História Love in Flames - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias A Rainha Vermelha
Personagens Elara Merandus, Evangeline Samos, Farley, Gisa Barrow, Julian Jacos, Kilorn Warren, Lucas Samos, Mare Barrow, Personagens Originais, Príncipe Maven Calore, Ptolemus Samos, Rane Arven, Sara Skonos, Tiberias Calore "Cal" VII, Tiberias Calore VI
Visualizações 8
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura...

Capítulo 2 - O Baile


Fanfic / Fanfiction Love in Flames - Capítulo 2 - O Baile

Emma

Acordo bem cedo, hoje é um dia importante por diversos motivos, não preciso olhar para saber que há uma folha dobrada em cima do meu criado-mudo, tampouco preciso chamar minhas criadas, elas já estão aqui, me sento na cama, ajeitando alguns fios do meu cabelo e abro um sorriso, não para elas, mas para o dia maravilhoso que me aguarda.

- Bom dia. – digo sem esperar qualquer resposta, nenhuma delas se pronuncia, continuam estáticas, bufo e estendo o braço em direção a elas, uma mulher de cabelos curtos e pele bronzeada, caminha até o criado-mudo, pegando cuidadosamente um bilhete, ela me entrega o mesmo, voltando rapidamente a sua posição inicial.

Abro o bilhete sem pressa alguma, todas as criadas mantem uma expressão calma, o que significa que eu tenho tempo, muito tempo.

 

Sua agenda é a seguinte:

7h30 – Café da manhã

8h – Aulas

11h30 – Almoço

13h – Treinamento

15h – Apresentações

15h30 – Treinamento

18h – Baile

Não se atrase. A agenda de hoje não é negociável.

Sua majestade,

Rainha Elara.

 

Reviro os olhos com suas palavras, sempre tão formal, ela é sempre a rainha, nunca é minha mãe, mas nem isso pode estragar meu dia, não hoje. Tomo um longo banho quente, a água relaxa meu corpo. Visto um confortável e simples vestido preto, duas criadas cuidam da minha maquiagem, enquanto a outra penteia meu cabelo, elas demoram pouco mais que cinco minutos, quando pronta elas se retiram, sem dizer uma única palavra.

Espero alguns minutos e saio do quarto exatamente as 7h31, Bash me olha furioso e logo abre um sorriso tímido.

- Feliz aniversário, princesa. – ele sussurra, cutucando meu braço. – Está atrasada.

Reviro os olhos, fingindo estar irritada com sua acusação.  – Meu primeiro atraso com dezessete anos. – retruco de imediato, com um sorriso vitorioso.

  Caminhamos lado a lado até a sala de jantar, logo Bash se retira e eu me sento entre Mare e Evangeline, minhas cunhadas.

- Coma rápido, querida. – ordena minha mãe. – Teremos um longo dia.

Maven ergue a cabeça e pisca para mim, sussurrando um “feliz aniversário, maninha”, mordo o lábio inferior, contendo um sorriso e sussurro um “feliz aniversário, idiota” para meu irmão, ele sorri e volta a comer. Ao meu lado Evie me passa algumas torradas, eu agradeço e como sem pestanejar.

 

Quando o café da manhã acaba voltamos ao corredor, onde Bash nos espera, caminhando impacientemente de um lado para o outro.

- Qual é o seu problema? – Pergunta Evangeline, dando voz aos meus pensamentos.

- Os novos criados já deveriam ter chegado. – ele cospe as palavras, visivelmente preocupado. – Faltam poucas horas para o baile, eles estão atrasados e completamente despreparados, o rei Tiberias e o príncipe herdeiro devem retornar em no máximo cinco horas, nada pode dar errado no aniversário do príncipe e da princesa. – Bash aponta para Maven e depois para mim. – Infelizmente não poderei acompanhá-los nas aulas de hoje, mas elas não serão canceladas, Julian ira ajudá-los. – ao meu lado Mare abre um sorriso e comemora, Maven se move incomodado, diferente da noiva, ele não tem uma relação boa com Julian, Evie e eu apenas damos de ombros. Seguimos todos juntos até a grande sala de Julian, repleta de livros e mapas.

As aulas de Julian são totalmente diferentes das outras, por incrível que pareça Mare é a mais interessada, sempre fazendo perguntas, os dois parecem se conhecer há anos, até usam piadas internas entre si, o que deixa Maven cada vez mais irritado, Evangeline por sua vez presta atenção em cada palavra dita por nosso professor substituto, mas não faz questão de esconder seu tédio.

 

As horas se passaram voando. Agora estou parada ao lado de Maven, Mare não nos acompanha, ainda tem suas aulas de protocolo, Cal acabou de chegar e corre ao lado de sua noiva Evangeline, ambos exalam força e poder, futuro rei e futura rainha de Norta, correndo ao lado de seus futuros súditos, todos os adolescentes prateados estão aqui, a grande maioria corre ou faz alongamentos, nosso treinamento é intensivo.

Nosso instrutor entra na sala de treinamento sem emitir som algum, mas todos notamos sua presença, eles formam uma grande fila organizada, todos atrás de meu irmão mais velho e sua noiva, puxo o braço de Maven e finalmente nos juntamos aos outros na grande fila de adolescentes, Cal e Evangeline lideram a corrida, o restante de nos apenas acompanha o ritmo deles. Damos algumas voltas sincronizadas pelo salão, hoje não há nenhum obstáculo, o que torna a corrida fácil, depois de 15 voltas completas desaceleramos o ritmo e paramos bem no meio do salão, ao meu lado Maven se joga no chão, fingindo um desmaio por conta do cansaço, dou uma gargalha e ajudo meu irmão a se levantar, ele bufa e murmura algo que não consigo entender.

 

(***)

               

Após diversos exercícios todos estamos esgotados, fizemos uma pausa de quase duas horas para a apresentação tediosa dos novos criados, não prestei atenção em nenhum deles e fugi com Maven no meio da apresentação, não faríamos falta alguma, apenas Cal importa em situações como essa, aproveitamos a pausa para beber água e treinar um pouco, antes da luta, pode ser nosso aniversário, mas continuamos fracos em relação a nosso irmão mais velho, Cal tem apenas 18 anos e é mais forte que qualquer adolescente do nosso treinamento, poderia lutar com vários deles, é um guerreiro, admirado e temido. A apresentação termina e voltamos para a sala de treinamento.

- Heron Welle. – grita Arven, nosso instrutor.

Heron é filha do governador da Capital Vallery, a região de Mare, mas isso está bem longe da realidade de Mareena Titanos agora, Heron é uma verde, pode manipular a vida das plantas, faze-las crescer em qualquer lugar, é muito habilidosa, mas não é uma grande ameaça na arena. Ela se aproxima de Arven e espera por seu adversário.

- E Elane Haven. – ele completa.

Elane é uma sombria, pode manipular a luz e criar escuridão. Ela caminha tranquilamente até o Arven e sorri para Heron, que retribui o sorriso, vejo Evangeline revirar os olhos com a cena. As meninas adentram a arena e Elane some por completo, manipulando a iluminação a seu favor, Heron corre um pouco, mas logo é atingida por Elane, a verde cai no chão, se levantando rapidamente, apenas para levar mais golpes, parece que ela está apanhando do vento, mas num piscar de olhos algumas árvores enormes crescem, seus cipós percorrem por toda a arena, eles agarram Elane, que logo se torna visível, ela é jogada brutalmente contra a parede e seu sangue prateado jorra, sujando a arena, Heron comemora e um curandeiro entra, tirando Elane da arena.

 

(***)

 

                O treinamento acabou exatamente as 16h30, o que significa que eu tenho apenas uma hora para estar pronta, sigo em passos rápidos até meu quarto, ao chegar observo minha aparência deplorável no espelho, não há nenhum hematoma ou marca visível, mas meu cabelo bagunçado e as gotas de sangue em meu macacão me denunciam, Arven me colocou para lutar contra um oblívio, alguém com o poder de explodir tudo o que toca, ótimo presente de aniversário, Maven lutou contra uma ninfoide, água contra fogo, talvez possamos nos sair melhor da próxima vez.

Corro até o banheiro, retiro minhas peças de roupa e deixo que a água quente dance por meu corpo. Novamente observo minha figura no espelho, agora totalmente diferente de alguns minutos atrás, abro um largo sorriso, admirando meu longo vestido rubro, com uma única fita negra e alguns detalhes prateados. Minha maquiagem é simples e meu batom chamativo. Saio do quarto, satisfeita com minha aparência e muito ansiosa para o baile.

Quando desço as escadas consigo escutar a musica lenta e a falação dos convidados, posso sentir o forte cheiro de álcool, estou pronta para seguir meu caminho quando uma voz me faz parar.

- Ei, espere por mim! – grita Maven, no topo da escada. Meu irmão está simplesmente incrível, seus olhos azuis brilham mais que nunca, sua roupa negra combina perfeitamente com seus lindos cachos, ele desce as escadas com uma rapidez impressionante. – Me daria a honra de sua ilustre companhia nesse luxuoso baile, milady? – ele pergunta e segura minha mão com delicadeza.

- Seria um prazer, senhor Calore, o senhor está radiante.

- Oh, minha cara, isso é tudo para você. – ele pisca para mim e abre um sorriso, gargalhamos juntos e seguimos até o salão principal.

 

(***)

 

                Dançamos várias músicas juntos, isso até ele me trocar pela noiva, também dancei com Cal, com algumas amigas, com Evie e com alguns outros prateados, logo todos estavam embriagados, rindo sem motivo aparente, estavam felizes e eu também, o baile transcorria perfeitamente, até que um desastrado derrubou uma bebida em mim, manchando uma boa parte do meu vestido, bufei irritada, escutando as desculpas apressadas de Ptolemus Samos, irmão de Evangeline.

                - Emma, eu não vi você, juro que não vi, mil desculpas. – suas palavras saem emboladas, mas consigo entendê-las mesmo assim.

                Reviro os olhos pela milésima vez. – Tudo bem Toly, não se preocupe. – abro um sorriso forçado e me afasto dele, não posso discutir com um Samos agora.

                Saio do baile e me direciono ao meu quarto, preciso trocar de roupa, muito obrigada Ptolemus, muito obrigada mesmo. Habilidosamente retiro meu vestido, deixando o mesmo em cima da cama, vou até meu guarda-roupas, completamente focada em encontrar algo digno, a simples tarefa de encontrar um novo vestido não é tão simples assim, nenhum de meus vestidos me agrada, não para uma ocasião tão importante, quero matar o irmão de Evie, sempre tão idiota. Estou com tanta raiva que não escuto quando batem em minha porta, tampouco escuto quando abrem a porta, acabo tomando um susto enorme ao escutar um barulho irritante, me viro imediatamente, podendo assim constatar a origem do barulho, uma bandeja no chão, varias taças quebradas e um homem.

- N-não... sabia... eu não sabia que tinha alguém. – ele diz se virando para a porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...