1. Spirit Fanfics >
  2. Love is love (Jori e Sam e Cat) >
  3. Capítulo V

História Love is love (Jori e Sam e Cat) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!
:)

Capítulo 5 - Capítulo V


Fanfic / Fanfiction Love is love (Jori e Sam e Cat) - Capítulo 5 - Capítulo V

Pov Cat

Depois da aula recebo uma mensagem de alguém querendo meus serviços de babá. Vai ser meu primeiro serviço estou muito animada. Tenho que contar pra Sam.

Saio correndo a procura dela, mas acabo esbarrando em alguém, o que me fez cair com tudo.

— Cat... O que a gente já conversou sobre correr por aí? — eu reconheço essa voz...quando olho para cima vejo a Jessy estendendo a mão para eu levantar, óbvio que eu aceito.

— Oiiii! — digo tímida.

— Ei pequena, não vai me dar um abraço? — não penso duas vezes e pulo em cima dela, fazendo a gente cair, eu estava sobre ela. — Sem tanta emoção Cat!

Começamos a rir, nosso rostos estão tão pertos, ela está tão linda hoje, toda de rosa...

— Rosa é minha cor favorita... — falo baixinho, mas ela escuta.

— Eu sei disso, foi por isso que me vesti assim, coloquei especialmente esse batom rosa, gostou? — olho para sua boca, mordo os lábios, balanço a cabeça afirmando. — Eu posso te emprestar se quiser.

Nossos rostos começam a se aproximar mais, eu sei, as vozes da minha cabeça dizem para não fazer isso, ela é irmã da Jade, gêmea também o que me confunde muito, conheço ela a anos e a anos ela é minha crush, então por que não arriscar né? Tá bom que eu imaginei nosso primeiro beijo em lugares mais românticos, tipo um piquenique ou em um jantar a luz de velas, mas aqui está bom...

— Cat? — saio dos meus descaneios, fico corada por ter ficado tanto tempo olhando para ela sem falar nada.

— Ah...Oi! — murmuro.

— Oi! — ela sorri lindamente. — Acho que já podemos levantar certo? — concordo e nós duas levantamos.

— Fiquei sabendo que vamos fazer um trabalho juntas.

— É verdade! Tinha me esquecido! — levanto meus braços pro alto por ter esquecido disso.

— Imaginei, eu posso ir na sua casa hoje? — ficar a sós com a Jessy é meu sonho, mas tem a Sam e o trabalho agora, que droga!

— Na verdade hoje não vai dar, eu vou ter um serviço de babás hoje.

— Ah... — exclama desanimada. — A gente pode amanhã então? — fecha um dos olhos com receio da minha resposta.

— Claro! E o que tiver marcado amanhã eu tiro tudinho. — falo pulando de alegria, ela ri disso.

— Bom, te vejo amanhã pequena. — diz indo embora, fico olhando ela ir.

— HEY! — Sam fala bem próximo do meu ouvido, fazendo com que eu caísse de susto, eu me assusto fácil.

— Não me assusta Sam! O que você quer? — pareço irritada, mas não estou tanto.

— Calma ae ruiva, queria saber quem era aquela garota que tava com você.

— Ah é a Jessy, a que vai fazer o trabalho comigo. — ela murmura algo. — Ah e por falar em trabalho, hoje vamos ter um, O NOSSO PRIMEIRO TRABALHO! — pulo, grito, levanto os braços e fico rodopiando, eu sou alegre fazer o que?

— Iupe... — diz balançando os braços, só que não está nada animada. — Infelizmente hoje eu não vou poder ficar lá, porque vou fazer o trabalho na casa do André.

— Cancela então, você pode fazer outro dia. — fico indinada, indegnada, indignada, palavra difícil... — Eu cancelei o meu hoje por causa do trabalho.

— Eu sei Cat, mas é que eu não vou desmarcar assim perto do horário. Olha eu tenho que passar em outro lugar antes, então fui!

Ela sai andando sem esperar resposta, nem me desejou boa sorte... Às vezes eu só queria que ela fosse diferente.

Agora vou ter que cuidar das crianças sozinha, como eu vou fazer isso?

Isso não vai dar certo.

Pov Beck

Estava beijando uma gatinha do 2 período quando vejo Nina saindo.

— Ei! Nina! — chamo e ela se vira para mim.

— Ah... Ei Beck. — diz com um sorriso, todas sempre se derretem comigo, já decorou até meu nome.

— Quer ir fazer o trabalho na minha casa hoje? — claro que não vamos fazer trabalho nenhum, quero pegar ela, primeiro ela e depois a gêmea, essa é a meta.

— Eu vou sair pela tarde, mas a noite eu posso sim. — safada demais, querendo passar a noite, tenho que deixar claro algumas coisas também.

— Ótimo, mas não pra dormir lá. — sempre bom esclarecer que sou homem de várias, não de uma só.

— Claro que não vou dormir lá, bom vou indo, tchau. — ela saiu quase correndo, deve ter ficado sentida por eu ter falado isso, mas o que eu posso fazer né?

Vejo Jade vindo na minha direção.

— Vou fazer um trabalho com uma colega minha, não me interrompa porque quer apagar seu fogo. — direta, assim que eu gosto.

— Relaxa, vou fazer isso com outra, não se sinta especial.

— Se lembre que eu sou sua namorada, de fachada, mas sou.

— Relaxa baby, eu não sou tão indiscreto assim.

— Imagina se fosse, vou indo.

— Cadê meu beijo? — ela se aproxima de mim, chega perto do meu ouvido e sussurra.

— Em seus sonhos. — e sai, eu gosto dela, mas não sou homem pra ficar na coleirinha.

Vou para casa, percebo que meu pai tinha chegado pra almoçar, pego as chaves e um dinheiro na carteira dele e saio de fininho, sem tempo pra sermão.

Vou para um bar um pouco longe de casa, só esperando as horas passarem.

Essa noite será ótima, meu pai não estará em casa e eu estarei com uma gata.


Notas Finais


Qualquer erro foi o corretor 🤷🏻‍♀️
Espero que gostem 😌
:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...