História Love is in the air - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Gale, Nalu
Visualizações 89
Palavras 1.879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Científica, Harem, Hentai, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá minna-san
Tenham uma boa leitura ♥

Capítulo 3 - Capitulo 03


Fanfic / Fanfiction Love is in the air - Capítulo 3 - Capitulo 03

Love is in the air

Capitulo 03 - Brigas, café e abraços.

Olhei para o lado é o vi, droga, ele se lembrou de mim é daquele maldito acidente no shopping.

A-ah, você deve está me enganando com alguém, n-não? - Falei sorrindo falso, mais aposto que parecia uma careta pela cara que a Levy estava me olhando.

Claro que não, Luce não é? Nunca pensei que você gostava de ver as pessoas desse jeito, que decepção. - Falou balançando a cabeça em sinal de negação é logo aquele sorriso sarcástico apareceu em seus lindos é maravilhosos é sexy é.... FOCO LUCY, lábios.

Olha meu nome não é Lucy, é Abigal. - Falei olhando para o lado fazendo biquinho tentando esconder meu nervosismo.

É como você sabia que o nome era Lucy é não Luce... Abigal? - Falou sorrindo, provavelmente achando aquela situação bastante engraçada.

A-a-ahn é, né... Levy.. - Olhei para o lado é só vi uma cabeleira azul enrolando pelos corredores.

Levy, não me abandone!! - Gritei - Sua falsa, traíra, não confio mais em você. - gritei com as bochechas rosadas é infladas.

Me virei envergonhada para o rosado em minha frente é falei:

O que você está fazendo aqui? - Olhei para os meus coturnos pretos é botei uma mecha de meus longos cabelos atrás da orelha.

Oras, eu estudo aqui. - Falou como se fosse óbvio, droga eu preciso sair dessa conversa.

Olha um gato voador. - Apontei para trás é ele se virou para ver, no mesmo instante eu sai correndo é quando ia enrolando o corredor escultei seu grito

Ei espera. - É foi ai que eu corri mais ainda, é o meu salvador apareceu na minha frente, o banheiro feminino sorri de lado é entrei nele como se o corredor estivesse sendo esmagado por um dinossauro, algumas meninas que estavam lá me olharam estranho é eu apenas sorri nervoso, me sentei em um dos bancos que tinha ali é recuperei meu fôlego, estava em meus profundos pensamentos pensados quando meu celular toca é novamente sou alvo de olhares, engoli seco é sai daquele banheiro que parecia que estavam fazendo uma seita. Atendi o celular que estava com um número desconhecido é falei.

Alô, se for fala que sequestraram minha irmã sinto muito porque sou uma velha que mora com cinco gatos pois meu marido me deu um pé na bunda porque eu não queria que a cachorra Lolla dele viesse com a gente. - Falei

Olha Lucy não precisa me contar a história daquela rabugenta da Kyôka. - Falou uma voz feminina que logo reconheci

Jubis, môzona, tudo bem? Como vai a vida? Porque não me ligou sua vadia? Me traiu não foi? Ah não importa, eu te trai com a Erza que eu tinha traído antes com você, chupa otária. - Falei 

Nossa, sua prima ingrata, só porque a gente vivia um incesto, Juvia não te traiu, Juvia é fiel diferente de outras pessoas. - Falou com uma voz dramática.

Prima ingrata? Querida, ingrata é você por ter minha maravilhosidade como prima, é não ligar para ela. - Falei me gabando.

Ah, eu estava magoada você foi embora é não me levou com você. - Disse

Eu tentei mais sua mãe te agarrou é começou a chorar falando que ia te perde. - Falei com uma gota.

Não importa, eu estou indo para magnólia, porque eu posso. - Falou é com certeza ela jogou seu cabelo para o lado é fechou os olhos com um sorriso convencido.

Sério? Quando você vem. - Gritei pulando de alegria.

Filha, eu já estou chegando. - Falou é eu soltei um grito maior ainda é as pessoas que passavam por mim me olhando como se eu fosse louca , rapidamente corei é olhei para baixo.

Vai demorar muito? - Perguntei batendo meus dedos na parede branca dos corredores.

Chego de noite, agora vou desligar, tchau Lucy. - Falou é nem esperou eu me despedir é já foi desligando, odeio isso.

Quebra de tempo  •-•

Já está na hora de ir para casa, são exatamente 18:25 eu atrasei um pouco pois fiquei na biblioteca, sai da biblioteca com cinco livros nas mãos é minha bolsa nas costas, fui até o meu armário é tirei algumas coisas de dentro da mesma para botar os livros mais só coube três, droga. Fechei o armário é fui até o estacionamento da faculdade é vi a Mirajane se preparando para ir sozinha para casa, eu até estranhei pois ela sempre está com seu carro, é então a chamei.

Mirajane. - Ela olhou para mim é eu fiz um sinal para ela se aproximar.

Está sem carro? - Perguntei 

Sim, o Elf-neechan (Não sei se é assim que escreve, mais vai :v) me esqueceu é foi para casa. - Falou sorrindo com a mão no cabelo.

Entra ai. - Falei é ela entrou é me falou obrigada.

Lucy, já sei. - Falou se virando para mim com os olhos brilhando estranhamente

O-oque? - Perguntei nervosa, vai que ela descobriu que eu gosto do Natsu.

Amanhã iremos fazer o trabalho na minha casa certo? - Falou ela empolgada é eu assenti. 

Que tal você é a Levy-chan dormirem lá? - Perguntou

A-ah não sei. - Falei com vergonha, ela olhou para mim com olhos de cachorrinho abandonado é falou

Por favor. - Piscou 

Ah, esquece eu sou fraca com essas coisas, sua chantagista. - Falei revirando os olhos é bufando, ela começa a gargalha é fala

Então está marcado né? - Falou é eu assenti. - Mais antes... - Ela ligou para alguém, me inclinei para o lado é vi que era a Levy, que logo atendeu é ela botou no viva-voz.

A-alô? - Falou Levy

Oi Levy, é a Mira, eu é a Lucy resolvemos que iriamos dormi na minha casa amanhã. - Falou.

Você me chantageou. - Soltei um grito é Levy deu uma pequena risada.

Então, continuando... Você vai também não é? - Falou

Se não for incomodar.. S-sim. - Falou com vergonha é a mira gritou "Kawaii"

Conversamos mais algumas coisas com a Levy, enquanto eu dirigia até a casa da Mira é então ela desligou o celular quando chegamos na sua casa que por sinal, era bem grande é bonita. 

Então é isso Lucy, obrigada pela carona. Até amanhã - Falou é me deu um tchau mais antes de fechar a porta falou - Lembre-se, amanhã. - Deu uma risadinha fofa é saiu em direção a sua casa.

Quebra de tempo •-•

Não sei o que aconteceu, do nada começou a nevar, eu amo climas frios é a melhor coisa do mundo. Fechei a porta do carro já no estacionamento do prédio é corri para o elevador.  Chegando no andar do meu apartamento abri a porta é encontrei o Sting jogado no sofá vendo algo provavelmente inútil no celular.
 

Sua namorada era bem bonita. - Murmurei jogando minha bolsa em uma poltrona.

Não era minha namorada. - Falou olhando para mim 

Seu galinha. - Soltei uma risada é fui para a cozinha pegar água.

Fazer o que se você tem um irmão gostosão, né? - Falou se gabando.

Revirei os olhos é liguei para a Juvia, ela já deveria ter chegado.

 Já chegou? - Perguntei

Sim, é só avisando ficarei no seu apartamento. - Falou

Tá, quer que eu vá te buscar? - Perguntei olhando as horas é já eram 19:49

Ah,  não. Eu peguei um táxi é vim tomar um café, me passa o seu endereço depois eu vou pra ir. - Falou

Ok, só não demore muito. - Falei o meu endereço é desliguei.

Quem era? -  Perguntou o Sting curioso como sempre

A Juvia, ela ficará aqui. - Falei 

O que? - Falou virando o rosto para mim.

Dei de ombros é me joguei na outra poltrona.

Gray on

Olha Cana, eu gosto de você mais é melhor terminar isso... Não da mas certo. - Falei do lado do sofá me que ela estava sentada.

Como assim não da mais certo? - Perguntou virando o rosto para mim.

Não da mais, pronto, cansei de você. Feliz agora? - Falei com as mãos no meu casaco olhando para o piso de madeira.

Cana se levantou com lágrimas no rosto é caminhou um passos lentos até a porta é a abriu dando o sinal que era para mim cair fora, passei por ela é falei.

Sinto muito.. - Suspirei é ela bateu a porta com força. 

O clima estava bem frio, fui andando por toda aquela neve olhando para cima. Eu realmente estou triste pelo termino, eu não a amava, mais gostava dela. Depois de um tempo andando, parei é me sentei em um banco que tinha uma linda árvore Sakura que estava quase coberta por neve. Suspirei olhando para o lago a minha frente.

Sabia que você não deveria ficar aqui fora nesse tempo? - Escultei uma voz feminina é me virei, ela era linda, tinha cabelos medianos azuis ondulados, olhos com uma cor azul bem forte, usava um cachecol branco, uma blusa de frio rosa de mangas longas, uma calça jeans colada em seu corpo, uma bota preta pequena de salto é uma bolsa branca de lado. Simplesmente linda, ela me mandou um sorriso gentil é se sentou ao meu lado.

Você parece estar com o coração partido. - Soltou uma risada é me direcionou um copo, eu levantei as sobrancelhas confuso.

É café, é não tem droga dentro, está vendo? - Falou é tomou um pouco, é voltou a me direcionar o copo é eu peguei de suas mãos é dei um gole

É então moço do possível coração partido, vai querer me falar o que aconteceu? - Falou sorrindo corada para mim

Eu terminei com a minha namorada. - Falei é ela levantou as sobrancelhas como se falasse um "Ah".

No começo estava tudo bem, só que ela começou a beber demais é mal tinha tempo para nós dois, pois quando não estava bebendo em bares estava estudando ou com suas amigas, eu fui em uma festa com uns amigos é por influencia deles acabei ficando com uma garota chamada Seilah, é comecei a agir frio com ela, nem eu mesmo me entendia. A gente começou a brigar constantemente é acabou nisso. - Falei botando uma mão em meus olhos

A garota deu uma risada é tirou minha mão do meu rosto é me deu um sorriso.

Meu ex também me traiu, é isso não é legal sabia? - Falou me dando a língua .

Então ele é um babaca. - Falei olhando para o lado.

Olha que fala, o menino que traiu a namorada por falta de atenção. - Ela se levantou é se pôs na minha frente com as mãos na cintura sorrindo 

Mas... - Quando eu ia falar ela botou um dedo nos meus lábios é fez "Xiiiiu"

Eu sou Juvia Lockser, é você ? - Falou direcionando a mão para mim aperta.

Gray... Gray Fullbuster - Falei apertando a mão dela é olhando para baixo um pouco triste.

Mais sou surpreendido quando recebo um abraço da mesma.

Vai ficar tudo bem, Gray... Se isso aconteceu deve ser porque ela não era a pessoa ideal para você, não fique triste. - Falou é eu retribui o seu abraço

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3
Gruvia ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...