História Love is lovely (imagine Irene) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, Bangtan Boys (BTS), Billie Eilish, Blackpink, Loona, Red Velvet
Personagens Billie Eilish, Choerry, Chuu, GoWon, HaSeul, HeeJin, HyunJin, Irene, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), JinSoul, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Lip, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Minnie, Miyeon, Olivia Hye, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Shuhua, Soojin, Soyeon, ViVi, Yeojin, Yuqi, Yves
Visualizações 18
Palavras 642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ola lindos essa eh minha primeira fanfic longshot ent espero q gostem a

Capítulo 1 - I want her, I need her, but i can't have her


Fanfic / Fanfiction Love is lovely (imagine Irene) - Capítulo 1 - I want her, I need her, but i can't have her

 Kim S/n era uma garota comum, a unica coisa que a diferenciava era sua condição de baixa melanina, também conhecida como albinismo, a jovem garota havia saido de Busan, sua cidade natal, para estudar em um internato em Lisboa, por opção dela, a garota, quando tinha 16 anos decidiu cumprir sua vocação, ser freira. A mais palida vivia sorridente, com seu hábito branco, nada a fazia duvidar que tinha feito a escolha serta, até que... 

 

 Uma estranha garota passou pela sua porta, bem, a garota entrou na sala da madre, em que a pequena noviça estava apenas para "substituir" a madre por alguns minutos.

 As garotas se encaram por um longo tempo, olhando bem no fundo dos olhos.

     Toc-toc

 Alguém bate na porta e logo as duas saem do transe voltando ao normal, logo a pessoa abre a porta e as duas voltam ao normal, a madre entra pela porta.

  - bem, vejo que a senhorita s/n ja tenha conversado um pouco com a irene - a madre fala deixando S/n confusa

 _" então o nome dela é irene? "_

 - ah, sim, na verdade não nos falamos - S/n fala meio gaga

 - bem, Joohyun esta é a S/n, e S/n esta é a Joohyun - a madre às apresenta

  A garota não parava de encarar a S/n, parecia que a qualquer momento iria beija-la, deixando S/n nervosa e um pouco corada. A garota se aproxima de S/n colocando sua mão direita na bocheca de S/n aproximando seu rosto com o da mais alta, S/n estava nervosa e se afastando aos poucos, até que a madre para o ato de Bae

 

  Joohyun on

 

  - d-desculpa, eu não consegui me controlar - olho para baixo, um pouquinha cabisbaixa 

  - não tem problema, apenas saiba que S/n vai se tornar freira e que ela não é homossexual como você - a madre fala, fazendo com que eu me arrependa do que fiz

 - t-ta bom - retiro minha mão do rosto da corada e nervosa S/n e me sento em uma das cadeiras que há na frente da madre

 - S/n poderia se retirar, presciso conversar com a Senhorita Bae

 - ta bom

 

S/n on

 

 Saio da sala e respiro fundo, logo indo para o meu quarto aonde ficava sozinha, pois nao havia nenhuma outra noviça, quando novamente vejo outra garota, também mais baixa que eu, mas esta era diferente, aparentava ter a minha idade e possuia uns cabelos meio pretos e amarelos, achei a combinação bonita mas não nos falamos muito, eu apenas queria beber uma água e depois dormir um pouco para descansar-me do que aconteceu hoje.

 Não conseguia dormir, a cena da garota chegando perto persistia em minha cabeça, uns minutos depois a garota que permaneceu em meus pensamentos na porta de meu dormitório, junto com a madre, a madre avisa que eu teria que mostrar o internato para a senhorita Bae, eu aceito e andamos lado a lado, no fim iamos andando até a sala da madre, em um silêncio mortal, só faltava meu coração sair pela boca, eu estava tremendo um pouquinho e bem, a garota ao meu lado não facilitava nada, eu escutava sua respiração funda e sentia o calor dela. Depois de um tempo ela começa a andar em minha frente, mas logo para e me espera, quando fico andando em sua frente ela me segue, logo chegando e entrelaçando nossas mãos, para andarmos de mãos dadas.

  - S-S/n, podemos andar assim?

 Separo nossas mãos e logo a respondo

  - não - respondo e a olho, vendo sua carinha tristinha, não sei o motivo, mas me doia a ver assim, vi que ela estava ficando para trás e tive a ideia de apenas a dar um abraço de amigo, para aliviar a "culpa" que havia dentro de mim por a deixar assim. A questão era, como?

 

 


Notas Finais


voltei, achoq semana q vem eu faço att pra vcs nao sei a


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...