História Love hurts sometimes (vhope, Yoonjin, jikook) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook, Namjoon, Vhope, Yoonjin
Visualizações 111
Palavras 2.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


3 tentativas de postar esse capítulo, tava F#*$&%
Mas enfim... Aqui estamos.
Espero que curtam. 😘😊

Capítulo 13 - Capítulo 13 - Moments


Fanfic / Fanfiction Love hurts sometimes (vhope, Yoonjin, jikook) - Capítulo 13 - Capítulo 13 - Moments

Hoseok pois a mão sobre a maçaneta do estúdio, dando duas batidas na porta anunciando sua entrada.

Faz um tempo que o desejo de ter uma conversa sincera e particular com seu melhor amigo o incomodava.

Yoongi nunca foi de muitas palavras, mas sempre esteve ao lado de Hoseok, principalmente em seus piores dias.

Podia sentir que seu amigo não estava bem, apesar de ser alguém reservado, deixava suas expressões faciais falarem por si, mesmo que fosse com seu olhar de tédio. Hoseok podia sentir de certa forma que o outro precisava dele.

- Preciso colocar uma senha nessa porta. – Suspirou o mais velho . – Não tem educação não é Hoseok?

- Mas eu bati yoon! – Rebateu o amigo.

- Quando a gente bate, espera a outra pessoa da permissão pra entrar. – Falou debochado. – Ah!! quanta falta de educação hobi.

Hoseok se aproximou do menor sem responder as suas provocações. Abraçou seu hyung por traz da cadeira que esse ainda permanecia sentado, apoiando a cabeça em seu ombro.

- Como você esta hyung? – falou docemente.

A preocupação era notável em sua voz.

- Mas que pergunta é essa? Eu estou bem! – Fingiu indiferença. – Temos muito trabalho, mas nada que já não tenhamos feito antes não é?

- Não yoon! – se afastou do outro pra girar sua cadeira, fazendo assim que o menor ficasse agora de frente pra ele. – Eu quero saber de verdade como você está? Não tente mentir pra mim.

- Eu não sei do que você esta falando, eu estou ótimo, não ta vendo? – girou sua cadeira novamente para o computador, tendo sua atenção voltada para sua tarefa.

Hoseok sabia que seria difícil fazer o mais velho falar sobre aquele assunto. Pois mesmo quando estava tudo bem entro ele e Jin, yoongi nunca falou sobre os dois.

Já havia lhe confessado uma vez que era apaixonado por alguém, mas nunca havia citado nomes.

Com os últimos acontecimentos e Hoseok se tornando uma das causas da dor de cabeça de Jin, tudo ficou mas claro para todos. Mas antes disso eram muito discretos.

- Você sabe que passei muito tempo longe do Taehyung, e que agora que estamos voltando a ser como éramos. – Continuou falando mesmo que o outro não lhe desse ouvido. – Você mais que ninguém sabe o quanto foi difícil pra mim.

Hoseok não queria ser tão direto com o amigo, mas sentia que era preciso. Como amigo as vezes é preciso ser duro pra mostrar que o outro está fazendo as coisas de uma forma errada.

Hoseok que estava de fora via com mais clareza, podia ver que seu amigo estava fazendo tudo errado.

- Não faça isso com vocês Hyung – Continuou Hoseok. – Não parta mais o seu coração e o do Jin hyung. Olha quanto tempo eu e o Tae perdemos...

- O que eu e SeokJin tivemos não tem nada haver com o que você e Taehyung tem Hoseok. – Falou sério.

- Você esta certo. – Se aproximou do outro virando a cadeira novamente de frente para si. – Jin não te deixou pra descobrir algo novo, como fez Taehyung. Jin aguentou seu mal humor e sua insensibilidade de não demostrar afeto, aguentou guardar segredo. O único erro do Hyung foi temer perder você.

- Ele queria mais do que eu poderia oferecer. – Falou seco. – Eu não sou o ideal pra ele Hobi. Ele não precisa aguentar meu mal humor e minha insensibilidade.

- Não é questão de escolha hyung e você sabe disso. – explicou Hoseok. – Mesmo depois de tudo que eu e Tae passamos, mesmo com o receio que ainda habita em mim, sinto que a melhor coisa que fiz foi ter dado uma oportunidade para nós dois.

Hoseok tentava de alguma forma fazer suas palavras entrarem no coração de seu hyung.

- Se realmente em seu coração você não ama o Jin. Você pode esquecer as coisas que lhe disse aqui. Mas eu sei yoon, eu sei que isso não é verdade. – Continuou Hoseok. – Então como seu amigo, te aconselho a curar essa ferida. O Jin hyung não vai te esperar por toda vida.

_________________________________

Taehyung saía pelos corredores da empresa a procura de Hoseok, já eram as 16h30. Precisa encontrar o mais velho para da início ao plano de encontro de uma noite planejada por ele, e diga se de passagem, muito bem planejada.

Entrou meio eufórico na sala de produção encontrando ali o que procurava. Sem perceber seu sorriso se expandiu.

- Definitivamente preciso de senha nesse lugar. – Resmungou Yoongi.

- Hyung! Desculpa entrar sem bater. – Fez uma reverência para o Min que também estava por ali. – Mas é que estamos atrasado... – Disse meio sem jeito.

- Atrasados? – perguntou em dúvida. – Não são nem 17h Taetae o que você ta dizendo? – Riu da ansiedade alheia.

- Eu ja tenho tudo programado Hobi, confie em mim.

Se aproximou deixando suas mãos escorregar pela cintura alheia depositando um beijo delicado em seus lábios.

Hoseok amava o toque do menor. Qualquer contato para ele, era o suficiente para se derreter todo.

- Se me derem licença! – Suga chamou a atenção dos dois ali. – Gostaria de continuar meu trabalho.

Deu um sorriso cínico fazendo com que os outros dois dessem um sorriso contido pelo mal humor de seu hyung.

Taehyung pegou Hoseok pelas mãos, arrastando esse pelos corredores em sentido a porta de saída do prédio.

-Pra onde vamos? – Perguntou enquanto era puxado. Estava empolgado mesmo sem saber dos planos de Taehyung.

- É segredo! – Pôs o dedo indicador nos lábios pra enfatizar.

Hoseok estava adorando aquilo, vê Taehyung se esforçando e dando o melhor dele para lhe agradar era lindo demais. No fundo não se importava muito pra onde o outro iria lhe levar, seja para um jantar romântico no restaurante mais caro de Seoul, ou comer uma pipoca sentados no sofá da sala. O que deixava o coração de Hoseok quentinho, era a dedicação de seu Taetae em fazer algo assim por ele.

Pegaram o primeiro taxi que encontraram ao sair do prédio.

- Qual lugar senhores? – Perguntou o taxista.

- Vamos pra rua... – Começou Hoseok que daria o endereço do dormitório deles.

- Namsan Tower! – Se adiantou Taehyung.

- O que?

- O que? Porque? Foi uma péssima idéia? Você não gostou? – Perguntou com a preocupação aparecendo em seu rosto.

- Não Tae. Não é isso, é só que eu pensei que passaríamos primeiro no dormitório, pra tomar um banho, se arrumar. Olha meu estado. – explicou o mais velho.

- Você ta lindo amor, como sempre. – Sorriu bobo

- Taehyung eu estou todo suado. – deu uma risada. – Além disso eu não tenho máscara aqui...

- Eu trouxe pra gente. – Mexeu na bolsa a procura das máscaras. Tirou dali mostrando a Hoseok. – Viu? Eu pensei em tudo!

Hoseok não teve mais argumentos, realmente parecia que seu menino havia pensado em tudo. Se conformou com o fato de não poder passar em casa, afinal hoje estava por conta de Taehyung e seguiria os planos que o mais novo se esforçou pra planejar.

O caminho percorrido pelo carro foi traçado em silencio, porem com caricias delicadas entre as mãos que se encontraram no intervalo da poltrona entre eles.

Foram aproveitando a vista e o vento no rosto. Taehyung ainda se mantinha apreensivo com o horário, gostaria de que ver o por do sol junto a seu amado, por isso a pressa em sair da empresa.

O taxista parou o carro chamando a atenção dos dois ali.

Depois de pagar pela corrida Taehyung puxou Hoseok pelo braço, o fazendo acelerar o passo.

- Vamos Hyung, o Sol já vai se por.

Compraram os ingressos na bilheteria apressadamente, subiram na cabine do bondinho que iria em direção ao topo da Torre.

Já eram quase 17h30 e o sol começava a cair, na medida em que o bondinho ia se aproximando do topo da torre, Hoseok e Taehyung admiravam a vista agora grudados um no outro. Tae passou seus braços sobre o ombro de Hoseok se aproximando assim mais do outro.

Naquele momento ele não saberia dizer o que era mais lindo. O por do sol no horizonte ou a face iluminada por ele de seu hyung.

- Você é lindo! – Suspirou Taehyung

Hoseok se perdeu na fala alheia, estava totalmente encantado com a vista, que quando ouviu Taehyung falar, se assustou um pouco.

- Mas lindo é você Taetae. – Passou suas mãos direita pelo rosto alheio. - Obrigada por isso! – Sorriu sincero.

- Você gostou Hobi? Gostou mesmo? Não acha que estou sendo muito “nhe”. – Perguntou com humor.

Hoseok gargalhou com o comentário do menor.

- Claro que não! Isso é super romântico, eu adorei. – Disse tentando conter a risada.

- Ah!! Que alívio! – Pôs a mão livre sobre o peito. – Você merece muito mais amor. – Gostaria de ter mais tempo pra aproveitar a sós. Mas mesmo com pouco tempo eu dei o meu melhor pra preparar o melhor encontro da sua vida.

- Eu agradeço Tae por se dedicar assim, mesmo nesses dias de tanto trabalho. – Olhava o menor nos olhos. – Mas meu melhor encontro são todos os dias que eu posso aproveitar ao seu lado. Mesmo que seja só trabalhando.

Hoseok se aproximou do mais novo colando seus lábios no dele, dando inicio ao beijo delicado e suave, um beijo com carinho e gratidão, permaneceram assim por um tempo, até separar seus lábios.

Aproveitaram o resto do trajeto admirando o horizonte , vendo o sol deixa o céu, dando lugar a lua.

Chegaram no topo um tempo depois, já com o céu todo escuro.

A vista era mais linda ainda de cima, as luzes da cidade pareciam pisca pisca. Os casais andando de mãos dadas, as flores espalhadas pelo lugar. Todo o clima criava uma atmosfera totalmente romântica.

- Vem Hobi, quero te mostrar uma coisa...

Caminhou devagar para o outro lado da torre, lado a lado. Hoseok gostaria de estar como os outros casais, de mãos dadas e demostrando todo o seu amor pra quem pudesse ver. Mas entendia que sua vida de idol e o preconceito não lhe permitia tal coisa. Mas isso era o de menos naquele momento, se contentaria com a companhia do mais novo.

- Olha isso! – Apontou Taehyung.

- Uaal!! – Hosoek colocou a mais sobre a boca em admiração. – Isso é tão legal! É como em Paris.

- São cadeados do amor. – Sorriu. – Simboliza o amor inquebrável.

- Eu não sabia o significado... – Hoseok disse admirado. - Isso é lindo!

- Você precisa colocar as inicias no cadeado, prender ali e jogar a chave fora. – Explicou segurando a mão do mais velho. – Você aceita fazer isso comigo?

- Claro Tae! Podemos comprar um cadeado e voltar aqui pra fazer isso.

- Eu tenho um! – Se adiantou

- Como assim? – Hoseok riu nervoso.

- Eu também preparei isso Hobi. – Soltou a mão do outro pra buscar alga coisa dentro da mochila.

Hoseok de verdade foi surpreendido, estava amando aquilo, como seu Tae pôde fazer tudo aquilo sem ele ao menos ter notado?

- Olha! São nossas iniciais. – Mostrava ao outro, que sorria bobo.

- São sim! – Puxou o outro pra um abraço amoroso, deixando seu queixo repousar na curvatura do pescoço alheio. – Obrigada Tae.

Caminharam até o local, Taehyung se abaixou pra colocar o cadeado dourado. E assim o fez. Entregou a Chave a Hoseok.

- Jogue o mais longe que puder Hobi. Mas tem que ser com força.

Hoseok segurou a chave com força, deu um impulso jogando o objeto pra bem longe.

- Inquebrável! - Sussurrou Taehyung

- Inquebrável! – Repetiu Hoseok .

_______________________________________

- Cheguei! – Anunciou Jimin enquanto entrava pela porta.

- Ate que enfim em mochi. – Resmungou Jungkook.

Jimin já estava acostumado com a manha de seu menino, era sempre igual. E deveria confessar que por mais que dissesse que não, amava inclusive isso no mais novo.

- Kook não levei nem 1h na rua. Nem parei pra comer nada pra chegar aqui mais cedo .Além disso precisava resolver algumas pendências.

- Eu sei, eu sei amor. – Se rendeu o mais novo. – Só senti saudades.

Se aproximou do mais baixo abraçando pelas costas, deixando um beijinho em seu pescoço. O que fez o outro se arrepiar.

A rotina de trabalho era severa nessa época e mesmo que vivessem no mesmo teto, eram poucas as horas que podiam de fato aproveitar um ao outro.

Jimin apertou os braços do maknae trazendo assim pra mais perto dele.

A necessidade ali era recíproca. O relacionamento daqueles dois era muito mais que sexo é claro, mas não por isso ele poderia faltar. Eram daqueles tipo de relacionamento que todo mundo quer ter, tipo comercial de margarina.

Não faltava amor, não faltava carinho, não faltava tesão.

E toda oportunidade era perfeita para se saciar um no outro.

A coisa estava começando a ficar mais quente. Jeon já tinha uma de suas mãos no cabelo de Jimin puxando sua cabeça para traz, facilitando o beijo quente, enquanto a outra permanecia em seu abdômen acariciando a região.

Estava tudo tão bom que ate se esqueceram por um tempo que estavam na cozinha do dormitório.

Mas não por muito tempo porque logo chegou uma terceira pessoa no ambiente.

- Vocês poderiam por favor, usar o quarto de vocês? – Reprendeu humorado o hyung mais velho.

Jimin e Jung kook se afastaram as pressas.

- Aff! Pôr que você precisava atrapalhar Hyung. – Falou aborrecido o mais novo.

- Eu preciso preparar um lanche meu bem. Não sou obrigado a ver essa cena enquanto preparo, preciso?? – Debochou Jin.

- Desculpa hyung – Jimin deu uma risada sapeca.

- Vocês querem? Eu posso fazer isso, como redenção por ter atrapalhado vocês. - Disse simplista.

- Não obrigada hyung, comi uns pãezinhos de mel no caminho.

- Ue! Você não disse que não tinha parado pra comer mochi? – Questionou Jimin.

- É... – Jimin travou, realmente havia dito isso ao mais novo. – Eu disse que não parei pra comer JunKook, eu não disse que eu não comi. – Era clara a irritação em sua voz.

- Ei, ei!! Calma aí. Eu só perguntei. – Se defendeu o outro.

- Pode parando vocês dois. – Repreendeu Jin. – Se quiser eu ate saio daqui pra continuarem o que estavam fazendo.

- Não precisa Hyung. – Jimin suavizou a voz.

Jimin se direcionou ao mais novo, envolvendo seus braços sobre o pescoço alheio depositando um beijo em seu queixo, que era onde sua pouca estatura lhe permitia chegar.

- Quer continuar no quarto? – Sorriu sacana.

Jeon levantou Jimin pela cintura fazendo assim que sua boca ficasse na mesma altura do mais novo, deixando ali um beijo como resposta.

- Vocês são nojentos. – Brincou Jin.

Os outros dois saíram entre risos e esbarrando pelos móveis em direção ao quarto.

As coisas eram fáceis de se resolver entre eles. Jin que admirava o relacionamento dos dois pensava, o que eles faziam para da tão certo?

Parecia que eram inseparáveis, mas talvez, só parecia.


Notas Finais


🙌💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...