História Love Is Dangerous -2 temporada - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Ben Drowned, Creepypasta, Jeff The Killer, Laughing Jack, Slender Man
Visualizações 18
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha como vai a chuva de cap! Boraaaa

Espero que gostem❤️ Boa leitura

Capítulo 4 - Jack, please help me!


Eu sentia a respiração forte de Jack, mas eu não conseguia fechar os olhos

Era um lugar tão diferente, tão...assustador

Suspiro

-sem sono?- me assusto, ele estava acordado? -s-sim...- eu não me via, mas devia estar corada

Eu não entendia o porquê, mas de um tempo pra cá eu corava apenas de falar com Jack ou algo do tipo, e isso me incomodava muito

Ele se levanta -que tal comermos alguma coisa?-

Assinto, talvez comer algo me deixaria melhor

Me levanto e o sigo

Na cozinha, Jack faz um lanche para mim e me observa comer

-não vai comer?- pergunto para o mesmo, ele nega -nunca sinto fome, você sabe-

Aceno com a cabeça -é verdade, nunca te vi comer. Você nunca come, deve ser por isso que tem esse corpo sarado!- 

O mesmo arregala os olhos, coro ao ver o que tinha falado no impulso e volto a comer rapidamente

O silêncio era constrangedor, eu engolia o lanche secamente

-você...acha meu corpo bonito?- ele parecia sem jeito. Olho surpresa, ele olhava para o lado

Coro novamente, o que eu diria? "A eu acho sim inclusive me masturbei pensando nele"

Como o último pedaço do lanche e bebo o suco

Suspiro -bom, eu acho sim...bem bonito-

Ele me olha sério, Jack nunca parecia ter expressão

Jack -que bom...-

-por quê? Que diferença faz eu achar seu corpo atraente?- 

Novamente seus olhos arregalados me olharam, pego o prato o colocando na pia. Se eu tentasse me afogar ali eu conseguiria?

Eu estava quase me batendo, mas as palavras só saíam da minha boca

Ele se levanta vindo até mim, me viro para o mesmo recuando levemente até encostar na pia, nos olhávamos fixamente

Seus olhos desciam devagar até encontrar meus lábios, eu fazia o mesmo

Jack aproximava seu rosto, minha respiração estava ofegante e seus lábios estavam tão próximos que eu também sentia sua respiração 

-opa, atrapalhei o casalzinho-

Olho rapidamente, um rapaz loiro nos olhava com um sorriso debochado

-Ben?- Jack parecia surpreso 

-olá amigo Jack. Quem é a coitada?-

-sou Saphira, algum problema?-

-Saphira? Já desse tamanho?-

Ele se aproxima me olhando, o olho irritada. O que aquele garoto loiro queria? 

 

O rapaz abre um sorriso largo, seus olhos ficam negros e sangram -interessante-

Grito agarrando Jack, ele o olha irritado -não precisa assustar ela, Ben!

-corra para os braços do seu herói Saphira! Hahaha que piada...espere até Jeff saber disso-

Jack me larga bruscamente indo até Ben -Jeff está vivo?-

Ele parecia surpreso e até mesmo feliz

-só você acha que não. Fala sério, é o Jeff! Aquele filho da puta sempre escapa-

-Jeff já teria aparecido se estivesse vivo-

-se você acha...-

Ele dá de ombros saindo -e Saphira, não se assuste comigo. Você verá coisa pior!-

Ben grita já fora do cômodo

 

Suspiro me encostando na pia, Jack vem até mim

-você está bem?-

O olho irritada e saio rapidamente. Primeiro não sou humana, depois meus pais eram assassinos, vim morar nessa casa com loucos e agora falam do meu pai como se ele fosse bom no que fazia...matar!

Corro pelo corredor chorando, me esbarro em algo e caio

Olho para cima, uma criatura muito estranha toda de preto e com uma máscara azul me encarava

-me desculpe...- digo sem jeito

Ele estende a mão, seguro a mesma e me levanto

O mesmo me puxa com força e rapidamente toca minhas costas, próximo aos rins

Ele passa sua unha cortando minha pele levemente, grito assustada

Jack aparece com sua faca, ele me puxa para trás de si -não encoste nela E.J!-

O mesmo dá de ombros saindo, sem falar nada

-você...-

-não, não estou bem! Quero ir embora daqui agora!-

Ele suspira -tudo bem, então vamos-

O olho surpresa

-sério?-

Jack -sim, não posso prende-la aqui. Então vamos-

Pego minha mochila que havia trazido com roupas, o sigo e saímos da mansão

                             (...)

E novamente andávamos pela neve, o silêncio era incômodo e Jack parecia distraído olhando para frente

Suspiro, ele realmente se preocupava e eu só pensava em mim mesma...eu era egoísta demais.

Chegamos em casa, jogo a mochila na cama. Jack entra em seu quarto sem dizer nada

-Jack...-

Entro no quarto, o mesmo olhava para a janela

-diga- 

-me...desculpe. Eu me assustei ao ver os outros creepypastas e surtei-

Ele se vira me olhando -tudo bem, eu tentei força-la a ficar em um lugar desconhecido, sem ao menos você ter processado tudo...-

O abraço, encosto minha cabeça em seu peito. Jack beija meus cabelos

                                 (...)

Já de manhã, Jack me deixa na escola e avisa que teria que me deixar sozinha

-terei que falar com Slender, quem sabe ele mande alguns creepys para ficarem de olho na floresta e na nossa casa-

-então...terei que ficar sozinha?-

Jack suspira -infelizmente, meu coração está gritando para não deixa-la sozinha, mas eu preciso resolver isso logo-

-eu sei me cuidar, relaxa!- sorrio 

Ele me beija na testa e corre adentrando a floresta

Entro na escola suspirando, eu fingia estar despreocupada, mas sabia o perigo que estávamos correndo

                               (...)

Saio da escola, David me segue

-então ficará sozinha em casa hoje?-

-sim, meu...pai precisa resolver uma coisa-

-falar nisso, nunca vi seu pai. Ele existe?- David faz piada com a ausência de Jack

Rio forçadamente

-ele não gosta muito de aparecer...-

-então, que tal eu te acompanhar até em casa?- o mesmo parecia animado

Eu não gostava muito da idéia mas era melhor do que ir sozinha

Assinto, David me acompanha até em casa

                                 (...)

Ao chegar, agradeço o mesmo e entro

-não quer que eu fique com você até seu pai chegar?-

-ele é um pouco ciumento, se te ver irá te matar-

Ele ri, rio nervosamente ao saber que Jack realmente faria isso

-que isso, ele não precisa saber...-

Ele se aproxima e recuo, o mesmo segura a porta entrando

-ei David! Não precisa, sério...-

-ah que isso Saphira, relaxa! A casa é nossa...-

Ele abre um sorriso largo, estremeço

-vá embora David.-

-relaxa gata-

O mesmo me empurra, caio no chão soltando um gemido de dor

Quando abro os olhos e me vejo, ele já rasgava minhas roupas

-não! David!- 

Grito me debatendo, David pega minha cabeça a batendo contra o chão várias vezes. Até eu me sentir tonta demais para reagir

-você vai gostar Saphira...se acalma-

-David...por favor, pare-

Lágrimas escorriam pelo meu rosto, eu estava em seus braços e via o mesmo me carregar até a minha própria cama

Meu corpo não reagia, eu estava sem saída

-ah, como você é gostosa!-

Ele dizia abrindo meu sutiã, e em seguida indo até minha calcinha

David abre sua calça mostrando seu membro, fecho os olhos

-Jack...por favor me ajude!- 

Sussurro e o rapaz ri -quem é Jack? 

 

Jack -sou eu.

Jack dizia sério, com sua faca na mão


Notas Finais


Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...