História Love At First Bite - (Imagine Min YoonGi) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga
Personagens Personagens Originais, Suga
Tags Agust, Agust D, Anjos, Bangtan Boys, Bts, Demonios, Drama, Ficção, Imagine, Imagine Min, Imagine Min Yoongi, Imagine Yoon, Imagine Yoongi, Min, Min Yoongi, Sobrenatural, Vampiro, Yoon, Yoongi
Visualizações 17
Palavras 838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!¡!¡ 💙👻

Capítulo 1 - A dead-end runner


Frequentemente somos guiados pela nossa devoção, amor e afeição.

2:57 AM

Uma criança de apenas oito anos corria animada pelo seu quarto, pensando que estava sozinha na casa pequena de sua tia. Como toda a sua inocência, a garota escutou a campainha tocar, e pensou que não poderia abrir, pois a casa estava fechada e também sua tia havia saído. Mas como era curiosa, abriu a porta de seu quarto com cautela e a passos lentos saiu se dirigindo ao corredor principalmente, onde daria na sala. Mas algo a fez recuar e por as mãos delicadas na parede, e entortar seu corpo para o lado, deixando a visão da porra mais nítida, e sem sair do corredor. Estava tudo escuro, apenas iluminado por um abajur ao lado da poltrona onde sua tia se sentava a noite, e contava histórias para a doce garota dormir, a campainha tocou mais uma vez, seguida de um leve bater na porta. Fazendo a garota se arrepiar por inteira, e se encolher com as mãos na parede, começando a resmungar de medo e angústia.

Mas logo aquilo parou, e a garota andou até a porta e puxou um banquinho que tinha ali ao lado, e o centralizou a frente da porta. Usou a mesma de apoio para subir no banquinho, e observar o olho mágico, foi uma péssima ideia. A garota acabou se assustando com o homem que estava a frente da porta com o olhar direcionado para o chão, mas ele estava tão bem vestido e tão bem apresentável. Mas mesmo assim fez a pobre se assustar e cair do banquinho batendo a cabeça no chão, e soltando um gemido de dor. Na mesma hora reclamou por ver a porta sendo aberta no desespero e o homem a segurar nos braços e levar para o sofá, a deixando deitada e cobrindo com sua jaqueta preta. Ele deu um sorriso, voltou a porta e a fechou, mas não saiu. Ficou ali dentro e se sentou a poltrona olhando a garota que ainda estava com os olhos fechados se recuperando do tombo que havia levado, e tentando esquecer da dor que estava sentindo na sua cabeça.

O homem a esperou, e assim que ela se levantou se sentando, ele deu um suspiro aliviado e sorriu de forma bela. Mostrando seus dentes brancos, e deixando mais destacado em sua pele alva e bem cuidada, seus cabelos negros eram seu charme a a mais, o rosto era bem detalhado e bem desenhado, digno de um prêmio pela sua estonteante beleza.

— És muito belo senhor... - A garota a falou rindo de forma fraca, sentindo algumas leves pontadas em sua cabeça.

— Agradeço a gentileza, sua pequena desastrada... - O homem tinha a voz um pouco grossa, e séria, mas no fundo suava de forma calma.

— Sinto Muito! - A pequena abaixou o rosto, e fez um bico. Escondendo seu rosto em suas pequenas e delicadas mãos, e então o homem acabou rindo da situação e se aproximou da mesma e acariciou seus cabelos macios de forma acolhedora.

— Só tomares mas cuidado, ao olhar pelo olho mágico, e já me deixará feliz... - Ele dei um sorriso aberto e encantador, era simplesmente perfeito, oque fez a garota retirar suas mãos do rosto, e olhar o mesmo com um sorriso inocente. - Mas agora preciso ir... Se cuide e tranque a porta, e não atenda mais ninguém!

A garota balançou a cabeça concordando, e não se atreveu o questionar sobre isso. Então assim que o homem se levantou e caminhou até a porta, a abriu mas antes foi interrompido pela voz da garota o chamando.

— Mas! Você não me disse seu nome! - A garota engatinhou até o braço do sofá, e apoiou suas mãos ali, e juntou as pernas o olhando com uma expressão totalmente curiosa, e novamente uma risada fraca e doce foi solta pelo homem.

— Você saberá... Logo, logo pequena. - Enquanto o homem saiu, e fechou a porta. E como a garota prometeu a si mesma que iria o obedecer, trancou a porta e apagou o abajur, sumiu rápido as escadas e então voltou ao seu quarto, fechando a porta e também a trancando e correu a sua cama e se aconchegou aos cobertores e ficou observando as cortinas claras que cobriam a janela, e assim dormiu. Mas teve pesadelo com o homem que havia a ajudado, sonhou que o mesmo era um vampiro e que se alimentou de seu sangue, até a mesma desmaiar, como ela estava em literalmente um corredor sem saída, não teve como fugir e evitar que isso acontecesse, e ela desmaiasse. Mas acordou assustada e suando frio, assim que seu sonho acabou com ela desmaiando aos poucos, depois de alguns minutos que acordou lembrou que havia assistido um filme de vampiro com sua tia antes de ela sair, então achou que esse era seu motivo. Mas no dia seguinte quando se olhou no espelho viu as cicatrizes em seu pescoço, mas como era muito inocente ignorou-as.

••• Anos se passaram •••


Notas Finais


Fiquem bem!! 💚👻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...