1. Spirit Fanfics >
  2. Love, i love you - Imagine Jeon Jungkook >
  3. Bad Birthday - 2

História Love, i love you - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Oii!
Bom cap meus amores
Ainda não está revisado, mas o farei assim que puder ♥

Capítulo 17 - Bad Birthday - 2


- Eu até...

- Não me diga que “o Jungkook” tem coisas para fazer.  Está tarde, eu sei que não têm.

- S/n...

- Se o Jungkook não pode ficar comigo, eu quero que pelo menos o coelhinho fique - Ele não disse mais nada. Talvez não quisesse realmente ir embora.

O maior desligou o motor do carro e a garota sorriu. Ela queria realmente estar com ele naquele dia. Talvez quisesse montar uma memória boa de seu aniversário, já que a ultima vez que comemoraram essa data juntos, o fim não foi tão legal assim.

- Você ainda tem! – Ele disse, referindo-se  à pedra preciosa que dera a ela.

- Por que não teria? – respondeu simplista e um pouco sorridente.

- É uma pedra rara e verdadeira, sabe que pode vender, não sabe?

- Sei. 

- E por que não?

- É um presente. Não se pode vender um presente.

- Ah, mas esse aqui eu ordeno que venda – ela o olhou- caso algo não der certo na sua vida profissional, venda isto e terá um dinheiro para recomeçar algo ou quem sabe, pagar uma faculdade.

- Fofo. Infelizmente, prefiro ficar com ele... Quero lembrar de você caso... sabe? Você suma de novo.

Ele sentou-se ao lado dela na cama e segurou cuidadosamente seu pulso.

- Já tem memórias suficientes para não me esquecer e agora, você também tem isso – mostrou-a a pulseira de ouro, com detalhes delicados que dera à ela como presente de aniversário horas atrás - Não precisa de mais.

- Então vai sumir novamente?

- Talvez eu precise.

- Por que? Por que você sempre some?

- Você realmente quer falar disso hoje? De qualquer forma, você já tem um lugar para tirar suas dúvidas.

- Qual é?! Aquele livro?! Eu nem consigo entende-lo – ele riu baixo.

- Está, claro que consegue... Já sabe que eu roubei o corpo de um adolescente rico.

- Sei disso porque eu vi... mas e o sangue? Aquela flor? Por que eu? Tem tanta coisa que eu não entendo.

- Você precisa entender o sentido por trás das palavras.

- Eu não vou entender, Jeon. – Ela disse como se fosse a coisa mais óbvia do mundo e ele riu novamente.

- Não tem problema – Alisou os cabelos dela- Me desculpe por ter fugido de você...

- Hm?

- Ontem...

- Ah, não tem problema...

- Não, sério... Por incrível que pareça, também sinto algo por você. Não devia, mas sinto. – Sua mão saiu dos cabelos dela para a boca, continuando as carícias.

- Está tudo bem Jungkook...

- Eu sei que pensa que não sinto atração alguma por você... Não é isso, eu... sinto muita atração mesmo, há muito tempo... tanto tempo que chega a ser errado demais falar. Eu realmente gosto de você, da sua boca, do seu corpo... – citou lentamente a última parte, enquanto variava o olhar entre os lábios da garota e seus olhos, tornando o clima levemente sensual.

Ela, não se incomodando com a atitude do mais velho, aproximou sua face da dele, de forma que pudesse sentir sua respiração descompassada.

- Não faz isso... – ele disse.

- Eu gosto tento de você, sei que não deveria, mas eu gosto. De verdade.

Ouvir aquilo foi seu ápice.

Jeon agarrou seu corpo, puxando-a para sentar nas pernas dele e a beijou.  Um beijo quente e afoito.  Suas mãos passeavam pela cintura e coxas dela, apertando-as enquanto as mãos dela seguravam firmemente os fios do moreno.

Ele sessou os beijos, a empurrou de volta para a cama e retirou a camisa que vestia, deixando à mostra seu abdômen levemente definido. A garota, quase que por impulso, tocou-o, alisando seu tronco enquanto –praticamente- babava por ele.

- Gosta do que vê? – ela retirou as mãos rapidamente e olhou para baixo, envergonhada.

Ele apenas aproximou-se do pescoço dela e iniciou uma trilha de beijos junto com mordidas e chupões e ela deixou um pequeno gemido ecoar. Ele pressionou seu corpo para que ela deitasse e assim o fez. A trilha subiu para o pescoço, queixo e novamente voltaram a beijar-se. Uma das mãos dele iniciou uma carícia delicada entre as pernas dela, por baixo do vestido que usava, fazendo-a se arrepiar por inteiro. Quando a mão dele subiu de encontro à intimidade coberta da garota, apertando-a, por cima da renda fina, ela gemeu entre o beijo, fazendo-o sorrir vitoriosamente.

De novo separaram-se, ele a pôs novamente sentada na cama, com os pés para o chão; Ela apressou-se em tirar o vestido, enquanto ele, ao contrário, retirava lentamente os sapatos dela, beijando e alisando seus pés e, consequentemente, deixando tudo mais excitante.

Ele se pôs em pé novamente e retirou seu jeans escuro e seus sapatos anteriormente, ficando apenas com a Box, que mostrava o quanto ele já estava excitado. Se demorasse um pouco mais, seu membro provavelmente rasgaria o tecido; Ela permaneceu sentada na cama, agora, vestindo apenas sua lingerie preta, esperando o momento exato em que ela sentiria tudo aquilo em sua boca.

Quando ela se aproximou  ele segurou em seu pescoço.

- Não é isso que eu quero que faça, pelo menos não hoje – disse calmamente.

- E... o que quer que eu faça? – Estava envergonhada novamente.

- Só fique quieta – Selou seus lábios novamente enquanto a deixou na cama, ficando por cima dela e observando seu corpo.

- Gosta do que vê? – ela repetiu a pergunta, embora sentisse que seu rosto estava queimando ao fazê-la.

- Gosto muito – ele puxou a calcinha dela rapidamente e a jogou em outro lugar do cômodo, e tentou manter as pernas dela abertas, porém, ela não deixou – O que foi? – perguntou.

- N-nada...

- Só vai doer um pouco, depois eu juro que você vai gostar - sua mão voltou-se novamente à face dela.

- Eu sei...

- Confia em mim?

- Sim.

- Então me deixe cumprir o que prometi à você – os olhos dela brilharam, então ele se lembrava?

Ele aproximou-se e a beijou novamente, porém, um beijo gostoso e calmo, ele realmente queria tranquiliza-la. Ela não insistiu mais em deixar suas pernas fechadas, mostrando que ela realmente confiava nele.

 Jungkook alisou sua entrada e a penetrou lentamente com dois dedos, vendo-a se contorcer dentre o beijo; Ele movimentava-se devagar, masturbando-a e ela sentia seu interior arder; Ele passou a penetrá-la fundo e retirar, ainda devagar. Quando notou que ela não sentia mais tanto incômodo e estava quase chegando a seu ápice, posicionou-se entre suas pernas, apertando sua cintura possessivamente e passando seu membro ereto entre a intimidade molhada da garota, que já ansiava para tê-lo logo dentro dela.

Sem aviso prévio, ele a penetrou, fazendo com que ambos soltassem gemidos altos e demorados. Cada estocada que ele dava, mais gemidos ecoavam pelo quarto e o barulho de seus corpos chocando-se um contra o outro era mais alto.

- v-você é tão apertada.. ah...

Aquilo fora tão sensual, vê-lo tão entregue, suado e com seus cabelos acima dos olhos era uma visão dos céus e causava mais prazer ainda. Juntaram-se mais seus corpos, fazendo com que se encaixassem mais um ao outro.

- Jungkookie... – gemeu

- Tão Gostosa – ele disse em seu ouvido, mordendo o lóbulo de sua orelha.

Foram mais e mais estocadas firmes, gemidos altos e respirações descompassadas até  ambos atingirem seu máximo.

Ele saiu de dentro dela e deitou-se ao seu lado, tentando acalmar seus corpos, que subiam e desciam rapidamente.

- Foi maravilhoso... – ela disse.

- Eu te machuquei muito, não foi? – ela movimentou-se um pouco e notou uma pequena quantidade de sangue em cima dos lençóis.

- Não. Está tudo bem, eu me sinto ótima. Foi incrível de verdade – o olhou e sorriu.

- Agora sabe o que os casais fazem? – riu

- Sei...

- E não está arrependida?

- Nem um pouco – o beijou e depois encostou-se no peito dele para dormir. 

Naquele momento, junto dela, Jungkook ou simplesmente a coisa que estava dentro do corpo dele, soube: Ele realmente a amava. Jamais poderia fazer mal algum à ela por beneficio próprio. 

Ela não merecia nada disso. 

Então não, ele jamais iria mata-la. 

- Eu te amo, minha garotinha. 

 

Manhã seguinte – Final de semana

Quarto dia

 

S/n estava se sentindo incrivelmente bem.

Embora suas pernas doessem muito ainda e que não tivesse dormido à noite, a sensação que pairava sobre seu corpo era muito boa. E estava mais feliz ainda por Jungkook ter ficado com ela e a feito companhia em sua cama mesmo depois de já terem transado. 

Ela levantou-se, pegou uma toalha e foi para o banho.

A água fria era extremamente reconfortante e deliciosa, enquanto deixava-se molhar completamente, ela lembrava dos toques de Jungkook em seu corpo, do quanto ele havia sido carinhoso com ela e havia se lembrado da promessa que fez por mais que tivesse sido feita cerca de oito anos atrás.

Depois de um tempo, a garota fechou o chuveiro, vestiu uma camiseta longa e um short Jeans folgado, passou o seu melhor perfume e começou a pentear seus cabelos em frente ao espelho do banheiro.

Diante da porta aberta do banheiro, ela viu uma sombra cobrir a luz duas vezes e virou-se.

- Jungkook? – não obteve resposta. Ainda segurando a escova, S/n aproximou-se cuidadosamente – Jungkook? – repetiu a pergunta, vendo-o sentado na cama, com a cabeça baixa e respiração ofegante. Ele a olhou de uma forma assustadora e ela percebeu uma colocação avermelhada em seus olhos:

- último dia.

Em uma rapidez extrema, ele praticamente pulou em cima dela com uma faca nas mãos, em um ato desesperado ela apenas saiu da frente, mesmo assim, a faca ainda atingiu de raspão seu ombro esquerdo.

- Pegue a flor – Disse uma voz feminina, que ela imaginou ser da senhora que via às vezes.

A garota rapidamente correu em direção à caixinha onde guardava aquela maldita flor – É assim que ele entra, ele não invade. Quando aceita essa flor, você concede sua entrada e consequentemente acaba com sua própria vida.

Quando ela virou-se, quase foi acertada novamente, mas, ao apontar a flor, ele parou e os seus olhos voltaram ao normal.

- Jungkook? – ele largou a faca e olhou ao redor, parecia se dar conta do que quase acabara de fazer.

- Meu deus...

- Jungkook! – ela o abraçou e ele retribuiu, deixando as lágrimas caírem – O que deu em você?!

- Não era eu... Não era... Ele estava me controlando, mais uma vez...

- Ele quem?!

- A sombra... o que, o que ele te fez?! Ele te disse algo? – falava rápido e preocupado.

- Ele disse “último dia”, eu não entendi...

- Ah não! Droga! – afastou-se e socou a porta.

- O que foi?! – ele caminhava de um lado para o outro – ei, ei! O que foi?!

- O prazo é hoje...

- Prazo? Que prazo? Eu não estou entendendo!

- Prazo para entregar você a eles!

- m-me entregar?

- S/n, teve um motivo para eu ter chegado até você na floresta aquele dia. Eu não posso te explicar o porquê agora, mas você precisa ficar longe de mim.

- O quê? Jungkook, eu não...

- Eu não sou o Jungkook, sou apenas o “coelhinho” que você encontrou na floresta, o filho dos jeon é uma vítima também, como você, mas não fique brava se eu precisar utilizar o corpo dele por mais algumas horas, ok?

- Oi?! Isso do Jeon eu já sei mas, vítimas, somos vítimas? Coelhinho o que você fez?!

- Eu não posso te dizer agora, ok? – segurou a face dela- Apenas pegue a flor, seu celular ou qualquer coisa que precisar e saia daqui, fique longe, num lugar onde eu não saiba te encontrar – entregou o celular dela e uma bolsa.

- Jungkook...

- Vai! 

- Mas...

-Você corre risco de vida aqui... Não se preocupe meu amor, se tudo der certo, eu volto para você. Tudo bem? Agora vai!

- Mas eu...

- VAI! – gritou e ela viu a coloração dos seus olhos mudarem novamente.

Ela pegou o cartão que possuía em cima da mesa, colocou-o junto do celular na bolsa e saiu correndo, não sabia ainda o que estava acontecendo e nem para onde iria, só sabia que agora, tinha que ir.


Notas Finais


Eu morri de vergonha nesse hot kkskks (e notei que estou super enferrujada também kkkk)
Me digam o que acharam♥

Ya, esse capítulo é o 1/2, o que significa que o próximo já vai acabar a parte um da história ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...