1. Spirit Fanfics >
  2. Love and War >
  3. Christoffer

História Love and War - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


HELLO HELLO
Desculpem pela montagem meio ruim, mas apresento a vocês Christoffer: ex da Maddie.

Capítulo 12 - Christoffer


Fanfic / Fanfiction Love and War - Capítulo 12 - Christoffer

A "viagem" de elevador foi até que tranquila. Estou quase decorando o nome dos meninos da banda nova.

Bradley Simpson é o que tem os cachos parecidos com os de Harry e os olhos de filhotinho — "puppy eyes" — que dá vontade de apertar.

Tristan Evans é o mais loiro e o mais alto, ele é o baterista e seus olhos são azuis da cor do oceano.

James McVey se parece um pouco com Tristan o que me deixou bem confusa no começo, mas agora eu sei que os olhos dele são azuis da cor do céu — exagerada, né? Eu sei.

E por último Connor Ball: alargador na orelha, loiro "oxigenado" tipo o Niall. Qual é? Vocês sabem que o Niall não é loiro de verdade!

- MAIS UMA VEZ! - Gwenth gritou e os meninos bufaram. Era a quarta vez que ela pedia pra eles recomeçarem. Pelo visto estava difícil regular o som devido o equipamento do MSG.

- Isso acontece sempre? - alguém perguntou atrás de mim e vi que era Brad.

- Na verdade não, mas o Madison Square Garden tem um equipamento bem maior e diferente do que a gente carrega... - comentei e ele sorriu concordando e me estendeu um copo de café que aceitei retribuindo o sorriso. Ele é adorável, cara.

- E aí, estão empolgados? - perguntei. - Quer dizer, - apontei pra uma placa do estádio. - é apenas a arena mais famosa do mundo!

- Estamos, eu particularmente estou nervoso pra caralho. Com todo o respeito... - soltei uma risada alta e ele bebeu um pouco do café dele.

Balancei a cabeça cessando o riso.

Bradley ficou me encarando por alguns segundos e eu logo procurei outra coisa pra falar. Mais um cacheado problemático eu não aguento.

- Brad, acho melhor vocês já irem se arrumar. As coisas aqui acontecem rápido... - comentei e ele concordou indo chamar os meninos e eu observei os garotos terminarem de passar o som.

- Ei, gata! Festa hoje, só pra avisar! - Jace disse passando por mim e eu revirei os olhos.

Se depender de Jace toda noite tem festa.

Peguei minha pasta e fui até os camarins me certificando de que estava tudo certo.

Avisei os meninos do The Vamps que eu iria sair e que Jace cuidaria de qualquer imprevisto.

Pedi um Uber e vi que ia demorar uns 15 minutos pra chegar. Aproveitei e fui até o banheiro antes de voltar pro hotel. Eu precisava de umas horas de descanso.

Saindo do banheiro esbarrei com alguém. Mas, eu reconheceria esse abdômen em qualquer lugar...

- Que porra, Styles... - falei indo um pouco pra trás para ver seu rosto. Harry segurou meu braço e entrou no banheiro trancando a porta em seguida.

- Não estou gostando nada daquela cópia fajuta minha te paparicando... - segurou minha cintura com força.

Revirei os olhos e bufei.

- Você não pode estar com ciúmes do Brad... - cruzei os braços e foi a vez dele revirar os olhos. - E eu já disse pra você. Nós, só, estamos, nos, divertindo. - falei pausadamente encarando seus olhos verdes. - Você não é meu dono... - descruzei os braços segurando a barra de sua camisa.

- Ok, senhorita Cass. - disse lentamente.  Ai Jesus, subiu um calor. - Eu não vou falar mais nada... - subiu suas mãos por debaixo do meu cropped preto. - Mas agora nós vamos terminar aquilo que íamos começar no elevador... - sussurrou no meu ouvido e eu cravei minha unhas em seu abdômen, ainda por cima da camiseta.

- No banheiro, Styles?

- Até parece que é a primeira vez que você faz isso num banheiro... - murmurou e mordeu meu lóbulo descendo beijos e chupões pelo meu pescoço.

Enquanto isso suas mãos brincavam com os botões da minha calça jeans.

Harry puxou minha blusa pra cima e se afastou um pouco pra passá-la por minha cabeça.

Puxei seus cabelos da nuca e finalmente grudei nossos lábios, deixando minha língua explorar sua boca.

Com uma mão ele apertou meu seio esquerdo, ainda por cima do sutiã, enquanto terminava de desabotoar minha calça com a outra.

Soltei exclamações de excitação ao sentir seus dedos sob a minha calcinha.

- Porra... Já está molhada, Cass? - sussurrou brincalhão e eu puxei seu rosto para um beijo assim que enfiou dois dedos na minha entrada.

O beijo, entretanto, não foi capaz de segurar meus gemidos.

- Shh... Você não quer que ninguém nos ouça, não é? - passou o polegar pelos meus lábios e eu lambi seus dedos negando. Ele enfiou outro dedo em mim.

Eu estava explodindo de tesão. No bom sentido, óbvio.

- Mais... - gemi.

Levei minhas mãos até a sua assim que senti que estava próxima de um orgasmo. Rebolei em seus dedos pedindo por mais contato.

- Harry... - gemi tombando a cabeça pra trás e senti meu corpo todo tremer chegando ao clímax.

Harry esperou um pouco e tirou seus dedos de minha intimidade sensível, lambendo-os em seguida.

- Gostosa... - rosnou e fechei os olhos respirando fundo, tentando me recuperar do maravilhoso orgasmo que tive.

Ouvi meu celular vibrar em um canto e vi uma mensagem do aplicativo do Uber, avisando que estava na porta.

Vesti minha blusa e subi minha calça novamente.

- Tenho que ir... - dei um beijo rápido nele e peguei minhas coisas. - Mais tarde dou um jeito nisso... - passei a mão por cima de sua calça, sentindo o grande volume formado. Harry choramingou e me deu mais um beijo.

- Vou cobrar...

...

- Ok. Quero que fique bem claro que você me obrigou a vir nessa after-party... - disse a Jace assim que entramos na van juntos.

Todos já estavam prontos e arrumados para irem pra festa. O show foi um sucesso e os fãs babaram em The Vamps. Não os culpo por isso, eles são bons mesmo, apesar de não terem nenhuma música de estúdio.

Me sentei na frente com o motorista. Eu com certeza não aguentaria tanta testosterona junto nos bancos de trás.

Assim que chegamos a uma boate, alguns paparazzis estavam na porta, com câmeras e flashes piscando.

A fachada do local era bem atrativa, com exceção daqueles homens tentando capturar qualquer falha nossa. Profundo, eu sei...

- Obrigada. - agradeci quando Harry me estendeu a mão para descer do veículo e logo estávamos todos tentando passar pelos paparazzis.

- Como sabem que estaríamos aqui? - perguntei a Jace assim que entramos.

- Eles não estão aqui por nós. Muitos famosos vêm nesse clube, e parece que hoje também é comemoração do encerramento do tour de divulgação de uma série norueguesa ou dinamarquesa, então...

- Eles podem entrar aqui? - perguntei entre dentes e dei uma olhada em meu redor tentando localizar a imprensa.

- Quem? - Jace perguntou confuso mas depois se tocou. - Ah, claro que não. Agora pode ir curtir, porque eu já tô de olho em um boy ali. - deu um beijo em minha testa e foi atrás de um rapaz loiro.

Vi que os garotos já tinham se dispersado e fui ao meu lugar favorito: o bar.

Pedi uma dose de whisky e bebi ela com calma enquanto observava todos ao meu redor.

Louis estava jogando baralho em um lugar afastado, com Liam e, surpreendentemente, Justin Bieber.

Niall estava na pista com uma garota e Zayn estava bebendo em um canto, conversando com Tristan (ou James, eu ainda não consegui decorar) e Connor. Procurei Harry com o olhar, e o encontrei, para a minha alegria, aos beijos com uma das irmãs Jenner. Revirei os olhos.

Pedi outra dose, dessa vez com pouco gelo e me levantei indo até a pista de dança. A música Don't Start Now da Dua Lipa começou a tocar e eu bebi uma boa quantidade de whisky antes de começar a dançar com umas garotas. Elas não pareciam ser daqui — duas loiras e uma ruiva, super altas —e então supus que eram as norueguesas da tal série.

- Did the heartbreak change me? - cantei rindo com elas e percebi que seus olhos estavam em algo atrás de mim. Ignorei e continuei dançando. - Maybe!

- But look at where you ended up... - uma voz soou em meu ouvido e senti mãos em minha cintura. Era uma pegada gostosa e nostálgica. Parece que eu conheço essa pegada...

As garotas em minha frente viraram de costas pra mim ignorando completamente o que estava prestes a acontecer.

Virei meu corpo de frente pro rapaz e quase deixei meu copo cair.

- Christoffer! - falei exasperada e dei um passo pra trás me afastando. - Que porra Christoffer!

- Que foi? Estava com saudade? - perguntou mordendo o lábio. Uma mania que ele tinha desde sempre.

Christoffer Schistad. Meu ex-namorado. Quase ex-noivo. Se eu ia me casar com apenas 18 anos? Sim. Por ele eu fiz tudo.

Qualidades: ser um completo cafajeste, e mentir sempre que achar necessário. Me traiu com minha ex-melhor amiga, no nosso quarto no alojamento da faculdade, mais de três vezes. Sim, fui corna e burra.

Defeitos: ser muito gato.

Chris é o motivo de eu saber holandês e norueguês tão bem, e é o motivo por eu ter virado essa mulher super independente hoje.

- Como você veio parar em Nova York?! - quase gritei e percebi seus olhos em meu decote. Fechei um pouco o blazer branco que vestia.

- Eu sou ator Mad. - disse meu apelido e sorriu de canto. - Acabei de terminar minha série...

Droga. Deveria ter prestado atenção no que Jace tinha falado.

- Ah, achei que você era um fuckboy traíra a maior parte do tempo... - soltei e ele cruzou os braços, me encarando.

Observei-o melhor e fitei seus olhos, castanho claros, que possuíam aquele mesmo brilho de sempre.

- Existe alguma possibilidade de conversarmos?

Pensei um pouco. Eu quero conversar com ele? Bom, mesmo se não quisesse, agora é tarde demais e eu já tinha assentido.

Chris segurou minha mão, mandando arrepios por todo meu corpo e me levou até um lugar mais afastado da multidão.

- Sobre o que quer falar? - perguntei quando já estávamos em um lugar mais silencioso.

Chris subiu as mãos pelos meus braços e eu senti arrepios novamente.

- Eu só...sinto sua falta... - ele disse perto da minha orelha e eu virei o rosto.

Soltei um riso pelo nariz.

- Eu não. - respondi friamente e ele sorriu com a língua entre os dentes. Caralho, por que ex existe? Se eu não me afastar agora vai ser difícil me afastar depois. 

Cruzei os braços e continuei com o rosto virado, até perceber Harry, muito puto, direcionando seu olhar pra mim.

Chris passou a ponta de seu nariz pelo meu pescoço e maxilar e então — não sei se, por conta da bebida, ou pelo fato de Harry estar me irritando achando que temos algo oficial... — eu virei o rosto e o beijei. Droga, eu beijei ele! MERDA, EU BEIJEI MEU EX!

Ele sorriu entre o beijo enquanto eu sentia uma mistura gostosa de whisky, vodka e cigarro em sua boca.

Ele apertou minha cintura com força, subindo minha coxa e encaixando nossos quadris.

Por curiosidade, movi minha boca até seu pescoço e aproveitei para ver Harry, muito estressado segurando um copo. Algumas garotas rebolavam em sua frente esperando reação mas ele continuou com os olhos em mim.

Passei minha língua por toda a extensão da pele de Chris e pisquei pra Harry que virou a dose em sua mão e veio em passos largos até nós.

Beijei mais uma vez Christoffer e desenrosquei minhas coxas de seu quadril.

- O que foi? - Chris perguntou confuso e pude ver que já estava excitado.

- O quê? Você acha mesmo que eu vou passar a noite contigo? - perguntei fingindo pena.

- Nós precisamos ir, Madelaine... - Harry disse alto ao ficar frente a frente comigo, ignorando completamente a existência de Christoffer.

- Desiste, eu não vou com você... - falei tirando meus braços dos ombros de Chris e ajeitei minha roupa.

- Agora Madelaine. Louis está passando mal e precisamos ir. - Harry disse irritado e segurou meu braço. 

- Não me toca! - falei alto e Harry soltou meu braço. Estava pronta pra sair de lá do meio daqueles dois, mas Chris resolveu falar merda.

- Qual é? Cuida do seu amiguinho sozinho e deixa minha garota aqui comigo, ela não quer ir com você... - disse de cabeça erguida e Harry se aproximou.

Encarei Chris boquiaberta e impedi Harry de falar.

- Escuta aqui, Schistad. - disse seu sobrenome com desprezo. - Eu não sou sua garota. Eu não sou de ninguém e isso graças a você. - me afastei e ele levantou uma sobrancelha. - Você acha mesmo que a gente ia voltar, só porque você veio com esse papinho de "Sinto sua falta"? Eu nunca voltaria com você, e eu só te beijei porque a única coisa maravilhosa que você fazia era sexo! - terminei, deixando-os boquiabertos e saí de lá indo até o bar.

- O que caralhos você quis dizer com aquilo? - Harry perguntou. - Você já namorou aquele babaca?

Dei de ombros e pedi mais uma dose. Dessa vez, tequila e ninguém vai me impedir.

- E que história é essa do sexo dele ser maravilhoso?

- Eu só disse a verdade. - me encostei no balcão e pisquei pro barman, assim que ele terminou de me servir. Por que os barmans têm que ser bonitos? - Uma das melhores que já provei. - ergui meu copinho depois de ter virado tudo goela baixo. O barman sorriu e me lançou uma piscadela.

- Está me provocando?

- Longe disso Styles. Você nem é nada meu pra eu fazer isso... - pedi outra dose e paguei.

Ele sorriu malicioso.

- Não é o que você diz, quando está gritando meu nome, pedindo por mais. - sussurrou atrás de meu ouvido e saiu.


Notas Finais


E aí o que estão achando?
Comentem por favor! Isso me motiva bastante!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...