História Love Is Dangerous -2 temporada - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Ben Drowned, Creepypasta, Jeff The Killer, Laughing Jack, Slender Man
Visualizações 13
Palavras 1.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura ❤️

Capítulo 10 - Fuga


Ao chegar na mansão, o feitiço parecia ter sido quebrado. Todos se lembravam de Saphira mas ninguém se lembrava sequer que havia saído da mansão. 
Estávamos deitados no telhado, olhando as estrelas. Eu a abraçava forte -Saphira, como conseguiu escapar?- ela sorri -eu o amarrei- olho surpreso -você o matou como?- ela me olha confusa -matar?- olho sério -você matou ele, não é?- Saphira nega com a cabeça, meu coração acelera

(...)

Pov’s Saphira On -

Jack arrumava sua mochila colocando todas as armas que coubesse, minha mochila estava organizada então eu apenas a peguei, ele me puxa rapidamente pela mansão, parecia estar nervoso. Slender nos segue -Jack o que houve?- ele continua no ritmo -Zalgo virá atrás de nós, precisamos fugir- 

E assim saímos pela porta correndo. 

(...)


Estávamos andando pela floresta a horas, quando avistamos uma cidade. Jack veste um sobretudo, um óculos escuro e um chapéu. Eu o olho -você sabe que seu nariz de cone ainda aparece né?- ele ri -humanos são tão burros que esse disfarce sempre deu certo-

Caminhamos pelas ruas até ele parar em frente a uma pensão, uma senhora nos atende e entramos, me pergunto como ele conseguiu alugar e com que dinheiro. Chegamos ao quarto, ela nos dá a chave da pensão “as toalhas ficam na lavanderia, ao usar coloquem no cesto de toalhas, para ter água quente tem que ligar o chuveiro e esperar alguns minutos, banhos de até 20 minutos por favor e economizem luz, nada de visitas e sem brigas, bem vindos!- ela sorri saindo.

Me sento na cama olhando para Jack, ele retira sua roupa ficando com a de palhaço assassino, rio ao pensar nesse nome que eu dei para a roupa -o que foi?- ele me olha confuso -nada, como conseguiu alugar?- ele sorri -tenho contatos, agora vá dormir. Você tem aula cedo amanhã-

(...) 

E lá estava eu, entrando na escola e Jack me espiando atrás de um poste. Entro na escola, caminho pelos corredores até achar minha sala de aula, ao fazer isso escolho um lugar para me sentar, ao lado da janela, era a última carteira e por mais clichê que fosse, eu me sentia segura assim. 

É então que os alunos chegam a sala me olhando, um garoto e uma garota se sentam ao meu lado, eles me chamam -bem vinda!- agradeço e volto a olhar para o quadro, a aula se passa normalmente até o recreio. Eu comia sozinha na mesa quando três garotas sentam ao meu lado, elas conseguiam deixar seus uniformes bem vulgares, de modo que marcasse suas curvas e fossem curtos, e suas maquiagem eram gritantes. -você é a aluna nova, certo?- faço que sim com a cabeça -o que achou de nós?- olho para elas, faço a cara mais amigável e falsa possível e digo -vocês são bonitas, adorei suas roupas- elas sorriem -se quiser entrar para o time, venha conosco. 

Elas se levantam e eu as sigo, era melhor ter elas como amigas do que como inimigas. Elas fazem questão de me apresentar todos os garotos populares da escola e mais algumas garotas, isso estava ficando cansativo, eu queria matar elas. E não sou de violência. 

Entramos no ginásio, estava vazio. Elas alegam que meu uniforme estava muito comportado -vamos mudar umas coisinhas... -elas abrem os botões deixando um decote e dobram minha saia a puxando para cima, deixando-a curta. Me sinto desconfortável com a mudança, porém não queria contesta-las. Na educação física, me sento na arquibancada olhando o jogo, eu não era boa nisso e preferia apenas assistir, o garoto e a garota de antes se aproximam. -hey! Mudou de visual?- ele pergunta -sim...eu acho- coro lembrando do meu uniforme que agora estava tão vulgar quanto das garotas. -Me chamo Mike, e esta é Alex- sorrio -Me chamo Saphira- eles se sentam ao meu lado e começamos a conversar, eles eram fanáticos por filmes de terror, desenhos e quadrinhos, eram geeks assumidos. É então que Mike toca no assunto de lendas e creepypastas, a princípio eu não sabia muito como era isso, então ele me explica que eram histórias de assassinos famosas, que ninguém sabia se era verdade ou não. Ele então pega seu celular e me mostra uma foto de seu favorito, ao olhar levo um susto e meu coração para, era Jack. 

Eles riem com meu susto, fico gelada por uns minutos e eles vão me contando a horrível e macabra história do palhaço assassino, abandonado. Minha cabeça começa a girar e eu me levanto rapidamente -vocês podem me dar licença um minutinho? Eu já volto- corro pelo ginásio até entrar no banheiro, me jogo diante do vaso sanitário e me ajoelho, vomitando. Lágrimas escorrem pelo meu rosto, eu tremia. Jack nunca me contara sua história, era tão triste...mas saber o que ele fez me fazia vomitar, é então que o episódio do David vem a minha mente, me sento encostando na parede. Por que eu tinha de viver assim? 

(...)

As aulas acabam, volto a sala de aula, pego meu material e me dirijo a saída, Mike e Alex me seguem -hey! Me desculpe se a história te assustou, eu não sabia...não devia ter contado- sorrio -tudo bem, é que eu não tomei café da manhã hoje e minha pressão baixou, tive que lavar o rosto mas acabei matando aula para descansar- eles sorriem -onde você mora? Talvez façamos o mesmo caminho- penso se seria uma boa ideia, olho para os lados procurando Jack -eu moro a algumas ruas daqui, não é longe, é pra lá.- aponto e eles sorriem, Alex diz animada -que bom! Poderemos ir para casa juntos!- sorrio não muito animada com tudo.

Por sorte eles moravam duas ruas antes de mim, consigo fazer meu trajeto sozinha. Avisto Jack entre os arbustos. 

Chego em casa -como foi a aula?- ele entra pela janela sorrindo -normal- digo me deitando na cama. Jack olha para meu uniforme, meus seios agora estavam mais amostra pela posição e minha saia ainda mais curta. Me viro de lado para ele, tentando esconder meus seios, sem sucesso. -o que houve com o seu uniforme?- coro -b-bom...algumas garotas melhoraram ele para mim- ele levanta uma sobrancelha -melhoraram?- aceno com a cabeça -ultimamente a moda adolescente anda bem ousada...- me sento olhando para baixo -Jack...você acha que fiquei feia?- ele sorri -você está muito linda assim, mas está meio sexy para a escola, não acha?- coro arregalando os olhos -n-não foi isso que eu quis dizer! Bem...você me entendeu! Parece mais um uniforme de um filme pornô do que um pra uma escola- 

Meus olhos se enchem de lágrimas, eu estava parecendo uma atriz pornô? Estava tão vulgar assim? Ele se senta ao meu lado -o que eu quis dizer foi que você ta muito bonita mas não muito bem para uma escola...você não fica vulgar nem pelada Saphira.- 

O abraço sorrindo, apesar de estar envergonhada tento ignorar o fato de imaginar o que Jack pensa de mim pelada. 

-que tal comer algo?- ele se levanta, aceno com a cabeça e descemos à cozinha, é quando o piso está molhado e escorrego e caio no chão, coloco a mão na cabeça. Estava doendo. Jack me olha assustado, porém fica paralisado alguns minutos. O que me confunde. 

Pov’s Jack On -

Saphira se senta no chão, seus olhos estavam fechados e ela tocava em sua cabeça reclamando de dor, ao olhar de cima vejo o seu decote se abrindo um pouco mais me dando a visão de seus seios e sua saia estava tão levantada que eu quase podia ver sua calcinha. Pego-a no colo como uma noiva e a levo para cama. Ela se deita -eu faço o almoço, descanse. 

Lavo as mãos e faço uma salada com arroz e frango, levo o prato a ela que come tudo. Ela se vira deitando para dormir -Saphira...sua saia- olho para o lado, Saphira grita ao perceber que sua calcinha aparecia, ela se cobre com o cobertor e dorme. Parecia envergonhada.

Vou para o banho, a água quente escorria em mim. Saphira não saía da minha cabeça com aquele uniforme, como ela podia ficar tão sexy e me deixar tão louco? Começo a ficar ofegante enquanto vou cada vez mais rápido, chego ao meu ápice e pronuncio seu nome soltando um gemido rouco, sujando a parede do banheiro. Olho para a porta, ela estava com um pequeno vão aberto, Saphira olhava para mim, seus olhos estavam arregalados e ela parecia congelada. Fui pego no flagra.


Notas Finais


Kissus ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...