História Love in danger - Namjin - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Amor, Bts, Fanfic, Jikook, Kpop, Lemon, Markson, Namjin, Nyongtory, Violencia, Yaoi, Yoontaeseok
Visualizações 542
Palavras 2.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Socorro, vou estudar em uma escola tempo integral.

Mas vou da um jeitinho de atualizar em alguns dias da semana, mesmo assim.

Boa leitura :)

Capítulo 8 - Coincidência - VIII


Fanfic / Fanfiction Love in danger - Namjin - Capítulo 8 - Coincidência - VIII

     

- Uau - Namjoon exclamou impressionado com a inteligência de Seokjin, que havia acertado todas as perguntas que lhes foram feitas. - Pensei que havia me dito que parou no 2ª ano, essa matéria já é do 3ª, e você continua se saindo muito bem - 

- Bom...- Sorriu - Eu parei de frequentar a escola no período da 2ª série do ensino médio, mas sempre ficava sozinho em casa, enquanto aquele nojento passava o dia fora, sebe se lá fazendo não sei o quê . E então eu estudava sozinho -

- Isso é bom. Muito bom, Mostra que você é uma pessoa determinada e interessada. - Levantou da cama, onde estudava, com várias perguntas que gostaria de fazer ao mas novo, mas ainda não sentia muita intimidade, para abordar tais coisas. -  Logo logo, as provas das faculdades começam, e eu tô confiando muito em você garoto - Bagunçou o cabelo do castanho, vendo a expressão de raiva do outro. Sempre tão adorável. 

- Aish - Resmungou arrumando o cabelo. - V-você acha mesmo que eu consigo ? - engoliu um seco - K... Meu ex marido disse que... - não pôde terminar a frase. 

- Não importa o que ele disso, sim? Não importa. Aquele homem só lhe fez mal, não pense mais nele, aprenda a se amar como você é, e veja só - Designou o caderno, com todas as questões certas para o outro. - Você é muito inteligente, e acredite, eu não tardei em perguntar as mais difíceis, eu não peguei leve nessas questões jin. Muitos que terminaram o ensino médio, não saberiam responder isso - 

O abraçou - Está me ajudando tanto, tanto, tanto. Eu sou muito grato por isso. Muito mesmo - 

Já haviam se passado  um mês em que Seokjin estava dividindo um apartamento com Namjoon, e o platinado estava fazendo o possível para ajudá-lo entrar em uma faculdade boa. Já havia sugerido pagar uma pra ele, mas Seokjin é muito teimoso, não iria aceitar aquilo de forma alguma, iria orgulhar Namjoon, fazendo uma prova e conseguindo uma bolsa. Namjoon sentia confiança naquele garoto, e ambos já estavam se acostumando com a presença um do outro. E se Seokjin já havia feito uma pequena lista de Namjoon, com certeza acrescentou, o quão bagunceiro e pervertido o mesmo é. Uma vez arrumando as coisas do mesmo, achou pornôs e revistas de mulheres peladas, nunca riu tanto de raiva, e nem sabia que dava pra rir de raiva, finalmente Seok está sabendo o significado de, "rir, pra não chorar". 

 Finalmente Seokjin achou um amigo. E não poderia ser alguém melhor. 

Os dois garotos ocupados em estudar feito loucos, foram interrompidos com o som da companhia tocando freneticamente. Namjoon caminhou até a porta, e abrindo a. 

- YOONGI, GRAÇAS A DEUS - abraçou o amigo, como se não o visse a 3 anos. 

- Aí caralho ! Eu ainda tô remendado - 

- Há, desculpe -Deu espaço para o mesmo entrar, acompanhado de hoseok. O que não era surpresa ver só os dois alí, já que estava no horário da faculdade de taehyung. 

- Bom gente, esse é Kim Seokjin - yoongi arregalou os olhos - ele está morando comigo por enquanto, por conta de.... uns...- Olhou para Seokjin, o vendo negar com a cabeça - Por conta de uns assuntos pessoais... - 

- Eu já o conheço - o ruivo reverenciou sorridente - ele é uma gracinha -  

- Seokjin não é ? - Yoongi suspirou apertando a mão do mesmo com certo receio - De onde você veio Seokjin ? - O garoto parecia querer começar um desafio. 

- Eu sou daqui d-da Coréia mesmo - 

- Sei... - yoongi já havia ouvido aquele nome. Há se tinha. E porque não tinha sensações boas com aquele nome. 

Sim, claro, aquele nome com certeza foi ouvido pelo o mesmo, dentro do maldito porão, onde viveu o maior inferno de sua vida.

Calma, não existem só uma pessoa no mundo. Óbvio, Namjoon não seria burro .

- Yoongi? Você tá bem ? - Namjoon o perguntou 

- An? - Saiu de seus devaneios - Sim, eu só preciso tomar cuidado com minhas alimentações daqui pra frente - fixou os olhos em Seokjin - De onde você conhece Seokjin Namjoon? Nós nos conhecemos desde sempre, e nunca o vi com ele. 

- Há, sim, na verdade eu ainda estou o conhecendo e o ajudando . sorriu para Seokjin, que parecia querer chorar. - Hey, porque está assim Jin ? - 

Se alguém soubesse o quanto era horrível sentir algum homem o olhando, ficariam cegos pelo o resto da vida. Seokjin estava ficando com medo de yoongi o olhando, estava voltando no passado. 

- E-eu vou para o quarto - Informou saindo do cômodo e indo caminhando ao seu destino. 

- Yoongi. Você assustou o garoto - Hoseok deu um tapa no ombro do mesmo 

- Mas eu não fiz nada - acariciou o lugar dolorido frustrado.   - Namjoon, como você tem coragem de pôr uma pessoa desconhecida em sua casa ? - 

- Vocês olharam para o garoto ? O pobre menino não tem coragem nem de encarar uma pessoa nos olhos - franziu o cenho - e qual o seu problema com ele ? - 

- O meu problema? Olha, o único que tem problemas aqui é você. Colocando um estranho para morar debaixo do seu teto - deu de ombros - As pessoas que não tem coragem de olhar, olho no olho, são covardes - 

- Eu estou apenas o ajudando, seus pais morreram, estava machucado e fugindo do marido abusivo. Eu não iria ficar apenas o olhando, quando eu podia o ajudar - 

- Está ouvindo isso Hoseok? Kim Namjoon está sendo solidário - indagou irônico. - Você nunca foi disso, tanto faz, como tanto fez pra você Namjoon - 

- Tá, TALVEZ isso seja uma verdade, mas eu realmente me comovi com o garotinho - 

- Todo mundo que fugir, e ser mal tratado pelo o.... - Sim, Seokjin, o marido de Kyung. Foi isso que eu ouvir.

- Porra Namjoon, você está ajudando o marido do Kyung ? - Hoseok cuspiu o café que estava tomando, enquanto Namjoon o olhou com os olhos arregalados. 

- Que diabos você tá falando ? - Namjoon estava incrédulo.

- Será que eu te dei os remédios no horário certo? - Hoseok, não estava entendendo nada. 

- Sim, quando eu estava no porão, Kyung quase estourou minha cabeça, por esta muito louco, por causa de seu marido, "Seokjin" tinha fugido. - 

Kim Namjoon

Eu não podia está abrigando e ajudando um espião de Kyung, eu nunca fui de acreditar em coincidência, mas naquele momento eu só queria acreditar que era uma.

- I-isso, só pode ser coincidência- engoli  um seco - milhões de nomes iguais por aí - 

- Namjoon pense comigo, Kyung apareceu louco no porão, querendo atirar em todo mundo, por causa da tristeza que sentia por esse tal Seokjin ter fugido. E do nada, aparece um garotinho machucado no lado do seu apartamento, onde morava a quilômetros de distância, e parou mesmo enfrente, justamente na frente do seu apartamento, chorando e pedindo ajuda - 

Sim, aquilo fazia sentido, todo sentido na verdade. Eu lembro quando Seok havia me dito, que seu marido era um homem perigoso. 

- Você acha que ele é uma farça? - 

- Você ainda dúvida? - 

- Pera aí gente! - Hoseok se pronunciou - vamos ter raciocínio. Existem várias pessoas com esse nome, e mesmo se fosse ele, porque Kyung estaria tão furioso com a fuga? Porque Seokjin não fez nada com Namjoon até agora ? - 

- Ele está apenas ganhando tempo - Yoongi estava com suas opiniões formadas. 

- Yoongi, eu não vou jogar o garoto no meio da rua, vou ajudar ele a entrar em uma faculdade, e aí, TALVEZ eu mande ele dá o fora, mas eu não posso simplesmente... - Yoongi o atrapalhou 

- Não acredito que você quer hospedar a princesinha de Kyung - cerrou os punhos - Ele já nos odeia sem ao menos ter feito nada, imagina agora ele ter um motivo, o que foi agora? Sua casa virou um abrigo ? - gritou - Kyung cedo ou tarde vai voltar, e vai ficar sabendo dessa merda, se não estiver sabendo não é mesmo? Porquê cá entre nós, essa história está um tanto quanto inusitada, e eu não quero está aqui vendo o circo pegar fogo. O que falta dizer depois? Que quer fuder o garoto? Se não tiver feito isso não é mesmo? Ta fazendo tanta questão assim - Vociferou o desbotado 

- Quer saber Yoongi? E se que quiser? Não vou passar o resto da minha vida fugindo de um filho de uma puta de merda, e se você tem medo da volta dele, problema é seu, porque se importa tanto? A vida é minha, a casa é minha, e se for pra me se fuder, VAI SER EU, não você. Se Seokjin estivesse aqui a mandado de Kyung, já teria feito algo. O menino é cheio de traumas e os caralho a quatro. Que se foda essa merda - Revidou, na mesma intensidade que o outro.

- Porque eu me importo? Você quer saber porque eu me importo? Porquê eu sou seu amigo caralho, eu vou me importar se algo acontecer com você, mas já que você quer morrer sozinho. - Bateu palmas - Parabéns, o problema é seu, assim como você disse. - caminhou até a saída - depois não diga que eu não te avisei - bateu a porta.

Sentir as mãos de Hoseok em meus ombros. - Aish, sabe como o yoongi é, eu estou do seu lado, sei que Seokjin não pode ser uma farça, eu como psicólogo digo que ele é sim uma pessoa muito frustada, ou então o melhor ator que eu já conheci, em fim. Não perca tempo, tire logo antes essa história a limpo.  - Caminhou até a saída - estou indo, não tô a fim de ouvir as fúrias de yoongi agora - 

Porra. 

Kim Seokjin 

Estava tão assustado com aquele garoto me olhando com um olhar tão estranho. Não entendo qual a dificuldade que as pessoas sentem em me ver como um se humano comun. De me olharem normal, sem um olhar, de ódio, desejo, ou pena. 

Deitei na cama, continuando meus estudos e ouvir gritos da sala. 

 - Ele já nos odeia sem ao menos ter feito nada, imagina agora ele ter um motivo, o que foi agora? Sua casa virou um abrigo ? - 

Claro que aquilo se referia a me, eu estava causando problemas a Namjoon. Eu só sirvo pra isso. 

Ouvir batidas fortes na porta, e meu coração acelerou no mesmo instante. Caminhei abrindo a porta, vendo um Namjoon com uma expressão um tanto quanto séria, e eu nunca havia lhe visto assim. 

- Não minta pra me, apenas me diga de uma vez - respirou fundo - Você é casado com Kyung ? - 

Minhas pernas fraquejaram ao ouvir aquele nome. Porque ele me perguntou aquilo? Kyung estava lá fora me esperando? Namjoon o conhecia ? Há não, aquilo não. 

Meu coração acelerou ainda mais, e sentir minha garganta arder.

- C-Como? Como sabe ? - 

- Me responda de uma vez, sim, ou não - 

- Não quero dizer - 

- Não? Você não tem o que querer aqui garoto - cerrou os punhos - Você está aqui, a mando daquele infeliz? - 

- NÃO! - gritei chorando - Eu não sou nenhum marginal Namjoon, E-eu apenas f-fugir dele. - me ajoelhei - não M-me entregue pra ele novamente, por favor não, eu te imploro - .

Namjoon estava vendo aquela cena novamente, os olhos de Seokjin espremidos em choro desesperados, e seus pedidos necessitados.

- Calma. - Se ajoelhou junto com o garoto - Seokjin, olhe para me - o encarou - Você está seguro aqui. Apenas me conte tudo -

- Eu já lhe contei, a única coisa que não inclui na história, foi Kyung - 

- OKAY - abraçou o garoto - Não precisa ficar tão agitado - 

Jeon Jungkook 

- Olha lá, o infeliz nas copas dos jornais como o homem mais bondoso do mundo - riu irônico 

- Qual foi? Vai desejar o mal para o seu pai agora kookizinho ? - Brayce brincou 

- Pai? Na primeira oportunidade eu vou estourar a cabeça daquele filho de uma puta - cerrou os punhos - Me abandonou como se eu fosse um saco de lixo - 

- Você deveria se acalmar cara, já pensou você ter sido engando ? - 

- Onde você quer chegar com isso ?- 

- É Brayce... Onde quer chegar ? - Kyung perguntou, lançando um olhar mortal para o mesmo.

- Nada ué, E-eu não quis dizer n-nada - 

- Você anda assistindo muito filme, isso sim. - 

Park Jimin 

- Não jimin, esse não é o seu máximo, você consegue mais que isso - Repreendeu Amber.  - Como quer conseguir entrar naquele concurso se atrapalhando dessa maneira na dança? - 

- Desculpe. É que ontem eu passei a noite estudando, ao invés de está praticando - 

- Não quero que atrapalhe seus estudos de forma alguma jiminie - Bagunçou meus cabelos molhandos por suor - Quero você na minha acadêmia formado ainda - 

- Meu sonho também - Sorriu - Vou conseguir entrar na faculdade, estou estudando tanto, vou com certeza da uma vida bem melhor que a minha, para minha nenê. - 

- Sabe que pode contar comigo sempre não é? - 

- Sei sim, eu te amo - Abracei a mulher com todas as minhas forças. 


Notas Finais


Comentem :')


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...