1. Spirit Fanfics >
  2. Love Beyond Time >
  3. Formatura!

História Love Beyond Time - Capítulo 98


Escrita por:


Notas do Autor


Antes tarde do que nunca né KKKKK
Enfim, como prometido..... Maratona!❤

Maratona 1/3

Capítulo 98 - Formatura!


Fanfic / Fanfiction Love Beyond Time - Capítulo 98 - Formatura!


Elle narrando

Contas, contas e mais contas. Eu já tava ficando no veneno com TANTA conta.

Estava a mó cota, sentada na mesa da cozinha, tentando raciocinar em como conseguiria fechar meu mês.

E agora ainda tinha Madu, que veio morar aqui em casa. Ontem, depois que a consolei, tive um lero com DG e ele concordou que o melhor pra piveta, era ficar comigo. Ele não estava em condição de assumir essa responsabilidade. E eu entendia.

Mas agora, o B.O é que não faço a mínima idéia de como vou sustentar duas crianças, sem um trampo. Pro Nathaniel eu não vou pedir. Dake falou, falou, mas combinar sobre algum tipo de pensão que é bom, nada! Inclusive, isso é um bagulho que eu tenho que resolver com o surfista. Se ele quiser ser pai, vai ter que arcar com os custos disso também.

Enfim, na pior das hipóteses, vou pedir um dim emprestado pro meu coroa. Mas isso é no caso de tipo "Nossa, não tenho o que comer" tá ligado? Porque enquanto der, eu vou segurando.

Hoje mesmo falei com a Cida. Não fazia sentido eu manter uma empregada aqui, se não conseguia pagá-la. Por mais que a amasse. Não iria ser justo, fazê-la trampar, sem salário. 

Ela disse que, em outros tempos, ficaria, só por me considerar como filha. Mas agora, com a Melissa morando na casa dela, os custos aumentaram. E mesmo com mina recebendo ajuda pro Gustavo (Cida não quis mandar retinho, mas sei que a ajuda tá vindo do Nathaniel. Porém, se ele é o pai, nada mais justo) o bagulho anda mais apertado. Ah, e detalhe.... A bonita lá, vulgo Melissa, não trabalha tá? Vive pendurada na mãe!

Sinceramente, só não me meto, porque já tenho perreco demais na minha vida. Porém odeio ver a Cida, se fudendo tanto de trampar, pra sustentar mulher já feita!

Enfim, o fato é que pelo menos, consegui reduzir esse gasto. Mesmo sabendo que eu vou sentir muita falta da minha Cidinha! Papo reto. Mas, combinamos que ela SEMPRE vai estar por perto. 

Agora, nesse momento, eu tô me candidatando em alguma coisa, na minha área, já que estou praticamente "formada". E a Yellen, está do meu lado, tentando achar algum trampo também, em qualquer área, contando que a mesma trancou a faculdade.

A única parte "boa" desse perreco todo, é que eu nem tenho tempo pra ficar gastando neurose, sofrendo ou me trancando no quarto. Mesmo sem estar feliz, tô sendo obrigada a seguir em frente.

- Acho que já me inscrevi em tudo! Suspirei cansada

A morena deu uma olhada pro meu computador, franzindo as sobrancelhas.

- E essa última aqui? Apontou

Olhei pro que estava escrito, arqueando uma sobrancelha. 

Era uma vaga de jornalista.... Em Nova York! Bem longe daqui. Porém, fala pra tu, não era bem o que eu queria. A vaga, não tinha muito haver com o tipo de jornalismo que eu queria seguir. E além do mais, eu teria que deixar tudo..... E todos.

- Eu.... Não sei. É longe pra porra. E não é bem a área que eu quero seguir. Falei indecisa

- Deixa como última opção então.... Só não deixa passar. Afinal é NOVA YORK meu bem! Quem não quer ir pra lá? Disse séria

Soltei um risinho, considerando. Na moral, não era meu sonho. Mas com tudo que anda acontecendo. Quem sabe né?

Sem contar, que era bom eu ter uma opção, de ir pra bem longe, caso aquele surfista pau no cú, quisesse encher meu saco, se descobrisse sobre o tráfico e blá blá blá..... Aquele papo de sempre e motivo maior pras minhas neuroses.

- Você tá toda indecisa aí, porque não quer largar o Nathaniel, não é? Perguntou me encarando

Respirei fundo. Não ia meter o câo. Uma parte de mim pensava nisso sim. Eu não queria deixá-lo. Mesmo com esse idiota me tratando mal. Eu o amo. Infelizmente.

- Pela sua cara, já sei a resposta. Disse negando com a cabeça, e continuando.... Mas olha, se por acaso você passar, e quiser ir, quem sabe aquele babaca não caí na real, vocês se acertam, ele sai do tráfico e vão viver felizes pra sempre, em NY! 

Ri.

- Tu tá lendo muita história da Disney mana! Falei zuando e completei com biquinho.... Seria perfeito demais, pra acontecer na minha vida fodida.

- É uma possibilidade! Disse dando de ombros e completando.... No pior dos casos, você pega as duas meninas e vai ficar rica lá. Ah e claro, me leva junto. Meu sonho morar em Nova York! 

Ri mais ainda. Yellen estava sonhando alto demais. Até porque, provavelmente, eu nem seria aprovada. Eles não vão querer uma recém formada, que ainda por cima é mãe! Já ouvi falar dessa tal revista, e eles são bem famosos e tal..

Porém, pra não me arrepender, fiz logo minha inscrição, sem dar muita importância. 

- Pronto! Anunciei, quando terminei

- Perfeito! Yellen falou batendo palmas e já planejando quantas roupas ia comprar lá, enquanto eu só gargalhava.

E assim, terminou nossa noite. O outro dia seria muito importante pra mim.... Minha formatura!

........................[......]........[......]...................

Era a milésima vez que eu me olhava nessa porra de espelho. Pra ver se tudo estava ok. 

De manhã, tinha ido fazer a unha e o cabelo. Tudo presente do meu coroa, pela minha formatura. Depois, voltei pra minha goma, terminar de me arrumar. E agora, estava aqui. Morrendo de ansiedade. Meu coração chegava palpitar.

Fala pra tu, hoje eu estava felizona! Papo reto mesmo. Pensei que não sentiria isso por um bom tempo, mas.....

Pô, eu mereço! Sonho desde o começo da facul com esse momento. E no último ano, jurei que não iria conseguir chegar no fim. Só eu sei, quantas madrugadas virei, fazendo trabalhos, com a Jade pendurada no meu peito. Ou quantas vezes fiz prova, enquanto gastava neurose com o Nathaniel, que estava em invasão. Foi foda, mas tô aqui.

E é por isso, minha felicidade. Eu tava correndo pelo meu e isso, tinha nem preço. 

- Ae ae.... O mais gato chegou. Will falou, entrando pela porta, com seu terno, todo trajado

Sorri.

- Nossa, eu pegava hein! Zuei e recebi uma piscadinha do mesmo

- Tu também tá gostosa pra carai em irmãzinha. Comentou, pegando em minha mão e me fazendo dar um voltinha

- Tu acha mesmo? Perguntei indecisa

- Claro pô. Tá linda! Disse sorrindo e me abraçando

Retribui, me sentindo mais segura. Quando nos afastamos, ele se olhou no meu espelho, ajeitando a gravata.

- Fala pra tu, tô felizão caralho. Vou me formar e logo menos vo ta metendo marcha do tráfico. Falou com mó sorrisão

Sorri junto. Se tinha alguém que merecia se formar, era o Will. O tanto que esse muleque batalhou, não é brincadeira não. 

- Tu merece irmãozinho! E isso é só o começo do nosso progresso! Falei abraçando sua cintura

O vapor concordou, e pegou seu biriri.

- Ae, bora tirar uma foto. Quero registrar esse bagulho. Disse animado

Assenti, rindo. Fiz pose, me apoiando em seu ombro e tiramos as fotos. Que na moral, ficaram estouro. Até passei pro meu celular, pra guardar de recordação.

- Agora, bora esticar? Falou arqueando as sobrancelhas e oferecendo um braço pra que eu entrelaçasse ao meu

- Com todo prazer, senhor. Zuei encaixando meu braço no seu e saindo

Descemos, encontrando Yellen, com Madu e Jade, prontíssimas.

A morena ignorou a presença de Will, focando em mim.

- Tá linda Elle! Elogiou e eu agradeci

- Uau titia.... Tá igual uma pincesa. Madu falou vindo até mim

A peguei no colo, beijando a testa da mesma. 

Ela ainda estava bem tristinha. Não era a mesma piveta de sempre, desde que Bruna a deixou. Mas comigo, continuava amorosa. Me ajudava a cuidar de Jade. E dormia agarrada em mim, à noite.

- Partiu então. Will disse por último

Esticamos pro carro, indo em direção a saída da favela. Meu coroa e Rose, vieram pra formatura e iam nos encontrar lá na cerimônia.

Quando o carro passou em frente a boca, meu coração apertou. Eu queria TANTO que ele estivesse lá. Comigo. 

Nathaniel sempre falava que eu era foda e que mandava muito no que fazia. Falava também que ia ser o primeiro a aplaudir, lá na frente, no dia da minha formatura.

Balancei a cabeça, parando com tanta neurose, e obrigando minhas lágrimas a não saírem dos olhos. A nave continuou andando e logo saiu do morro.

Em menos de meia hora, estávamos no lugar onde ia acontecer o evento. A colação de grau seria em um teatro de Berkilin, e a festa, em um buffet.

Sentia a ansiedade me dominar cada vez mais. Engoli a seco e sai do carro, pegando Jade no colo e segurando na mão da Maria.

Fui andando até o lugar que seria a cerimônia. Sorri ao ver meu todo meu pessoal lá.

- Minha filha, como tu tá linda! Meu pai disse, dando um beijo na minha testa

O envolvi num abraço. 

- Obrigada! Na real, obrigada por tudo. Sem tu, não teria chegado até aqui. Agradeci totalmente sincera

- Porra, tu não pode me fazer chorar. Disse suspirando e completou.... Tenho que confessar que teve vezes que eu achei que tu não ia conseguir. Mas tu conseguiu. E é meu orgulho. Falou e aí quem quase chorou fui eu

Abri meu maior sorriso. Eu realmente era muito grata ao meu coroa. Na parte de estudo, ele sempre deu tudo, pra que chegasse onde cheguei. E hoje conseguia entender isso.

- Parabéns Elle! Rose disse também me abraçando e eu retribui, toda feliz

- Olha a sem futuro, tomando um progresso. JP já chegou provocando

- Sem futuro é tu, se liga. Retruquei revirando os olhos

- Ih filhona, eu trampo ao mó cota já. Disse se achando

- Hur Dur..... Trampa como traficante. Falei debochando

- Ou vocês dois.... Dá uma segurada pô. Meu pai interviu

Nós dois rimos.

- Relaxa tio.... Tô zuando com essa vacilona. João respondeu, passando um dos braços pelo meu ombro

O abracei de lado. Na moral, tava com mó saudade dele. Agora esse filho da puta só tinha tempo pro morro.

- E eu? Não ganho abraço? Kate falou fazendo biquinho

Sorri, me afastando do meu primo e dando um abraço apertado na minha piranha. 

- Minha dramática do carai. Falei no seu ouvido

Ela riu, e me deu um beliscão. Me afastei, reclamando. Em seguida, fiquei babando no meu afilhado lindo.

Meu pessoal cumprimentou meus parceiros, e já foram logo mimando Jade. Até que Kate parou os olhos na Madu, arqueando as sobrancelhas.

- Olha só, até a piveta veio! Disse e completou, parecendo confusa.... Ué, mas e a Bruna? 

Engoli à seco, porém antes que eu pudesse responder, Maria o fez por mim.

- Minha maninha me deixou. E a titia tá cuidando de mim. Falou, com a voz baixa

Minha amiga arregalou os olhos.

- Pera aí, qual foi? PH se meteu

Mordi os lábios. Digamos que eu ainda não tinha contado sobre esse bagulho pra ninguém.

- Depois a gente troca um lero. Pedi o olhando

- Elle..... Tentou insistir

- Depois! Falei dessa vez firme

Meu pai suspirou, concordando. Geral entrou junto. Kate veio do meu lado, tentando saber o que tinha rolado com a Bruna. Porém nem rendi. Não queria falar sobre isso, ainda mais perto da piveta.

Entramos no auditório. Já tinham vários estudantes lá. Sentei um pouco com o meu pessoal, antes de me juntar com o resto dos formandos.

Estava distraída, batendo um lero com a Yellen e a Kate, quando olhei pro lado e congelei.

Pensei estar vendo uma visão. Ou ficando doida de vez. Mas não. Era ele. O Nathaniel estava aqui!

Na hora, pensei que ele tinha vindo me ver. Ver a minha formatura. Abri mó sorrisão. Porém, isso logo foi desfeito, quando vi Ambre entrando do seu lado. Claro.... A irmã dele também ia se formar. E o loiro veio assistir. No colo da minha ex cunhada, estava Gustavo. 

Então, ela já tinha descoberto que era tia.... E parecia estar gostando. Nathaniel também pelo que parece, estava se dando bem com o pivete. Pelo menos eu achava, visto que quando sentaram, Gustavo foi pro colo do idiota, mostrar algum bagulho no biriri.

- Ai! Gemi, quando me senti ser beliscada

- Oh piranha disfarça, tá toda pousada no outro lá. A cacheada sussurrou

Suspirei, revirando os olhos e os desviando do loiro.

Voltei meu foco pra Madu, que falava sobre algum filme que queria que eu visse com ela. Porém....

- Ih ala, o vacilão do seu namorado. Meu pai disse e completou, como se parecesse pensar... Porque que ele não tá aqui?

Engoli a seco. Eu também não tinha falado sobre esse perreco pro meu coroa.

PH já ia acenar, mas o impedi.

- Pai, não! Falei afoita

O mesmo franziu as sobrancelhas.

- Que porra tá rolando? Mandou retinho

Respirei fundo, sentindo um nó na garganta.

Kate, Yellen e Will engoliram á seco, olhando pra lados opostos. Só os três tavam ligados no que tava rolando de verdade.

Quer dizer, eu também tinha explicado pra Madu, mais ou menos. Ela ficava na minha orelha o tempo todo, querendo saber porque o "titio" nunca estava em casa. Aí falei que tínhamos tido uma "briguinha".

- A gente.... Tá dando um tempo. 

Meu pai me olhou mais pá ainda. 

- Qual foi a da fita? Esse filho da puta te fez algum bagulho? Porque se fe.... JP se intrometeu, porém o interrompi

- Para! Pedi me exaltando um pouco e completei, mais calma.... A gente só tretou. E decidiu dar um tempo. Mas logo vai ficar tudo mec. 

Eu realmente queria acreditar nas minhas palavras. Muito. Queria acreditar que tinha sido só mais uma briga. Um pouco mais séria.... Porém uma briga.

E eu também não ia mandar a real pro meu coroa. Não queria que ele pegasse ranço do Nathaniel, denovo. 

- Vocês dois não tem jeito né porra. PH disse, negando com a cabeça

Forcei um sorriso, mas na moral, queria mesmo era chorar. E acho que Rose percebeu, porque colocou uma mão no meu ombro, sorrindo doce.

No instante seguinte, Will veio me chamar. Porém quando viu Ambre, pousou nela. Desde aquele perreco no ano novo, minha ex cunhada não quis mais ver a cara do meu irmãozinho. E fala pra tu? Achei é bem feito. Mané não decide o que quer pô.

Levantei, o cutucando de leve.

- Bora lá pra frente vai. Falei 

O coitado tava do mesmo jeito que fiquei, quando bati o olho no loiro.

Mas logo saiu do transe, balançando a cabeça e olhando pra mim.

- Vamo. Concordou, pegando em minha mão 

Me despedi da minha bebê, que me olhava curiosa, com um beijinho na testa e dei outro na Madu também. Em seguida, vazamos.

Respirei bem fundo, sentindo a ansiedade me atacar novamente, e sentei nos bancos dos formandos. Will sentou do meu lado, ainda sem soltar minha mão. 

- Porra, tô pilhado. Comentou 

- Vai dar tudo certo! Respondi, soltando um sorriso

Aos poucos, geral que ia se formar, foi ajuntando lá na frente. E quando tudo já estava pronto, o diretor subiu ao palco, pra dar início a cerimônia.

Fala pra tu, meu coração chegava a quase sair pela boca. Meu sonho ia se realizar!

Logo o senhor Watson, começou a falar.

- Boa tarde á todos! Atenção...!

Um coro de pessoas respondeu "Boa tarde" e o silêncio começou a tomar conta do lugar.

Em seguida, ele continuou

- Primeiramente, gostaria de agradecer a presença de todos aqui hoje. Tenho certeza que cada um, seja familiar, amigo(a), namorado(a) ou marido(a), tem um papel especial na vida desses jovens formandos! Deu uma pausa, antes de continuar..... E segundamente, quero parabenizar todos os alunos da Anteros, que estão se formando! Sei que por muitas vezes não foi fácil. Por muitas vezes a vontade de desistir quase falou mais alto. Mas vocês lutaram. Persistiram no objetivo. E chegaram aqui, no dia hoje. Saibam que eu considero cada um, guerreiro. Porque mesmo com os problemas e obstáculos da vida, traçaram um caminho e seguiram firmemente nele. Desejo do fundo do meu coração, sucesso! Pois capacidade, sei que tens de monte nesse auditório. É isso!

Quando o diretor terminou de falar, todos aplaudiram de pé. Eu, trouxa como sou, quase chorei. Mas porque, me identifiquei com tudo o que ele disse. Eu realmente lutei demais pra chegar nesse dia.

Enfim, depois que a plateia se acalmou e todos se sentaram, a entrega dos diplomas começou.

Observava cada um ir lá na frente, enquanto sentia um nervosismo tomar conta de mim.

Ambre era um das primeiras. Quando vi ela lá na frente, me senti feliz. A mina também merecia demais. A história dela também é foda. Na real, no fundo, todas são.

- Oh, a loira tá mó linda hoje né? Will falou, vidrado no palco

Dei um tapa na sua cabeça. 

- Perdeu ela por bobeira, mané! 

Ele me mostrou o dedo do meio e eu ri.

O bagulho continuou. E quando chamaram meu nome, senti minhas pernas bambearem. Meu irmãozinho apertou minha mão, sussurrando um "Estourou carai"

Sorri e levantei, respirando fundo e indo até o palco. Peguei meu diploma, querendo chorar de tanta felicidade. Porra, finalmente formada!

Lá de cima, eu tinha a visão de geral. E também conseguia ouvir os gritos de Kate, que quase me fizeram rir.

Estava tudo ótimo, até que involuntariamente, meus olhos procuraram por ele. E o foda, é que encontraram. 

Nathaniel tava fixado em mim. Seus olhos se prenderam nos meus. E por segundos, pude jurar que não tinha ódio ou desprezo em seu olhar. Diria que ele estava me olhando QUASE como olhava antes desse perreco todo.

Meu coração acelerou ainda mais. Uma parte de mim queria descer desse palco e ir até lá, abraçá-lo. Mostrar que eu tinha conseguido!

Estava quase abrindo um sorriso pro mesmo, porém ele desviou o olhar pra longe. Aquilo doeu. Pra caralho. Mas me recompus no mesmo momento, focando no meu pessoal, e mandando um beijo pros mesmos. Em seguida, saí de lá e voltei para o meu lugar.

Me sentia quase sem ar. Um misto de sentimentos estavam me rondando. Eu estava felizona. Tipo muito. Mas, aquele olhar, seguido do desprezo novamente.... Porra, acabou comigo por instantes.

" Não Elle! Hoje não. É a SUA formatura" pensei, espantando qualquer neurose da minha mente. Ou pelo menos, tentei.

- Ae irmãzinha, tu tá formada caralho! Will chamou minha atenção, me abraçando com força

Sorri, retribuindo.

- Daqui uns nomes, já é tu. E eu tô morrendo de orgulho! Falei realmente verdadeira

- Acho que minha coroa vai surtar. Respondeu com mó sorrisão

A mãe de Will estava aqui. E ele estava ainda mais feliz por isso. O vapor entrou na caminhada por ela. Porque precisava de dim, pra sustentar a casa, depois que a coroa sofreu um acidente no trampo. 

- Ela vai, com certeza! Concordei

Continuaram chamando os nomes. E quando chegou a vez dele, levantei pra aplaudir.

- ARRASA IRMÃOZINHO! Gritei

Uns zé porva me olharam, como se eu fosse doida, mas nem rendi. Tava puro orgulho desse muleque. Inclusive, outra que eu vi soltar um sorrisinho, foi Ambre.....!

Will recebeu o diploma, e voltou pro meu lado, todo contente, exibindo que agora era "Doutor". 

Quando finalmente tudo acabou, levantamos. Minha família veio até mim. E Will foi ver a coroa dele.

- Porra, eu tô muito orgulhoso. Meu pai disse pela milésima vez

Ri, negando com a cabeça.

- Ae, deixa eu tirar uma foto tua, segurando o diploma! JP zuou

- Ae muleque, boa idéia. Meu coroa falou SÉRIO

Semicerrei os olhos pro meu primo, que gargalhou.

- Pai.... Protestei

- Vai logo pô. Tu é minha única filha. Quero guardar esse momento! Disse arqueando as sobrancelhas

Revirei os olhos, concordando.

Tirei a porra da foto. E depois quis tirar uma com a Jade e com a Madu. No fim, tirei fotos com geral. 

- Ae, agora é festa porraa! Kate se animou, no instante que acabei de fotografar com todo mundo

Sorri, achando graça.

- Ae, vão indo pro carro e marca um cinco. Vou no banheiro! Falei 

Eles concordaram e esticaram, enquanto eu ia pro lavabo. Entrei lá e fiz minhas necessidades. Retoquei minha make, ajeitei o cabelo e saí.

Foi aí que quase morri de susto. E de surpresa. Dei de cara com um peitoral, que porra, eu conhecia muito bem.

Olhei pra cima, com a minha respiração falhando.

- O que.... O que tu tá fazendo? Perguntei totalmente confusa

Nathaniel me olhou no fundo dos olhos. Engoli a seco. E antes que eu pudesse pensar muito, ele me agarrou pela cintura. 

E-eu.... Tentei falar, mas não consegui

Não estava entendendo mais porra nenhuma.

O loiro me empurrou pra dentro do banheiro de volta, entrando comigo e trancando a porta.

- Qual é o teu problema Nathaniel? Falei séria

- Meu problema é tu caralho! Finalmente respondeu, porém só me deixou mais confusa

"Que merda eu fiz agora, meu Deus?" pensei, fechando os olhos

- Escuta, eu juro que não fiz nada. Nem quero tretar. Não h... Ia falando, mas fui interrompida

- Só cala a boca. Tu fica melhor com ela fechada. Falou, antes de me pegar e me fazer sentar na pia do banheiro, passando as mãos por trás da minha cintura, novamente.

Minha respiração aumentou. Eu continuava não entendendo, mas estava começando a gostar.

Ele se aproximou do meu pescoço, afundando seu nariz ali e suspirando, como se estivesse aliviado. Arfei, entrelaçando meus dedos no seu cabelo.

Quando afastou o rosto do meu pescoço, parou sua boca a centímetros da minha. Seus olhos, fixos nos meus, com uma intensidade, que assustava.

Senti um arrepio, fechando os olhos, quando seus lábios roçando nos meus. Em seguida, o loiro iniciou um beijo selvagem. Possessivo.

Passei as pernas ao redor da sua cintura, aprofundando mais nosso beijo. Sua língua passeava pela minha boca toda. Mordi seu lábio inferior, recebendo um puxão no cabelo, que me fez gemer de prazer.

Mesmo com o fôlego faltando, não parávamos. Só parei quando REALMENTE precisava de ar.

Ofegante, o encarei, colocando minha mão nos meus lábios inchados e sorrindo. Ele me encarou de volta. De um jeito que simplesmente não conseguia decifrar.

O silêncio reinou por segundos, enquanto voltávamos pra realidade. E quando isso aconteceu....

- MERDA! Gritou

Arregalei os olhos.

- Qual é? Falei voltando a não entender nada

Sua pose fria tinha retornado.

- Tu é o capeta caralho! Desgraçada! Falou seco, se afastando

Franzi as sobrancelhas.

- O que? Tu usou droga? Ou só tá ficando doido mesmo? Falei totalmente confusa

- Some da minha vida porra. SOME! Disse por último, saindo do banheiro e batendo a porta com tudo

Fiquei paralisada. Sem saber o que fazer. Sem entender que porra tinha rolado. Ou o que eu tinha feito.

Caralho, eu estava o deixando em paz! Por mais foda que fosse pra mim, eu tava respeitando sua vontade. Quem veio atrás de mim, foi ele!

Com as pernas tremendo, levantei me olhando no espelho. Me sentia mal comigo de novo. As lágrimas começaram a sair, sem que eu nem pudesse impedir.

Uma sensação péssima tomou conta do meu corpo. 

Sentei no chão, chorando desesperada, enquanto abraçava meus joelhos. 

Yellen narrando

Sai do auditório, com Madu do meu lado. A menina pediu uma pipoca e eu fui comprar. 

Olha, vou te contar, ajudando a Elle com a Jade e agora com a Maria, descobri que não quero ter filho tão cedo. Porque cacete, as duas dão muito trabalho. Ou melhor, como dizem lá no morro... Dão muito B.O!

Enfim, comprei o que a menina queria e ia voltando pra perto da família da Elle, quando senti uma mão no meu braço.

- Vamo ter um lero. Will disse firme

Revirei os olhos. Ainda estava muito mal, por conta do que ELE fez. 

- Não sei porque ainda insiste, se sabe qual é a resposta. Falei séria

- Piveta, compra um sorvete lá. Me ignorou, dando dinheiro pra Madu, que aceitou e saiu saltitando

O olhei boquiaberta.

- Você só pode estar brincando né? Porra Will! Me deixa cara. Espumei sentindo meu sangue ferver

- Escuta.... Tô ligado que vacilei feião com você. Tu é uma mina firmeza, não merece o que eu fiz. Mas porra, a gente mora no mesmo lugar, tem os mesmos parceiros. Tu acha que pode me ignorar pra sempre? Disse me olhando

Suspirei. Realmente estava ficando difícil. Ele vivia lá em casa, por conta da Elle. E o clima sempre ficava meio ruim.

- O que você quer? Perguntei

- Não tem nem o que justificar, da traição. Mas eu só queria que tu soubesse, que o que a gente viveu foi real pô. Não foi câo. Só que..... O interrompi

- Só que você sempre gostou da Ambre e só ficou comigo, porque ela estava com o Castiel. Completei por ele

O vi engolir à seco. 

- Eu realmente gostei de tu. Papo. Mas não vou mentir não. Eu amo a loira. Confessou

Olha, doeu. Doeu porque eu sempre me doei por completo. E queria muito, que fosse recíproco.

- Se você não me amava, porque ficou comigo? Porque? Isso é o que eu não entendo! Soltei com toda minha indignação

Will suspirou.

- Mano, eu.... Tu tava cheia dos B.O, por conta daquele desgraçado e eu não queria te deixar. Queria cuidar de tu. Sentía que tu só tinha a mim. E eu te considero pra carai morena! Falou me olhando no fundo dos olhos

Neguei com a cabeça.

- Will não! Você foi covarde! Porque cara, você podia muito bem ter me dado apoio como amigo. Sei que teve uma época, em que eu era difícil. E que sim, já fui muito dependente de você. Não aceitava de jeito nenhum que terminasse comigo. Se eu ainda fosse aquela Yellen, tudo bem. Acreditaria nesse argumento. Mas porra, eu mudei! E você viu isso. Você sabia que até do trauma, eu estava melhorando. E que, eu superaria se acabasse tudo,  porque não sou mais aquela garota que dependia de você "pra viver". Mas não..... Quis continuar com todo esse circo. Pois saiba, que me destruiu muito mais, me traíndo, do que se só tivesse jogado a real. Falei tudo, segurando as lágrimas

Ele não tinha nem como rebater. Porque era a verdade.

- Tu tem toda razão... Foi a única coisa que falou

Fechei os olhos, pensando. Quando ele já ia se afastar, o parei

- Escuta, eu ainda sinto muita raiva. Muita mágoa. E não te perdoo. Não posso ser falsa. Mas.... Quero que seja feliz. Porque, por um tempo, você foi o meu tudo. Foi e ainda é importante pra mim. 

Ele sorriu.

- Tu ainda vai conquistar o mundo morena. Pode pá que vai. Disse parecendo aliviado

- Só quero que me diga... Você tá namorando a Ambre? Perguntei receosa

Will soltou um riso seco

- Ela não quer me ver nem pintado de ouro mina. Não foi só com tu que vacilei.... Hoje mesmo a loira tá vazando pro estrangeiro. Falou, abaixando a cabeça

Revirei os olhos

- Ah não! Eu não aceito isso. Falei séria

- Anh? Perguntou confuso

- Não aceito ser corna, e no fim, você nem ficar com quem me traiu. Já que começou, acabe! Já que eu fui traída, quero que pelo menos, valha á pena. Respondi

Claro que não era fácil dizer aquilo. Mas, eu tenho que aceitar. Will não me ama e eu não vou me arrastar atrás de migalhas.

- Tu tá surtada? Falou coçando a nuca

Bufei.

- Anda logo e vai atrás dela, antes que embarque. Falei óbvia

Will me olhou por mais uns segundos, desacreditado, piscou algumas vezes e finalmente foi.

"Além de tudo é lerdo" pensei, negando com a cabeça

Em seguida, voltei pra perto do pessoal da Elle. E pareciam todos agitados.

- Ae mina, tu viu minha prima? JP perguntou

- Ela tinha ido no banheiro, não? Falei confusa

- E não voltou até agora! A madrasta dela disse, preocupada

- Deixa que eu vou lá. Já volto! Falei e saí, antes que pudessem falar mais

Fui até o lavabo, e quando estava quase lá, cruzei com o Nathaniel, que parecia furioso. A partir daí, entendi que tinha dado alguma confusão.

Entrei no banheiro, e vi Elle no chão, chorando. Não foi difícil entender o motivo daquilo. Ultimamente, ela vivia assim. E por causa de uma pessoa só.... o Nathaniel!

- Elle! Falei, me abaixando do seu lado

Q-quero ir embora.... Dizia, enquanto tremia

Respirei fundo.

- Me desculpa, mas hoje eu vou agir feito a Kate! Falei séria, completando..... LEVANTA!

Ela me olhou, com os olhos inchados e maquiagem toda borrada.

Y-yellen eu... Me leva embora. Pediu entre soluços

Respirei e inspirei, levantando e a ajudando a levantar junto. Elle ameaçou cair e eu a segurei.

E-eu...... Começou a dizer, mas parou, correndo até a cabine do banheiro e vomitando.

Franzi as sobrancelhas, estranhando. Até passou uma possibilidade pela minha cabeça, mas espantei. 

O vômito deve vir do fato de que ela está nervosa, certo?

Quando ela terminou de colocar tudo pra fora, respirou fundo, se sentando na bacia.

E-eu quero, ir pra casa. P-por favor. Disse com a voz fraca

Neguei. Não podia deixa-lá estragar mais esse momento, por conta dele.

- Não! Hoje eu não vou te apoiar nisso. É a sua formatura Elle! Falei cruzando os braços

- Não faz mais sentido...... Respondeu, cabisbaixa

Suspirei, a pegando pelo braço e a puxando pra cima.

- Yellen..... Resmungou

Não dei importância. Lavei seu rosto e em seguida peguei meu estojo de maquiagem.

- Você não vai perder a comemoração do seu progresso. Não é justo com você! Falei por último

Elle suspirou, mas cedeu. Refiz toda sua maquiagem, a deixando como nova.

Mesmo sabendo que por dentro, ela estava quebrada!

Continua......





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...