História Love is karma! - jikook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Kookmin, Namjin, Vhope
Visualizações 15
Palavras 1.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Festa, Lemon, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente (ninguém) estou postando minha primeira fanfic e espero de coração que alguma alma bondosa leia

Capítulo 1 - Cap 1


"Vocês tem uma semana pra desocupar meu apartamento, do contrário vão sair daqui algemados pela polícia que é o que gente caloteira como vocês merecem. O aviso está dado"


A voz do senhor Lee, proprietário da casa que vivia com o filho, ainda ecoavam na cabeça de Minah.


A mulher andava em círculos no pequeno quarto pensando numa forma de tirar ela e o filho da situação desastrosa que se encontravam.


Sim, ela e o filho, Park Jimin iriam ser despejados do apartamento que moravam devido à alguns atrasos no pagamento do aluguel, quatro meses para ser exato. Mas, não se consideravam caloteiros como o velho Lee havia os chamado, até porque aqueles atrasos no pagamento do aluguel não eram propositais e nem os únicos, tinham outras dívidas pendentes​, dívidas que só de lembrar já lhe dava dor de cabeça.


E o pior era que, o que ela e o filho ganhavam no salão que trabalhavam não dava para pagar essas dívidas. Inclusive, tinham algumas com Seokjin, o dono do salão, que por sorte,  era uma pessoa um tanto pacífica e paciente, diferente do proprietário da casa que ameaçou até chamar a polícia para os tirar dali a força se não desocuparem o apartamento no prazo imposto.


Resumindo: Estavam na merda.


E segundo Minah, aquela situação se devia ao fato dela ter sido burra no passado e não ter aproveitado as boas oportunidades que a vida tinha lhe dado, em especial a que lhe faria enriquecer; Jeong Jong-suk, o nome.


Basicamente, anos atrás teve a chance de ficar rica namorando Jeong Jong-suk, um jovem ator muito rico e popular. Mas, ao invés disso, preferiu dar ouvidos ao coração e se entregar ao pobretão que trabalhava na padaria da esquina de sua rua, o que lhe rendeu um pé na bunda por parte do ator, uma gravidez indesejada e sua atual situação financeira. Agora ela e o fruto daquele vuco-vuco entre as prateleiras da padaria sofriam as consequências de suas escolhas.


Maldita hora que foi dar ouvidos ao coração.


Antes ela tinha um namorado que iria lhe pedir em casamento, lhe dar jóias, carros, viagens, uma linda mansão e filhos que mais seriam "ovos de ouro". Enfim, a vida de rainha que sempre sonhou. Mas perdeu essa chance quando se apaixonou por DaeHyun, o homem de nome que significava "grandeza", mas que de grande não tinha muita coisa. O homem, nunca lhe presenteou com jóias, casa própria, grifes e por mais que não quisesse admitir; o homem que amava e que tinha lhe dado o presente mais raro e precioso que poderia ganhar:


Park Jimin. 


Seu único filho, a razão da sua felicidade e sorrisos diários. Jimin era mais que apenas um filho pra si, ele era seu parceiro pra vida, seu melhor amigo, a pessoa que lhe ajudava em suas "aventuras" e que estava ali pra lhe ajudar a levantar quando caísse.


Jimin também era dono de uma beleza encantadora, desde muito novo tinha facilidade em fazer as pessoas se apaixonar. Minah se lembra bem de quando levou alta da maternidade que foi dar à luz, às enfermeiras fizeram fila pra se despedir do pequeno. Eram tantos elogios sobre ele que Minah chegou à conclusão de que o filho tinha nascido para brilhar, e foi daí que surgiu o apelido que é usado até hoje:


— Brilhoso saia desse computador e venha me ajudar a pensar —  disse ao filho que se encontrava deitado na cama com um notebook em mãos.


Depois de horas zanzando pela casa, e roendo as unhas em busca de uma luz, Minah concluiu que definitivamente não iria encontrar uma solução para esse problema sozinha.


— Pensar em quê, mãe? — Estava tão entretido no que via que lhe respondeu sem ao menos olhar para o lado.


— Não sei se esqueceu, mas vamos ser despejados — Sentou sobre a cama —  temos que encontrar uma solução antes do prazo que o Senhor Lee nos deu pra desocupar o apartamento acabar.



— Mãe, sabe que a única solução é voltarmos pra casa da vovó, já​ falei isso umas mil vezes, mas a senhora é teimosa.


—  Já falei que não vamos voltar 'pra aquela casa, vou encontrar outra solução. — Se negava a voltar pra casa de sua ex sogra, onde passou praticamente a vida inteira, morando com o traste do pai de seu filho, que nem casa própria tinha.


Aquele cenário nem de longe se parecia com o que tinha planejado pro futuro. 


— Então é melhor encontrar essa outra "solução" o mais rápido possível, porque o senhor Lee não está afim de esperar, e sair daqui algemado pela polícia vai ser um mico. — Voltou sua atenção ao aparelho em seu colo.


— Não quer pagar mico, mas ao invés de estar me ajudando a pensar fica aí de rabo pregado nessa cama fuçando a vida dos outros nesse site de fofoca. 


— Fofoca não, notícias. E ainda bem que a senhora 'tá aqui — diz num tom empolgado — Hoje o babado mais esperado do Tae News é o filho mais novo do seu amor.


E não, não estava se referindo a seu pai, esse Minah tinha apelidado de traste, amor era o magro, alto, elegante e charmoso Jeong Jong-suk. Esse Minah chamava de amor.


— Brilhoso, eu tô preocupada com a nossa situação, não quero saber de fofoca uma hora dessas.


— Mãe, dessa vez não é nada sobre ele ter sido visto com strippers, agredido paparazzis ou jogadores do time rival. — disse isso porque o jogador era acostumado a se meter apenas nesses tipos de confusões, mas dessa vez tinha sido algo diferente.


— Ah não? E no que mais Jeon Jungkook poderia estar metido? 


— A questão não​ é no que ele está metido e sim em quem ele meteu. Sem camisinha pra ser mais exato. — Atiçou porque conhecia a mãe como ninguém e sabia que assim como ele, ela adorava uma fofoca.


— Fala logo menino — Já estava ficando impaciente.


— Tem uma mulher por aí alegando estar esperando um filho dele!


— Que babado é esse que eu não 'tô sabendo? — agora sim estava interessada.


— É querida, e parece que esse babado 'tá rolando desde semana passada, só que de cara ninguém deu tanta importância, acharam que ela só tava querendo ganhar mídia em cima do jogador. O assunto só cresceu mesmo depois que ele se pronunciou.


— Quando ele fez isso? 


— Deixa eu ver… —  Voltou sua atenção para visor do notebook antes de prosseguir — Foi ontem. Aqui diz que um fã parou ele na saída daquela boate que ele frequenta, e perguntou se essa história de gravidez era verdade, aí ele disse que era mentira e que a mulher não passa de uma piranha interesseira.


— Jeon Jungkook sendo Jeon Jungkook. Nada de novo sob o sol — A mulher riu, mas ainda estava desacreditada.


— Ah, parece que o fã também perguntou que se por um acaso ela estivesse mesmo grávida o que ele faria, se iria assumir a criança ou se aborto era uma opção.


— E o que ele disse?


— Que jamais iria sugerir que abortassem um filho dele, que não era esse tipo de pessoa e… É isso.


— Será que não é Fake News? Quem divulgou esse babado?


— Kim Taehyung, né mãe — falou como se já não fosse óbvio — Ele não é sempre o primeiro a saber o que se passa na vida dos famosos? Tem até um vídeo, se a senhora quiser ver. 


— Ele conseguiu até um vídeo?! Como? — Sabia que quando o assunto era vida dos outros, principalmente de famosos, Kim Taehyung era um dos primeiros a saber, mas um dia após o babado era muito rápido pra se ter as informações que ele tinha no momento.


— Deve ter comprado do tal fã assim que soube do encontro dele com o jogador. Kim Taehyung faz de tudo pra trazer pauta pro site dele. — O loiro concluiu.


— Pior que é. Cadê o vídeo, eu quero ver.


Jimin colocou o vídeo pra rolar e se levantou da cama, iria caçar algo pra comer. No caminho até a cozinha ele aproveitou pra tirar o fio da calcinha que estava atolado entre suas nádegas, lhe incomodando um pouco, aquilo sempre acontecia quando ficava tempo demais sentado. 


Depois​ de beber um copo de iogurte e devorar uma maçã, voltou a passos lentos pro quarto. Chegando lá, notou que a mulher ainda via o vídeo.


— E então, mãe... — pegou o celular que estava sobre o criado mudo e se jogou preguiçosamente ao lado da mãe na cama. — O que achou dessa história toda?


Notou que os olhos da mulher brilhavam, como se ela tivesse acabado de desvendar um caso policial ou inventado o fogo. Mas não era nada daquilo.


Minah simplesmente tinha encontrado a solução que tanto procurava e iria colocá-la em prática já


— Sim. Acha que essa fulaninha está mesmo grávida do jogador gostosão ou…?


— Quanto a  ela eu não sei. — Faz uma pausa antes de prosseguir — Mas o que você acharia de de entrar nessa fila? 


— Bem eu acho que… Que fila, mãe? 


Minah sabia que Jimin havia herdado muita coisa dela, desde a altura, as mãozinhas, até a bunda avantajada, porém em alguns aspectos ele tinha puxado o pai e lentidão pra entender alguns assuntos era um deles, por isso quando notou a confusão estampada no rosto do filho tratou logo de refazer a pergunta que mais era uma sugestão.


— Sim brilhoso, o que acha de engravidar de Jeon Jungkook e ficar rico?


Notas Finais


Ela não queria que eu falasse então não posso dizer que a @kemylla foi a pessoa que me incentivou a começar a postar minhas fics (porque tenho outras que ainda estão no baú da vergonha) como também foi ela que me ajudou em algumas coisinhas nesse cap, então se eu pudesse mencionar ela pra agradecer eu já tinha feito isso

Betagem do cap e da sinopse feitas pela @magickim

Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...