História Love Days - Capítulo 47


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Luka Couffaine, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais
Visualizações 179
Palavras 2.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente ontem eu fui dormir pilhada nesse cap, tava tudo na minha cabeça ce é loko
Como sempre, desculpa qualquer erro!!! ♥

Capítulo 47 - Unexpectedly, you become real to me


É claro que por fim, Adrien havia mais que aceitado ter o encontro com Marinette. Ela nem precisava ter perguntado – ele mesmo já tinha pensando muito antes!

Os dois então acabaram saindo juntos na sexta feira a noite, porém, parecia que Marinette não se encontrava muito feliz. Ela até tentava disfarçar, mostrando que realmente o lance não era com o Adrien - o que não era mesmo -  mas como era simplesmente impossível acobertar seus sentimentos, o loiro acabou desconfiando.

- Ta tudo bem Mari? Ta com um jeito meio preocupado.... – Ele perguntou enquanto estavam em uma mesa de um restaurante.

- Ta sim... – ela suspirou. – Ah... na verdade, não ta muito não.

- O que houve?

- É que eu meio que acabei fazendo uma besteira lá no trabalho, por falta de atenção minha mesmo. Ahh... sabe, eu tenho um sério problema de concentração!

- Que isso Mari, tudo mundo erra ás vezes, nem esquenta. Isso é normal.

- Sim, eu sei. Mas é que nesse negócio, eu não poderia ter errado! Ah Adrien... eu tinha que ter dobrado a minha atenção, a culpa foi minha.   – murmurou, inclinou a cabeça enquanto tinha uma expressão triste no rosto.

Adrien mordeu os lábios ao observá-la. Sentia-se afetado também, já que não gostava de ver sua mestiça assim. Ele então resolveu estender uma das mãos até encostar com a dela sobre a mesa, segurando somente o inicio dos seus dedos onde faz um carinho com o polegar sobre eles.

- Meu amor, eu entendo que esteja frustrada e você está certa de se sentir assim, mas fica calma. Deu pra consertar o erro?

- Mais ou menos. Na segunda vou ter uma reunião com o supervisor sobre isso.

- Tudo bem.  É assim mesmo. Agora você precisa entender que não há mais nada do que se possa fazer.... Respira, descans esse final de semana e vai com a cabeça mais tranquila na segunda-feira. Eu acho que o seu chefe vai acabar te chamando a atenção mas...

- É, eu sei.

- ... é normal. Agora pega isso como aprendizado e segue em frente. Não existe nada nesse mundo que a gente não possa contornar... só a morte mesmo.

Marinette riu baixinho. – O meu pai dizia muito isso.

– É uma coisa que as pessoas mais antigas costumam dizer. - Ele riu também.  Os dois ficaram por um momento se olhando até que ela se aproximasse para lhe dar um beijo na bochecha.

– Obrigada pelo apoio. Eu gostei muito de ouvir as suas palavras...

- Por nada meu amor. Pode sempre contar comigo. – ele disse, depois de puxar sua mão e dar um beijo sobre ela. O casal então terminou o jantar e seguiu para o apartamento do loiro. Marinette queria passar aquela noite com ele.

Como sempre, Felícia já tinha se debandado para a casa de alguma de suas amigas – dizia ela - porém Adrien sabia muito bem que era na verdade um dos seus namorados. Ele só a advertia para que não fizesse nenhuma besteira, pois não iria buscá-la seja no hospital, na cadeia e MUITO MENOS iria cuidar de sobrinho nenhum! 

 Era um pouco radical da sua parte? Sim, até era e reconhecia isso. Mas também estava sendo sincero, então tudo bem.

 

Entrou com Marinette dentro do apartamento depois de dirigir alguns quarteirões. Assim que chegaram, ela lhe pediu para ir tomar um banho ao que ele consentiu e enquanto a mestiça se trancava no banheiro, aproveitou para ir ao quarto e ajeitar a cama para os dois.

Nem se deu conta que novamente o apartamento se encontrava vazio para eles, na verdade, só queria deitar ali e descansar ao lado de Marinette. Passar uma noite agradável com ela, fazê-la se acalmar em seus braços e por fim dormir tranquilamente a madrugada inteira.

Esperou que ela saísse do banho para ir então tomar o seu. Quando terminou, se encontrou com a mesma sentada em sua cama vendo televisão e parou na porta do quarto para admirá-la. Marinette usava uma camiseta de meia manga cinza claro, com um short verde água. Ela tinha seus cabelos soltos e já secos, e o rosto agora totalmente limpo e sem maquiagem, porém, em seus lábios ainda havia algum resquício da cor do batom, visto que eles ainda permaneciam suavemente avermelhados.

Ela parou de ver a tv e olhou para ele que sorria em sua direção. Estendeu os braços  sorrindo também para que ele fosse ao seu encontro, o que Adrien fez na mesma hora. Os dois se encontraram agora na cama, e se abraçaram, trocando um beijo suave.

- Ta tão cheiroso... eu adoro esse sabonete que você usa... -   Marinette sussurrou dentre seus lábios, sentindo-o fazer um carinho com a ponta do nariz sobre sua pele.

- Você que é cheirosa. Principalmente aqui... – fazendo-a inclinar um pouco o pescoço, Adrien pôs o rosto sobre sua pele inalando o perfume que exalava daquela região, fazendo com que ela enterrasse os dedos sobre seus cabelos loiros.

Devagar, os dois foram deitando na cama, enquanto trocavam carícias, sentindo um a pele do outro. Marinette aproveitava para passar as mãos sobre as costas largas de Adrien, o arranhando com a ponta dos dedos sobre a camiseta que o mesmo usava. Ela abriu as pernas fazendo com que ele se encaixasse melhor dentre elas, e os dois intensificaram o beijo, deliciando-se dentre suas bocas.

Adrien arrancou a camiseta de Marinette a puxando para cima, ao mesmo tempo em que devorava seus lábios em beijos mais profundos. Era correspondido por igual, pois Marinette também o despiu de sua roupa de cima. O corpo desnudo dos dois se encontraram em um abraço. Ela gemeu baixinho quando sentiu seus seios indo de encontro diretamente com a pele quente do dorso malhado de Adrien, que agora, se encontrava descendo beijos sobre seu pescoço. O envolvia com as pernas, jogando seu tronco para cima e para baixo assim como ele começava ritmar seu quadril contra o dela.

A respiração de ambos começava a ficar mais intensa. Marinette arfava, revirando os olhos enquanto Adrien passeava livremente com suas mãos sobre suas linhas, contornando sua forma com os dedos famintos, ansiosos por mais, cada vez mais.

- Você é muito linda... teu corpo é uma delícia meu amor... – ele sussurrou ao seu ouvido depois de provocar um chupão na pele do pescoço, causando em Marinette mais espasmos tanto no seu coração quanto na sua intimidade. Ela deu um meio sorriso ofegante, acariciando a lateral do seu rosto.

– Você que é lindo Adrien...aah meu Deus... meu amor... me faça sua, me faça sua agora...!

Naquele momento, já não estava mais pensando em mais nada. Sua mente inteira havia sido tomada por um clarão de desejo, que só a movia em querer fazer amor com ele. E para Adrien, é claro, era a mesma coisa. Ele então se levantou rapidamente, depois de lhe dar um beijo rápido e desligou as luzes junto com a televisão.  Voltou para a cama mas não se deitou sobre Marinette, ficando de joelhos para retirar seu short junto com a calcinha.

A olhava nos olhos enquanto a despia por inteiro, admirando seu corpo inteiro, ficar completamente n. Era tão bonita... muito mais do que ele poderia imaginar ou sonhar. Fez com que ela abrisse um pouco as pernas para voltar a se encaixar no meio delas novamente, e assim, voltou a beijar sua boca também.

Sentiu que ela queria aumentar mais ainda o contato dos dois, pois suas mãos logo foram para a borda da sua cueca box. Ele a ajudou retirá-la, revelando seu membro duro e ereto, pulsante de desejo.

Marinette ficou a admirá-lo também e mordeu os lábios quando abaixou a mão para delinear os músculos da sua barriga indo até o começo da virilha. Fez menção em abaixar mais um pouco, só que parou, porém Adrien a segurou fazendo com que pegasse em seu membro.Ambos gemeram pelo toque, e Marinette começou a se movimenta, subindo e descendo, masturbando-o lentamente.

Adrien enterrou o rosto na dobra do pescoço dela enquanto arfava gemidos graves. Ele aproveitou também para descer uma das suas mãos para toca-la na sua intimidade, o que a fez abrir mais as pernas e soltar um gemido mais sonoro e agudo comparado aos dele.

Os dois se tocavam com a mesma intensidade. Adrien a penetrava, massageando seu clitóris ao mesmo tempo em que Marinette o envolvia no seu pênis, subindo e descendo sua mão, como se estivesse o estocando.

- Não aguento mais meu amor... eu quero meter em você... – ele gemeu sôfrego ao seu ouvido, o que fez Marinette morder fortemente os lábios. Não esperando a resposta dela, rapidamente, se inclinou para perto do criado mudo ao lado da cama onde retirou uma camisinha. Colocou sobre seu pênis, dando mais um beijo no rosto de Marinette que sorriu de olhos fechados, apenas o aguardando.

Assim, afastou mais um pouco suas penas para poder começar, bem devagar, penetrar a intimidade incrivelmente molhada e apertada da mestiça embaixo de si. Viu o rosto dela modificando aos poucos pelo prazer que começava a sentir pelo corpo.  E ele foi enfiando pela pontinha, depois foi aterrando lentamente toda a sua extensão para dentro, alargando Marinette que ao se sentir penetrada por completo, envolveu as pernas ao redor do quadril de Adrien, que continuava gemendo ao seu ouvido. Ele lhe deu mais um beijo no rosto, depois na boca, para logo em seguida, começar a se mover melhor. 

Sempre devagar, com movimentos lentos, sincronizados, deliciosos, os corpos dos dois se chocavam em um sexo resumodo só no amor. Sendo que, em determinado momento, o amor que sentiam começou a ficar urgente, quente, necessitado por mais e isso fez com que ele aumentasse o ritmo, pois ouvia Marinette pedindo por isso.

Ainda que ela se sentisse um pouco dolorida, visto que fazia um certo tempo que não tinha relações sexuais com um homem, mesmo assim com Adrien, era diferente.

Ele tornava tudo muito melhor, trazendo ao seu corpo um prazer que não se lembrava de ter sentido com ninguém antes.

Aaahh... estava viciando nele, viciando nos seus beijos, no seu sorriso gentil, nos seus gemidos, nos seus olhos verdes, até mesmo naquele falo rígido entrando e saindo da sua intimidade encharcada de luxúria.

- Adrien...! Amoor.... faz assim...! – Gemia alto e em bom tom para que ele soubesse o quanto ela se sentia bem fazendo amor com ele.

E isso fazia Adrien ficar mais louco ainda. Seus movimentos já não eram tão mais gentis e calmos como antes. Agora, ele a fodia com força, com vontade mesmo.

Penetrando, afundando seu pênis duro bem fundo, o retirando de volta, para enfiá-lo novamente. E enquanto isso, devorava completamente faminto os lábios e a pele de Marinette ao mesmo tempo em que cravava as mãos sobre a maciez dos seus seios, do seu quadril, das suas pernas, de tudo.

 

- Você ta me deixando louca...! – ela choramingou o envolvendo pela nuca com os braços. Ele sorriu, inclinou a cabeça e lhe deu um beijo, puxando seus lábios com força ao mesmo tempo em que rebolou mais gostoso o quadril dentro dela.

- Você também... aah você é tão gostosa-tão apertada dentro... aah Marinette eu vou morar dentro de você, eu vou te amar até amanhã de manhã...!

-Sim-sim!! Eu quero, quero que você me ame, só a mim Adrien, só a mim!!

Rapidamente, Adrien se sentou na cama a colocando sobre seu colo. Com as duas mãos condicionou o quadril de Marinette a subir e descer sobre si, enquanto a mesma jogou a cabeça para trás, esponto totalmente seus seios para serem beijados e chupados somente por sua boca

Eles voltam a se olhar, sorrindo já cansados e ofegantes, mas não o bastante para que parassem. Aquela era a melhor parte, já estavam chegando lá. Marinette gemia muito mais alto, ela rebolava o quadril de uma maneira tão maravilhosa, que conseguiu atingir o ponto “g” de ambos.

Com um ultimo gemido resumido ao nome dele, ela jogou novamente a cabeça para trás sentindo a pele de um dos seios ser abocanhada por Adrien que também sentia seu gozo pressionando seu falo rígido completamente.

Jogou Marinette na cama ainda desnorteada, e a penetrou, segurando suas pernas para o alto. Fez mais forte, mais fundo até que gemeu o nome dela, estocando pela ultima vez.

No quarto só dava para ouvir a respiração dos dois e eles se encararam por um momento, vendo um no outro apenas o reflexo da maneira que se encontravam.

Muito mais do que isso, enxergavam bem no fundo dos seus olhos, algo além do prazer e do desejo.

Amor.  


Notas Finais


fala aí, por essa vocês não esperavam.... ou esperavam? HUASUHAUHSAUHS

Na real, eu queria que tivesse sido em Roma, mas achei que seria legal fazer algo assim sem pensar, só movido pela vontade mesmo...assim como a vida é né gente? Rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...