1. Spirit Fanfics >
  2. Love in Seoul - imagine Min Yoongi. >
  3. New friend in Seoul

História Love in Seoul - imagine Min Yoongi. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura...

Capítulo 2 - New friend in Seoul


"Me assustei com seu movimento rápido, ele estava perto demais e porque caralhas ele tampou minha boca, o que ele pretendia com isso?"


???: Por favor, não grita...- disse com a mão na minha boca enquando eu estava desesperada, porque eu não posso gritar?

Tem um cara que eu nunca vi na vida extremamente perto do meu rosto, com a mão na minha boca pedindo pra mim não gritar... Eu deveria estar deferente ou achar isso normal?

Eu tentei falar, mas não consegui graças a sua mão e então só saiu um monte de murmuros, o homem ficou me olhando confuso.

???: Se eu tirar a mão você promete que não vai gritar, não vou fazer nada, só peço que não grite!- disse e eu assenti confusa.- Eu vou fazer tudo que você pedir, vou te dar tudo que quiser, só não faz tumulto!- pediu com calma olhando diretamente nos meus olhos e de alguma forma isso me acalmou, não confio nele, mas também não tenho tanto medo mais.

Assenti com a cabeça positivamente e ele tirou lentamente sua mãe da minha boca, mas ainda segurava meu pulso.

S/n: Porquê fez isso?- perguntei e ele ficou me olhando confuso.- e porque eu gritaria?

???: Você realmente não ia gritar?- perguntou cada vez mais confuso.

S/n: Não, porque eu gritaria?- perguntei sem entender.

???: Você não sabe quem eu sou?- perguntou pendendo a cabeça pro lado.

S/n: Saber, saber, não. Mas você me é familiar... Eu deveria saber quem você é, ou me lembrar?- disse tentando ligar seus traços a de algum conhecido, ou alguém que já vi um dia.

???: Se você já ouviu falar de BTS, sim!- disse como se fosse uma coisa óbvia. Nesse exato momento veio todos os integrantes na minha mente, não sou a melhor pra dizer quem é quem, mas esse com certeza é o Suga.

S/n: Suga?- perguntei sem muita certeza se esse era realmente seu nome.

Sg: Isso, sabia que você me conhecia, todo mundo conhece!- disse e soou um pouco convencido.

S/n: Não, não mesmo!- disse e o sorrisinho de lado que tinha em seu rosto se desfez.- tá, não vou gritar, nem nada, então... você pode me soltar agora?- perguntei e ele soltou meu pulso que já estava um pouco dolorido pelo seu aperto.

Sg: Então, o que você é? Uma fã nova nessa tipo de coisa, porque claramente você não é nem uma A.R.M.Y. fanática!- perguntou se encostando na parede do elevador.

S/n: Na verdade não sou fã, nem uma A.R.M.Y. fanática, só escuto algumas das suas músicas, as músicas que vocês fazem são muito boas!- disse e ele sorriu, bom e seu sorriso era muito bonito!

Sg: É, Verdade!- se gabou.- Você não é coreana, né? Nem asiática... de onde você é?- perguntou curioso.

S/n: Eu sou brasileira!- disse e ele fez uma cara de surpreso.

Sg: Sério? Os meninos adoram o Brasil, eu também adoro o Brasil!- chegou mais perto de mim

S/n: É? Que legal!- digo surpresa.- eu já ouvi dizer que vocês gostam das ARMY's brasileiras.- disse e me sente no chão do elevador, eu estava morrendo se calou e ficar em pé cansando as pernas não vai fazer ele voltar a funcionar.

Sg: Vocês são muito carinhosas, nós nos sentimos bem quando fazemos shows lá!- disse sorrindo.

S/n: Não me surpreende, somos o país da torcida e qualquer grupo, ou cantor de fora se sente acolhido com o nosso carinho e animação!- disse e ele veio até mim e se sentou do meu lado.

Sg: É bom conhecer uma pessoa e ela não perdi uma foto, ou um altogarfo. Você me trata como uma pessoa normal, queria que todas as pessoas fosse assim!- disse me olhando nos olhos com um sorriso doce.

S/n: Você é uma pessoa normal, porque te trataria diferente? Você é famoso, mas merece seu espaço e privacidade, e principalmente ser tratado como uma vida normal quando você quiser ser tratado como tal.- digo enquanto via ele sorri ao escutar o que eu falava.

Sg: Eu gostaria de ser tratado normalmente por todos, mas nem todo mundo pensa como você!- disse olhando pra suas mãos.- Mas mudando de assunto, me fala mais sobre o seu país, não fomos muitas vezes lá e não ficamos mais de um, ou dois dias fazendo show!...

S/n: Bom...

Sg: Mas antes...- me interrompeu.- qual é seu nome?

S/n: S/n...

Sg: Hum... S/n!- disse errado e eu segurei o riso.

S/n: Não, S/n!- o corrigi e ele tentou falar certo enquanto eu ria.

                            (...)

Ficamos conversando sobre meu país por um bom tempo, a cada coisa que eu falava ele se surpreendia mais. Se eu estivesse sozinha nesse elevador eu estaria desesperada, mas ele aqui me destrai, automaticamente me acalma.

A Bruna deve está igual a uma louca me procurando, mas eu não tenho como falar com ela, meu telefone descarregou. Eu queria avisar a ela onde eu estava e a situação que eu estava, porém estava sem recursos.

Não via a hora de sair daqui, apesar de esta me distraindo com a conversa com Suga, ainda é incomodo estar em um cubicolo, com uma iluminação péssima e principalmente, sinto que estou começando a ficar sem ar. Suga bem que podia me emprestar seu celular, talvez ele não iria querer por medo que eu mexesse em algo ou fazesee algum tipo de besteria em suas redes sociais, sei lá o que uma fã louca faria, mas obviamente eu não faria nada disso.

S/n: Me empresta seu celular pra mim ligar pra mim amiga, ela deve está desesperada me procurando, preciso avisar a ela que eu estou aqui e meu celular descarregou!- ele ficou me olhando sem dizer nada, por um momento pensei que ele não fosse deixa, mas ele se levantou e tirou seu celular do bolso.

Sg: Tabom, toma, liga pra sua amiga!- disse e me estendeu o seu celular. Tentei ligar, mas tinha senha então...

S/n: É... Não da pra ligar quando ele está bloqueado!- digo rindo.

Sg: Ah, verdade, me dá aqui!- disse coçando a nuca. Ele pegou o celular da minha mão e colocou sua digital, já que era um iPhone.- Pronto!- disse e me estendeu o seu celular novamente e eu tentei ligar para Bruna, mas não tinha sinal e a única vez que eu consegui sinal ela não atendeu, que vaca. Tá deixa pra lá, depois eu falo com ela, quando sair daqui, bom eu espero sair.

Devolvi o celular do Suga e voltei a me sentar no chão do elevador, ele guardou o telefone do bolso da sua calça e se sentou ao meu lado.

S/n: Porquê você estava aqui no shopping sozinho, o que estava fazendo não devia está trabalhando, sei lá, fazendo shows?- disse e ele respirou fundo.

Sg: Você acabou de resumir minha meus dias nos últimos 3 anos, mas não, hoje eu não deveria está trabalhando. Estamos de folga!

S/n: Entendi!- disse e olhei pra minhas mãos.

Sg: Ei, você escuta nossas músicas né?- perguntou e eu assenti positivamente com a cabeça.- então você deve pelo menos conhecer os meninos né?- assenti e ele pensou um pouco.- Então, qual seria seu bias... é assim que fala né?- perguntou com receio de está falando besteira.

S/n: Sim, é assim mesmo que se fala... E meu bias é...- fiquei pensando sobre isso, nunca nomeei um como meu bias, mas tem um que eu acho muito bonito.- Jimin!- disse e ele ficou sério.

Sg: Am? Porquê o Jimin? O que que aquele anãozinho tem que te atrai?- perguntou incrédulo de que eu prefira o Jimin entre os 7.

S/n: Ue, beleza!- falei como se fosse óbvio.

Sg: Então eu não sou bonito o suficiente pra ser seu bias?- perguntou serrando os olhos que mais pareciam estar fechados.

S/n: Não, eu não disse isso... É só que...- não tinha o que falar, era só por isso mesmo, por beleza, não conheço o Jimin não tem outro motivo pra gostar dele.

Sg: É... Para por aí que eu já vi que minha feiúra não te agrada!- disse dramático me fazendo rir.

S/n: Não é bem assim, eu também gosto de você, até mais que ele. Eu não conheço ele e você eu conheço, só que... Ele é meu bias!- disse enquando ele me olhava sério.

Sg:...E o que eu posso fazer pra mudar isso!?

S/n: Bom, acho que nada!- disse e ele ficou pensando, encostei minha cabeça na parece do elevador, mas mesmo sem olhar pra ele dava pra perceber que ele estava me olhando.

Sg: S/n...- disse me olhando nos olhos e colocou sua mão sobre a minha que estava apoiada no chão.

S/n: Oi?- disse sentindo meu rosto queimar, provavelmente eu estava vermelha, todo o tempo que ficamos aqui dentro não mantivemos contato físico, a não ser quando ele quase vôo em cima de mim quando eu apenas queria respirar.

Sg: Se eu te beijasse, você ficaria brava?- perguntou me olhando serio.

S/n: Sim!- disse simplista e ele deu um sorrisinho de canto.

Sg: Que bom!- senti ele colocar uma de suas mãos na lateral do meu rosto e me puxar pela nuca repentinamente nos aproximando mais ainda, até que senti o contado de seus lábios nos meus.

No primeiro estante me surpreendi com seu movimento rápido não me de dando chance de pensar, mas logo, boba que sou, me deixei levar por seus lábios macio.





Continua...


Notas Finais


A visualização disso aqui tá uma merda, mas vou continuar postando pras 5 pessoas que ainda lêem, sendo 2 delas, novos leitores!!
Espero q cês tenham gostado povinho...
Favorite, comentem oq vcs acharem, msm q tenham achado uma merda e compartilhem com xs amigxs!

Me sigam: @jeonicollychwe
Beijos e até o próximo capítulo! ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...