1. Spirit Fanfics >
  2. Love is killer ( imagine bts ) >
  3. Capítulo 5

História Love is killer ( imagine bts ) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Ignore os erros

Capítulo 6 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Love is killer ( imagine bts ) - Capítulo 6 - Capítulo 5

— Como assim a casa esta cercada pela polícia ?– perguntei impaciente.

— Eu não sei, tem varias viaturas e aquele garoto. Como era mesmo o nome dele? Tales, está com eles - suspirei, só podia ser aquele muleque. - Eles querem a garota - olhei a ____ que ainda dormia.

— Isso está fora de cogitação, eu não vou entrega-la ela é minha.

— Então o que eu fasso?

— Dá um jeito, mata todos se for preciso - nem esperei sua resposta e desliguei a ligação e guardei o celular no bolso, logo começei a ouvir barulhos de tiros vindos do lado de fora.

— ____,  acorda - balancei-a e aos poucos ela acordou.

—  Me deixa dormir - disse sonolenta enquanto esfregava os olhos, logo os barulhos dos disparos ficaram mais altos e ela se sentou na cama assustada. - Que barulho foi esse ? - perguntou.

— Tiros - disse simplista.

— Como assim?

— A polícia veio atrás de você, levanta temos que sair daqui - agarei em seu braço e comecei a puxa-la rapidamente para fora do quarto, ela tropeçava um pouco em suas próprias pernas mas eu não me importei com isso e continuei a puxa-la.

— Por que você simplesmente não me entrega pra eles? - perguntou enquanto decíamos as escadas.

— Nunca. - saímos pelos fundos e por sorte não havia ninguém ali, fomos em direção ao carro abri a porta joguei ela no banco da frente e tranquei a porta de novo, não podia correr o risco delas escapar, entrei no carro e comecei a dirigir o mais rápido possível. Não consigo entender como nos acharam tão rápido assim.

P.V. _____ ON

Jungkook dirigia numa velocidade absurda, mesmo que já tenhamos nos afastado da casa os barulhos dos tiros ainda eram auditiveis.

—  Tira a roupa - falou Jungkook com os olhos na estrada.

—  Eu não vou ficar nua pra você.- retruquei

— Eu acho bom você me obedecer, antes que eu pare o carro e eu mesmo fassa isso. E eu te garanto que eu vou fazer muito mais do que isso. - estremeci e comecei a tirar minha blusa - Joga pela janela.

— O que deu em você? - perguntei

— Só faz o que eu to mandado. – Joguei minha blusa pela janela e levei as mãos até meu short, desabotoei os dois botõesNada, .o sci o short pela minhas pernas, Jungkook me olhou pelo canto e mordeu de leve o lábio inferior, Joguei o short pela janela e levei a mão até o meu sutiã vermelho, travei. Meu deus o que eu estou fazendo? — ____, eu estou ficando sem paciência. - tirei o sutiã e a calsinha e joguei pela janela - O colar também - tirei o colar e o joguei pela janela - Ótimo - tentei usar minhas mão para cobrir meu corpo mas adiantou muito o que faz o moreno sorrir.

- O que você vai fazer? -questionei

— Eu? Nada. Você quer que eu fassa alguma coisa?

— Então porque você me mandou tirar as roupas? - perguntei irritada

— Devia ter um rastreador nelas e quanto as roupas não se preocupe, tem umas roupas lá atrás. - um rastreador, então era isso que o colar era, me levantei fui pro banco de trás e comecei a mecher em um sacola de roupas que havia lá atrás.

— De quem são essas roupas? - perguntei enquanto me vestia.

— São suas - levantei a sombrancelha - Eu comprei pra você antes de ir até sua casa.

— Como você me encontrou? - terminei de me vestir.

— Foi fácil, sua mãe é uma empresária famosa, então seu nome estava em todos os lugares quando encontraram você.

— Por que você não me deixa ir? Você pode ter a mulher que quiser, tem muitas mulheres por ai mais bonitas que eu.

— Você tem razão, eu posso ter a mulher que quiser e eu quero você - suspirei - Eu não te entendo, as outras mulheres fariam de tudo para estar na minha cama e você acha que sofre por isso.

— Eu não sou como as outras mulheres.

— Por isso eu quero você. - olhei pela janela e percebi que já estava amanhecendo de repente o carro parou.

—Droga - murmurou Jeon - A gasolina acabou, vamos ter que andar - disse saindo e dando a volta para abrir a porta pra mim — E não tente nenhuma gracinha, ou vai se arrepender.

— Pra onde nós vamos ? - perguntei saindo 

— Eu tenho outra casa a alguns quilômetros daqui, se andarmos o dia todo, certamente a notei estaremos lá.

.

.

.

— Jeon eu to cansada - reclamei pela milésima vez ele por outro lado nem me deu ouvidos, já estávamos andando a horas e não paramos nem se quer um minuto — Jungkook, eu estou falando com você.

— Você reclama demais - parou para me olhar - Se continuar assim não vamos chegar nunca.

— Eu estou muito cansada e.....

— E o que? 

— Eu preciso fazer xixi.

— Então faz logo.

— Já na sua frente. - ele revirou os olhos.

— Vai atrás de uma daquelas árvores - apontou - E não demora. - assenti e comecei a me afastar, eu não precisava fazer xixi, apenas queria tentar fugir desse louco. Percebi que ele não me olhava e eu já estava a uma distância considerável dele, comecei a correr pela mata o mais rápido possível.

— _____ - gritou - VOLTA AQUI AGORA - não dei ouvidos e comecei a correr mais rápido, mas senti meu braço ser agarrado e puxado com força - VOCÊ É SURDA GAROTA? EU DISSE PRA VOCÊ NÃO TENTAR NENHUMA GRACINHA.

—Me solta seu idiota - falei puxando o braço, mas com ele era mais forte que eu era tudo em vão. — Eu te odeio.

— Isso não me importa, vamos logo você já fez a gente perder tempo demais - disse puxando meu braço.

— Me solta eu sei andar sozinha.

— Pra você aprontar de novo? Acho melhor não.

.

.

.

Era por volta de duas da tarde e des da minha tentativa de fulga evitei falar com Jungkook, ele ainda segurava meu braço mas não tão forte como antes, o sol brilhava no céu onde não havia nenhuma nuvem que pudesse bloquear seus raios, o calor era insuportável, eu estava toda suada achei que iria derreter com um picolé no verão, paramos perto de um rio.

— Está muito quente - disse soltando meu braço e começou vá tirar as roupas ficando apenas de box, ele pulou no rio - Você não vem ? - perguntou passando a mão nos cabelos molhados, fiquei apenas de peças intimas e entrei na água, não me aproximei do Jeon pois não me sentia bem perto dele ainda mais nessas condições, ele começou a se aproximar e eu quando eu ia recuar ele me impediu.

— Fica calma eu não vou fazer nada, bem... Nada que você não queira. - ele levou as mãos até minha cintura e ficamos nos encarando por breves segundos, quando dei por conta,  ele havia colado nossos lábios e logo pediu passagem com a língua, eu cedi sem hesitar, o beijo foi de calmo para desesperado em questão de segundos, levei minhas mãos até seus cabelos e ele subiu suas mãos em direção ao meu sutiã, quando ele ia retira-lo seu celular começou a tocar — Droga - murmurou assim que paramos o beijo - Fica aqui, eu já volto - ele saiu da água e atendeu a ligação, foi ai que eu percebi o que estava fazendo e agradecimento mentalmente pela interrupção, se isso tivesse ido a diante certamente eu me arrependeria mais tarde, aproveitei que ele estava de costas e sai da água e vesti minhas roupas, quando ele desligou a ligação se virou e me encarou confuso - Porque você saiu? Quer saber esquece, temos que ir - ele se vestiu novamente e seguimos nosso caminho.








Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...