História Love is Blind - Capítulo 1


Escrita por: e Gina-Sama

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Nejiten
Visualizações 20
Palavras 1.548
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lírica, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nunca mais vou excluir minhas fanfics de Naruto.

É verdade esse bilhete.

Capítulo 1 - Hurts Like Hell


Fanfic / Fanfiction Love is Blind - Capítulo 1 - Hurts Like Hell

" I Loved and i loved and i lost you

Eu amei, eu amei e perdi você. 

And hurts like hell.

E isso dói como o inferno"

Hurts Like Hell- Fleurie

 

 

2011, Hong Kong, 22:45 PM

 

- Garçom!!!

-Cuidado aí Puuca! Não se empolgue muito ou vai acabar trabalhando bêbada amanhã!

A mulher dos coques o ignorou enquanto tomava boa parte do conteúdo alcóolico do copo que lhe fora entregue em um único gole. Ela havia decidido que nada, literalmente nada, iria estragar o restinho do seu dia.

-Você sempre diz isso, mas alguma vez na sua vida já me viu bêbada? A mulher  resolveu responder, enquanto mexia o líquido presente no fundo de seu copo e gozando da suposição de seu amigo. Seria muito difícil mesmo ficar embriagada naquela noite, a começar pelo simples fato de que ela fora amaldiçoada (ou será abençoada?) por ter um fardo forte para com a bebida, não ficando fora de si tão facilmente- Já você? Humm, não sei não. Já está ficando vermelhinho!

-Eu estou?! Exclamou o seu companheiro, provocando uma gargalhada da mulher ao seu lado. Ao perceber que não passava de mais uma gozação de sua colega, o homem recuperou o seu tom de pele normal antes de lhe depositar um leve soco em seu braço- Cara, parece que foi ontem que a gente tinha ido se apresentar para servir a Polícia Chinesa. Eram tantos candidatos e tantos requisitos....Nunca imaginei que passaríamos.

- O pior com certeza foi a prova escrita. Relembrou a mulher dando risada- A sua cara na parte de Física foi É-P-I-C-A!

-Passei raspando, raspando raspando. Riu o moreno- E só passei por causa de você! Nunca teria conseguido sem você! Só você que teve paciência o suficiente para ajudar um cara burro como eu a calcular uma Equação Navier- Stoke.

-Pare de se desmerecer desse jeito! Eu sabia tanto quanto você, ou até menos! Riu a garota- Só estava tentando bancar a intelectual para que os outros não tivessem mais motivos para pegar no meu pé na academia. 

-Ah, então esse era o seu segredo! Exclamou ele

-Tava mais pra um disfarce, mas se quiser chamar de segredo, tudo bem!

-Pois bem, o seu disfarce- O homem fez aspas com os dedos- Deu super certo. Quando você estava na academia parecia simplesmente indestrutível. A maioria dos caras morria de medo de falar com você, eu inclusive, tinha, mas tive que arriscar- Ele riu por um momento- Uma única oficial mulher no meio de cento e cinquenta homens. Você é uma lenda Tenten!

A morena encarou o amigo e revirou os olhos:

-Ah Lee, cala a boca. 

Logo em seguida se virou para o garçom:

-Eu quero um...

Mas Lee não deixou que a amiga completasse a frase. Tomou o copo da mão da amiga e pousou um tanto que rudemente no balcão, colocando também uma nota desajeitada ao lado do mesmo.

-Ela quer ir embora, muito obrigado pelo seu ótimo atendimento. Fique com essa gorjeta.

Em seguida, Lee arrastou a amiga pelo braço até o lado de fora do bar, e ambos foram recepcionados pelo ar fresco do inicio de madrugada e também do céu estrelado chinês, com uma lua tímida escondida por trás das nuvens negras que se formavam no céu.

-Ei, por que me tirou de lá? Perguntou Tenten. Ela não estava brava, apesar de seu tom de voz denunciar isso.

-Por que- Começou ele, com os olhos brilhando- Eu não quero que essa noite maravilhosa se resuma apenas naquele bar. Fala sério Puuca! Apartir de amanhã seremos Oficiais Rock e Mitarashi! Isso não é maravilhoso?

A garota riu da empolgação dele.

-É, é sim. Concordou ela, e apressou um pouco para poder andar ao seu lado.

Eles andaram um pouco sob as esquinas vazias de Hong Kong e por um instante, um silencio entre eles pairou no ar, o que deixou Tenten um pouco tensa. Ela conhecia Lee com a palma da sua mão, afinal ele era o seu melhor amigo, e por isso se preocupava mais ainda quando ele se fechava em silencio. A garota sabia que ele travava um grande conflito pessoal, todos travam, mas ela o amava o suficiente para querer se intrometer em suas próprias guerras e lutar por ele até que ele estivesse em paz o suficiente consigo mesmo.

Os dois pararam e se sentaram em um banco prateado, iluminado pela luz do luar. Tenten ficou observando o amigo encarar o céu.

-É normal estar feliz e com medo ao mesmo tempo? Perguntou ele, de repente

-Eu acho que sim. Respondeu Tenten, meio incerta.

-Sabe, eu nunca pensei que dava pra sentir essas duas emoções ao mesmo tempo. Isso é muito estranho. Ele riu por um mero momento

-Mas você está com medo do que, exatamente? Do desconhecido? Perguntou a garota, agarrando os próprios joelhos.

-É, deve ser. Respondeu Lee, enquanto Tenten tentava entender o que ele tanto via no céu - Você sabe, eu passei a vida toda querendo me tornar policial depois que descobri as minhas origens. Mas agora que finalmente consegui concretizar o meu objetivo, estou com medo.

A garota sabia toda a história de seu amigo, e conseguia entender perfeitamente a sua ansiedade. Lee era filho bastardo de Maito Guy, um dos maiores e mais famosos Coronéis de toda a China. Ele era conhecido por todos por acabar com todo o tipo de facção criminosa existente tanto na China como fora dela. Era incrível o jeito que ele lidava com qualquer situação criminal. A sua semelhança física com Lee era simplesmente de outro mundo, estava na cara que eram pai e filho. No entanto, Guy nunca soube da existência do próprio filho, o que o motivou desde de o inicio a procurar se tornar um policial importante o suficiente para conhecer o próprio pai pessoalmente.

Muitos obstáculos apareceram no caminho do amigo. E por muitas vezes, ele pensou em desistir. Tenten viu tudo acontecer, e agora que ele simplesmente tinha conseguido o que tanto queria, ela não podia estar mais do que orgulhosa de seu companheiro. Ela agarrou a mão livre de seu amigo e a apertou de leve, fazendo o moreno olhar pra ela.

-Talvez seja por que todo o plano estava programado na sua cabeça, e agora que ele se realizou, você simplesmente não sabe ao certo o que fazer a seguir. Respondeu Tenten, sorrindo para o amigo- Basta bolar outro plano. E se precisar de ajuda, você sabe que eu tô aqui, sempre vou estar.

Lee desviou o olhar da garota por um instante.

-Tenten, você...

Ele não completou a frase. Simplesmente pousou sua mão no rosto de sua parceira, afastando alguns fios do seu cabelo chocolate e os colocando atrás da sua orelha. Tenten rapidamente soltou a mão de Lee e arregalou os olhos, enquanto se afastava lentamente.

Novamente, o garoto desviou o olhar.

-D-Desculpe Tenten, mesmo.

A morena não foi capaz de responder. Ela estava petrificada demais pra responder algo, até mesmo para se mexer. A culpa lhe inundou como um balde de água fria, apesar de seu rosto estar ardendo em chamas. Ela amava a Lee como se ele fosse o seu próprio irmão, e jamais a possibilidade de que ele se sentia atraído por ela de alguma outra maneira passou pela cabeça dela.

-É melhor eu... Eu estou indo.

Lee se levantou logo em seguida, enquanto Tenten permanecia ali sentada, o vendo se afastar até que ele sumisse completamente de vista.

A garota cerrou os punhos, se sentindo impotente, pela milésima vez em sua vida. Não, aquilo não podia ficar assim. Ela não queria perder Lee daquele jeito. Não desse jeito.

Mesmo com as pernas tremulas, a morena se levantou e correu na mesma direção em que seu parceiro tinha ido. Sua cabeça girava sem parar. Ela não fazia ideia do que ia dizer a ele, pensou várias vezes em voltar pra casa, mas não podia, não mais. Até por que ela já o podia ver, atravessando a rua, sozinho, na calada da noite.

-Lee! Gritou ela e seu colega reconheceu sua voz, mas não quis ouvi-la- Lee! Ela repetiu, mas novamente sem resposta. Parecia que ele estava disposto a abandoná-la.

Os olhos de Tenten lacrimejaram ao pensar nessa possibilidade. Ela encarou o farol aberto para que os pedestres atravessassem e correu em sua direção.

-Lee! Tentou mais uma vez, sem resposta alguma. Sua voz estava falha devido as lágrimas que ela derramava enquanto atravessava. Sua visão embaçou por conta das mesmas malditas lágrimas e ela caiu. Se sentindo patética, sua vontade de chorar aumentou. Foi quando Lee, percebendo que Tenten tinha caído, se aproximou para ajudar a garota.

Ele ergueu delicadamente o queixo da garota, a fazendo encará-lo. No entanto, antes de ver o seu sorriso e o seu olhar carinhoso para com ela, tudo o que Tenten pode ver era a grande sombra atrás de Lee.

-LEE! Ela gritou, desesperada.

-Está tudo bem. Ele sorriu 

Foi então que ouviu-se um grande barulho. Tenten fora arremessada pra longe, e suas costas bateram violentamente do outro lado da rua. Seus olhos embaçaram rapidamente, mas ela pode ver que o carro em alta velocidade, esmagou Lee completamente. O sangue foi a última coisa que ela pode reconhecer antes de seus olhos fecharem sem o seu comando.

 

 


Notas Finais


Vocês pensaram que a história ia começar com o Neji? Hehe

Foi mal a surpresa, mas me digam o que vocês acharam :/

Capitulos Novos= Todo o Sábado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...