História Love Between Wolves - (Vkook - Taekook - Kookv) ABO. - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Yugyeom
Tags Abo, Bangtan Boys, Bts, Got7, Kookv, Namjin, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 366
Palavras 2.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drabble, Droubble, Fantasia, Ficção, Harem, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!!.

Capítulo 14 - Novos integrantes.


Passou em minha cabeça mil e uma possibilidades de nós estarmos conectados ou ligados. Eu queria poder questionar, mas achei melhor Layla explicar.

- É algo bem raro. Na verdade não tem muito o que explicar. Vocês criaram um elô muito forte.

- Como assim? Eu não estou entendendo, quer dizer nós não estamos entendendo - Jungkook estava perdido, mas eu tenho certeza que eu estava mais.

- Vamos ver....para um alpha se relacionar com um Ômega, ele precisa da mordida, certo? - assentimos - mas o caso de vocês é diferente, vocês não precisaram da mordida, vocês mesmos criaram a conexão. No dia em que vocês dormiram juntos, no caso na frente fria, o elô deve ter ficado mais forte que o normal. Resumindo agora tudo que o Jungkook senti você sente também, entre tanto o poder de resistir a frente fria, se ele não sente frio você também não sente. Demais não é? - sorriu abertamente.

Não, isso é péssimo. Eu tinha mesmo que criar essa droga de elô com essa pessoa, o embuste? Tantas pessoas no mundo, tinha que ser justo ele?.

- Nossa, é tão ruim estar conectado a mim? - Jungkook falou meio triste.

- Mas....como? - Perguntei tentando raciocinar.

- Ah me esqueci, vocês compartilham pensamentos também.

Eu ia perguntar algo a Layla, mas alguém bateu na porta antes.

- Meninos, sinto muito mas o tempo acabou - era Meizy.

- Okay, nós já vamos então. Tchau pequena - abracei a mesma - escuta eu não quero ver você chorando mais, okay? - assentiu - muito bem, se ele aparecer de novo, você manda a Meizy me chamar, combinado?.

- Sim, Tae. Tchau K-kook - acenou para o mesmo. Ela parecia estar envergonhada.

- Tchau baixinha - nos despedimos. Me doeu o coração, de ter que deixar a minha pequena.

- Meizy obrigado, eu precisava mesmo conversar com ela - lhe abracei.

- Que nada Tae - retribuiu, mas logo desmanchou - eu tenho que voltar ao trabalho, se precisar de mais alguma coisa é só falar. Tchau Jungkook - acenou para nós dois e saiu.

Estavamos já no meio do caminho. O silêncio preservava, pelo menos até a um certo momento.

-Taehyung eu tenho algo sério para falar - Jungkook falou isso do nada. Olhei para ele, e seu semblante era sério.

-Pode falar - falei meio receoso.

- Pelo amor de Deus, deixa eu ia nas suas costas de novo. Meus pés não vão aguentar muito tempo - céus. Como alguém pode fazer tanto drama?.

- Jura Jungkook? Nós nem andamos, e você já está reclamando? - suspirei - anda logo, antes que eu mude de idéia - me abaixei em sua frente.

- Avante meu cervo - falou assim que subiu.

-Se me chamar assim mais uma vez, se considere um Alpha morto por um ômega - ouvi o menor murmurar algo, mas não consegui identificar o que era.

O caminho foi tranquilo, tirando o fato de eu estar carregando uma mula em minhas costas, está tudo ótimo

- Jungkook pode já descer - avisei assim que chegamos na estrada do acampamento.

- Aish estava tão bom - desceu e começou a andar ao meu lado. Obviamente fomos para o dormitório.

......

- Taehyung? - Jungkook me chamou, assim que saí do banheiro.

- Sim? - falei enxugando meus cabelos com a toalha.

- Você pode me contar a história da Layla? - fiquei meio indeciso em contar, ou não contar, mas assenti. Ele estava deitado em sua cama, fui até o mesmo e deitei ao seu lado.

- Bom a história da Layla é meio complicada. Como disse que conheci ela quando a mesma entrou no orfanato, fiquei sabendo de sua história com o tempo. Já que a mesma não tinha confiança em mim, então ela foi me falando aos poucos. Layla entrou no orfanato com 4 anos, já era uma menina muito esperta, eu a conheci quando Hokamaru me levou lá para olhar às crianças, e eu simplesmente me apaixonei por ela - respirei fundo, lembrando do dia em que há vi - foi a partir dali que eu comecei a visitá-la todos os dias. Nós conversamos, brincávamos. Fazíamos tudo que ela gostava, e teve um dia que eu resolvi perguntar de sua história, ela não quis responder e eu não insisti. Mas teve um certo dia que a mesma resolveu se abrir comigo.

- Tá mais até aí, onde o pai dela entra? - me perguntou curioso. Jungkook realmente parecia aquelas crianças ansiosas para saber o final da história.

- Calma, eu já chegou lá. Voltando, Layla me contou o porque de ter sido trazida ao orfanato. Sua mãe morreu ainda pequena, o que restou o pai, se é que podemos chamá-lo assim. Ele a maltratava demais, chegou até mesmo tentar abusar dela, mas não conseguiu. Layla, fugiu e foi parar no orfanato, onde recebeu o total amor e carinho, entende agora o por quê dela tanto temer ao próprio pai?!.

- Entendo, isso é horrível. Como alguém pode machucar ou até encostar um dedo nela? Uma criança tão doce - sorri com suas palavras. Jungkook realmente pareceu pegar um grande carinho pela mesma - mas como ele entra na cabeça dela?!.

- Ele tem suas fontes, provavelmente essas fontes são magos - assentiu assim que disse. O menor ia falar algo, mas foi impedido por um bater na porta.

- Entra!!- gritei, e logo por trás da porta de revelou nossos amigos.

- Atrapalhamos? - perguntou Jin e eu neguei - ótimo.

Os meninos foram já se acomodando, uns sentaram na cama outros no chão mesmo.

- O que fazem aqui? - perguntei me endireitando na cama.

- Nada demais, é que faz tempo que nós não conversamos - falou Yoongi, o que era uma pura verdade.

- Sobre o que querem falar? - Jungkook Perguntou.

- Ah vocês ouviram falar dos novos alunos? - Hoseok falou, negamos - são todos Alphas que eu saiba eles vão entrar hoje a noite, seus nomes são Mark, Jackson, Yugyeom, Beakyung, Chanyeol e Sehun - esses nomes não me eram estranhos.

- Será que são legais? - Perguntou Jimin - nem todos os Alphas são gentis.

- Não se preocupe meu amor. Se eles tentarem algo com você, eles voltaram sem os rabos - falou dando um selinho no mesmo.

-E então Yoongi e a marca? - eu havia me esquecido que o Yoongi havia marcado o Jimin.

-Normal, quer dizer eu fiz um drama atoa. Jimin me disse que sempre quis se marcado, e ainda mais por mim - falou e recebeu um "hummm" de todos.

- Dessa eu não sabia, vocês.... sabem....vocês me entenderam - Jin estava com às bochechas vermelhas.

-Sim Jin, nós transamos e foi no dia do cio dele - assim que ele falou em "cio" me lembrei que o meu estava bem próximo, só faltava alguns dias. Francamente péssima hora para mais alphas aparecerem.

- E você Hoseok? Como está com Songju? - Namjoon perguntou curioso.

- Estamos bem, certo? - olhou para o mesmo que estava ao seu lado.

-Mais certo impossível - beijou o mesmo.

Num momento os olhares foram direcionados para nós.

- O que? - Perguntei.

-E vocês dois? Como vão hein? Os enrolados.

-Da um tempo Jin, eu e Jungkook não temos nada há não ser amizade, correto? - olhei para o menor.

- É correto - seu tom não estava como antes, ele parecia mais desanimado.....triste? Talvez - eu vou dar uma volta, quando vocês forem ver os novos integrantes me chamem - assentimos. Assim que ele saiu pela porta, os olhares se direcionaram para mim.

- O que é agora? - perguntei já de saco cheio por ficaram me encarando.

- Você é lerdo assim mesmo, ou fez curso? - Namjoon falou e logo em seguida levei um tapa de Yoongi.

- Aii- massageei o local dolorido - precisava? - assentiu- por que fez isso? E como assim eu sou lerdo?.

-Só você que não percebe que o Jungkook está apaixonado por você - Jin falou e os outros concordaram.

- É realmente Tae, ele está certo.

- Até você com essa história Songju? - riu com a minha expressão de indignado.

- Então Tae soubemos que você foi ver a Layla hoje, por quê? - Hoseok Perguntou curioso.

- Eu tinha que saber o porquê de eu não estar sentindo frio está manhã- ele fez um sinal para mim continuar - e descobri que é porque.....quer saber eu não vou falar se não vocês vão ficar pegando no meu pé.

- Que maldade - Yoongi disse ofendido, o restante só bufou e revirou os olhos.

- Mas voltando ao assunto, o Jungkook pode até estar apaixonado por mim. Mas depois de tudo que aconteceu, eu acho que não estou pronto para um relacionamento. Pelo menos não agora- falei cabisbaixo.

- Entendemos Tae - Jin acariciou minhas costas - bom, eu acho melhor nos descermos. O almoço deve estar pronto - falou e todos se levantaram.

- Devo chamar Jungkook? - perguntei recebendo acenos negativos.

- Melhor não, deixa ele pensar, um tempo sozinho não faz mal a ninguém. E é provável que ele apareça só de noite - assenti meio triste - Hey não fique assim - Jin passou o braço sobre meu ombro - ele ainda gosta de você - sorri com aquilo.

Saímos de meu dormitório, e fomos ao refeitório. Onde já se encontrava várias pessoas, como somos bem sócias sentamos o mais longe possível dos mesmos.

Assim que sentamos, pratos de comida foram deixados em nossa frente.

- Obrigada - agradecemos.

Comemos em silêncio, não em total silêncio. Uma hora ou outra alguém falava - no caso Hoseok e companhia.

Como Jin hyung falou, Jungkook irá aparecer só de noite. E ele estava certo. Não vi Jungkook em momento algum durante o almoço, o que fazia doer o coração, em saber que ele tinha ficado chateado por minhas palavras. Aish isso era tão ruim.

- Eu já vou indo - falei me levantando.

- Mas você mal tocou na comida - Falou Jimin preocupado.

- Perdi a fome - sorri minimamente e saí de lá. Fui para a floresta, meu segundo recinto preferido. E ainda mais atarde, já que o sol já havia saído, e não tinha mais a frente fria para me atrapalhar.

Na chegada da floresta já me transformei e comecei a correr sem rumo algum. O som dos galhos se quebrando, a brisa do vento batendo em meus pelos, fazendo uma sensação gostosa. Os pássaros cantando, barulho do riacho, folhas caindo e o som delas sendo balançadas pelo vento. Tudo que um lobo precisava.

Já cansado de correr, fui até o riacho para descansar e obviamente beber um pouco da água cristalina. Fiquei deitado na rocha ainda em minha forma de lobo. Estava a espera de minha respiração suavizar.

- Aproveitando a brisa? - uma voz desconhecida por mim se fez presente no ambiente. Sem delongas me levantei, acabando com toda minha tranquilidade. Soltei um rosnado para o mesmo. Seu cheiro cítrico o denunciava como alpha - calma ômega, se eu quisesse te machucar já teria feito isso - ele estava em sua forma humana - Sou ou Baekhyun, mas pode me chamar de Baek - eu já estava mais tranquilo, dei um leve aceno com a cabeça para o mesmo.

- Kim Taehyung, mas me chame de Taehyung ou Tae - eu queria poder conversar com ele normalmente, de humano para humano. Mas infelizmente minhas roupas se rasgaram no momento em que me transformei - o que faz aqui? - minha concentração foi voltada ao riacho, mas ao invés de deitar eu apenas sentei. E ao meu lado Beak se sentou. Era engraçado ver o seu tamanho ao meu.

- Eu e meus amigos, estávamos caminhando a um tal acampamento. Mas eu não quis seguir o mesmo caminho, então resolvi me "aventurar" - fez aspas com às mãos.

- Hum, você deve ser um dos novos integrantes que iram entrar no acampamento. Eu sou de lá, quer dizer eu nasci lá. Um de seus amigos me parece muito familiar, quer dizer o nome.

- Qual deles? Yugyeom? - neguei- Mark? - neguei - Jackson? - neguei novamente - Chanyeol.....Sehun?

-Isso Sehun, ele me parece ser bem familiar, deve ser conhecidencia - assentiu.

E alí nós ficamos, conversando. Nos conhecendo, ele me falou mais sobre ele e eu falei sobre mim, quer dizer nem tudo. Já estava escurecendo, o sol já estava se pondo.

- Melhor irmos, ou se não vai se atrasar para sua "apresentação" - ele riu da minha expressão.

- Certo, melhor mesmo - ele começou a caminhar. E eu fiquei apenas observando, achei que ele ia se transformar.

- Você não vai se transformar? - comecei a andar ao seu lado.

-Eu poderia, mas não quero. Gosto de andar como uma pessoa normal, na maioria das vezes - ele realmente iria se cansar, o caminho era longo. Então por que não ajudá-lo? Me deitei em sua frente - o que está fazendo?.

- Sobe! - ele com certeza não esperava por isso. Mas mesmo assim fez, jogou suas pernas pelas minhas costas. Praticamente montando em mim - segura - ele segurou em meu pelos. E eu comecei a correr. Claro que corri com cuidado.

O caminho foi longo, mas chegamos mais rápido que o normal. Da entrada da floresta ao acampamento, já se ouvia a voz de Hokamaru.

- Eles já estão apresentando - falei- parece que está no Yugyeom - minha audição estava bem melhor que a do mesmo.

- Droga o próximo sou eu - ele ia sair de minhas costas, mas eu o impedi - o que está fazendo?.

- Não vai chegar rápido andando - sem deixar o mesmo questionar, comecei a correr. Da entrada da floresta até o salão onde se apresentava os novos integrantes, no caso onde Jungkook e seus amigos foram apresentados.

Assim que chegamos no salão, a atenção foi para nós. Aliás não era normal ver um alpha montado em um ômega. Deixei o mesmo no "palco" e dei um passo atrás.

- E você deve ser Beakyung? - assentiu envergonhado - obrigada por trazê-lo Tae - assenti.

- É verdade obrigado - Beak agradeceu. E logo os cochichos começaram, aquele é o Taehyung? O Taehyung está com um Alpha?.

E sim, ninguém nunca me viu na minha forma de lobo. A não ser meus amigos. Fiquei meio desconfortável em ficar na frente, sendo a atenção. Então fui para trás junto aos meus amigos de boca aberta, e um Jungkook de cara fechada.

"- Já estou até sentindo o interrogatório -" pensei


Notas Finais


Foi isso, espero que gostem. Obrigada por ler até aqui e me desculpa se tiver algum erro ortográfico....

Até a próxima bjsss 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...