História Love in Reality - Jikook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Reality, Taeseok, Taeyoonseok, Vhope, Yoonseok
Visualizações 593
Palavras 3.586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAAAAY
O cap é dividido em dois, pois se não fizesse isso não traria nada para vocês shshhshs
Tenham paciência que o melhor já vem!

Boa leitura <3

Capítulo 6 - Manual de como ser gay pt.1


Jimin sacodia as pernas freneticamente, algo que sempre fazia quando estava ansioso. Taehyung e Hoseok estavam mais preocupados com ele do que com JungKook que tinha desmaiado com a notícia. Kim foi fazer Jeon acordar, e Hoseok estava dando água com açúcar para o mais baixo.

Park tinha ligado para os amigos desesperado achando que seu marido ia morrer, os dois estavam rindo disso até agora.

-Pode ir lá no quarto, Jimin, ele já está bem. -Kim disse tentando segurar seus risinhos.

Jimin saiu correndo do sofá e foi para o quarto dos dois, quando viu JungKook sentado na cama sorrindo envergonhado para si, suspirou aliviado.

-JungKook-ah! Não me assuste assim! Quer ir no médico? Um chá? –Perguntou sentando do lado do moreno.

-Não, eu estou bem... –Sorriu pegando a mão do menor. -Acho que foi um pico de sentimentos, em 5 minutos briguei com você, fiz as pazes, e do nada descubro que vamos entrar no programa...

-Não vamos entrar, não é uma garantia, falta a entrevista agora. –Lembrou Park.

-É... –A expressão feliz de Jeon sumiu, e ele largou a mão do outro. –Quero conversar com você sobre isso. Não vamos nessa entrevista, acho melhor a gente desistir disso por enquanto...

-Como assim? Não quer mais entrar no programa? –Jimin não entendia mais nada.

-É... tipo... eu quero! Mas Taehyung conversou comigo, não quero te forçar a fazer algo que não se sente bem ainda.

Sim Taehyung havia falado com o mais novo, disse para Jeon tudo que Park não teria coragem de falar.

-Ei, está tudo bem, não pense assim... –O mais velho balançou a cabeça.

-Por que não me disse que não queria? Por que não sabe dizer não, Jimin? Eu iria entender, eu juro que ia. –Suspirou.

-Eu não queria dizer não para você! Você ficou tão empolgado, seus olhinhos brilharam como quando eu te comprei sorvete pela primeira vez, ou como quando entramos na loja de brinquedo e você viu aquele brinquedo do homem-de-ferro e eu juntei moedinhas por 6 meses para comprar para você, ou como quando fomos no cinema pela primeira vez e você ficou hipnotizado olhando para a telona.... Ah, Kook, eu não quero negar nada à você, porque ver seus olhos brilharem fazem tudo valer a pena.

-Jiminie... sei que se importa comigo como se eu fosse seu irmão mais novo, e em toda essa vida eu amei isso! Você me mima o tempo todo, só que você esquece de cuidar de você, esquece que estamos em uma amizade, e amizade é assim, eu me doo pra você e você se doa pra mim! Eu também me importo com você, hyung! Eu sei que eu não demonstro, e que sou idiota, mas eu me importo também.

-Eu sei, JungKook, eu sei! Mas... –Tentou debater olhando para baixo.

-Mas nada, se você não quer, não vamos pra entrevista. –Rebateu o mais novo.

-Não! Não! Kook, não era a nossa chance? Eu não faço questão, vamos, eu não vou morrer com isso, prometo fingir melhor. –Jimin se sentiria culpado se perdessem a chance da vida deles por causa do mesmo.

-Podemos tentar ano que vem, assim você estaria mais preparado! Não quero te forçar a nada, hyung! Quero esperar e compreender seu tempo, pra tudo, ok?

“JungKookie é fofo” – pensou Jimin sorrindo.

-Não está me forçando, eu quero ir. –Insistiu.

-Não minta... 

-Eu quero, eu quero ser ator, não quero? Grandes atores não têm medo de grandes atuações; vou estar com você nessa, não só por mim ou por você, mas por nós dois. –Falou aquilo de mais sincero coração.

-Tem certeza, hyung? Vai conseguir fazer tudo? Não vai ficar incomodado? –Mais do que preocupado com o reality, Jeon se preocupava com seu hyung.

O ruivo negou com a cabeça e colocou as pernas uma de cada lado das pernas de Jeon, sentando em seu colo, virado para ele, e deixando os rostos próximos. Até JungKook se sentiu envergonhado com isso, e claro, ficou surpreso com esse tipo de coisa, não lembrava da última vez que Jimin sentara em seu colo.

-Eu sou idiota, posso fazer o que quiser com você, nada vai mudar na nossa amizade, agora vejo isso. –Sorriu, deixando seus olhos pequenos.

-Por isso eu te escolhi, eu tenho intimidade com você, te conheço faz uma vida; não tenho receios em fazer nada contigo. 

Jimin apoiou as mãos no pescoço do moreno.

-Eu também não. Não tenha medo, vou fazer esse reality dar certo para nós. Posso provar que sim.

O ruivo juntou todas as forças, todo o amor que sentia pelo seu amigo, toda coragem, e vontade de ser ator; então puxou ele pelo pescoço, colando ambas as bocas, e subindo suas mãozinhas para o cabelo macio do outro.

Era um simples selar, no qual Jimin se afastava minimamente para juntar as bocas de novo, fazendo estalos, e repetindo o ato mais algumas vezes, até se afastar.

Olhou JungKook - ainda com os olhos fechados e lábios pouco abertos - e então, envergonhado, abraçou o tronco do marido escondendo o rosto ali, JungKook riu quando viu a cena.

-J-Jimin? Você... me beijou! 

-Eu sei. -Escutou a voz abafada do ruivo em seu peito.

-Está com vergonha? -Pode ver ele assentir. -Não seja bobo, foi um beijo! Um selinho! 

Jimin olhou para o mais novo, JungKook abraçou o corpo do ruivo para que o mesmo não caísse enquanto ele dava risada do seu rosto corado.

-Hyung! Você está um pimentão! -JungKook puxou o corpo dele para mais perto, enquanto Jimin continuava agarrado a ele, com o uma das bochechas grudadas em seu peito.

-Aish, calma. Eu precisava fazer isso como teste, prometo não ficar tão envergonhado quando for para valer, eu juro. Eu juro, Kookie.

-Está tudo bem, você é tão fofinho! -JungKook parecia surtar de felicidade.

-Não sou fofo, sou idiota, sou um péssimo ator quando se trata de você.

-A gente já deu um passo grande hoje, ok? Obrigado, Jimin, esse beijo foi muito importante para mim, principalmente porque sei o quão foi difícil foi para você fazer isso.

Jimin simplesmente o abraçou mais forte, apenas escondendo seu rosto no mesmo novamente.

JungKook hesitara em pedir um novo beijo, mas tomou coragem.

-Hyung, você podia...

-Ô Bela Adormecida! Tô’ com fome, você vai nos pagar uma pizza para comemorar...!- Hoseok entra no quarto, acompanhado de Taehyung, e vê aquela cena no mínimo fofa. -Uou! A gente está atrapalhando algo?

Jimin continuou escondido, afinal estava mais vermelho ainda.

-Claro que não. -JungKook riu.

-Vocês são muito fofos! Nunca vi o Jimin fazendo isso em alguém! Ele parece um bebê coala! –Taehyung dizia coisas estranhas como essa frequentemente, os três já estavam acostumados.

-Meu Deus, Jimin é um bebê coala! Como a gente não percebeu? -Brincou Hoseok e Jimin olhou para os dois rindo de um jeito que parecia se engasgar, todos riram juntos.

Park saiu do colo de JungKook ainda envergonhado.

-Vou te chamar assim sempre que agir fofo... no caso, sempre...

-Não diga isso, ok? Vai me deixar mais envergonhado. –Reclamou em voz alta. –Só cale a boca, JungKook.

-Ok. Ok. –Jeon ergueu as mãos em ato de rendição, sabia que o ruivo ainda estava desconfortável.

-Já que Kook vai pagar a pizza, qual sabor você vai querer Jimin? –Perguntou Hoseok.

-Quem disse que vou pagar?! –O moreno contestou com uma careta.

...

Cerca de uma hora depois, estavam todos sentados comendo pizza na sala.

-Então resolveram fazer a entrevista mesmo? –Taehyung perguntou com um olhar desconfiado.

-Sim. –Respondeu o “casal” em uníssono.

-Você tem certeza, Jimin? Tipo, JungKook vai entender se você não conseguir...

-Eu consigo, eu sei que consigo! –Discutiu Jimin revirando os olhos. “Por que duvidavam tanto de mim? Eu sou um ator, poxa!”

-Certo, precisamos aprender a lidar com sua vergonha, então. Eu e Hoseok podemos ajudar nisso. –Propôs Kim.

-A ajuda de vocês será bem-vinda... –JungKook pigarreou. –Até a sua Hoseok, talvez a gente precise entender um pouco como é ser gay... E a vergonha do Jimin é o único problema, temos realmente que trabalhar nisso, quando ele me beijou agora a pouco ficou da cor desse pepperoni. –Contou.

Taehyung se engasgou com a pizza.

-Be-be-beijou? –Perguntou entre tossidas, ele realmente subestimava Park, achava que iria ter que fazer os dois darem um beijo a força.

Jimin bateu no próprio rosto envergonhado, era desnecessário falar disso perto de Kim.

-Eu realmente achava que vocês iam ficar naquele selinho do casamento pra sempre! –Brincou Kim animado.

-Foi um selinho na verdade... Ele deu alguns selinhos em mim um pouco antes de vocês chegarem no quarto.–Admitiu JungKook coçando o pescoço.

-Ah, decepcionante... –O outro bufou.

-Pelo amor de Deus, Tae! Faça melhor então! Duvido que se tivesse que fingir que tem um relacionamento com um garoto iria conseguir fazer tudo com essa facilidade toda! –Jimin bufou também, cruzando os braços já irritado.

-É só um fingimento, claro que eu faria! É só beijar JungKook com vontade, vocês têm que passar a impressão para o público que se amam e se desejam, isso é até fácil, não vejo JungKook reclamar, eu não reclamaria, e você Hobi, não fingiria ter algo com seu melhor amigo fácil?

-Sim... você sabe que é só um fingimento, então só faz. –Confirmou Jung dando de ombros.

-Então se beijem vocês dois! Vai, quero ver se é fácil assim! –Propôs Park irritado, e Taehyung e Hoseok se olharam meio envergonhados.

-É... H-Hoseok tem namorado, não tem? – Kim hesitou.

-Da onde você tirou isso? –Perguntou o outro soltando uma risada.

-Ah... não sei... é que por mim, sabe, tudo bem. –Disse Tae pigarreando.

-Pra mim é ok também. –Confirmou o mais velho e quando Jimin e JungKook piscaram já estava acontecendo uma cena bem embaraçosa na frente deles.

Jung Hoseok e Kim Taehyung se atracavam no sofá, tipo, não era um beijo normal não, Jimin e JungKook chegaram a achar nojento a cena que viam; o excesso de língua –que os faziam perguntar se somente aviam duas mesmo ali –, o excesso de mãos bobas, e a rapidez que tudo acontecia, pareciam animais desesperados no cio. E ver seus amigos assim, fez Park e Jeon sentirem o estômago revirar, e sua mente se perguntar que merda era aquela que estava acontecendo.

-Merda! –Jimin berrou depois de uns 2 minutos daquela agarração. –Já entendi que eu sou um bosta, mas parem, eu estou ficando até com vergonha alheia!

Os dois se soltaram, com o cabelo todo desgrenhado e bochechas vermelhas, Park jurava que era a primeira vez que vira Taehyung envergonhado.

Os dois se olharam e tossiram, se ajeitando no sofá novamente.

-Gente... vocês têm certeza que nunca se pegaram? –JungKook indagou perplexo, até o mesmo tinha ficado bem incomodado com a cena que vira.

-Claro que não! –Tae riu nervoso. –Hum... vocês que pediram para que a gente mostrasse o que vocês tinham que fazer...

-Eu não vou beijar Jimin assim no meio do programa, pelo amor, vão mandar a gente terminar isso no quarto! –Debateu o moreno. - Eu vou ficar traumatizado pro resto da vida... eu vou vomitar...

-Sabe, vou procurar umas perguntas das entrevistas dos anos passados e perguntar para vocês. –Jung mudou de assunto.

...

-Lá na entrevista, primeiro farão perguntas para o JungKook, depois para o Jimin, e depois para os dois juntos. –Começou Hoseok. –Vou fazer então primeiro as perguntas para JungKook, ok?

-Ok! –Exclamou o mais novo.

-Qual a comida favorita de Jimin?

-Carne, ele ama carne. E todo tipo de doce. –Respondeu na lata.

-Qual são as manias dele?

-Fácil. Ele meche nos dedos quando fica nervoso, e balança bastante as pernas por causa da ansiedade; meche muito no cabelo, e tem mania de apoiar o rosto nas mãozinhas. –Jimin achava adorável seu dongsaeng te conhecer tão bem.

-Em uma escala de 0 à 10, quanto falam dos sentimentos um para o outro?

-8, Jimin fica envergonhado quando falo, claro que não deixamos de falar por isso, mas podíamos falar mais um para o outro. –Respondeu JungKook pensando sobre o assunto.

-Em uma escala de 0 à 10, quanto fazem sexo por semana?

-Pera? Eles perguntam essas coisas? –Jimin interferiu.

-Sim... lá dentro da casa eles falam bastante da vida sexual do casal... –Explicou Hobi.

-Estamos ferrados... –O ruivo reclamou.

-Calma, depois a gente vê isso. –JungKook continuou. -10.

-10? Tipo, 10 seria todo dia.

-10, Hoseok, se eu tivesse um namorado igual o Jimin... e se eu fosse gay é claro... bem, você entendeu. –Pigarreou. E se todos os gays forem que nem você...

-Cale a boca. –Riu. –Continuando... Quantas vezes falaram eu te amo hoje?

-Se for para ser sincero, foi só uma, mas no dia podemos falar que foram duas, ou três, o que acha?

-Duas, vocês vão lá de manhã, não queremos que pareça falso. –O mais velho opinou. –Vou fazer perguntas para o Jimin agora, tipo, ele vai perguntar tudo novamente para o Jimin para ver se as respostas batem, mas como ele escutou, vou mudar as perguntas, ok?

Os dois assentiram.

-Jimin, quais são as 3 melhores qualidades de JungKook e os 3 maiores defeitos?

-JungKook é carinhoso, otimista, e consegue fazer tudo com facilidade e extremamente bem! Os defeitos... hum... acho que ele é um pouco mimado, por mim, admito; ele faz as coisas sem pensar, e não gosta de perder...

-Certo... Qual é a coisa que JungKook mais gosta de fazer no tempo livre?

-Jogar videogame?  -Chutou.

-Céus vocês vão parecer muito infantis! –Tae interferiu.

-Mas é isso que ele gosta de fazer! –Debateu o mais baixo.

-Eu gosto de fotografar, Jimin! –Lembrou o moreno.

-Certo, ele ama fotografia! –Respondeu.

-Não hesitem amanhã, eles vão avaliar isso, podemos já ir para as perguntas médias e depois para as difíceis?

-Pera, isso foi as fáceis?! –Indagaram o casal Jeon e os outros dois reviraram os olhos.

...

Dois dias depois

Jimin e JungKook já tinham feito a entrevista separados, as perguntas foram um pouco diferentes das que Hoseok perguntava, mas não muito.

A emissora era linda, e Park e Jeon estavam encantados com tudo aquilo, se tudo desse certo, em algumas semanas estariam na TV!

Eles finalmente puderam se ver de novo.

-Ei, como você foi? –Perguntou JungKook chegando perto de Jimin.

-Acho que bem, e você?

-Também, fiquei dúvida em umas duas perguntas, me diz que você não respondeu que era o ativo da relação, me diz, por favor.

-Eu não respondi, mas eu também não falei nada, eu fiquei envergonhado, e o diretor entendeu. Desculpa. –Respondeu o outro corando.

-Tudo bem... você é tímido, deve ser normal, não estamos prejudicados por causa disso... Fiquei em dúvida sobre o último presente que te dei, mas no fim, lembrei do dia no museu, levei aquilo como um presente, você também?

-Sim! Ufa! Essa foi difícil! –Jimin se sentiu tão aliviado que abraçou JungKook, apoiando a cabeça em seu peito.

-Bebê Coala... –Sussurrou e Jimin riu.

-Eu não estou com as pernas penduradas em você, dessa vez. –Debateu.

-Mas está fofo. –Com isso o diretor do programa entra na sala que os dois estavam.

-Com licença, mas agora precisamos fazer a parte com vocês dois juntos. –Disse o homem, aparentemente, com no máximo 30 anos.

-Ah, tudo bem, Sr.Kim. –JungKook disse e sorriu, mas não soltou seu esposo.

-Não precisa me chamar de Sr. Kim, me chame de Namjoon, ok? –Sorriu. –Se entrarem vão me ver todos os dias, vou ser o apresentador dessa edição. –Comentou e os dois saíram acompanhando o homem até a sala de entrevistas.

-Sério? Que incrível, vai ser o diretor e o apresentador? Deve ser um trabalho e tanto! –Comentou JungKook entusiasmado.

-Sim, mas vou ter ajuda da apresentadora de todos os anos, não estou sozinho nessa.

Ele se sentou de frente para o sofá em que o “casal” estava sentado -bem próximo, e de mãos dadas-. Até que eles estavam indo bem com o fingimento.

-No vídeo vocês contam que se conhecem há 13 anos, correto? –Os dois assentiram. –Fomos em busca de dados sobre vocês e realmente descobrimos muitas coisas da vida de vocês juntos na infância.

As mãos deles começaram a suar.

-Foi incrível como, quando chegamos na escola antiga de vocês, os professores ficaram imensamente felizes por saber que estão juntos, dizem que sempre souberam disso, vocês eram crianças óbvias. –Riu. –Conseguimos até descobrir que JungKook entrou em várias brigas, e possui várias advertências por defender Jimin de garotos que zoavam com ele.

-Ele sempre foi idiota e imprudente... –Reclamou Jimin com um sorriso no rosto.

-Só quando se trata de você. –Completou o outro sorrindo largamente.

-Eu nem podia falar isso. –Namjoon tossiu. –Mas se vocês forem bem nas perguntas de agora, não tem o que fazer, vocês praticamente já estão no programa!

“Não desmaie de novo, JungKook”.

...

-Velho! Eu não creio! Não! Não! Ah! –Taehyung gritava enquanto abraçava os amigos. –Vocês vão ficar ricos!

-Ei, a gente não ganhou o reality ainda! –Lembrou Jimin, que mesmo falando isso, também não conseguia disfarçar sua felicidade.

-Mas você vai ficar famoso de qualquer jeito, e vai poder trabalhar na TV, como sempre sonhou!

-Sim... obrigado, JungKookie... você conseguiu! –Exclamou Jimin sacodindo o mais novo que estava extremamente feliz.

-Nós conseguimos! –Corrigiu o outro.

-Não, você que fez o vídeo e que se empenhou o tempo todo... eu quase estraguei tudo não respondendo aquela pergunta.

-Que pergunta você deixou de responder? –Perguntou Kim curioso.

-Perguntaram quem é o ativo na relação, na maioria das vezes. Eu respondi que era eu, claro, mas ele não disse nada.

-Eu não respondi porque sabia que você iria falar que é você! E eu não queria confirmar isso, é vergonhoso. Até parece que eu iria dar a bunda... –Resmungou o mais baixo.

-Mas um dos dois tem que fingir que faz isso, e honestamente, parece mais você. –Tae refletiu.

-Mas eu posso falar que trocamos às vezes, ok? –Jeon tentou anima-lo.

-Ok... JungKook, vá ajudar seu irmão a pegar sei lá o que, lá no carro?

-Por que eu tenho que ajudar ele? –O mais novo reclamou.

-Porque sim, agora vai! –Mandou o outro e fez Kim rir. –Tae? –Perguntou quando JungKook já estava fora do apartamento.

-Que foi?

-Você beijou o Hoseok. –Sussurrou Jimin, queria falar sobre isso com o amigo há dias.

-Foi uma atuação, Jimin. –O mais novo revirou os olhos.

-Foi estranho!

-Por que? –Fez-se de desentendido.

-Parecia que vocês iam se comer na minha frente.

-Aish... s-sou um bom ator, oras. –Engoliu seco.

-Taehyung... você gostou de beijar um homem? –Jimin foi direto.

-Que pergunta é essa? Bocas são iguais, beijar homens e mulheres é a mesma merda. –Deu de ombros.

-Claro que não! –Debateu o outro.

-Jimin, é igualzinho. Olha, uma boca, com lábios, língua, gengiva e dentes. –Explicou revirando os olhos.

-M-mas... tem o resto do corpo... tipo, você toca na pessoa sem ser nos lábios... como o cabelo... é estranho você adentrar os dedos em um cabelo curto em vez de um comprido...

-E se for uma garota de cabelo curto, ou um cara de cabelo comprido? Algum problema?

-Não, mas... hm... e se você colocar a mão em uma cintura que não é tão fina...

-Existem garotas com a cintura mais larga que a nossa! Pare de dar desculpa, é igual.

-Tudo bem que o beijo pode ser “igual”, mas a gente sabe que não é uma garota, Tae, a gente sabe o que tem debaixo das calças.

-Mas o pau não está na boca, e você perguntou o que eu acho sobre beijos e não sobre sexo. Porque olha... beijar Hoseok foi como beijar qualquer outra pessoa, ele é bonito e beija bem, fim.

-Aish, Taehyung! Você gostou de beijar o irmão do nosso melhor amigo?! Ele é um garoto, você é gay? Não que fosse um problema...

-O que? Não... não é porque eu beijei ele que sou gay, eu ainda gosto de meninas, só que sei lá, tanto faz... e não vem com essa de “irmão do nosso melhor amigo”, Hoseok é nosso amigo também, beijar ele foi como você e JungKook dando um selinho...

-Certo... se você tivesse que transar com um garoto... –Começou.

-Ih, sai daí com esse assunto, viu... –Taehyung foi salvo por JungKook e Hoseok entrando no recinto.

-O que houve? –Jung perguntou ao ver a cara dos dois.

-Jimin quer umas aulas sobre o mundo gay, porque não ajuda ele, hein? Começa hoje mesmo! –Propôs Taehyung com um sorriso provocativo para o lado de Park.

-A gente pode ir em uma balada gay! –Propôs Hoseok.

-Vocês têm uma balada, tipo... só para vocês?

-Não são só LGBT’S que vão, tipo, héteros também vão, mas a festa é diferente pelas pessoas que vão, lá, todos são aceitos, não precisam se preocupar com preconceitos e coisas do tipo.

-Nunca fui em um lugar assim... –Tae pontuou.

-Claro que não foi, você é amigo de Jimin –que nunca sai de casa, a não ser arrastado – e de JungKook que nunca deve ter pensado em algo assim. Mas você vai hoje.

-Vou?

-Claro que vai. Tem que me ajudar a ensinar a esses meninos como ser um casal gay mais vezes. –Jung piscou rapidamente, e o ruivo jurava que vira seu amigo corado mais uma vez.

O melhor eram as expressões de Jimin e JungKook, realmente estranhavam tudo isso, mas ficaram de boca calada.

-Hoje vocês vão aprender a deixar o lado gay de vocês sair do armário! Titio Hoseok vai mostrar tudo para vocês.


Notas Finais


Foi essa bosta aí shshshshhshs O mais legal vem semana que vem!

O que acharam do beijinho de Jikook? Jimin é o bebê coala mais fofo do mundo... Hoseok e Taehyung... bem, que merda foi aquela? shshshhshs Q Q SERÁ QUE ROLA NO PROX CAP... Nam como apresentador, cadê Yoongi e Jin?

COMENTEEEEM
GENTE, E DESCULPA TER SAIDO RUIM, O PROX COMPENSA, SORRY MSM AAAAAAA
NÃO ME ABANDONEM


BEIJAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO
<3

*Att domingo*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...