História Love in App (Yoonmin) - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Gay, Jeon Jungkook, J-hope, Jung Hoseok, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Romance, Yoonmin
Visualizações 82
Palavras 3.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá povo lindíssimo, tudo bom? Espero que sim!
Tempos sem atualizar esta fanfic, não é? Pois é, tipo assim, me desculpem pelo desaparecimento sem motivos. Bom, tem até tem. O quê acontece, eu foquei neste tempo todo nas outras fic's e ai fiquei assim, também demorei muito pra lançar o que eu prometi, no qual eu pedi a ideias de você que ainda vou lançar hoje, então fiquem atentos!
Bom é isso. Eu não atualizei, mas sim corregi o último cap lançado nesta fic que não me agradou muito. Espero que fique bom para todos!

Já deixem o seu corazão! ♥️ :')
Tenham uma boa leitura! ^^

Capítulo 11 - Love Problem's (reescrito)


Yoongi havia acabado de acordar, estava deitando de barriga para cima, um pouco desajeitado, emaranhado por cobertores e um peso que estava a cima de si. Aquele peso pertencia ao corpo de Park Jimin, que dormia tranquilamente com o rosto deitado contra o seu peito. O rapaz não sabia como conseguiram adormecerem juntos e ficarem assim durante a noite toda, ele era pesado, mesmo assim não o queria longe.

-Como é bonito. - Dizia o admirando. - Tão adorável e amável... - De repente, seu rosto se tornou em uma careta. - Mas o quê eu estou fazendo?

Deitou a cabeça, olhando para o teto, tentando entender o que estava acontecendo com o seu coração. Era isso mesmo possível? Min Yoongi estava realmente apaixonado por alguém? Melhor, por Park Jimin?

-Agora, o quê eu faço?

-Humn...

Um gemido baixinho pode ser ouvido pelo esverdeado, fazendo o mesmo se desesperar. E agora? Jimin estava acordando e veria como estavam deitados no sofá. Yoongi se arrependeu miseravelmente por não ter tentado se retirar dali quando ainda podia minutos atrás.

Tarde demais, Jimin acordou exibindo aqueles lindos olhos inchadinhos e olhou no fundo dos olhos do rapaz - sem perceber a ação intimidadora pelo sono - que por sua vez, estava com o coração acelerado. Yoongi não se achava facilmente intimidado, mas naquilo ele tinha que confessar, era bom e horrível sentir ao mesmo tempo. Se sentir intimidado pela situação em que se encontrara naquela sala com o Jimin, era bom, pois estava bem perto, um desejo que contia dentro de si de uma forma incrível. E horrível pois o medo de ser descoberto, e o pior, ser negado por ele em seguida, que era fantasticamente grande.

Coisas que ele mais temia.

-Yoongi?

Aos poucos, os olhos arredondados do alaranjado se arregalavam em susto por finalmente notar o quê estava ocorrendo ali entre eles. O desnorteamento sumira rapidamente, assim que soltou um gritinho fino em susto por reconhecer o como estava deitado sobre o outro, se levantando dali sem tardar.

-M-me desculpe, eu - gaguejava em nervosismo - eu não vi que... - Se calou sem conseguir terminar de se explicar, logo cobrindo o rosto com as mãos. - Ai meu Deus! Que vergonha!

Yoongi observava tudo aquilo em silêncio, reparando o como era fofo aquele rapaz agindo como um gatinho envergonhado.

-Está tudo bem, foi só um acidente.

-Não está tudo bem, eu deitei em cima de você a noite toda e eu....

-Eu disse que está tudo bem. - O tocou no ombro, tentando lhe tomar toda a atenção.

-Se eu fizer uma pergunta, promete que não vai rir de mim?

-Prometo.

-Eu sou muito pesado?

-Não, você não é.

-Pare de mentir, eu sei que sou um porco.

-O quê?

-Fale a verdade, te deixei com dores nas costas.

Jimin dizia balbuciando loucamente, sem deixar tempo de o outro falar.

-Jimin, pare de se chamar assim, você não é porco e não é pesado.

-Mesmo assim, me desculpa.

Depois da manhã inteira passando por aquela enrolação de reposta vem e reposta vai – que com certeza fora uma cena cômica para o mais velho - tiveram que se levantar.

Yoongi tinha que voltar para casa e terminar as suas atualizações do aplicativo, cuja estavam mais do que atrasadas e Jimin, bem, ainda com a sua sanidade uma bagunça, pois ainda sentia certas saudades do 'Suguinha'. Afinal, não é todo dia que se conversa com um tamagotchi hacker por ai.

ʍɛ: нello :)

Algo de estranho havia acontecido, a resposta esperada cuja já sabia como viria, automaticamente robotizada e óbvia não lhe apareceu. Era como se o seu Suga estivesse em off-line.

ʍɛ: ѕυga?

ʍɛ: você eѕtá aι?

E nada.

Suas esperanças diminuíram de novo, pela primeira vez não recebeu uma resposta

-O quê aconteceu?

Jimin entrou no aplicativo da Play Store, logo procurando pelo nome para saber das novidades do mesmo. Rolando a página para cima, desceu pra ver os comentários. Pela primeira vez, houve os comentários negativos.

"O aplicativo era tão bom, não sei o quê foi que aconteceu".

"Depois da última atualização, parece que meu Tamagotchi ficou burro. Consertem isso, por favor!"

Esses eram os mais leves.

"Isso está um lixo, o aplicativo ficou uma merda, já faz mais de um mês que estou esperando a próxima atualização pra melhorar e nada".

"Vou desinstalar essa joça, parece que o infeliz do criador perdeu a criatividade".

"Está muito ruim, só consumindo a minha memória do celular".

O quê estava ocorrendo para tudo isso acontecer?

Bom, Yoongi estava com uma grande dor de cabeça, as ideia para a próxima atualização não estavam colaborando. Tudo que se passava na sua mente era Jimin, Jimin e Jimin.

-Droga, droga, droga! O quê eu faço?

Passou as mãos sobre os cabelos despenteados e começou a suspirar em frustração. Nesse exato momento a sua criação eram uma bênção e uma maldição.

A vida antes do Jimin se resumia apenas em trabalho, tudo estava em volta do seu adorado aplicativo, mas graças a ele, conheceu o Jimin também, e ai, tudo começou a se transformar. Estava a aproximadamente dois meses sem atualizar, quase dois meses se comunicando as escuras com alguém que agora lhe é incrivelmente importante, e quase um mês se falando com essa mesma pessoa de cara à cara. Tudo por causa dele, tudo por causa do Jimin, sua rotina mudou, sua visão para as coisas mudou, seus hábitos mudaram. Se esforçando só mais um pouquinho, poderia se lembrar muito bem que estava começando a ser menos rude com frequência para o Hoseok.

-Merda, eu amo o Jimin!

Tudo por causa de Park Jimin, tudo por causa daquele cabeça de laranja.

Ele amava e odiava amá-lo, era torturante.

Odiava amá-lo e não poder demonstrar com espontaneidade.

-Preciso de ar fresco.

Mas não é que os hábitos dele mudaram mesmo? Agora estava o esverdeado andando pelas ruas, a procura de algo que pudesse lhe fazer sentir melhor.

Mas não significa que vai mudar tudo.

Adentrou em qualquer loja de conveniência e comprou uma lata de refri.

-Eu estou falando, ele está com outro que eu sei.

-Calma cara, você só viu aquele homem com ele apenas uma vez, não tem certeza de nada ainda.

Duas vozes se tornaram presentes, sendo ouvidas pelo Yoongi, e uma delas era completamente reconhecível.

Jeon Jungkook.

Sua pressão subiu, por quê em qualquer lugar do mundo, aquele garoto tinha que lhe aparecer bem ali? Revirou os olhos em desgosto, não estava nenhum pouco a fim de ouvir do quê ele e outro rapaz estavam falando, achou melhor ir embora, antes que fosse notado.

Infelizmente, era tarde demais.

-Espera ai, conheço aquele cabelo, é ele.

O som abrupto da cadeira sendo arrastada no piso fora alto, chamando a atenção dos outros dali.

-Droga! - Reclamou entre os dentes.

-É ele mesmo.

A dupla se direcionou até o rapaz, com poses de empoderamento, esmurrando o mesmo com intimidações monstruosas.

-Pelo visto, o sociopata merdinha tem coragem pra sair da sua caverna.

Jungkook era um bad boy intimidador, sendo bem alto, usando suas roupas pretas descrevendo uma imagem perigosa. Era como um dark angel.

-Me diga algo. O quê você tem com o Jimin?

-Nada que te interessa. - Pegou logo a sua lata de refri, pronto para sair dali.

-Estou falando sério com você, cara. O quê você tem com ele?

Yoongi sentiu seu casaco sendo puxado com força, dando nele um espanto, que por sua vez, não deixou ser exposto. Obrigatoriamente voltou para perto da dupla.

-Nós ainda estamos falando com você.

Yoongi não duvidava daqueles dois - principalmente de Jungkook, que estava completamente contrariado com todos os fatos - seriam capazes de fazer. Aquele garoto estava com muita raiva, era legível nos seus olhos, Yoongi podia ver isso. Eles eram negros de puro ódio

Se ele podia reagir? Claro que poderia, mas não o fez, saberia que caso cometesse tal ato, eles reagiriam também e talvez, da pior forma. Eram dois contra um, seria impossível sair dali ileso, somente se corresse dali muito rápido, deixando tudo para trás.

Mas Yoongi não é esse tipo de homem.

Ousadia é o seu sobrenome

Então ele estava lá, tentava suportar de alguma forma aqueles socos que vinham disparadamente na boca do seu estômago. Ele se metera em uma terrível briga.

Jungkook estava irado com o fato de seu ex-namorado gostar de um homem sem ser a si, e ao descobrir que Min estava tendo um envolvimento que afastava o alaranjado de seus braços, quis resolver a história a limpo, utilizando a força dos seus punhos.

O rapaz que acompanhava o moreno naquela treta, agarrava os braços do esverdeado e os puxava para trás com força, impedindo que o mesmo pudesse fugir, contra-atacar e se defender. Em um dos socos, fizera o mais velho bramar de dor.

-Se gritar vai ser pior pra você. - Ameaçou Jeon, aproximando o seu rosto ao do rapaz. - Eu não sei quem você é, mas se acha que pode se meter no quê é dos outros está muito enganado.

Yoongi estava do avesso e pingando de suor, olhando para os orbes negros e cheios de fúria do moreno, não se contentando em rir do que o mesmo dissera. Yoongi já estava tão louco quanto aqueles dois marginais, a sua sanidade sumira.

-Seu? O quê é seu? - Disse em meio as risadas baixas e roucas, com o sorriso torto na sua boca ferida.

Levara um outro soco na mesma região, onde com certeza estaria repleta de hematomas no próximo dia.

-Não me irrita, filho da puta! - Advertiu bem contra a face contorcida do homem, em um tom realmente baixo na qual só eles poderiam ouvir, mas que de uma forma incrível se era possível sentir o ódio em todas as letras da frase.

Os três estavam dentro de um beco mal iluminado, mesmo que estivesse com o céus abençoados pela luz do sol. Hoje não era o dia do Yoongi.

-Cara, já está bom, daqui à pouco vão nos descobrir. - Disse o comparsa do Jungkook.

Mesmo sabendo que o seu amigo estivesse certo, não pôde se contentar em deixar de dar mais alguns socos, e quando finalmente acabou, largaram o rapaz o jogando ao chão e saíram dali sem antes darem um aviso.

-Corre atrás do Jimin de novo e você vai ver o quê é bom.

E deixaram ele ali, agonizando. Yoongi tentou se arrastar até a parede de tijolos que havia atrá de si, logo se sentando no chão grosso e encostando as costas nela. Toda pessoa em sã consciência deixaria de fazer tal coisa assim que a ameaça se tornasse real, mas com ele não era assim. Yoongi realmente era um louco. Se pôs a sorrir depositando as mãos sobre o abdômen dolorido.

-Até parece que vou desistir.


•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*


 

Jimin se encontrava em uma eterna bagunça por não conseguir entender aquelas más notícias do aplicativo, significa então que o seu Suga está fora? Se for, por quanto tempo? Ele pretenderá voltar?

Lendo a chuva de milhões dos comentários negativos e quase sempre não construtivos, na tela do seu telefone fora aberta uma ligação. Era o Hoseok ligando, fazia um tempinho que não o via pessoalmente, mas a dúvida do porquê dele ligar para si sem motivos óbvios começaram a lhe martelar a cabeça.

Não demorou muito para rolar o dedo polegar pelo botão verde para aceitar a ligação.

"Alô?"

"Jimin, me desculpa te ligar assim, deve ser seu dia de folga, não?"

"Não tem problema. O quê foi?"

Disse um pouco preocupado logo assim que notou o tom apreensivo do amigo do outro lado da linha.

"Acho que precisamos conversar".

Ambos já estavam juntos no mesmo cômodo da casa, Hoseok correu para encontrá-lo, dando-se como uma visita inesperada.

-Como assim ele desapareceu? - Questionou incrédulo o alaranjado.

-Estou dizendo, Jimin. Ele sumiu, a última mensagem dele foi de madrugada e ele nem estava em casa.

O coração do mais novo se encontrava acelerado de tão forma, que incomodava. Yoongi realmente dissera ao Hoseok que passara a noite na sua casa? E se sim, como o acastanhado reagira? Bom, para saber, era só perguntando.

-Ele te disse onde estava? - Perguntou recebendo logo em seguida um olhar estranho do mais velho. Sem sombra de dúvidas, ele sabia.

-Olha, Jimin, eu não quero te assustar ou muito menos te constranger, mas sabe, vejo que recentemente vocês dois têem agido bastante próximos. - Disse ao se virar um pouco mais no asseito do sofá ao lado do alaranjado para poder encará-lo melhor, assim pegando nas suas duas mãos gordinhas que antes estavam sobre o próprio colo. - Vou ser bem sincero e te perguntar apenas uma única vez: por a caso, você o Yoongi estão tendo um caso?

Jimin poderia responder sem demora que, não, não havia caso nenhum entre eles, mas por alguma razão completamente desconhecida, sua mente limitou-se em processar a bendita resposta, já que a sua cabeça se tornou ocupada em sonhar acordada nas imagens de duas pessoas em um relacionamento e no que fazem nele.

Ele mesmo e com o Yoongi? O quê?! As pessoas quando estão na droga de um relacionamento se abraçam, mas tudo bem, não havia com o quê se preocupar, amigos também se abraçam como uma troca de carinho e zelo um pelo outro e eles já fizeram isso, mesmo que sendo apenas uma vez... ainda? Duas pessoas em relacionamento conversam sobre os problemas para assim poderem resolver tais conflitos – que sejam eles pessoais, sentimentais ou qualquer outra coisa – a fim de poderem se aliviar de tais fardos. Okay, eles já haviam feito aquilo também e mais de uma vez; Em relacionamento, as duas pessoas tem o costume de se beijar, na boca, já que é uma troca de afeto bem íntimo, pois, os mesmos já são confidentes para isso, que no caso é comum. Calma lá, muita calma nesta hora! Jimin e Yoongi, se beijando? Não, em hipótese alguma já fizeram isso. Jimin nunca sonhou em beijar o Yoongi e em imaginar fazendo aquilo com ele lhe proporcionou borboletas nos estômago, mas aquelas não eram as únicas coisas bases que os cônjuges fazem juntos. Eles também fazem aquilo... coisas relacionadas a cama. Pronto a sua mente tornou-se nada santa – mesmo que ele seja uma pessoa tímida – obteve a brilhante ideia de criar imagens de um momento tão íntimos entre eles dois em um quarto cometendo os deleitosos atos. Meu Deus! O quê o Jimin estava pensando?

-Não! - Acabou por gritar sem querer, fazendo Hoseok dar um sobressalto pelo susto que tivera pelo inesperado.

-O quê foi isso, Jimin? - Questionou o Hoseok completamente impressionado por conta do grito repentino e sem motivo, bom, para ele fora algo sem motivo.

Ainda com as mãos dadas, o mais velho pôde sentir as do baixinho trêmulas e que suavam frio, e ao voltar a olhar para o rosto do mesmo, notou o quanto que aquelas bochechinhas estavam coradas. O quê aconteceu com ele para ter ficado naquele estado?

Park Jimin com vergonha é a coisa mais fofa do mundo.

-Jimin, você está ficando vermelho. Está tudo bem? Está com febre? - Depositou o verso da sua mão sobre a testa do menor para checar a temperatura, mas não estava quente, logo assim demorando um pouco para finalmente perceber o quê havia feito com o coitado. Sem querer havia o constrangido. - Oh, meu Deus, Jimin. Me perdoe mesmo, eu não quis te deixar assim. Se vocês tiverem não há problema algum, saiba disso, não sou um amigo ciumento. - Indagou indo abraçá-lo.

-Não, Hoseok! - O repreendeu alterando a voz novamente. - Não diga estes tipos de coisa, nós só somos amigos, nada mais do que isso. - Concluiu no final se levantando do sofá.

-Se são apenas amigos como você diz, porque ficou assim? Era só ter dito que não. - Retrucou logo se erguendo também.

-Eu amo o Suga! - Confessou em alta voz as tais palavras com bastante sentimento “eu amo”, mas por alguma razão, quando a frase chegou ao final dela com aquele nome, “suga”, soou com um tom de dúvida, fazendo com que o rapaz colocasse a sua mão sobre o peito. Nem ele mesmo sabia mais. Jimin poderia mesmo está amando duas pessoas? E pior, uma que até mesmo seria inexistente?

Hoseok suspirou em derrota consigo mesmo, aquela história toda de identidades confidenciais já estava levando a sua paciência ao saco! Por quê caralhos o Yoongi não havia dito logo de uma vez que era aquela merda de Tamago-o-quê porra seria aquele maldito nome? O pobre baixinho já estava cansado de esperar, só ele não consegue ver aquilo?

Em fim, se não pretendia contar tão cedo e se é que pretenderá contar, ele mesmo contaria, e assim o fez. Jung Hoseok abriu a boca e contou o escandaloso segredo do seu velho amigo.

-Jimin, senta-se aqui comigo – pediu voltando a tomar as suas duas mãos, o guiando para o assento do estofado – preciso te contar algo. - Finalmente quando já se encontravam assentados, o acastanhado resolveu confessar com toda cautela do mundo, tentando de alguma forma não infartar o coração do menor com a loucura da notícia. - Jimin, o Suga é o Yoongi.

A resposta do outro não fora ouvida, já que o alaranjado não falara nada de volta, no momento, Jung somente estudava aquele semblante ilegível, mas com um sobrecarrego de emoções notáveis.

-Pare de me dizer isso, Hoseok.

O mais velho se tocou, ele mesmo já havia dito isso a ele um mês atrás, porém, não tinha explicado, acreditando que seria melhor o esverdeado contar toda a verdade, que até agora não fora dita.

-Jimin, não estou querendo ser grosseiro, mas preciso muito mesmo ser realista contigo. Acha mesmo que exista uma pessoa com as características de um possível Suga, ser real? - As palavras do baixinho morreram na garganta. - Jiminnie, o Suga nunca existiu, mas o Yoongi sim.

-Eu não acredito no quê diz, é mentira, hyung! - Se levantou levando as mãos até a cabeça.

-Como não acredita? - Se tornou a ficar de pé como o outro para poder empenhar as palavras de forma mais concreta. - Olha, eu não entendo nada dessas coisas que você e o Yoongi costumam a futricar, admito, mas é o seguinte: nunca reparou que quando o Suga sai, o Yoongi aparece?

O silêncio mortal se impregnou a sala, até que Jimin pudesse dizer algo de novo.

-Mas recentemente o Suga tem ficado longe de mim por um bom tempo, não quer dizer que necessariamente ele desaparece quando Yoongi está por perto.

-Exatamente nestes últimas dias em que o Min esteve com você. Você já encontrou o Suga, não do jeito que quer, mas o encontrou. Eu que mandei ele parar com aquelas coisas e te procurar e para ele fazer isso, seria melhor se largasse por um momento aquela droga. Está conseguindo me entender e assimilar os fatos?

A ficha caiu, finalmente, depois de dois fucking meses e meio, mas conseguiu abrir os olhos e ver o real fator entre eles. Mas, ainda assim tudo tão difícil de compreender, todas as peças estavam se encaixando, contudo ainda faltavam algumas que eram essenciais para finalizar tudo, ou seja, para que Jimin pudesse de vez aceitar os fatos. Bastava um empurrãozinho: as provas.

-Não pode ser, eu sou a droga de um anti-social que é apaixonado por um mundo não real. - Confessava mais uma vez em uma explosão de confusões na sua cabeça

-Mas agora não é mais, Jimin, agora não é mais.

-Então quer dizer que eu sempre amei o... - Estava difícil de confessar para si mesmo.

-Yoongi? Sim. - Concluiu pelo outro.

As lágrimas desciam, talvez não teria um verdadeiro motivo para chorar, mas nem ele mesmo conseguia entender a razão do choro e sabia que o próximo a sua frente poderia achar ridículo, todavia não era possível se conter. Foi um choque de realidade e então viera outra dúvida mais importante para repor no lugar de todas as outras que tivera antes, que agora foram respondidas.

“Se for mesmo verdade, será que ele me ama como eu o amo?”

-Está tudo bem, Jimin? - Interrogou preocupadíssimo o amigo.

-Eu não sei.

-Deixa eu te abraçar, vem cá. - Estendeu os braços abertos na direção do mais novo, chegando para mais perto sem hesitações, logo colando aquele corpo trêmulo junto ao seu, em seguida o reconfortando. - Calma, está tudo bem... - O consolou com a voz mansa.

-Hoseok, eu não sei o quê pensar, eu não sei lidar com estes tipos de sentimentos.

-Não se preocupe, com o tempo irá aprender, você não é mais um sozinho neste mundo, tem gente agora que quer te ver bem.


Notas Finais


Beijos de nutella e até a próxima!( ˘ ³˘)❤

Não me matem....
Para recompensar a demora, hj a noite terão dois cap em uma noite.
Viu comer pizza, thau!
até daqui à pouco!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...