História Love is not over - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Namjin, Vhope
Visualizações 478
Palavras 1.764
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii pessoal! Enfim chegamos ao final da fic. Como eu sei que demorei eu não vou falar muito.
Boa leitura.

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Final


Eu estava nervoso, tudo estava pronto, minha mão estava tremendo, o terno cinza bem alinhado cobria meu corpo perfeitamente, me olhei no espelho e nada do que passase em minha cabeça faria sentido pra mim se fosse há alguns meses atrás, afinal, meses atrás eu não estava preocupado com alfas, faculdade, relacionamento, muito menos com um casamento. Isso mesmo, eu estava me casando! Pode até parecer loucura, mas agora, para o Jungkook de agora, nada é mais do que natural, eu amava Jimin, e ele me amava, tinhamos um problema, tinhamos uma soluçao. Não estavamos nos casando para mostrar a solução, estávamos nos casando porque estava nos planos, de qualquer forma, veio a calhar com meu plano de fazer toda a alta sociedade sair de cima de nós. Eu não iria abaixar a cabeça pra eles, nem Jimin teria que se prejudicar os confrontando. Mas, se pensar bem, eu estaria os confrondando de toda forma. Respirei fundo e aceitei que seria uma ameaça para os padrões a partir do momento em que nasci. A porta da salinha em que eu estava se abriu e a imagem de Yoongi apareceu.

-Pronto?

- Nasci pronto. - Esboçei um meio sorriso, a cada minuto eu estava ficando mais nervoso, eu não acredito que estava me casando. Yoongi posicionou seu braço dando espaço para eu o segurar, eu sorri e segurei enquanto ele me guiava para fora da sala e seguindo o corredor de paredes com um tom dourado e verde musgo.

Conforme eu iria andando, mais e mais eu conseguia escutar vozes tumultuosas, de fato, era o casamento do empresário mais bem sucedido, o casamento do ômega rebelde da nação, era o casamento do casal renegado da país. Estava cheio de fotógrafos, repórteres e os poucos convidados, que se resumiam ao total em umas 50 pessoas. Me posicionei e a música característica de casamento tocou, estalei a lingua em descontamento. Eu nao queria essa música.

-Culpe o Jin, ele insistiu. -Ouvi Yoongi dizer baixo, já que estávamos em frente a porta que dava para o salão da cerimônia. Apenas assenti conformado.

-Vamos logo acabar com isso.

-Está parecendo que você não quer se casar. -O ômega mais velho proferiu ao sinalizar para abrirem a porta. Quando as portas se abriram e ao final daquele tapede vermelho, daqueles rostos desconhecidos, daqueles ramos de flores aleatórios em volta do salão, bem abaixo à um lustre enorme e dourado, estava ele, a razão por eu estar tão nervoso, seu sorriso se abriu e meu coração acelerou, minhas mãos suavam frio e eu estava cada vez mais estático.

-Não é que eu não queira, eu nunca imaginei que aconteceria… - falei baixo enquanto Yoongi me puxou pelo tapete em vermelho, me puxou para mais próximo dele.

-Quer um conselho?

-Qual?

-Ainda da tempo de desistir, fala que tá passando mal.- Olho o ômega de cabelos louros espantado, estava nervoso, mas não desistiria de tudo, não desistiria de Jimin.

-Não vou desistir, mas foi tentador.- Sorrio de lado e quando chegamos em frente a Jimin, vi seus orbes escuros, seu sorriso e a linha de expressão que formava em suas bochechas, seus lábios grossos, eu prendi um pouco a respiração em um suspiro apaixonado.

-É, eu tentei fazer ele desistir, mas parece que a carne é forte, boa sorte parceiro. -Yoongi diz e Jimin sorri e segura meu braço tomando o lugar de Yoongi.

-Obrigado, mas não vou precisar de sorte.- Jimin fala e se aproxima do meu rosto.

-Você está lindo!- Sussurou em meu ouvido e eu apertei sua mão em resposta.

-Eu não estava falando com você...JungKook, qualquer coisa você sabe o sinal.- Yoongi fala rápido enquanto sai para o lado direito, onde estavam o Tae e o Hobi.

-Vamos começar? - Jimin fala e eu assinto.


A cerimônia estava sendo rápida, não tinha muito o que prolongar, eu estava cansado também, e por mais que fosse inusitado, quando tudo terminasse eu não iria para lua de mel, eu tinha trabalho da faculdade para fazer. E quando chegou a hora mais importante, onde por tradição Jimin me marcava, eu gelei. Estava na hora do meu plano.

Quando eu contei meu plano para o Jimin eu achei que ele iria ficar chateado, ou se sentiria rejeitado, mas ele apenas aceitou, e ficou mais do que satisfeito.

Quando o alfa se aproximou do meu pesçoco para me marcar, ele olhou para os fotógrafos, sorriu e onde iria morder, beijou. Na hora tudo ficou mais tumultuado, olhei pra Jimin e ele sorriu.

Quando estávamos saindo do salão uma reporter se aproximou.

-O que isso significa? Você pode nos contar? - A reporter colocou o microfone perto do alfa e ele pegou o microfone da mão dela, encarou todos.

-Significa que nos amamos, e por isso nos casamos.

-Mas você não o marcou.

-Não, e nem vejo o porquê fazer, estamos nos casando, porque haveria de prende-lo mais a mim?

-Mas é normal que..-Começou outro repórter.

-Não somos um casal normal, eu o amo e ele me ama, mas ele tem o direito de escolher por quanto tempo ficará ao meu lado.-Jimin fala e eu só conseguia me sentir mais feliz e orgulhoso.

-Mas ele é um ômega.

-Não muda meus direitos, muito menos meus deveres, eu sou agora o marido de Jimin, e não seu escravo, não assinamos um contrato quando amamos, a marca é nada mais do que isso. Um contrato, uma prisão.- Falo tomando o microfone de Jimin. Os repórteres mesmo contrariados continuaram a tirar fotos e acabaram por não mais questionar, querendo ou não, ainda éramos um casal, ainda mantinhamos nossas categorias, ainda éramos lobos, e lobos são corajosos e destemidos.

Ao fim do dia eu estava no sofá, lendo um livro, estava acompanhado, não estava mais sozinho, tinha um amor, tinha amigos e tinha uma família, e mais importante, meu trabalho estava feito.


10 anos depois ~~ Yugyeom’s pov


-Papai… você poderia ter sido mais direto, eu queria uma resposta, e o senhor me deu uma história longa e chata e agora minha bunda doí. -Reclamo

-Eu teria que explicar desde o começo para entender, agora que já sabe, não ligue para o que falam, eu amo seu pai e a falta da marca no meu pescoço não muda o tamanho do meu amor por ele, nos temos algo melhor do que uma marca.- Papai JungKook me fala, hoje mais cedo meus amigos me zoaram porque meu pai não era marcado como os deles eram. Eu nunca havia me importado com isso, até eu realmente perceber que papai era o único que não possuía a marca característica em seu pescoço.

O que? - Pergunto curioso, papai sorri e coloca sua mão em meu peito e uma luz em seu braço brilha vindo direto para o meu peito.

-Temos você, a maior prova do nosso amor. Entenda querido, somos ômegas, mas também somos pessoas, e todas as pessoas são iguais, você não é melhor e nem pior por causa da sua categoria, lembre-se disso. Diga isso ao seus coleguinhas, e se eles continuarem a lhe importurnar, diga que seu titio Yoongi vai vim brigar com eles.- Sorri, meus amigos tinham medo do titio Yoongi.

-Tudo bem papai, eu amo você.- O abraço e vejo meu outro papai abrir a porta com meus titios atrás.

-TITIOOOOOOOOOOOSSS, VOCÊS VIERAM PRO MEU ANIVERSÁRIO MESMO!!- Falo correndo para os braços deles.

-Não perderiamos o aniversário do meu sobrinho favorito. - Titio Tae falou me abraçando e me puxando para os seus braços.

-Tio, eu sou seu único sobrinho! - Falo um pouco emburrado. Ele faz uma cara espantada e olha para os lados.

-Shiii, não conta pra ninguém, mas eu trouxe aquelas jujubas em forma de ursinho que seu pai não quer que eu lhe dê, se me der um abraço eu te dou metade. - Eu sabia que ele estava apenas tentando desfarçar, mas preferi fingir que não percebi. Sorri e assenti e coloquei meu dedinho entre os lábios.

-Eu escutei Tae, não quero essas jujubas na mão dele antes do jantar. -Papai Jimin fala.

-Aaah, fomos descobertos pequeno, quando eu contar a até 3 você corre com as jujubas para o seu quarto.

-Pode deixar. - Falo mas quando titio Tae tirou as jujubas para me dar papai Kook tirou-as da mão dele.

-Não pensem que vão me enganar dessa vez, eu tenho 6 anos de experiência nas suas armações com esse meliante. Hobi hyung, eu pedi para você controlar o Tae e não o deixar comprar doce pro Yug, da outra vez ele ficou doente de tanto comer.- Papai Kook reclama enquanto vai a cozinha.

-Eu não tenho culpa, ele me chantageou.- Titio Hobi falou.

-Com o que ele te chantageou? -Meu tio Jin perguntou enquanto me tirava dos braços do titio Tae, ele gostava de me apertar muito, mas eu amava muito ele, eu tinha os melhores titios do mundo, eu amava minha familia.

Titio Tae olhou de uma forma que eu não entendi para o titio Jin, todo mundo na sala pareceu entender, titio Namjoon tinha um sorriso estranho nos labios, mas eu não havia entendido nada.

-Com o que titio? Eu não entendi.- Perguntei e titio Yoongi me pegou dos braços do tio Jin e me sentou no sofá e se abaixou em minha frente.

- Quando você for um ômega mais velho, forte e decidido eu te conto, e você vai poder chantagear seu alfa ou beta com isso também. - Eu ainda queria saber o que era, me parecia algo que funcionava mesmo, já que tio Hobi cedeu. Eu assenti e sorri.

-Ah pelo amor de deus, eu não acredito que ouvi isso.- Papai Jimin falou e tio Yoongi apenas sorriu e se levantou.

- Me agradeça, eu estou o ajudando a ser o dominante.

- Ele só tem 6 anos Yoongi.

- Idaí, ele é um ômega muito inteligente. Ele vai ser alguém grande no futuro.

Eu não entendia muito o que meu papai e os titios falavam, eu estava feliz, hoje era meu aniversário de 6 anos e estava tudo perfeito.

Naquele mesmo dia, eu acordei no meio da noite, e andei até o quarto dos meus papais, abri a porta e os vi deitados, estavam abraçados, ao lado da cama, um brilho apareceu e uma imagem de dois lobos dormindo um ao lado do outro apareceu, e do meu corpo saiu um lobo menor, ele era marrom claro, com os olhos violetas, ele se acochegou aos lobos maiores. Foi a primeira vez que vi a imagem do meu lobo. Eu sorri, e andei em direção a cama e me arrastei por meio dos lençóis ficando entre meus papais, me senti seguro, senti seus braços me rodearem, e dormi ouvindo a respiração deles, ritmada, simultânea, como se a respiração deles fossem uma só, como se fosse um só.

 


Notas Finais


Então? Espero que tenham gostado.
Realmente foi uma ótima experiência escrever essa fic. Muito obrigada a todos os comentários que me motivaram.
Espero ve-los novamente em quem sabe novas histórias. Obrigada pelo apoio.
Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...