele desferia tapas em minhas nádegas deixando marcas visíveis e violentas, quando ele sussurrava coisas indecentes e mordia o lóbulo da minha orelha.

Isso realmente me levava a loucura!

Mais aquela albina de meia tigela sempre soube que tínhamos um caso, mais ela nunca admitiu isso e nunca irá admitir.

Me lembro bem do dia em que ela me empurrou para uma sala vazia e me ameaçou dizendo que iria fazer coisas terríveis se eu não me afastasse de você.

Eu apenas concordei e sai calmamente, mais por dentro eu ria pois sabia que você estaria me esperando em frente ao meu apartamento, esperando que eu chegasse para que você pudesse matar a saudade de meu corpo nu colado ao seu.

E foi exatamente isso que aconteceu.

Ainda lembro quando você me puxou para dentro da sala dos professores usando um cópia da chave, quase rasgou minhas roupas mais conseguiu arranca-las de meu corpo, você meteu tão fundo dentro de mim que eu pude ver estrelinhas e sentir minhas pernas bambas, você abraçou minha cintura e puxou meu cabelo enquanto mordiscava meu pescoço deixando marcado toda a região, eu gemia baixo tentando evitar problemas, mais quando ouvi a voz da sua namorada irritante, gemi o mais alto que podia para ela poder entender, a quem você realmente pertence, a quem você tem sua devoção e o seu amor.

Depois de nós temos terminado o ato, nos vestimos e saímos da sala, eu já estava indo embora quando a sua querida namorada puxou o meu cabelo e começou a me xingar e a me ameaçar, eu ri e não fiz nada, apenas deixei ela soltar a sua raiva até que você chegou e a puxou a abraçando pela cintura, fingi não me importar e apenas o olhei nos olhos.

-A acalme-a Natsu, sua namorada está me dando nos nervos.…

Sai de lá com completo orgulho e rindo, pois eu sabia que do mesmo jeito você era completamente meu, ela sabia que não importa o quanto tentasse, não poderia evitar que você me amasse.

Mais ela não iria desistir de você tão facilmente pois se ela deixasse você ir para os meus braços significaria perder pra mim.

Nos outros dias nós não nos falamos direito, você estava ocupado sendo o capitão do time de futebol e eu estava focada nos estudos, mais isso não durou muito tempo.

Consegui um tempo livre para ver seu treinamento e me sentei em um dos bancos, admirei seu corpo suado enquanto se movimentava para poder alcançar a bola, tirando a atenção de você eu pude ver sua namorada gritando seu nome enquanto dançava e torcia por você, você virava a cara envergonhando e eu ri, no fundo eu sabia que quem você queria que estivesse usando uma mini saia, com ponpos nas mãos, dançando de um lado para o outro enquanto torcia por você…. Era eu.

Nossos olhares se cruzaram e eu notei o pequeno sorriso que formou em seus lábios, era inocente para os outros mais eu percebi que estava carregado de malícia, isso me deixou tão quente que eu poderia ter uma convulsão ali mesmo, minha intimidade ardeu como fogo e você notou que havia me afetado, e gostou disso, mais para que sua namorada não percebesse você virou o rosto e voltou a jogar.

No fim do treinamento, todos já haviam ido embora, inclusive sua namorada, quando percebi que você estava sozinho no vestiário, só aí eu me liguei que você estava me esperando.

Levantei do banco e caminhei até o vestiário masculino, escutei a sua voz assobiando e o barulho da água do chuveiro caindo no chão, sorri.

Você havia feito de propósito.

Abri a porta de um dos boxers e vi você, nu tomando banho de água quente, me esperando, com o sabonete em mãos, estava enxarcado de sabão, menos a parte mais saborosa de seu corpo, estava ereto com as veias saltando, passei a língua nos lábios sentindo falta de seu gosto ávido e delicioso, você riu notando o meu ato e esticou a mão me olhando.

-quer me ajudar a lavar a última parte?

Não consegui mais me segurar e arranquei minha roupa entrando no boxer, e peguei o sabonete de sua mão e comecei a lavá-lo enquanto o estimulava, eu fazia movimentos tão rápidos, aproveitando cada centímetro, memorizando cada detalhe.

A água levou o sabão embora e eu joguei o sabonete no chão, e cai de boca em seu pênis grande e grosso, eu explorava com minha língua o deixando melado de saliva, era tão bom senti-lo em minha boca enquanto escutava seus gemidos roucos e fortes, eu sentia que você estava perto de se descontrolar e eu tenho que admitir que amo quando você se descontrola.

Senti seu jato invadir minha boca e eu engoli com um prazer imenso, mais não podíamos ficar ali.

Você me virou de costas para poder matar a sua vontade mais eu o cortei o avisando do horário, você bufou e disse que ia descontar em mim quando eu chegasse em casa, eu ri e o beijei com fervor e me separei, nós estávamos ligados por um fio de saliva que logo se desfez mais eu ainda sentia o rastro de suas mãos sob minha pele e a conexão mais forte do que nunca.

No final cada um foi pro seu canto mais no dia seguinte, parece que alguém me viu entrando no vestiário e escutou os gemidos de sua voz, e contou para a albina sem graça da Lissana, ela veio com o rosto vermelho de raiva mais não avançou em mim.

-Olha aqui piranha, é a última vez que eu peço pra você ficar longe do meu Natsu!

Eu ri a olhando com desdém, ela engoliu em seco, dessa vez eu não deixaria barato.

-uma vez minha mãe me disse: fique longe das coisas que não são suas…. -

Eu dei uma pausa e cheguei bem perto dela e sorri.

-mais ele era mesmo seu se me queria tanto?

Olhei para o lado dela, e vi Natsu que sorria corado, eu ri e me afastei.

-Pense bem Lissana, algumas coisas realmente não são para acontecer mesmo que você force…

Sai de lá com o barulho dos meus saltos ecoando pela sala que estava em um silêncio descomunal.

Os próximos dias foram calmos, você ainda namorava aquela lambisgoia e continuava a ter seus encontros comigo para matar a saudade, e agora, eu estou aqui de quatro completamente submissa a você.

Pode demorar Natsu, mais um dia você irá tomar coragem para admitir que não precisa dela, e enfim o inferno acabará. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...