História Love is the light, scaring the darkness away - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Thor
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eae docinhos! Tudo bem?
Desculpa o atraso, sei como é ficar esperando e acho horrível. Mas eu estava em semana de provas e precisava estudar.
Agora eu voltei com tudo, se preparem.
Sem enrolar mais, vamos para história.
Boa leitura!

Capítulo 4 - Capítulo 3 - Laufeyson and Schaefer


Assim que avisei aos guardas, desci outro lance de escadas, o que deve ter levado uns vinte minutos, já que as escadas eram quilométricas e eu não podia ficar pulando de 5 em 5 degraus como eu fazia em casa.

Quando finalmente cheguei na cela dele, ele lia um livro com uma postura de rei impressionante. Mas acabei deixando isso de lado.

- Olá. Sentiu minha falta? - perguntei brincando e ele pareceu surpreso em me ver ali.

- Na verdade, não já que você não conseguiu passar nem 30 minutos longe de mim. - tinha que admitir que era verdade. Era como se tivesse algo nele que me dava curiosidade de saber mais sobre aquele deus.

- Com certeza não. Então, o que tem feito de legal a não ser ler livros? Mas tenho que dizer que livros são ótimos. - perguntei em tom de brincadeira.

- Eu durmo quando chega a hora. Também como quando me dão comida. - Bom, Loki conseguiu descrever o meu passado em poucas palavras.

- Você não vai no banheiro aqui? Quer dizer, deuses não precisam ir no banheiro? - de todas, aquela era a pergunta que mais me intrigava.

- Sim, eu vou no banheiro. E sim, deuses também vão ao banheiro.

- Mas como você faz para ir no banheiro? Tem alguma passagem secreta? Ou talvez um...balde? - Assim que eu falei isso, Loki soltou a mais linda gargalhada que eu já tinha visto na vida. Então ele sabia gargalhar. - O que foi? Todo mundo fazia xixi em balde na época medieval. Era bem comum. Talvez Asgard não tenha evoluído o suficiente.

- Você fala demais. - Loki acusou, e eu ri um pouco.

- Eu costumo falar demais quase sempre...mas não sempre, sabe? Ai meu deus, eu estou falando demais de novo! Desculpa! - e então nós dois estávamos rindo.

- Lembra dos seus esquisitos? Estão olhando feio pra nós. - eu ri...de novo. Sim, de fato eles estavam nos olhando feio. Talvez eles não soubessem como alguém poderia se divertir preso, ou talvez fosse o jeito que estávamos sentados: eu no chão próxima da cela de Loki,  e ele sentado no próprio chão da cela. Apenas falei uma piadinha, que parecia ser nossa especialidade.

- E desde quando você se importa com o que pensam de você? Qual é! Você atacou Nova York! - ele deu outra gargalhada, e eu me segurei para não chorar de tanta fofura.

- Não só ataquei Nova York como arranquei fora o olho de uma nobre senhor. - dessa eu não sabia.

- Arrancou fora? Laufeyson, eu morro de medo de você.

- Pois é, eu sou de matar, Schaefer. - nunca pensei que pudesse rir de piadinhas de morte, mas eu ri muito. A ponto de fazer aqueles barulhinhos esquisitos que mais parecem uma crise de asma. Loki, com toda razão, me olhou esquisito.

Passamos mais um tempo ali, apenas aproveitando nosso tempo muito descontraído e esquecendo que tinha gente vendo. Mas uma comoção nos interrompeu.

- Parece que você vai arrumar mais um amigo. - eu disse, enquanto via o brutamontes cercado por guardas Asgardianos. - Esse aí é o maior troglodita.

-Pode apostar - ele estava impassível. Tentei não gastar meu tempo decifrando Loki, já que eu percebi que era impossível.

- Acho que já vou indo. - Podia ser coisa do meu olhar, mas juro que vi Loki fazer uma carinha triste. Fofo.

- Ok. Até um dia, Schaefer. - ele sorriu. Muitas pessoas podiam dizer que o sorriso de Loki era um sorriso psicopata, mas eu achei só bonito mesmo.

- Até um dia, Laufeyson. - Com isso, fui embora. E enquanto eu levava mais vinte minutos subindo toda a escada de novo, fiquei pensando se um dia veria Loki novamente. Talvez apenas nos meu sonhos.


Notas Finais


Ok, esse capítulo foi fofo.
E aí, gostaram da nossa conversa fofa de Liris? ( Liris é um nome de shipp muito idiota que eu criei para as minhas crias.)
Não seja um leitor fantasma, apareça!
Amo vcs!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...